Uma criança pode ter só o TDA? Precisa de medicação ?
 Maria Vilda Brizolara
Maria Vilda Brizolara
Psicólogo
Porto Alegre
Sim é possível uma criança só apresentar TDA, sem sintomas de hiperatividade. Muitas vezes não se faz necessário a medicação, só com acompanhamento psicoterápico a grandes melhoras. É importante procurar um terapeuta que avalie a necessidade e , caso precise de medicação encaminhe para um psiquiatra ou neurologista infantil . Espero ter te ajudado.

Sim, uma criança pode ter predomínio dos sintomas de desatenção e não manifestar a hiperatividade. Pode ser feito tratamento sem a medicação, mas algumas vezes ela é necessária e traz grande melhora na qualidade de vida do paciente. Recomendo que procure um psiquiatra da infância para uma melhor avaliação e orientações específicas para o caso. Espero ter ajudado. Um abraço.

Olá. O TDA ou TDAH podem ser sintomas de outras questões ou quadros que os estejam causando. Nos casos mais graves, em que não ocorre melhora com o tratamento psicoterápico pode ser necessário o uso da medicação. Porém, deve ser avaliado caso a caso, de forma que não prejudique o desenvolvimento da criança. Atualmente, presenciamos a uma "Síndrome de Diagnósticos", em que vários comportamentos que fogem um pouco à norma são imediatamente diagnosticados como patologias e consequentemente medicados. Daí a importância de uma escuta que permita distinguir o que é de cada um, ou o que pode estar trazendo prejuízos.

Sim pode, porém é bom observar com mais cuidado outros sintomas que podem indicar afetações em decorrência do problema em curso, como queda de autoestima, alterações no humor e afetividade. Avaliação psiquiatra é muito importante, assim como, uma avaliação neuropsicológica, sendo recomendado também tratamento psicológico. Espero ter ajudado para melhor compreensão do problema.

Dra. Vera Marinho Maschio
Dra. Vera Marinho Maschio
Psicólogo
Porto Alegre
O fato de ter alteração em TDA e não em TDH, não exclui o diagnóstico de TDAH.

Porém é importante investigar o contexto do paciente a tratar psicologicamente e sistêmicamente relacionando com as pessoas e seu meio. Conflitos emocionais do contexto podem gerar funcionamento alterado. Isso pode ser avaliado e diferenciado com auxílio da entrevista e bateria psicométrica.

Especialistas em Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)

Samara Menett

Samara Menett

Psicólogo

Cascavel

Erick Gustavo Almeida Alves

Erick Gustavo Almeida Alves

Psicólogo

Volta Redonda

Marcela Dumbra

Marcela Dumbra

Psicólogo

Bauru

Rosi Vidal Cariri

Rosi Vidal Cariri

Psicopedagogo

Crato

Danielle De Freitas Pontes

Danielle De Freitas Pontes

Psicólogo

Uruguaiana

Ana Paula Bernardes

Ana Paula Bernardes

Psicólogo

Lavras

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 230 perguntas sobre Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.