Fui diagnosticada com epicondilite lateral a + - 3 anos atrás , desse período pra cá realizei 65

21 respostas
Fui diagnosticada com epicondilite lateral a + - 3 anos atrás , desse período pra cá realizei 65 sessões de fisioterapia, 40 sessões de acupuntura e 2 infiltrações com corticoide. Há 3 meses realizei nova rmn e o resultado foi normal, porém continuo com os mesmos sintomas.O que devo fazer?
Quando os sintomas persistem apesar do tratamento conservador prolongado, a cirurgia artroscópica é a melhor opção em um diagnóstico bem definido de epicondilite lateral refratária.

Rafael Patrocínio - Cirurgião de ombro e cotovelo

Tire todas as dúvidas durante a consulta online

Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa.

Mostrar especialistas Como funciona?
Procure um Fisioterapeuta que faça Osteopatia, as vezes a dor é só um sintoma de problemas distantes (cervical, ombro, mão ...). Boa sorte!

Neste caso, o importante é você tentar definir junto a seu médico e o profissional Fisioterapeuta qual a provável causa da sintomatologia, para que haja a correção deste. Em alguns casos a cirurgia realmente se faz necessária. Porém após a cirurgia deve ser mantido o tratamento conservador (Fisioterapia e outros) para a recuperação funcional, corrigindo o fator causador, pois caso contrário você não terá sucesso nem mesmo com a cirurgia.

Procure um osteopata. O seu sintoma pode estar sendo gerado por uma disfunção músculo-esquelética, da região cervical por exemplo, como também das vísceras. Uma abordagem mais direta, poderá diagnosticar de onde está vindo essa disfunção.

Olá, sugiro que consulte com um osteopata. Algumas queixas recorrentes podem ser resultado de alterações funcionais e não necessariamente uma patologia. O osteopata fará uma avaliação minuciosa de todos os possíveis elementos envolvidos na sua queixa. Boa sorte!

Seria bom realizar uma consulta com um osteopata, quiropraxista ou um fisioterapeuta especializado, pois a causa da persistência dos sintomas pode ser simplesmente devido a uma disfunção do sistema osteomioarticular. Mas a melhora dos sintomas deve ser percebido logo nas primeiras consultas. Caso o quadro ainda persista, aí sim podemos pensar em um tratamento cirúrgico.

Pergunta! As condutas conservadoras foram as mesmas no correr dessas 65?Quais foram?Após as infiltrações,acupuntura,corticóides ...Que período vc ficou sem os sintomas?

Para o seu caso, acredito valer a pena uma consulta com um Fisio Osteopata. Grande chance de sua "epicondilite" não ser um problema de cotovelo, e sim uma problemática a distância (Ombro, cervical, crânio...)
Compressões no plexo braqueal tambme geram dores no covelo. Enfim, estou a disposção para maiores esclarecimentos.

Como alguns colegas disseram os sintomas que você pode estar sentindo não são do cotovelo e sim de uma região que possa estar referindo no local. A quiropraxia e osteopatia são especializações as quais vão lhe ajudar muito na "procura" da causa primária e assim tratando-a.

Provavelmente porque o foco foi somente sobre os sintomas. O fundamental é que a causa de sua epicondilite seja identificada e resolvida. A Osteopatia pode te ajudar!

Boa tarde! Não sei o que voce fez como tratamento fisioterapeutico, mas lhe recomendaria Ondas de Choque e Terapia Neural. Boa sorte.

Olá!
Dor no cotovelo diz sobre a sua resistência à mudança em sua vida. Se você tem braços duros, pode ter uma vida dura também.Dica, Arranje compromissos e agite um pouco as coisas.
Mude o foco!
PROCURE UM FISIOTERAPEUTA ESPECIALIZADO EM OSTEOPATIA!

Após falha do tratamento conservador (considerando que foi realizado da forma correta) a cirurgia pode ser indicada, geralmente trazendo bons resultados.

Sugiro a Acupuntura Distal. A principal característica deste método é que o resultado é de forma imediata, segundos após o agulhamento.

Muitas vezes a dor não está relacionada com o lesão do tecido, como no seu caso, que em nova ressonância não mostrou nada, e tão comum quanto é essa dor, embora sentida no cotovelo, não seja originária naquela região, podendo ser relacionada a cervical, por isso realizar um atendimento que explore outras áreas para verificar o foco primário é fundamental.
Importante entender o que se foi trabalhado nas 40 sessões, geralmente apenas o uso de recursos como o TENS (choquinho) e US (ultrasom), não são suficientes para eliminar o problema.

E preciso avaliar a causa da epicondilite
Não necessariamente a dor é por conta somente do cotovelo .
E preciso avaliar toda a biomecânica !!!

Olá. Conforme os colegas bem disseram, por vezes a dor no cotovelo não é de fato epicondilite. No entanto, assumindo que esse seja realmente o seu caso, a epicondilite pode realmente retornar, se a causa não for sanada.
Precisa identificar qual setor da biomecânica está impreciso e tentar trabalhar nesse viés , e quem trabalha com computador ou passa muito tempo em celulares e afins, é necessário pensar na Ergonomia tanto no ambiente de trabalho, tanto quanto no ambiente de trabalho ou lazer (que envolva tais aparatos) dentro de casa.

Trabalhar com olhar apenas nos sintomas, pode resultar em uma negligência da causa, o que conforme disse, pode facilitar a recidiva da patologia.

Pelo seu relato foram muitas sessões sem resolução, no consultório como fisioterapeuta e muito comum estes relatos! Muitos profissionais focam nos sintomas que para muitos pacientes vai funcionar, mas em outros não. Pelo seu relato e necessário investigar toda a sua rotina para entender sua ergonomia, ou seja como você executa todas as suas atividades que envolvem o cotovelo, postura de dormir, e uma avaliação postural alem de discutir o caso com seu médico, para elaborar um programa de tratamento na causa, pois acredito que até o momento tenha sido tratado os sintomas! Após toda esta investigação e com o tratamento direcionado a causa e não ocorrer resolução assim deve-se considerar o procedimento cirúrgico! Estou a disposição!

Atualmente existe no mercado novos tratamentos não cirúrgicos para a epicondilite lateral. O tratamento realizado através de ondas de choque apresenta resultados promissores. O tratamento com ondas de choque (TOC) é um modelo eficaz na área de problemas articulares, esqueléticos ou musculares. Ao contrário do que se imagina, não são choques elétricos, mas sim uma energia mecânica que promove um fenômeno conhecido por cavitação, onde microbolhas no local lesionado são rompidas, liberando substâncias anti-inflamatórias e melhorando a circulação sanguínea no local. O TOC atua, por exemplo, no caso de uma pessoa que pratica algum esporte, e sofreu uma lesão muscular, auxiliando na recuperação.
Embora seja um modelo que ganhou fama recentemente, a terapia por ondas de choque já é usada desde 1980 na área da urologia para tratar cálculo renal. Apenas uma década depois, cientistas da Alemanha e da Áustria descobriram os benefícios das ondas de choque na resolução de problemas musculoesqueléticos. Mas diferente da aplicação na urologia, que pretende destruir tecidos, o uso do tratamento de ondas de choque pretende, na verdade, reparar outros tipos de tecido lesionados. Hoje, a TOC é usada também dentro da estética para melhorar a qualidade da pele.
O tratamento com ondas de choque é usado em pacientes com problemas musculoesqueléticos e, por este motivo, é bastante usado na medicina esportiva para rápida recuperação dos atletas. As principais áreas do corpo onde a terapia por ondas de choque é usada são: o joelho, o ombro e o calcanhar, mas pode ser aplicada em outras partes.
Doenças como fascite plantar, epicondilite lateral ou medial, tendinite patelar, tendinite supra-espinhal, tendinopatia do tendão de Aquiles, dores crônicas, pseudoartrose e dificuldade na recuperação de fraturas ósseas também podem ser tratadas pelas ondas de choque.
De acordo com um estudo publicado por uma revista acadêmica americana que é referência no assunto, a Annals of Internal Medicine, o uso do tratamento por ondas de choque é extremamente benéfico no trato de tendinites. Além disso, os efeitos analgésicos liberados na terapia com ondas de choque permitem reduzir as dores crônicas sofridas por um paciente. Neste cenário, uma boa alternativa é a TOC, pois ela permite a criação de micro vasos e, por meio da vascularização, torna possível o restabelecimento da saúde local: isso se aliada aos outros tratamentos indicados para a recuperação.

Olá !
Provavelmente essas dores podem estar relacionados na região cervical, aconselho você procurar um fisioterapeuta de sua confiança para realizar uma avaliação e traçar o melhor tratamento para vc.
Abraços e boa sorte!!

Olá, a fisioterapia não precisa ser feita apenas na região afetada, é preciso trabalhar desde cima, cervical, ombro, cotovelo e punho, pois tudo está envolvido, talvez possa estar com alguma tensão na cervical.

Especialistas

Marcus Tiago Gnata de Freitas

Marcus Tiago Gnata de Freitas

Ortopedista - traumatologista

Campina Grande Do Sul

Murillo Pablo

Murillo Pablo

Fisioterapeuta

Brasília

Armindo Manuel Pires Senica Perdigão

Armindo Manuel Pires Senica Perdigão

Fisioterapeuta

Curitiba

Aline Faulin Mangili

Aline Faulin Mangili

Fisioterapeuta

Dois Córregos

Paulo Augusto Bonini

Paulo Augusto Bonini

Ortopedista - traumatologista

Adamantina

Agnes Luciana Souza de Mendonca

Agnes Luciana Souza de Mendonca

Fisioterapeuta, Dentista

Niterói

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 5 perguntas sobre Cotovelo de tenista
  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.
  • Por uma questão de saúde, quantidades e doses de medicamentos não serão publicadas.

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.


Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.