Tratamento da esquizofrenia e outros transtornos psicóticos - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em tratamento da esquizofrenia e outros transtornos psicóticos

Encontre um especialista em Tratamento da esquizofrenia e outros transtornos psicóticos na sua cidade:

Perguntas sobre Tratamento da esquizofrenia e outros transtornos psicóticos

Nossos especialistas responderam a 7 perguntas sobre Tratamento da esquizofrenia e outros transtornos psicóticos

Concordo com o Dr. Tomás e recomendo que além do tratamento médico que tratará as causas orgânicas busque a avaliação de um psicólogo que tratará as questões emocionais. Geralmente os problemas…
6 respostas

Boa noite , no transtorno esquizoafetivo temos critérios diagnósticos para esquizofrenia e para transtorno afetivo bipolar no mês.o paciente , teoricamente precisamos usar um antipsicótico e…
4 respostas

Além do tratamento medicamentoso é fundamental a reabilitação cognitiva com a utilização de exercícios diversos. Também é importante o desenvolvimento das atividades lúdicas, inclusão da psicoterapia,…
5 respostas

Especialistas falam sobre Tratamento da esquizofrenia e outros transtornos psicóticos

O tratamento para a esquizofrenia e outros transtornos psicóticos é de extrema importância. Quanto mais precoce for o tratamento, menor será a gravidade do quadro e melhor será a resposta ao tratamento. A base do tratamento são os antipsicóticos em conjunto com outras terapias não farmacológicas. Os principais objetivos do tratamento são a redução da gravidade dos sintomas psicóticos, prevenção das crises ou surtos, melhora da qualidade de vida do paciente e da família, evitar a deterioração do quadro, além da inserção social. Por ser um quadro crônico, os pacientes na maioria das vezes, vão necessitar usar a medicação pelo resto da vida.

Alexandre Proença

Psiquiatra

Niterói


Os pacientes em sofrimento psíquico possuem uma forma única de expressão de subjetividade. Lidar com isso requer uma desmontagem e desconstrução de saberes, práticas e discursos que estariam por sua vez “comprometidos com uma objetivação da loucura e sua redução à doença”. Na lógica do enclausuramento e exclusão social as expectativas do sujeito estariam reduzidas ou até anuladas, impossibilitando uma construção de laços sociais e projetos de vida, ficando este mortificado em suas expressões e subjetividade. Lidar com essa subjetividade e permitir que esse sujeito apareça traz saúde mental e reduz o seu sofrimento psíquico.

A esquizofrenia é um transtorno mental grave que deve ser diferenciada de outros transtornos psiquiátricos que podem se manifestar com sintomas psicóticos. A abordagem terapêutica adequada adequada da esquizofrenia e dos transtornos psicóticos permite restabelecer o vínculo com a realidade, reinserir o paciente à sociedade e promover qualidade de vida ao paciente e à família.

Demétrius De Luna Lopes Benevides

Psiquiatra, Médico perito

São João del Rei


A esquizofrenia apresenta como sintomas comuns os delírios (acreditar que está sendo perseguido ou que implantaram um chip em sua cabeça) e alucinações (ouvir vozes). Além disso, a doença costuma causar isolamento do paciente, pouca demonstração de afeto, alterações comportamentais (que podem assumir caráter bizarro), descuido da própria higiene, pensamento desorganizado e, se não tratada, leva a um quadro demencial muito precoce. O tratamento farmacológico deve ser iniciado prontamente com o objetivo de retirar o paciente da crise e evitar novas crises futuras, diminuindo os danos cerebrais causados pela doença e proporcionando mais qualidade de vida para pacientes e familiares.

Geraldo Moreira

Generalista

Recife


A esquizofrenia é um transtorno psicótico bastante comprometedor por sua cronificação e pelo prognóstico reservado. A alteração do juízo de realidade, as alucinações auditivas e o deterioro funcional marcam esse quadro que tem tratamento baseado especialmente em antipsicóticos, sendo que a escolha mais adequada da medicação será fator crucial na qualidade de vida do paciente acometido, já que não há cura definitiva.

Thiago Macedo

Psiquiatra

Juazeiro Do Norte

Agendar uma visita

O tratamento da esquizofrenia e outros transtornos psicóticos da infância e adolescentes se faz inicialmente com a psicoeducação dos pais, familiares e dos próprios jovens. Inicialmente, são utilizadas medicações chamadas antipsicóticos, que irão melhorar na medida do possível as alucinações visuais ou auditivas. Além disso, faz-se necessário o acompanhamento psicoterápico, se possível semanal, com Psicólogo habilitado. A assistência de um Terapeuta Ocupacional também pode ser necessária como forma de potencializar ao máximo o tratamento e melhorar a qualidade de vida do paciente. O emprego protegido em instituições como supermercados, comércio e outras, também é uma proposta terapêutica.

Quais profissionais realizam Tratamento da esquizofrenia e outros transtornos psicóticos?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.