Infertilidade masculina - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em infertilidade masculina

Encontre um especialista em Infertilidade Masculina na sua cidade:
Leonardo Seligra Lopes

Leonardo Seligra Lopes

Urologista

São Bernardo do Campo

Thiago Tambelli

Thiago Tambelli

Urologista

São Paulo

Henrique Bertassoni Alves

Henrique Bertassoni Alves

Urologista

Medianeira

Luiz Henrique Bastos Mendes

Luiz Henrique Bastos Mendes

Urologista, Cirurgião geral

Santo Antônio Da Platina

Perguntas sobre Infertilidade masculina

Nossos especialistas responderam a 72 perguntas sobre Infertilidade masculina

 Henrique Chvaicer
Henrique Chvaicer
Sexólogo, Urologista
Rio de Janeiro
Boa dia, a aglutinação é parte normal do processo do esperma ejaculado. Não há motivo para ficar preocupada. Em todo o caso converse com o médico que fez a cirurgia. Abraço
1 respostas

Dra. Nathalia Correia Krause Santos
Dra. Nathalia Correia Krause Santos
Geneticista, Pediatra
Rio de Janeiro
A translocacao aumenta o risco de fetos com anormalidades cromossomicas, comprometendo a chance de sucesso na gestação de gerar filhos saudáveis . Converse com um geneticista presencialmente…
1 respostas

As vitaminas otimizam a produção de espermatozóides, porém não solucionam patologias (doenças). O ideal é realizar exames mais minuciosos, para procurar possíveis causas dessa baixa motilidade,…
4 respostas

Especialistas falam sobre Infertilidade Masculina

A dificuldade de engravidar é observada em cerca de 25% dos casais. Normalmente as causas são variadas, mas o exame de espermograma é o primeiro passo para o diagnóstico e definição do tratamento. O urologista/andrologista, é o responsável por essa avaliação nos homens, e indicar o melhor tratamento para melhorar as chances de gravidez. Sabemos hoje que a varicocele é a principal causa de infertilidade masculina, mas também alterações hormonais podem interferir na produção e maturação dos espermatozóides.

A infertilidade (do termo latino infertilitate), esterilidade ou infecundidade é a qualidade do que não é fértil. No âmbito da medicina reprodutiva, é o resultado de uma falência orgânica devido à disfunção dos órgãos reprodutores, dos gametas ou do concepto. Um casal é infértil quando não alcança a gravidez desejada ao fim de dois anos de vida sexual contínua sem métodos contraceptivos. A infertilidade pode ser feminina, masculina, feminina e masculina, ou ainda sem causa aparente.

Alain Machado Da Silva Dutra

Urologista

Santo André


Tratamento e acompanhamento das principais doenças que levam a infertilidade masculina. Com utilização de tratamento clinico e cirúrgico como nos casos de varicocele.

Rafael Pauletti Goncalves

Urologista

Natal


A infertilidade conjugal é problema relativamente frequente, atingindo até 15-20% dos casais, e por vezes causa ansiedade e estresse aos pacientes. O casal deve sempre ser avaliado em conjunto em situações de infertilidade, e cabe ao urologista avaliação rápida, objetiva e precisa do homem. O urologista deve diagnosticar as causas tratáveis (como varicocele, reversão de vasectomia, obstrução dos ductos ejaculatórios), diagnosticar causas genéticas e orientar o melhor método de reprodução assistida em casos idiopáticos, com impossibilidade de tratamento específico ou na falha deste. Deve-se manter estreito contato com a equipe de Fertilização Assistida para potencializar os resultados.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), infertilidade é a incapacidade de um casal sexualmente ativo, sem o uso de métodos contraceptivos, de obter uma gravidez espontânea em 1 ano. Cerca de 15% dos casais não atingem a gravidez natural no período de 1 ano e buscam tratamento para infertilidade. Um em cada oito casais encontram dificuldade para conceber o primeiro filho enquanto um em cada seis casais apresentam a mesma dificuldade para a concepção do segundo filho.

Eduardo Augusto Corrêa Barros

Urologista

São Paulo

Quais profissionais tratam Infertilidade masculina?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.