Escleroterapia - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Nomes alternativos: Esclerose de varizes.

Escleroterapia refere-se ao conjunto de diferentes tratamentos não-cirúrgicos para remover varizes. A técnica mais utilizada é a esclerose vascular para tratar pequenas aranhas vasculares. Trata-se de injetar um líquido esclerosante na veia afetada para causar uma fibrose e cicatrizar as varizes , eliminando, assim, a flebite ou coágulo sanguíneo que provoca as veias varicosas. Outro tratamento eficaz, neste caso de varizes maiores, é a esclerose com a espuma, ou seja, é a mesma dissolução esclerosante no formato de espuma para tratar todo a parede venosa profunda. Existem mais terapias baseadas em aplicações frias ( crio esclerose ) ou calor (Vasculight fotoesclerose a laser, eletroesclerose).

Especialistas em escleroterapia

Encontre um especialista em Escleroterapia na sua cidade:
Leandro Rocha

Leandro Rocha

Angiologista, Cirurgião vascular

Goiânia

Agendar uma visita
Fernando Pedro Pereira

Fernando Pedro Pereira

Cirurgião vascular

Rio de Janeiro

Agendar uma visita
Fernanda Cerqueira

Fernanda Cerqueira

Angiologista, Cirurgião vascular

Rio de Janeiro

Agendar uma visita
Thiago Barbosa Moreno

Thiago Barbosa Moreno

Cirurgião vascular

São Paulo

Agendar uma visita
Grace Carvajal Mulatti

Grace Carvajal Mulatti

Cirurgião vascular, Angiologista

São Paulo

Agendar uma visita

Perguntas sobre Escleroterapia

Nossos especialistas responderam a 47 perguntas sobre Escleroterapia

Dra. Ludmila Bertti Coelho
Dra. Ludmila Bertti Coelho
Angiologista, Cirurgião vascular
Brasília
A espuma provoca uma inflamação na parede da veia para que ela possa secar. As vezes essa reação é exacerbada ocasionando flebites. É necessário fazer um doppler para investigar o que está acontecendo
1 respostas

Dr. Emerson Arantes
Dr. Emerson Arantes
Angiologista, Cirurgião vascular
Goiânia
Dependendo do calibre da veia que foi tratada a espuma pode causar processo inflamatório no trajeto da veia. Isso pode ser tratado com medicações ou dependendo da extensão do processo, às vezes…
1 respostas

Dr. Joao Marcos Vasconcelos de Amorim
Dr. Joao Marcos Vasconcelos de Amorim
Angiologista, Cirurgião vascular
Brasília
É muito importante que você retorne ao seu médico que realizou o procedimento de escleroterapia para que ele possa fazer um boa reavaliação e investigar a causa do edema da sua perna
5 respostas

Especialistas falam sobre Escleroterapia

Atualmente realizamos a crioescleroterapaia que visa o tratamento das microvarizes e suas veias nutridoras. Nesta técnica, congelamos o liquido esclerosante a -40º. A associação do frio intenso com o liquido esclerosante propicia um tratamento mais rápido e eficaz comparado a escleroterapia convencional (aplicação).

Leonardo Stambowsky

Angiologista, Cirurgião vascular

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

É a injeção de medicamentos líquidos em pequenos vasos e teleangectasias, causando o seu desaparecimento.

Carla Souza Friche

Angiologista, Cirurgião vascular

Belo Horizonte

Agendar uma visita

A escleroterapia é o procedimento utilizado para tratamento das microvarizes (telangiectasias). Geralmente tem objetivo estético, mas pode tratar veias de grosso calibre quando é feita escleroterapia com espuma densa. O tratamento é feito no consultório, sem necessidade de afastamento das atividades do dia a dia, basicamente com restrição ao sol durante pequeno período.

Fernando Trés Silveira

Angiologista, Cirurgião vascular

Serra


Este tratamento é indicado para as telangiectasias, que são aqueles vasos finos semelhantes a "teias de aranha" muito comuns nas pernas das mulheres. Existem várias medicações aplicadas mas a mais comum é a glicose75% por ser segura, com poucos efeitos colaterais e isenta de reações alérgicas. Não é preciso repousar após a sessão, somente não expor a região ao sol enquanto houverem equimoses(roxos). Geralmente são necessárias algumas sessões visto que o clareamento é gradual. Muito comentada hoje em dia, a espuma, por ser uma medicação muito mais potente não é recomendada nos vasos finos pois pode causar efeitos adversos na pele como manchas e até ulcerações.

André Nóbrega Castro

Angiologista, Cirurgião vascular

São Bernardo do Campo

Agendar uma visita

Procedimento simples no qual eliminamos as varizes de fino calibre e 'vasinhos'. Realizado em consultório através da injeção de um líquido que destrói as veias indesejáveis. Muito seguro e eficaz.

Luciano Morais

Cirurgião vascular

São Paulo

Agendar uma visita

Uma opção de tratamento de varizes onde o médico injeta uma subtância no interior do vaso buscado, uma esclerose(queimadura) química, com isso obliterando o mesmo e fazendo com que ele desapareça. Existem varias formas como: escleroterapia convencional, escleroterapia com espuma ecoguiada e crioescleroterapia. As indicações de quais os métodos melhores para cada caso, necessita uma avaliação especializada com o cirurgião vascular.

Rodolpho Alves Dos Reis

Angiologista, Cirurgião vascular

Brasília

Agendar uma visita

Os vasinhos são varizes que ocorrem dentro da pele. São mais frequentes em mulheres, devido a fatores genéticos, hábitos e alterações hormonais. A doença pode ser prevenida com a prática de esportes, exercícios aeróbicos, caminhadas, entre outras atividades. O tratamento dos "vazinhos ", ou teleangiectasias, é conhecido por escleroterapia . Podendo ser a convencional , por espuma , radiofraquencia ou a laser. Cada procedimento apresenta vantagens e desvantagens que deve ser discutido com seu médico . A escleroterapia deve ser realizada em consultório, por médicos vasculares ou angiologistas. O número de sessões deve ser definido pelo profissional, assim como a duração de cada uma.

Paulo Daenekas De Melo Jorge

Angiologista, Cirurgião vascular

São Paulo

Agendar uma visita

A escleroterapia é um procedimento para tratamento de varizes e vasinhos que consiste na aplicação de um líquido esclerosante no interior das veias. O líquido utlizado varia de acordo com a veia a ser tratada e seu local. São utilizadas agulhas bem fininhas e um resfriador - um jato gelado sobre a área tratada - para diminuir a sensação dolorosa durante o procedimento. É realizado em consultório, sem necessidade de anestesia ou repouso. A escleroterapia pode levar a efeitos indesejados e para evitar essas complicações, deve ser realizada sempre por um Cirurgião vascular. A maioria das vezes são necessárias mais de uma sessão para o desaparecimento dos vasinhos.

Catarina Almeida

Angiologista, Cirurgião vascular

Recife

Agendar uma visita

Este é o tratamento de escolha para as telangiectasias (vasinhos). Consiste em realizar punções nas veias comprometidas, com injeção medicamentos esclerosantes, que promovem um processo inflamatório local para causar a oclusão e fibrose das telangiectasias (vasinhos), que aos poucos são reabsorvidas pelo organismo, levando a melhoramento estético e funcional. Não existe necessidade de anestesia ou internação hospitalar, cortes ou extração mecânica das veias.

Guilherme Jonas Da Silva Ribeiro

Angiologista, Cirurgião vascular

Belo Horizonte

Agendar uma visita

Técnica amplamente utilizada e eficaz para remoção das telangectasias dos membros inferiores. São aqueles vasinhos vermelhos, azuis ou roxos que até podem causar dor, mas que sobretudo causam um grande desconforto estético. Consiste na injeção no interior destes vasinhos de uma medicação que provoca sua destruição e posterior desaparecimento. Pode falhar se esses vasinhos são nutridos por outro maior e mais profundo. Por isso, as varizes mais calibrosas devem sempre ser tratadas antes. Atualmente, pode ser realizada em associação com outras técnicas , como o laser trandérmico (técnica de CLaCS) ou durante a cirurgia de varizes, para obter melhores resultados.

Breno França Vieira

Angiologista, Cirurgião vascular

Niterói

Agendar uma visita

Escleroterapia consiste na injeção de substância química (são diversos tipos) dentro de vasinhos finos (Telangiectasias) e que causam uma irritação local na parede do vasinho causando uma flebite química e consequente fechamento e cicatrização do vaso e ele desaparece, não circula mais sangue nele. A ação é local porque a quantidade injetada é pequena e não chega a atingir a circulação sistêmica. (veja vídeos de colegas anexo na página com boa explicação sobre técnicas).

Maira Souza

Angiologista, Cirurgião vascular

Aracaju

Agendar uma visita

É um tratamento realizado pelo cirurgião vascular, para reduzir ou eliminar vasinhos e varizes sem a necessidade de cirurgia. Após as sessões as veias tratadas tendem a desaparecer ao longo de algumas semanas podendo assim o resultado final demorar para ser observado. O procedimento pode ser realizado com glicose, polidocanol (espuma densa) ou laser. Os efeitos colaterais incluem: sensação de queimação no local, formação de pequenas bolhas, manchas escuras na pele, hematomas, inchaços e reações alérgicas. É recomendado o uso de meia elástica e evitar exposição solar após o tratamento. Novos vasos podem surgir em outros locais da pele uma vez que a causa das varizes não está sendo tratada.

Luiz Felipe Gannam De Almeida

Angiologista, Cirurgião vascular

São Paulo


A escleroterapia é o tratamento empregado para realizar esclerose (secagem) das veias das pernas e pode ser utilizada para tratamento das telangiectasias, que são pequenos vasinhos dermicos ou para veias mais calibrosas ou mesmo varicosas. Existem diversas técnicas de escleroterapia e diversas substâncias que podem ser utilizadas, cada uma com sua indicação específica para cada caso e deve ser individualizada pelo angiologista / cirurgião vascular para cada paciente. Agendar sua consulta para uma avaliação especializada para que você tenha o melhor tratamento disponível para o seu caso.

Dr. Thiago Marcos Maia

Angiologista, Cirurgião vascular

Belo Horizonte

Agendar uma visita

A escleroterapia, popularmente conhecida como “aplicação”, é a injeção de medicamentos no interior dos vasinhos com intuito de irritar sua superfície interna e fazer com que eles se fechem. Esta técnica é considerada o padrão-ouro do tratamento, com sua eficácia comprovada pelos anos de experiência e por muitos trabalhos científicos. - O laser transdérmico é uma técnica na qual um feixe de luz, ao entrar em contato com o sangue, gera calor e queima o vaso. O laser isolado não é mais eficaz que a escleroterapia, porém quando os 2 métodos são associados (laser + escleroterapia), se potencializam gerando ótimos resultados.

Bruno Donegá Constantin

Cirurgião vascular

São Paulo

Agendar uma visita

A escleroterapia de teleangiectasias, ou secagem dos vasinhos, é um procedimento realizado em consultório com finalidade estética. Um agente esclerosante, como por exemplo a glicose 75% ou o polidocanol, é injetado dentro do vasinho a ser tratado provocando uma inflamação da parede do vaso e seu consequente fechamento. A técnica é de simples aplicação, realizada em consultório médico, com o Cirurgião Vascular.

Rafael Apoloni

Angiologista, Cirurgião vascular

São Paulo

Agendar uma visita

Consiste na aplicação, nas veias doentes, de um medicamento que tem como função fibrosar e “secar” as mesmas. Essas veias doentes, ao serem eliminadas, são absorvidas pelo organismo e não fazem falta a circulação venosa, pois não cumprem mais sua função de levar o sangue da perna de volta ao coração. Pode ser realizada com medicamentos em forma líquida (glicose, polidocanol), ou em forma de Microespuma (polidocanol).

Trata-se da injeção de uma substância esclerosante dentro dos vasinhos indesejados com uma agulha extremamente fina, levando ao desaparecimento desses vasos com o passar dos dias. Procedimento praticamente sem efeitos colaterais, não exigindo anestesia ou repouso. Traz um resultado estético bastante satisfatório para a paciente.

Euvaldo Jaqueto Junior

Angiologista, Cirurgião vascular

São José dos Campos

Agendar uma visita

A escleroterapia é conhecida como a "aplicação''para tratar as microvarizes e os vasinhos. Durante esse procedimento nós usamos injetamos um liquido dentro do vaso doente, com a ajuda de uma agulha bem fina, e esse liquido vai gerar uma inflamação no vaso tratado. Essa inflamação vai ao longo do tempo diminuir o tamanho do mesmo e vai fazer com que o próprio organismo reabsorva esse vaso fazendo com que ele desapareça. E é devido a esse mecanismo que normalmente que podemos explicar o fato de precisar de varias sessões de escleroterapia para um tratamento adequado.

Bárbara Ruivo

Angiologista, Cirurgião vascular

São Paulo


A escleroterapia é o procedimento utilizado para tratamento das microvarizes (telangiectasias). Geralmente tem objetivo estético. O tratamento é feito no consultório, sem necessidade de afastamento das atividades do dia a dia.Há apenas a necessidade restrição ao sol durante pequeno período.

Luana Carvalho Tavares

Especialista em medicina estética

Macaé

Agendar uma visita

Técnica conhecida e segura. Consiste na injeção de medicação dentro do vaso a ser tratado, provocando a esclerose do mesmo.

Ana Bittencourt Detanico

Angiologista, Cirurgião vascular

Goiânia

Agendar uma visita

Tratamento de varizes e microvarizes utilizando diversos métodos de escleroterapia, como escleroterapia com glicose hipertônica, com espuma densa, crioescleroterapia e laser.

Ana Paula Augusto Da Cruz Ballerini

Angiologista, Cirurgião vascular

São Paulo

Agendar uma visita

Escleroterapia, também conhecida como “aplicação”, é um procedimento médico para tratamento de varizes e consiste na injeção de substâncias irritantes dentro da veia com o objetivo de causar uma inflamação e fibrose no vaso tratado, resultando em seu desaparecimento. Durante a aplicação utilizamos um resfriador com o objetivo de proteger a pele e diminuir a sensação dolorosa.

Jovita Veras

Angiologista, Cirurgião vascular

Fortaleza


Metodo classico, seguro e eficaz de eliminar os vasinhos. Nada mais que um afilamento dos vasos, por por produtos quimicos ou calor, ate que eles se fechem e impeça a circulacao sanguinea nos vasos doentes e de aspecto incomodo.

Janiel Ponte Vieira

Angiologista, Cirurgião vascular

Fortaleza


Escleroterapia é a denominação de um tipo de tratamento para varizes, que consiste no uso de técnicas e substâncias que provocam a secagem dos vasos. Pode ser classificada em métodos químicos e físicos. A escleroterapia química utiliza várias substâncias que têm um efeito esclerosante, isto é, vão provocar a desidratação das células que compõem a parede do vaso e produzir sua destruição. Quando estas substâncias estão refrigeradas, chama-se Crioesclerose. Pode ser usada a Espuma Densa que é um tipo específico de escleroterapia para varizes de maior tamanho. Os métodos físico podem ser através da radiofrequência e do Laser transdérmico.

Teodorico Neto

Angiologista, Cirurgião vascular

Olinda


A escleroterapia é o famoso "secagem de vasinhos", onde injetamos um líquido ou espuma nos vasos, causando uma lesão na parede desse vaso, fazendo com que o mesmo desapareça. Porém a escleroterapia não é somente para "vasinhos" (aqueles roxinhos ou vermelhinhos), pode ser usada também para tratar veias maiores (conhecidas como reticulares) ou até mesmo varizes, principalmente na sua forma de espuma. O laser também pode ser usado para o tratamento dessas veias reticulares, muitas vezes nutrícias, ou seja, que alimentam os pequenos vasinhos. Lembrando que, cada tratamento deve ser individualizado para o paciente após consulta com o cirurgião vascular.

Sofia Oliveira Nasser

Cirurgião vascular

São Paulo


É a famosa “aplicação de varizes”. Consiste na aplicação de substâncias esclerosantes nas telangiectasias (também chamadas de microvarizes ou de aranhas vasculares) com a finalidade estética. É um procedimento seguro e com baixo índice de complicações. Porém, não deixa de ser um tratamento invasivo e muito delicado para ser efetuado em qualquer local e por quem não tem especialização em Angiologia e/ou Cirurgia Vascular. Sendo assim, o médico Vascular irá discutir formas de tratamento, possíveis complicações, cuidados necessários e até necessidade de exames complementares antes de iniciar o tratamento.

David Sales Rocha Pinto

Angiologista, Cirurgião vascular

Pacajús

Agendar uma visita

A escleroterapia é um procedimento no qual são usadas substâncias capazes de destruir as telangiectasias (vasinhos), ele é realizado através de agulhas extremamente finas e de aplicação superficial na pele. É realizado no próprio consultório e bastante seguro.

Victor Hugo Lauro Soares

Angiologista, Cirurgião vascular

Fortaleza


A Escleroterapia, popularmente conhecida como aplicação, parece um procedimento simples e meramente estético, mas não é. O médico Vascular estudou o sistema circulatório do corpo humano e realiza um diagnóstico detalhado da sua saúde, apontando, com segurança, a melhor técnica a ser empregada em cada caso, uma vez que os vasinhos e varizes podem ser sinais de um problema maior do que aparentam e, inclusive, requerer tratamento cirúrgico. Atualmente, há diferentes técnicas que podem ser combinadas para gerar o melhor resultado.

Denisson Macedo

Angiologista, Cirurgião vascular

Petrolina

Agendar uma visita

Tratamento para vasinhos ou veias de pequeno calibre, visando a melhora da circulação.

Almondi Fagundes

Angiologista, Cirurgião vascular

Passo Fundo

Agendar uma visita

Escleroterapia é o nome de uma técnica que pode ser utilizada para tratar varizes e vasinhos. Essa técnica consiste em administrar um medicamento dentro do vaso doente, o que cria uma reação inflamatória que por sua vez faz com que o vaso desapareça de maneira progressiva e lenta. É importante lembrar que esse procedimento deve ser realizado por um médico especializado.

A Escleroterapia é um tratamento indicado para varizes que pode ser indicado para as de fino calibre, e até mesmo para as mais calibrosas,utilizando-se diferentes técnicas e medicamentos esclerosantes. Os agentes esclerosantes podem ser líquidos ou preparados em forma de espuma que é injetada no interior do vaso promovendo a sua oclusão.

Flávio Rodrigues Monteiro Prado

Angiologista, Cirurgião vascular

Belo Horizonte

Agendar uma visita

A escleroterapia é o tratamento de vasinhos (microvarizes) com a injeção de uma substância que provoca o fechamento daquele vasinho. Tratamento delicado, que deve ser indicado para determinados tipos de vaso, não para todos. O tratamento individualizado é fundamental. Cada paciente responde de uma forma, e em tempos diferentes.

Felipe Silva Da Costa

Angiologista, Cirurgião vascular

Niterói

Agendar uma visita

Tratamento de varizes de pequeno calibre e vasinhos com aplicação de medicamento líquido objetivando a "secagem" dos vasos. Com isso pretendemos melhorar sintomas de dor além de melhorar o aspecto estético das pernas. Utilizamos medicamento anestésico em nossa solução para aplicação, reduzindo dessa maneira o incômodo das aplicações.

Guilherme Campos

Angiologista, Cirurgião vascular

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

A escleroterapia, também conhecida como aplicação com agulha, é um método de tratamento de vasos pequenos e superficiais que marcam a pele. Sua finalidade é mais voltada para estética e podem ser usadas diversas formulações dependendo do tio de pele e do tipo de vasinho que cada paciente possui.

Ludmila Bertti Coelho

Angiologista, Cirurgião vascular

Brasília


Tratamento dos vasinhos com esclerosante, geralmente a glicose a 75%, líquido que estraga o vaso por dentro, que depois é absorvido pelo corpo. Para varizes, em pernas e dentro da barriga, pode ser usado a espuma densa, que permite a "secagem" de varizes em veias maiores.

Alexandre De Arruda Martins

Angiologista, Cirurgião vascular

São Paulo

Agendar uma visita

Quais profissionais realizam Escleroterapia?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.