Mudei minha filha de 13a de uma escola part. Devido à mudança de comportamento,palavrões,gírias etc.Agora nessa outra escola part. que ensina + sobre valores, ela tem amigos ,mas reclama todos os dias e diz não estar muito feliz.Justfica q toda sua agressividade em casa é devido à mudanca escolar.
A adolescência é um período de grandes descobertas e transformações, além de um momento de inserção do adolescente em grupos que compartilham os mesmos interesses e gostos. Ha um afastamento do núcleo familiar, dada a divergência de opiniões e interesses sociais. Surgem conflitos familiares. Seu relato sugere, que mesmo antes da mudança de escola, já havia uma situação de tensão na relação de vocês. O diálogo, a flexibilidade e compreensão são ferramentas importantes e que devem ser exploradas, para a melhoria do convívio familiar. Sugiro que busque auxilio de um psicologo para melhor orientação. Um grande abraço

Sempre temos que ter cuidado com mudanças na rotina de crianças e adolescentes, o comportamento reflete sim, pois é uma fase de uma turbilhão de conflitos, mas para uma resposta mais precisa sugiro que marque uma avaliação... Fico à disposição! Bjs

 Priscila Stahlschmidt Moura
Priscila Stahlschmidt Moura
Psicólogo
Florianópolis
Olá!

A mudança de escola afeta como um todo a vida das pessoas. Com as crianças e adolescentes não é diferente, elas precisam de uma nova organização por parte da família e também compreender que os vínculos criados na antiga escola não precisam ser todos rompidos. Ouvir o que a criança/adolescente tem a dizer é fundamental, inclusive neste processo de transição.

 Elciane Lipski
Elciane Lipski
Psicólogo, Psicopedagogo
Curitiba
Olá! Se esta mudança é recente é esperado que ainda não esteja completamente adaptada a mudança. Mas você fez um relato importante, tem mais amigas! Isso deve estar fazendo com que se sinta mais acolhida a escola. Claro que deixou para tras outras amizades e também uma zona de conforto, pois na nova escola deve ser mais exigente! Procure um psicólogo que atenda ela, mas também faça orientação a família!

É importante que toda pessoa esteja feliz com sua vida. Isso serve para os pais, como também para os filhos. Haverá sempre uma conciliação quando se tem essa compreensão. Vários itens devem ser considerados para um diálogo, tais como: qualidade do ensino, afinidade do aluno com a cultura da escola, conflitos de gerações, etc. Recomendo a procura de um (a) psicólogo(a) para melhor orientação. Um abraço!

 Leonel de Alencar Moreno
Leonel de Alencar Moreno
Psicólogo
Itajaí
É muito difícil para o adolescente romper vínculos já estabelecidos há muitos anos na escola. Antes da mudança é preciso ouvi-lo, avaliar seu desenvolvimento escolar e conversar com os professores, pois o aprendizado é muito importante. Quanto a indisciplina verbal é normal em todas as escolas, neste caso os pais são responsáveis pela educação de seu filho a fim de que ele saiba como enfrentar as diferenças e se manter alheio ao que interfere no seu desenvolvimento escolar.
A partir da decisão sem diálogo com a jovem, uma boa saída será consultar a psicologia.

Talvez o problema não seja a escola, temos a tendencia de buscar soluções fora( escola, amigos etc.), mas é importante compreender o que está se passando dentro de sua filha, para isso procure um profissional.

 Giuliana Carmo Temple
Giuliana Carmo Temple
Psicólogo
Londrina
Olá!! As questões da adolescência são bastante complexas, principalmente as relações familiares e escolares. Precisamos considerar que todas as alterações físicas, emocionais, cognitivas e sociais pelas quais os adolescentes passam influencia em todas suas relações. A sua dúvida nos remete a refletir que o chamado "conflito de gerações" já estava presente na escola anterior, na nova não seria diferente. Sugiro que você abra um espaço para o diálogo com sua filha, para saber como ela se sente frente essas transformações que está vivendo. Um psicólogo da sua confiança pode te auxiliar mais diretamente! Boa sorte! Um abraço!

 Aline Costa Simões
Aline Costa Simões
Psicopedagogo
São Paulo
Você mesma menciona que tentou resolver o comportamento mudando de escola e não atingindo a raiz do comportamento. Já conversou com sua filha pra entender os motivos que não a fazem feliz na nova escola?
Espero ter ajudado.

Dra. Thatiana Guimarães Fraga
Dra. Thatiana Guimarães Fraga
Psicólogo
São Paulo
Sua filha parece ter necessidade de algo que não tem sido atendido, por isso estava agressiva anteriormente e agora, mesmo em novo ambiente, continua agressiva e se sente triste. O ideal é tentar conversar mais para entender o que está ocorrendo. Um acompanhamento psicológico deve ajudar bastante para compreender pelo o que está acontecendo, porque talvez nem sua filha saiba direito porque ela se sente assim.

Olá, a adolescência é um período bastante complexo, onde estão em constantes adaptações e essa troca de escola, possivelmente ainda não tenha se adaptado, mesmo já tendo feito novas amizades. Mas é importante entender oque de fato está impedido de ser feliz, acredito que um psicológo pode ajudar muito nessa transição.

É preciso que um psicólogo possa acompanhar a família para verificar se é apenas a mudança de escola.

Dra. Claudia Bittner
Dra. Claudia Bittner
Psicólogo, Psicanalista
Curitiba
olá, a agressividade pode ser uma forma dela demostrar aquilo que ela não está conseguindo colocar em palavras. Tem a questão da adolescência que é uma fase de intensas mudanças e conflitos. Minha indicação é que ela busque um psicanalista para que ela possa ter um espaço onde possa se expressar e falar o que significa essas mudanças.
espero ter ajudado.

Olá. Olha, pelo seu relato, você teve a melhor das intenções em mudar sua filha de instituição, mas ela não pensa assim. Trata-se provavelmente de uma mudança de pontos de vista, e também talvez pelas experiências de sua filha na escola antiga e nova, onde para ela, a mudança ainda não foi absorvida pois não foi justificada.

 Meire Santos
Meire Santos
Psicólogo
São Paulo
Os pais são responsáveis por algumas mudanças importantes na rotina da criança/adolescente,porém deve-se levar em consideração a própria vontade do adolescente e ter a co-participação deste na decisão final.Acredito que devido a entrada na adolescência você esteja com dificuldades em se comunicar e lidar com sua filha.Um psicólogo pode te ajudar.

Especialistas em Orientação Escolar

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 6 perguntas sobre Orientação Escolar

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.