Cotovelo de tenista - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é o cotovelo de tenista?

Cotovelo de tenista ou epicondilite lateral é a dor sobre a parte externa do cotovelo, provavelmente causado por uso repetido e forçado dos músculos da área.

São músculos originários de uma pequena protuberância óssea do lado de fora do cotovelo (epicôndilo lateral). Na epicondilite lateral, a dor está concentrada em torno desta área e às vezes pode se espalhar para o braço ou abaixo da parte externa do antebraço.

A dor é causada por pequenos rasgos no tecido conjuntivo que liga os músculos aos ossos. Este tecido fica irritado e inflamado, causando inchaço na área.

Esse problema ocorre mais freqüentemente em pessoas com mais de quarenta anos e afeta mulheres mais frequentemente do que homens.

Como é tratado?

  • Em muitos casos, melhora-se com o repouso e alguns anti-inflamatórios (lembre-se que deve ser prescrito pelo médico)
  • Fisioterapia, incluindo ultra-som, pode melhorar
  • Casos resistentes requerem cirurgia.

Às vezes, cura espontaneamente, mas em alguns casos a dor pode durar mais de cinco anos.

O que causa esta condição?

Afecta não só tenistas, mas também por quem pratica outros esportes ou hobbies e trabalhos que envolvem movimentos repetitivos.

O movimento do cotovelo é de dobra quando algo rígido o produz, como uma raquete ou uma ferramenta e isto é a causa mais comum de cotovelo de tenista.

Quais são os sintomas de cotovelo de tenista?

Geralmente começa com dor na lateral do cotovelo e aumenta gradualmente. Dói quando alguém pressiona sobre esta área. Às vezes a dor irradia para o braço e para baixo ao longo do exterior do antebraço.

Pode haver uma sensação de fraqueza no pulso que o torna difícil de executar tarefas que exigem força na mão.

Que pode ser feito em casa?

No início, a dor pode ser aliviada sobre a área dolorosa usando gelo envolto em um pano para evitar o contato direto com a pele. O gelo pode ser aplicado por 20 a 30 minutos cada tempo, e repetido após o intervalo de uma hora.

O braço deve descansar e evitar qualquer movimento que provoca dor.

Exercícios de alongamento podem ajudar. O pulso deve dobrar tudo o que pode para baixo, mantendo a sua mão para baixo com a ajuda da outra mão. O cotovelo totalmente estendido,o antebraço é girado para dentro, para que as pontas dos dedos apontem para o lado. A posição deve ser mantida por 15 segundos e repetida após um breve intervalo. Isto deve ser repetido várias vezes ao dia.

Ataduras  especiais podem ser comprados em muitas lojas de artigos esportivos e ajudar ocasionalmente.

Um médico ou fisioterapeuta pode fornecer mais informações sobre exercícios específicos.

Como o médico faz o diagnóstico?

O médico chega a este diagnóstico, ouvindo a descrição das queixas do paciente e fazendo uma varredura do braço.

Cotovelo de tenista por si só não pode ser visto nas radiografias, mas em alguns casos pode ser necessária a radiografia  para descartar lesões na parte interna da articulação do cotovelo.

O médico examina se a área em torno do cotovelo é dolorosa à pressão. Ele também verifica se a flexão do cotovelo provoca dor.

É importante que o médico descarte se o quadro é causado por pressão sobre um nervo. Em alguns casos raros, pode haver outras causas de dor de cotovelo e devem ser descartados também.

Como a doença é?

Em muitos casos, melhora por conta própria, sem outro tratamento, com a ajuda de algum anti-inflamatório.

Fisioterapia, incluindo ultra-som, é eficaz em numerosas ocasiões. Se os sintomas não melhorarem, você pode tentar uma infiltração local com corticosteróides e anestésicos.

Em casos resistentes, a cirurgia pode ser necessária para liberar o tendão do osso.

Um estudo recente mostra que o Botox pode aliviar o cotovelo de tenista.

Medicação

Os AINEs podem reduzir a dor ea inflamação. Existem muitos tipos disponíveis que podem ser comprados sem receita médica.

Lembre-se que antiinflamatórios podem danificar o revestimento do estômago, então se você tem ou teve problemas estomacais como úlcera ou gastrite ou episódios de queimação ou azia, você deve consultar seu médico antes de tomar qualquer medicação, para evitar complicações. Tente tomá-los sempre um pouco de comida.

Especialistas em cotovelo de tenista

Encontre um especialista em Cotovelo de tenista na sua cidade:
Erick Shoiti Watanabe

Erick Shoiti Watanabe

Fisioterapeuta, Osteopata

São Paulo

Tânia Lobato

Tânia Lobato

Fisioterapeuta

Colina

Wagner Silva

Wagner Silva

Fisioterapeuta

Passo Fundo

Dra. Stella de Barros Apostolopoulos

Dra. Stella de Barros Apostolopoulos

Ortopedista - traumatologista

Cotia

Ricardo Francisco Martins Pereira

Ricardo Francisco Martins Pereira

Fisioterapeuta

Piraí Do Sul

Paulo Augusto Bonini

Paulo Augusto Bonini

Ortopedista - traumatologista

Adamantina

Perguntas sobre Cotovelo de tenista

Nossos especialistas responderam a 5 perguntas sobre Cotovelo de tenista

Dr. Fernando Cesar Furlan
Dr. Fernando Cesar Furlan
Ortopedista - traumatologista
São Paulo
Sua ressonância evidenciou diversas alterações que podem cursar com um cotovelo doloroso crônico. Além dos exames de imagem é necessária uma boa hostória clínica e exame físico minucioso para…
4 respostas

Cara, não são os números de sessões que importam, ainda mais se foram feitas com fisioterapia de convênio. O importante sempre é mudar o padrão de biomecânica errada, pois você deve tratar a…
4 respostas

Dr. Andre Luiz Reis
Dr. Andre Luiz Reis
Fisioterapeuta
São João Da Boa Vista
Procure um Fisioterapeuta que faça Osteopatia, as vezes a dor é só um sintoma de problemas distantes (cervical, ombro, mão ...). Boa sorte!
4 respostas

Especialistas falam sobre Cotovelo de tenista

Muitos pacientes que me procuram no consultório com dor no cotovelo reclamam de incômodo na região de fora da articulação, lateralmente, que piora com movimentos repetitivos do punho e dos dedos e com movimentos de aperto ou preensão de objetos (uma maçaneta de porta por exemplo). Essa condição geralmente é provocada por microtraumas de repetição e inflamação crônica nas proximidades da origem dos tendões extensores do antebraço, em uma proeminência óssea conhecida como epicôndilo (epicondilite lateral). Antigamente conhecida como cotovelo de tenista, acomete muito mais pessoas que trabalham com digitação do que pessoas que praticam esportes.

Rafael Patrocinio

Ortopedista - traumatologista

Fortaleza

Agendar uma visita

O cotovelo é formado pela junção da parte inferior do osso do braço (o úmero) que ser articula com os dois ossos do antebraço (o rádio e a ulna). Existe um local anatômico no úmero, onde os tendões extensores e supinadores (músculos do antebraço) se inserem, isto é "grudam no osso", chamado de epicôndilo lateral. Essa região, quando submetida a tração contínua de repetição, esforços além dos costumes, pode ficar inflamada e até mesmo sofrer pequenas micro rupturas, causando assim a chamada Epicondilite lateral, cujo principal sintoma é a dor na região lateral do cotovelo. Algumas atividades físicas e esportivas são comuns causar a epicondilite, dentre elas o Tênis, por isso o nome.

Dra. Stella De Barros Apostolopoulos

Ortopedista - traumatologista

Cotia


Epicondilite lateral ou cotovelo de tenista, é uma condição que causa dor no cotovelo gerada pelo uso excessivo dos braços, antebraços e mãos, em especial nos esportes com raquetes (tênis e squash). Atividades que requeiram movimentos repetidos de rotação, flexão e extensão do punho podem provocar o mesmo dano que o swing de uma raquete. A dor se localiza ao redor da protuberância óssea lateral do cotovelo. Se difere da dor da epicondilite medial, que se localiza na parte interna do cotovelo. O desenvolvimento da dor pode ser gradual ou súbito. O tratamento envolve medicação, reabilitação fisioterápica e em alguns casos (a minoria) necessidade de intervenção cirúrgica.

Tiago Costa Antunes

Ortopedista - traumatologista

Goiânia

Agendar uma visita

Epicondilite lateral ou Cotovelo do tenista é uma queixa comum de dor no cotovelo e não está apenas ligada a atividade física, mas também as atividades do dia-a-dia, como o simples fato de colocar uma sacola de supermercado em cima de uma mesa ou abrir uma garrafa de refrigerante. A dor se localiza na porção mais externa do cotovelo - epicôndilo lateral (proeminência óssea) , que pode irradiar para o antebraço ou ombro, principalmente por proteção. Tratamento inicial é clinico (medicação e reabilitação) e em caso de não melhora pode estar indicada cirurgia.

Luiz Henrique Boraschi Vieira Ribas

Ortopedista - traumatologista

São Paulo


A epicondilite lateral (também chamada de cotovelo do tenista) é uma inflamação que acontece na região lateral do cotovelo. É muito comum o paciente relatar a existência de um "ossinho mais alto nessa região". Esse problema acontece pelo uso repetitivo dos músculos que realizam o movimento de extensão do punho e dos dedos (movimento que coloca o punho pra cima). Isso gera uma inflamação no local onde esses músculos se prendem. Examinar é fundamental. Exames de imagem (ultrassonografia e ressonância magnética) são também importantes. O tratamento consiste em evitar os movimentos + fisioterapia. Pode ser realizada infiltração e, em casos que não melhoram, a cirurgia também é possível.

Joao Henrique Dias Apolinário

Ortopedista - traumatologista

Belém


O cotovelo de tenista é uma expressão utilizada para designar uma dor constante e as vezes intensa na face lateral do cotovelo e que nem sempre está relacionada a prática do tênis, podendo acometer qualquer indivíduo. É uma inflamação que ocorre na inserção da musculatura do antebraço no epicôndilo lateral do úmero (epicondilite). O tratamento é feito com uso de antiinflamatórios, fisioterapia, infiltração de corticóides e, em casos resistentes, cirurgia.

Luciano Suruagy

Ortopedista - traumatologista

Recife

Agendar uma visita

A epicondilite lateral (cotovelo do tenista) é a principal causa de queixas no cotovelo que chega ao consultório do especialista. Causa desconforto e dificuldades em realizar atividades com o membro, gerando dores na porção lateral do cotovelo. O tratamento indicado inicialmente é a fisioterapia, por tempo prolongado (3-6 meses), obtendo mais de 90% de bons resultados. Em casos refratários, outros tratamento podem ser necessários, como infiltrações, terapia de ondas de choque ou até cirurgia.

Thiago Medeiros Storti

Ortopedista - traumatologista

Águas Claras

Agendar uma visita

Epicondilite Lateral (cotovelo de tenista): A epicondilite lateral (Também chamada de cotovelo de tenista) devido a ocorrer em praticantes do esporte, embora possa acontecer em qualquer pessoa que realize movimentos repetitivos. Os sintomas envolvem dor na região do epicôndilo lateral que pioram com movimentos de extensão do punho e dedos e de agarrar objetos. Diagnóstico: As radiografias costumam vir sem nenhuma alteração nas pessoas com epicondilite. Ultrassonografia e cintilografias costumam identificar a patologia, no entanto as ressonâncias magnéticas são as mais precisas.

Guilherme Noffs

Ortopedista - traumatologista

São Paulo


Trata-se de uma inflamação crônica do tendão na parte lateral do cotovelo, mais comumente no extensor radial curto do carpo. A causa exata é desconhecida, porém existe relação com movimentos repetitivos de extensão do punho e preensão. O primeiro sintoma é dor à palpação de ponto doloroso na face lateral do cotovelo, que progride para dor aos movimentos e ao repouso, podendo estar associada a edema na região. O tratamento é direcionado à gravidade dos sintomas. se inicia com uso de anti-inflamatórios e analgésicos, redução da sobrecarga do cotovelo, uso de bandagem protetora, fisioterapia em alguns casos e infiltrações (veja o vídeo como exemplo). cirurgia nos casos severos.

André Elias Junqueira

Ortopedista - traumatologista

São Paulo

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Cotovelo de tenista?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.