Filipe Tenorio Lira Neto, Urologista Recife

Dr. Filipe Tenorio Lira Neto

Urologista

Número de registro: CRM 17450/RQE 2554

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Experiência

Sobre mim

Sou especialista em fertilidade masculina pela Universidade de Cornell em Nova Yorque - EUA. Também atuo na área da saúde sexual masculina. Prezo pelo...

Mostrar a descrição completa

Experiência em:

  • Andrologia
  • Infertilidade Masculina
  • Infertilidade e Reprodução Assistida
Veja mais

Tratar condições médicas

  • Azoospermia
  • Menopausa masculina e deficiência androgênica
  • Disfunção erétil (impotência)
Mostrar mais doenças

Serviços e preços

Serviços populares

Consulta Urologia


Av. República do Libano, n 251, torre 3, sala 206, Recife

Andros Recife


Primeira consulta Urologia


Av. República do Libano, n 251, torre 3, sala 206, Recife

Andros Recife

Outros serviços

Biopsia Do Epididimo Ou Deferente


Av. República do Libano, n 251, torre 3, sala 206, Recife

Andros Recife


Circuncisão


Av. República do Libano, n 251, torre 3, sala 206, Recife

Andros Recife


Cirurgia Reparadora Reconstrutora Para Implante Peniano


Av. República do Libano, n 251, torre 3, sala 206, Recife

Andros Recife


Prótese peniana


Av. República do Libano, n 251, torre 3, sala 206, Recife

Andros Recife


Reversão de vasectomia


Av. República do Libano, n 251, torre 3, sala 206, Recife

Andros Recife


Tratamento Cirurgico Da Varicocele


Av. República do Libano, n 251, torre 3, sala 206, Recife

Andros Recife


Vasectomia


Av. República do Libano, n 251, torre 3, sala 206, Recife

Andros Recife

Opiniões

Você realizou uma visita com Dr. Filipe Tenorio Lira Neto?

Escreva uma opinião sobre a sua experiência. Centenas de pacientes poderão se basear nos seus comentários para agendar suas consultas.

Deixar uma opinião

Dúvidas respondidas

79 dúvidas de pacientes respondidas na Doctoralia


  • Pergunta sobre Infertilidade Masculina

    Espermograma com Citomorfologia normal de 0,8% e com alterações 92% indica um problema para conseguir engravidar?

    A morfologia dos espermatozoides é um dos parâmetros avaliados no espermograma e é considerada alterada quando o paciente tem menos de 4% dos espermatozoides com morfologia normal. Porém não podemos afirmar que todo paciente que tenha menos de 4% dos espermatozoides com morfologia normal é infértil. Na verdade, a morfologia é um parâmetro muito subjetivo e variável, incapaz de predizer a chance de um homem engravidar. O ideal é que o espermograma seja avaliado como um todo e um conjunto com outros exames, e mais importante que isso, que o paciente seja avaliado completamente, com uma boa consulta e exame físico. Sugiro vocês procurarem um urologista especializado em infertilidade masculina para uma avaliação mais completa.

    Dr. Filipe Tenorio Lira Neto

  • Pergunta sobre Vasectomia

    Fiz o primeiro exame de espermograma e deu encontramos apenas 4 espermatozoides imóveis, após um mês repeti e deu 5 espermatozoides imóveis,será que deu errado minha vasectomia?

    Apresença de raros espermatozoides imóveis logo após a vasectomia é nomal e devido a alguns espermatozoides que restaram nos ductos deferentes. Usualmente não há necessidade de repetir o espermograma, mas se isso está te preocupando sugiro você retornar no médico que realizou o procedimento e discutir a necessidade de um novo espermograma.

    Dr. Filipe Tenorio Lira Neto

Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Sobre mim

Sou especialista em fertilidade masculina pela Universidade de Cornell em Nova Yorque - EUA. Também atuo na área da saúde sexual masculina. Prezo pelo...

Mostrar a descrição completa

Experiência em:

  • Andrologia
  • Infertilidade Masculina
  • Infertilidade e Reprodução Assistida
Veja mais

Tratar condições médicas

  • Azoospermia
  • Menopausa masculina e deficiência androgênica
  • Disfunção erétil (impotência)
Mostrar mais doenças

Artigos

Vasectomia

Vasectomia, ou cirurgia esterilizadora masculina, é um método contraceptivo permanente, no qual os ductos deferentes, responsáveis por conduzirem os espermatozoides dos epidídimos até a uretra, são cortados. No Brasil, qualquer homem com idade superior a 25 anos ou com 02 ou mais filhos pode submeter-se a vasectomia. A técnica minimamente invasiva, chamada de vasectomia sem bisturi, é a que possui menor chance de complicações. A cirurgia dura em média 20 minutos, feita com uma anestesia local ou sedação. Um pequeno orifício é aberto na pele no meio da bolsa escrotal, com a ajuda de uma pinça especial, Através deste orifício os ductos deferentes cortados e amarrados. Não há pontos no pele.


Reversão de vasectomia

A cirurgia possui uma taxa de sucesso alta, sendo o procedimento de melhor custo-benefício para um casal onde o homem fez vasectomia e a mulher não tem problemas de fertilidade. Não existe tempo limite para a reversão, mas os melhores resultados são obtidos quando ela é feita até 5 anos após a vasectomia, com chance de 90% de sucesso, no entanto, mesmo quando feita após 15 anos, as chances de sucesso chegam a 70%. A taxa de gravidez também varia com o tempo desde a vasectomia e também com a idade da mulher, indo de 30% até 70%. A fertilização in vitro, que é outra opção para o casal, há 30% de chance de gravidez, além de custar o dobro do valor da reversão.


Síndrome De Klinefelter

A Síndrome de Klinefelter acontece quando o homem apresenta um cromossomo sexual X a mais. Essa alteração é a principal causa genética de infertilidade do sexo masculino, acarretando a diminuição ou ausência de espermatozoides no sêmen. Estes homens apresenta testículos e pênis pequenos, pouco pêlo, desenvolvimento da mama e infertilidade. Também possuem uma baixa de testosterona (hormônio masculino) e estradiol (hormônio feminino) elevado. Para diagnosticar, é necessário um exame de cariótipo, que revela um total de 47 cromossomos, devido a um cromossomo X extra.No caso dos homens azoospérmicos, o mais indicado é a cirurgia de microdissecção testicular para a extração de espermatozoides.


Tratamento Cirurgico Da Varicocele

O tratamento visa reverter e/ou prevenir novos danos aos testículos. A opção que oferece os melhores resultados é a cirurgia com o uso do microscópio cirúrgico. Nela, o cirurgião faz uma incisão de aproximadamente 2 cm na região da virilha e isola a estrutura por onde passam as veias, artérias, nervos e vasos linfáticos do testículo. Com o uso do microscópio cirúrgico (que amplia a visão em até 25 vezes) e de um aparelho chamado microssonar doppler, as artérias, nervos e vasos linfáticos são preservados. As veias são todas meticulosamente identificadas, amarradas com fio, e cortadas uma a uma. O sangue vai fluir por veias normais, com válvulas funcionantes, resolvendo o problema.


Hidrocele e varicocele

A varicocele é uma doença silenciosa que pode causar atrofia no órgão masculino e infertilidade. Ela é caracterizada pela dilatação das veias do testículo, semelhante às varizes das pernas. A varicocele está presente em até 15% dos homens adultos e ocorre devido a um mau funcionamento de válvulas que existem nas veias. Quando isso acontece, o sangue começa a se acumular e a superaquecer o testículo. Esse superaquecimento leva ao mau funcionamento de várias enzimas envolvidas na produção dos espermatozoides e da testosterona, o que pode causar infertilidade. O tratamento com melhores resultados é a cirurgia com o uso do microscópio, chamada de varicocelectomia microcirúrgica.


Azoospermia

Azospermia é a ausência de espermatozoide no sêmen. O problema é diagnosticado por meio de espermograma sendo necessários dois exames com centrifugação para confirmar o diagnóstico. As causas obstrutivas ocorrem quando homem produz espermatozoide, mas a obstrução total dos ductos impede a eliminação dos gametas na ejaculação, por exemplo a vasectomia e as infecções dos epidídimos. As causas não-obstrutivas ocorrem devido a uma falha da produção dos espermatozoides. As mais comuns são as doenças genéticas (Síndrome de Klinefelter e Microdeleção do Cromossomo Y. Os tratamentos podem ser a desobstrução, ou a extração de espermatozóides pela Microdissecção Testicular.

Veja todos os artigos

Pesquisas relacionadas