Minha filha hoje estuda no método fônico de alfabetização, mas a escola passa por situação financeira dificil e ha risco de fechar, posso trocar por uma com metodo global de alfabetização, mas tenho receio, sao metodos opostos será que ela se adapta?
Sem dúvida a troca de metodologia escolar por outra pode interferir no aprendizado dela, no entanto, comece a conversar com ela sobre isso, vai inserindo aos poucos o novo método quando ela tiver fazendo as tarefas escolares. Caso sinta dificuldades com isso, procure o auxílio de uma psicopedagoga que poderá trabalhar melhor com ela esses métodos. Mas o importante é você mostrar para a sua filha que independente do método escolar utilizado que ela possui totais condições que continuar adquirindo novos conteúdos escolares. Um abraço

Sua filha vai se adaptar a um outro método e uma outra escola, peça orientação da coordenação da nova escola e da sua nova professora. Acompanhe ela com mais atenção até ela se adaptar a nova escola e seus métodos, no entanto, as crianças sempre nos surpreendem se adaptam mais fácil que os adultos. Pesquise sobre o método da escola e tente passar para sua filha, assim ela terá uma menor dificuldade quanto ao método.

 Bárbara Schilling
Bárbara Schilling
Psicopedagogo
Porto Alegre
Na vida escolar as crianças tendem a se adaptar com bastante facilidade.Converse com a orientadora pedagógica da escola nova e, caso haja na escola, converse com a psicopedagoga, assim ela poderá lhe dar dicas e observar com um olhar mais atento sua filha durante o ano letivo.

 Jaqueline D'Angelo
Jaqueline D'Angelo
Psicopedagogo
Porto Alegre
Olá,
Nem sempre a troca de escola e o método influência de forma que prejudique a criança.
A questão social tbm intetefe nesta fase,sendo que ,o contato prévio com a escola escolhida será de grande ganho .
Coloque tudo o que lhe preocupa com o profissional que irá conversar com vc na nova escola.
As crianças no geral mantém geralmente facilidades em reações e adaptações social.
Att
Jaqueline D"Angelo
Psicopedagoga
Porto Alegre/Rs

 Aline Costa Simões
Aline Costa Simões
Psicopedagogo
São Paulo
Você não citou a idade da criança. Sim, o método global e o método fônico, no processo de alfabetização são diferentes, mas isso não quer dizer que sua filha não se adapte a nova escola. Muitos fatores além dos métodos de alfabetização interferem na aprendizagem. É importante que a criança se sinta bem no ambiente escolar e que a equipe pedagógica, no caso, a professora alfabetizadora, perceba se a criança está se adaptando e consegue avançar na aprendizagem.
Só a mudança de método não garante dificuldades de aprendizagem.
Espero ter ajudado.

 Eduardo Coutinho Lopes
Eduardo Coutinho Lopes
Psicólogo, Psicanalista
Rio de Janeiro
Dificil prever, informe a escola, muitas vezes as escolas acompanham os alunos nessas mudanças.

Estou de acordo com a Aline Costa Simões. Eu como professora, recebi muitos alunos que vinham de outras escolas e, na grande maioria das vezes, o processo de adaptação ocorre sem problemas, desde que haja empatia com a professora, escola e amigos. Importante não pressionar a criança e passar confiança de que tudo vai dar certo, mas que se ela tiver qualquer dúvida, medo ou algo não estiver bem, os pais e professores estão ali para ajudá-la

 Kelly Fernandes
Kelly Fernandes
Psicólogo, Psicanalista
Santo André
Bom dia! Qualquer mudança , na vida da criança ou no adulto, pode vir a causar resistências, de forma que é de presumir um tempo necessário (e individual) de adaptação. Com o método escolar, não é diferente. Não é possível determinar um possível problema ou tranquiliza-la oferecendo um ilusório prognóstico; seria necessário, no mínimo, que ela estivesse em análise, por tempo suficiente, anterior à mudança; o que seria um recurso a mais, para auxiliá-la na adaptação. Cada ser humano se apta de forma diferente às situações. É preciso viver a situação para verificar como a sua filha irá se adaptar.
Sugiro que, no caso da observação de persistente dificuldade de adaptação, busque auxílio de uma Psicóloga (o) ,à escolha, para acompanhamento e orientação.
Espero ter auxiliado.
À disposição.

 Susan Guggenheim
Susan Guggenheim
Psicanalista, Psicólogo
Rio de Janeiro
Acho que vae a pena experimentar a troca. Se houver difuculdades de aprendizagem ,ele poderá faer algumas aulas extras com uma prof. da nova escola xom o método utilizado pela escola

Olá...
As mudanças na vida geram impacto, mas isto não impede uma adaptação.
Acredito que os professores e a cordenação pedagogica, são os profissionais que podem ajudar.
Abraços!

Dra. Angela Maria da Silva
Dra. Angela Maria da Silva
Psicanalista, Psicólogo
Guarulhos
O método fônico , nesta idade é o ideal , por conta que a criança está tendo os primeiros contatos com o mundo letrado e identificar as sílabas com seus respectivos sons abre as portas para a adaptação ao ensino global .Acredito que será super tranquilo , porque no método global , ela será alfabetizada com parlendas , receitas , letras de músicas infantis , bilhetes , que dará mais sentido para o processo de alfabetização como um todo .E como as colegas falaram , será muito importante que ela seja bem acolhida ,e que haja um vínculo positivo com a educadora e a escola .Isso será o suficiente pra ela se adaptar e continuar seus progressos de aprendizagem .Estou a disposição .

Dra. Laura Winikor Dolub
Dra. Laura Winikor Dolub
Psicólogo
Niterói
Concordo com quase todas as respostas dadas. As crianças se adaptam com muita mais facilidade às mudanças que os adultos. Provavelmente seja mais receio seu, mãe, do que de sua filha. Para ela o mais importante dessa mudança seguramente não seja o método de ensino, mas a mudança de colegas, ambiente escolar, professores.
Mas, a vida traz mudanças e ela terá que poder adaptar-se a elas.
Conte com os profissionais da nova escola nessa caminhada.
Se ela conseguiu aprender com um método, provavelmente conseguirá com outro.
Só se ja tiver manifestado dificuldades anteriormente pode vir a ter de novo.
Se não, confie na capacidade de sua filha.

Olá! As crianças aprendem o tempo todo e em qualquer lugar. Aquilo que observam e vivenciam tem potencial para impactar seu desenvolvimento de forma favorável ou não. Por isso, o nosso papel enquanto adultos é fundamental! Está em nossas mãos mediar as interações das crianças com o mundo, auxiliando e orientando para sua adaptação.

 Alina Campos Tomaz Teixeira
Alina Campos Tomaz Teixeira
Psicanalista, Psicólogo
Belo Horizonte
Olá. Esta é uma oportunidade para você e sua filha acrescentar mais possibilidades e abertura para a área cognitiva.
Uma vez que se apresentam novos rumos, o importante é acrescentar e incluir, como alternativas e não como delimitante. Aprender em qualquer método só cai abrir o horizonte e não fechar a capacidade de sua filha.

Bom dia!!
Você deveria ter bastante informações sobre cada método para que acima de tudo se sinta seguro e bem informado sobre cada método.
Também deveria procurar um psicopedagogo para ajudar na escolha, pois ele após algumas sessões poderia ajudar a decidir.

Especialistas em Orientação Escolar

Angelo Aparecido Moreira

Angelo Aparecido Moreira

Psicanalista, Psicopedagogo, Terapeuta complementar

Sertãozinho

Agendar uma visita
Bernardo Caldeira

Bernardo Caldeira

Psicanalista, Psicólogo

Belo Horizonte

Agendar uma visita

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 6 perguntas sobre Orientação Escolar

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.