é normal ter ataques de raiva na depressão? Tipo não conseguir controlar a raiva Quebrando as coisas
22 respostas
é normal ter ataques de raiva na depressão? Tipo não conseguir controlar a raiva Quebrando as coisas?
A raiva é uma emoção comum diante de situações indesejadas, porém o descontrole emocional é algo mais complexo e deve ser investigado, podendo estar relacionado ao quadro depressivo ou não. Sugiro que procure um psicólogo para analisarem juntos o que está acontecendo, pois esses sintomas podem estar sendo gerados por diversos aspectos.

Tire todas as dúvidas durante a consulta online

Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa.

Mostrar especialistas Como funciona?
A terapia irá propiciar um lugar de fala, de escuta, acolhimento, diante dessas situações que fazem você ter "ataques de raiva".
Além disso, depois, com a terapia em andamento, ver a necessidade de uma avaliação com um psiquiatra pois como a colega disse acima, podem haver diversos aspectos. Cuide o quanto antes. Um abraço!

A depressão é uma doença grave que afeta mente, corpo e psique. A falta do tratamento adequado pode desencadear mais sintomas como, por exemplo, comportamento agressivo/impulsivo de quebrar coisas. Importante você ter um psicoterapeuta de confiança para ter certeza do seu diagnóstico e comprometer-se com seu tratamento. A psicoterapia junguiana busca tratar as causas dos conflitos e o equilíbrio emocional. Junto com a terapia você pode consultar um psiquiatra também conforme avaliação de agressividade e impulsividade. Sugiro buscar ajuda especializada para melhor entendimento e qualidade de vida.

Não. Raiva e tristeza irão inevitavelmente aparecer em alguns momentos da vida, contudo como essas emoções aparecem e são manejadas, estaremos falando de outros assuntos atrelados a isso como traumas e feridas emocionais subtratadas, educação emocional e afetividade. Tudo isso também levará a respostas emocionais, fisicas, sociais, financeiras e espirituais. A indicação é a estratégia da Terapia EMDR e da Psicologia da Dor. Um grande abraço!

Olá! A raiva é um desequilíbrio emocional mostrando que algo não vai bem. Em casos de depressão em que a pessoa se sente irritada o tempo todo, isso pode acontecer sim, porém, acontece em função da irritabilidade que é sentida. Procure por um profissional da psicanálise/psicologia, onde você terá um espaço para expor seus sentimentos sem ser julgada(o), escutado e compreendido.

A raiva é uma emoção, assim como as outras devem ser demonstradas, uma vez que não demonstramos e não damos vazão a essas emoções elas podem se manifestar de diversas formas. Sendo assim, esse excesso de raiva pode se.manifistar dessa forma.

É normal sim. Além destas manifestações, a pessoa ainda pode ter sentimentos de desesperança, procrastinação, anorexia... Eu diria até que a manifestação da raiva é sinal de que ainda se tem energia e com bom prognóstico para a cura. Depressão quando não tratada é uma doença mortal, pois vai da agressividade à auto aniquilação.

Olá tudo bem? Não só no momento de depressão, mas em diversos outros momentos da vida essa raiva descontrolada pode surgir. Raiva é uma emoção muito intensa e ela com certeza pode vir a aparecer na depressão também. Porém algo a relevar, é se esses picos são constantes, e se sim, a ajuda de um profissional para ajudar, tanto no que pode estar acontecendo quanto no que pode ser feito para diminuir e ou até acabar com isso. Analisarmos a situação no extremo nos deixa com pouco conteúdo para dizermos o que pode ou não ser feito. Espero ter ajudado Abraços Diego Raizi

O ideal é a gente sempre agir com moderação, para evitarmos riscos a nós e aqueles que nos cercam, se vc não consegue controlar as suas emoções, vc precisa passar por um processo de reaprendizagem que a psicoterapia cognitiva pode te proporcionar

Olá, a Depressão é caracterizada pela perturbação no funcionamento anterior do sujeito, tendo pelo menos um
dos sintomas humor deprimido ou perda de interesse ou prazer em atividades corriqueiras que antes eram comuns ou consideradas normais na vida da pessoa. Já em crianças a Depressao pode se apresentar como Transtorno Disruptivo da regulação do humor, cuja principal característica é a irritabilidade e explosões de raiva. Sendo assim, para uma avaliação correta, orientamos a procura de um profissional de Psicologia.

A raiva, assim como a irritabilidade é um sentimento normal, mas se torna mais intenso em quadros depressivos, a medicação e a terapia irá te auxiliar a encontrar o equilíbrio necessário.

Olá! A raiva pode ser, sim, um sintoma de depressão. A depressão não envolve somente tristeza e desesperança. Um estudo bem antigo, inclusive, mostrou que indivíduos deprimidos possuem níveis anormais de raiva e tendem a suprimi-la em vez de expressá-la (Riley, Treiber, & Woods, 1989).

Sim! Dependendo de seu grau de estresse. Mas sugiro que procure ajuda psicologica.

Sim, perfeitamente normal sentir raiva diante de um desconforto emocional que esteja passando, sobretudo na depressão. Por isso, o apoio psicológico é fundamental, pois o paciente se sentirá acolhido e compreendido diante desse quadro depressivo. Sendo assim, procure ajuda de um Psicólogo.

Um descontrole emocional desse tipo não é possível de ser associado apenas a um quadro depressivo. Denota uma provável dificuldade para lidar com limites, a qual estaria, ao meu ver, relacionado possíveis problemas para suportar frustraçõe e privações que constituem as tribulações e contrariedades que são tão comuns à vida em sociedade. Podem ser obstáculos para observar algumas das regras de convivência, ou seja, aquilo que a Psicanálise denomina de a Lei de interdição do pai. Seria conveniente investigar em profundidade as relações da pessoa envolvida nessas situações família, amigos, colegas de trabalho e outros interlocutores, sua história de vida, como enfrentou e enfrenta as adversidades, suas experiências, seus traumas, seus momentos felizes e suas contrariedades, como lida com seu desejo e com o desejo dos outros, como ouve e responde à demanda dos outros, qual sua posição subjetiva em relação aos outros, isto é, se deixa-se objetificar como aquele ou aquela que se coloca como refém dos desejos e demandas dos outros ou se consegue manter sua condição de sujeito da ação pelo menos na maior parte das situações.
Convidamo-lo para uma consulta: Psicanálise - R$ 100
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

Pode ocorrer sim e é conhecido também como ataque de explosão e seu tratamento á ser feito com terapia e tratamento psiquiátrico.

O Transtorno Depressivo é um diagnóstico dado à um quadro emocional de tristeza, falta de interesse ou motivação que persiste por um tempo mais prolongado.
As emoções podem estar presentes em quaisquer circunstâncias da vida e podem estar associadas há diferentes situações, transtornos.
A raiva, deverá ser analisada dentro do contexto, considerando sua frequência e intensidade para compreendermos os motivos pelos quais ela surge e o que podemos modificar nos comportamentos e pensamentos e se há relação com um quadro depressivo ou não.

Olá. A raiva pode ser um sintoma de depressão. Consulte um psicólogo e psiquiatra para o tratamento adequado. Atenciosamente.

Olá, estar muito mais irritado do que o habitual também pode ser um sinal e sintoma da Depressão. È necessário uma melhor avaliação se faz parte do quadro ou se existem comorbidades para melhor explicar esse descontrole de impulso, comportamento explosivo. E desta forma, uma melhor indicação de tratamento. Boa sorte!

Olá! A irritabilidade é um sintoma frequente nos quadros depressivos. Por outro lado, a raiva ou ira que leva uma pessoa a quebrar coisas, indica descontrole emocional e precisa ser melhor investigado. Esse comportamento pode acarretar muitos problemas e é frequente comprometer a autoestima e a autoconfiança. Procure ajuda especializada para diagnóstico e tratamento adequado.

Ter ataques de raiva (ou de fúria) e consequentemente quebrar objetos, podem estar ligados a uma estrutura clínica. No entanto, em casos de depressão, em virtude das oscilações do humor mais ou menos estável, esses ataques podem ser mais intensos - trazendo inclusive, efeitos reversos de tristeza e ainda mais angústia para o sujeito. Por isso é importante que possa acompanhar bem de perto estes estágios. A depressão é uma doença silenciosa e bastante perigosa e requer uma investigação séria. Neste sentido, é importante que busque ajuda e inicie um tratamento. A análise é fundamental para que possa ter condições de lidar com esses efeitos que, sem acompanhamento podem ganhar maiores proporções.

A raiva constante e a ira podem aparecer nos quadros depressivos e podem ser um sintoma da mesma. Algumas pessoas deprimidas ao invés de demonstrarem tristeza e apatia podem apresentar explosoes de raiva. No entanto é necessário diagnóstico diferencial com Transtorno Afetivo Bipolar, TEI, ou qualquer outro quadro psiquiatrico. A Terapia Cognitivo Comportamental em conjunto com a medicaçao tem sido padrão ouro no tratamento da depressão.

Especialistas

Marcela Maretti Brant de Vasconcellos

Marcela Maretti Brant de Vasconcellos

Psicólogo

Florianópolis

Jacson Souza

Jacson Souza

Psicanalista, Terapeuta complementar

Rio de Janeiro

Caroline de Araújo

Caroline de Araújo

Psicólogo

Balneário Camboriú

Cleuza Matos

Cleuza Matos

Psicólogo

Rio de Janeiro

Vanessa T. Calderelli Winkler

Vanessa T. Calderelli Winkler

Psicanalista, Psicólogo

Campinas

Isis Nicolace de Campos Bueno

Isis Nicolace de Campos Bueno

Psicólogo

Campinas

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 117 perguntas sobre Transtorno depressivo

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.