Para tdh e necessário ter acompanhamento psicólogo para tratar ou só neurologista?
Geralmente o TDAH é uma patologia com várias repercussões na vida, e pode prejudicar a aquisição de algumas habilidades como organização de horários, organização financeira, organização de trabalho e habilidades sociais e empáticas de uma maneira geral.
Por esse motivo, costuma ser importante um tratamento médico com psiquiatra ou neurologista, e um tratamento psicoterápico que auxilie a construção dessas habilidades.
Espero ter ajudado.

 Verônica Ribeiro
Verônica Ribeiro
Psicólogo
Rio de Janeiro
O acompanhamento deve ser realizado pelos dois profissionais. O psicólogo trata as questões comportamentais e ajuda as famílias a lidarem com ele. Ajuda também na orientação da escola para lidar com as questões de aprendizagem.

 Cintia Avila Peres de Almeida Cabeça
Cintia Avila Peres de Almeida Cabeça
Psicólogo, Psicopedagogo
Itanhaém
Sim necessita de acompanhamento com profissional psicologo,neurologista e psiquiatra acompanhado de outros profissionais.

 Danielle Rezende de Paula
Danielle Rezende de Paula
Psicólogo
Montes Claros
Bom dia.
Para o TDH é necessário acompanhamento psicológico para que este transtorno possa ser trabalhado de forma eficaz e o paciente tenha uma melhor qualidade de vida. Uma abordagem bastante eficaz para este caso é a Cognitiva Comportamental. Não deixe de procurar um psicólogo e com o acompanhamento verá resultados extraordinários, como vejo em meus pacientes com esta mesma demanda.

Olá TDAH é acompahado de vária co morbidades várias vezes ansiedade, e portanto psicoterapia nunca faz mal

Dra. Taciana Gontijo da Costa Dias
Dra. Taciana Gontijo da Costa Dias
Psiquiatra
Ribeirão Preto
Se há suspeita de TDAH, o ideal é passar por avaliação com psiquiatra para confirmar o diagnóstico, investigar a presença de transtornos associados e compreender os impactos no funcionamento. O tratamento do TDAH idealmente deve envolver a combinação de medicação e terapia com psicólogo.

Dra. Priscilla Carolina Sociale
Dra. Priscilla Carolina Sociale
Psicólogo, Psicopedagogo
São Paulo
Bom dia...seria interessante tanto o acompanhamento médico quanto o psicológico. Desta forma, cada um faria sua parte no tratamento. O Psiquiatra ou Neurologista na adequação de medicação e o Psicólogo na reabilitação das funções comprometidas e melhora da qualidade de vida, após uma boa avaliação Neuropsicológica...
Fico a disposição...
Priscilla Carolina Sociale - Psicóloga, Psicopedagoga e Neuropsicóloga

Dra. Daniella Sobral
Dra. Daniella Sobral
Psicólogo
Caruaru
Olá! Depende do grau dos sintomas do TDAH. Os sintomas do TDAH podem causar prejuízos em vários aspectos da vida. Por isso a indicação de acompanhamento médico, com o auxilio da ajuda medicamentosa e também da psicoterapia para auxiliar, orientar e dar suporte pessoal e familiar. Att, Daniella Sobral

Dra. Patrícia Aparecida Morgado Reis
Dra. Patrícia Aparecida Morgado Reis
Psicólogo
Rio de Janeiro
Para TDH o acompanhamento psicológico também se faz necessário juntamente com o neurológico.

 Gabriela Leão
Gabriela Leão
Psicólogo
Valinhos
Bom dia!!
O ideal é inicialmente fazer uma avaliação Neuropsicologia para fazer o mapeamento das habilidades e dificuldades e direcionar a melhor intervenção, podendo ser tanto psicológica quanto com neurologista. O ideal é identificarmos as necessidades e trabalhar em conjunto para um melhor tratamento.
Fico à disposição para qualquer dúvida ou agendamento!

Gabriela Leão - Neuropsicóloga

 Camilla Monti Oliveira
Camilla Monti Oliveira
Psicólogo
Ribeirão Preto
o ideal é que o diagnóstico seja feito por equipe multidisciplinar, assim como o acompanhamento do paciente. Um neuropsicólogo pode ajudar a avaliar qual o perfil de funcionamento da pessoa, enquanto o neurologista avalia se será necessário ou não o uso de medicação. O seguimento com psicólogo vai ajudar o paciente a lidar melhor com as dificuldades do quadro.

Dra. Simone Neves
Dra. Simone Neves
Psicanalista, Terapeuta complementar
São Gonçalo
Precisa de acompanhamento do neurologista e terapias com psicomotricidade clínica.

Prof. Suely Mesquita
Prof. Suely Mesquita
Psicopedagogo
Belo Horizonte
Bom dia. Casos de TDAH exigem uma acompanhamento multidisciplinar, isto e, envolvem vários profissionais. O caso de acompanhamento psicológico depende muito do que for avaliado. Estou a disposição !

Olá! O acompanhamento com o neurologista é medicamentoso, já com o psicólogo é para te ajudar na criação de estratégias para lidar melhor com as dificuldades que venha a ter, bem como para compreender melhor tudo que acontece nos diversos contextos. Os dois acompanhamentos são imprescindíveis.

 Nelly Penteado
Nelly Penteado
Psicólogo
Indaiatuba
Cada caso precisa ser analisado individualmente. Geralmente, a associação do tratamento com neurologista à psicoterapia e reabilitação das funções cognitivas deficitárias (atenção, memória, etc.), às vezes também ao tratamento psicopedagógico, é o que produz o melhor resultado. Costumo partir de uma avaliação psicológica e psicopedagógica detalhada para mapear as áreas deficitárias, aquelas em que há maiores prejuízos, para só depois definir quais as intervenções que serão necessárias.

Dra. Thaís Rufatto dos Santos
Dra. Thaís Rufatto dos Santos
Psicopedagogo
São Paulo
Para o TDAH, é necessário, o acompanhamento com psicopedagogo. Se precisar de ajuda, tenho horários.

Dra. Andréa Conceição Lopes de Souza
Dra. Andréa Conceição Lopes de Souza
Fonoaudiólogo
São Gonçalo
Para o transtorno do Déficit de Atenção e hiperatividade é necessário ter acompanhamento de um Psicólogo, Neurologista, Fonoaudiólogo, e Neuropsicopedagoga.

O ideal é o tratamento combinado, com medicação se tiver sido preescrita pelo médico e acompanhamento com psicóloga ou neuropsicóloga.

 Elisabete Kethilin Corá
Elisabete Kethilin Corá
Psicólogo
Campos Dos Goytacazes
Todo o acompanhamento de TDAH é acompanhado por uma equipe multidisciplinar, fonoaudióloga(o), psicóloga(o) , psiquiatra, psicopedagoga (o) .Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas, que aparece na infância e freqüentemente acompanha o indivíduo por toda a sua vida. Ele se caracteriza por sintomas de desatenção, inquietude e impulsividade. Ele é chamado às vezes de DDA (Distúrbio do Déficit de Atenção).

O acompanhamento psicológico para TDAH certamente é vantajoso. Pois ajudará a encontrar estratégias para lidar melhor com eventuais dificuldades. Bem como promover qualidade de vida!
Convidamo-lo para uma consulta: - R$ 150
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

 Manuela Correia
Manuela Correia
Psicólogo
Belo Horizonte
Sim. É necessário o acompanhamento psicológico também.

 Erika Pontes
Erika Pontes
Psicólogo
São Paulo
Bom dia.
Sim. Um acompanhamento psicológico e psicopedagógico se faz necessário, juntamente com o trabalho do neurologista, como forma de auxílio nas dificuldades e melhora na qualidade da aprendizagem como um todo.
Qualquer dúvida estou a disposição

O trabalho do psicólogo é de grande importância nesses casos. Quando associado ao trabalho do neurologista os resultados são bem mais significativos

 Maria Claudia Arvigo
Maria Claudia Arvigo
Fonoaudiólogo
São Paulo
Olá, como vai?
O processo terapêutico de crianças e, até mesmo, adultos com diagnóstico de Tdah deve incluir a psicoterapia de forma a favorecer ajustes no comportamento, diminuindo e minimizando a agitação e favorecendo o controle de reações, a compreensão das dificuldades e o aumento do tempo atencional. As terapias atuam em conjunto com a ação dos medicamentos indicados pelo neuropediatra ou neurologista. Isto favorece o bom prognóstico e auxilia na diminuição do tempo de uso do medicamento.

 Rafaela Gonçalves Olmedo
Rafaela Gonçalves Olmedo
Psicólogo
Votuporanga
Olá, é de exclusiva importância quem é diagnosticado com TDAH fazer acompanhamento psicológico.

 Selma Teixeira de Miranda
Selma Teixeira de Miranda
Psicólogo
Rio de Janeiro
Bom dia!

O tratamento do TDAH, consiste no tratamento médico com uso de medicamentos e recursos complementares, incluindo a intervenções da Psicoterapia.

 Emily Freire Monteiro
Emily Freire Monteiro
Psicólogo
São Paulo
Costumo dizer que as pessoas não precisam psicoterapia/ acompanhamento psicológico, elas merecem. Ter um psicólogo ao seu lado é se permitir ter um espaço para ser você mesmo, encontrar-se com suas dificuldades, frustrações e desejos. Uma pessoa com TDAH pode se beneficiar muito do espaço da psicoterapia, pois, poderá pensar como é viver no mundo e com as pessoas de uma maneira diferente, diante desse diagnóstico e assim buscar caminhos melhores para ser feliz no seu dia-a-dia. Espero ter ajudado!

 M.Bernadette A.Junqueira Azevedo
M.Bernadette A.Junqueira Azevedo
Psicanalista
São José dos Campos
Sim , a terapia é essencial e deve ser feita conjuntamente com o tratamento psiquiatrico.

 Fernanda Martins
Fernanda Martins
Psicólogo, Terapeuta complementar
Salvador
Um tratamento multidisciplinar sempre é mais interessante que um tratamento com uma única especialidade.

Dra. Fabiana da Silva
Dra. Fabiana da Silva
Psicanalista, Psicólogo
Balneário Camboriú
O Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade deve ser acompanhado por neurologista, psicólogo e neuropsicólogo que trabalhe a reabilitação funcional. O psicólogo realiza o trabalho de escuta onde o paciente trata suas questões (queixas)sintomáticas,com a pretensão de aprender a lidar com seus sintomas. A Reabilitação atua nas alterações comportamentais,possibilitando melhorias na qualidade de vida e psicoeducação,a partir de técnicas específicas.
Convidamo-lo para uma consulta: - R$ 220
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

 Ivile Reis de Mendonça Uchôa
Ivile Reis de Mendonça Uchôa
Psicólogo, Terapeuta complementar
Rio de Janeiro
O trabalho desses profissionais é diferente, porém, um complementa o outro. O psicólogo irá te ajudar a encontrar alternativas de lidar com o TDAH no seu dia a dia, identificando e modificando comportamentos, afim de minimizar o impacto dos sintomas na sua vida. O Neurologista irá identificar o TDAH e sendo necessário poderá receitar uma medicação.

Pessoas com TDAH apresentam baixa capacidade na regulação da motivação na busca de objetivos, diante de obstáculos, bem como uma dificuldade para resolver problemas, ingenuidade e flexibilidade na busca de objetivos de longo prazo, pois tendem a desistir na presença de possíveis obstáculos. E falar com seu terapeuta nesses momentos fazem toda diferença.

Sim, é necessário.
O acompanhamento médico né importante, pois a medição tende a amenizar nos sintomas. Contudo, o acompanha com um profissional psicólogo é essencial para aprender a lidar com os sintomas que permanecerem e quando possível, criar estratégias para supera-los.

Para o TDAH ( Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) o ideal é que seja feito o acompanhamento multiprofissional, ou seja, varias especialidades de profissionais na área de saúde para tratar o paciente. O médico e o psicólogo são fundamentais nesse tratamento, seja para criança, adolescente ou adulto.

Prof. Danielle Caroline Gomes
Prof. Danielle Caroline Gomes
Psicopedagogo
Barueri
O ideal para qualquer tipo de transtorno de aprendizagem seria um tratamento multidisciplinar, para que cada profissional desenvolva um trabalho especifico, por exemplo, o neuro fara o acompanhamento medico para possivel necessidade de intervencao farmacologica; o psicologo fara a intervencao terapeutica para os comportamentos que necessitam de ajustes, tais como comorbidades do quadro de Tdah (ansiedade, tod, entre outros); ja o psicopedagogo fara o acompanhamento escolar para adequacoes de estudo diante das dificuldades pertinentes ao quadro. Lembrando que, cada caso é unico e deve ser encaminhado aos devidos profissionais. À disposicao

Dra. Marina Isoni Martins
Dra. Marina Isoni Martins
Psicólogo
Belo Horizonte
Prezado(a), para o transtorno de deficit de atenção e hiperatividade sugerimos um tratamento multidisciplinar. Qualquer seja a idade, é aconselhável a terapia (usualmente TCC), acompanhamento médico e realizar um trabalho em conjunto com a família e a escola.


 Lilian Santos Aldeia
Lilian Santos Aldeia
Psicólogo, Sexólogo, Terapeuta complementar
Niterói
Olá! Boa tarde. Para tdah, é necessário acompanhamento psicológico e, em certos casos uso de medicação.
Eu atendo essa área.

 Luciane Fava S.Jorge
Luciane Fava S.Jorge
Psicólogo
Curitiba
Para TDAH é muito importante além do medicamento fazer psicoterapia , já que os sintomas e as consequências de quem possui abala a auto estima e o emocional como um todo.

O psicólogo pode ajudar e muito nos casos de TDAH! Podem ser trabalhadas estratégias para lidar com o transtorno, avaliar possíveis consequências que o transtorno traz para a vida social e profissional, e buscar maneiras de minimizar os problemas. A medicação é muito importante, mas as habilidades para aprender a lidar com os problemas que o transtorno acarreta na vida pessoal e profissional é trabalhada na terapia comportamental.

Dra. Ariana Rhaiza Heringer de Castro
Dra. Ariana Rhaiza Heringer de Castro
Psicopedagogo, Terapeuta ocupacional
Belo Horizonte
Olá! Cada caso é único, mas geralmente há acompanhamento de uma equipe, como por exemplo terapeuta ocupacional, psicólogo, psiquiatra ou neurologista... Dependendo pode ter também fonoaudiólogo, psicopedagogo entre outros.

Dra. Juliana Anjos
Dra. Juliana Anjos
Psicólogo
Belo Horizonte
Não necessariamente. Porém, o acompanhamento psicológico auxilia bastante no treinamento de novos comportamentos, principalmente a Terapia Cognitivo-comportamental, auxiliando bastante na redução dos sintomas de tdah.

O tratamento baseia-se na intervenção multidisciplinar envolvendo profissionais das áreas médicas, saúde mental, pedagógica em conjunto com os pais.
O profissional deve informar sobre o transtorno, através de informações claras e precisas, a fim de aprender a lidar com os sintomas.

 Carla Adriana Diniz Amaral
Carla Adriana Diniz Amaral
Psicanalista, Psicólogo
Belo Horizonte
É necessário que cada caso seja avaliado por um psicólogo para verificar a necessidade ou não do tratamento psicológico.

 Sara Bonates Ramos
Sara Bonates Ramos
Psicólogo
Brasília
O acompanhamento com profissional da Psicologia, ou especificamente, da Neuropsicologia, é importantíssimo com pacientes diagnosticados com TDAH. Esse profissional vai ser apto à aplicar uma série de técnicas e atividades específicas em sessão para auxiliar a aumentar o foco atencional e ter maior controle comportamental, além de trabalhar os aspectos emocionais ligados ao transtorno.

 Álvaro Caetano
Álvaro Caetano
Psicólogo
São Paulo
O tratamento com o psicologo beneficia as mudanças de pensamentos e comportamentos que atrapalham ou realizam a manutenção do TDAH.
O tratamento com neurologista auxilia a redução dos sintomas, e tratamento medicamentoso.
A combinação de ambos os profissionais beneficia a redução dos sintomas e modificações das causas.

 Tânia Mara Camargo
Tânia Mara Camargo
Psicólogo
São Paulo
Para o tratamento de TDAH o ideal é o acompanhamento com o neurologista e a terapia psicológica para aprender estratégias de controle comportamental, manutenção do foco atencional, etc.

 Leandro Barbosa da Silva
Leandro Barbosa da Silva
Psicólogo
Joinville
Na maioria das circunstâncias é possível se beneficiar do tratamento concomitante com psicoterapia, pois a psicoterapia, a depender da abordagem, lhe permitirá entrar em contato conscientemente com sentimentos, pensamentos e crenças à princípio desconhecidos que podem estar relacionados com a origem dos seus sintomas, te capacitando gradativamente a suportá-los e agir de forma diferente da "automática", amenizando os seus sintomas e até resolvendo-os.

 Fabrinny Araujo da Silva
Fabrinny Araujo da Silva
Psicólogo, Psicopedagogo
Rio de Janeiro
Olá, hoje o disgnóstico do TDAH está muito banalizado. Importante que seja atendido sim por um neurologista, ou neuropediatra (no caso de crianças) para uma análise mais detalhada. Confirmando o diagnóstico, um dos passos importantes é fazer a Terapia Cognitivo Comportamental. Espero ter ajudado. Abs
Psicólogo Fabrinny Araujo

É essencial o acompanhamento psicoterápico para pessoas com diagnóstico de TDAH associado ao tratamento medicamentoso. No caso a terapia irá ajudar a pessoa a lidar melhor com os sintomas, de modo minimizar o prejuízo que em geral o TDAH acarreta a vida em seus diversos aspectos.

 Cintia Campos
Cintia Campos
Psicólogo
Rio de Janeiro
Boa tarde tarde!
O tratamento é interdisciplinar.
A psicologia pode auxiliar com um plano de Estimulação Cognitiva e Terapia Cognitiva Comportamental com ênfase em habilidade sociais.

À disposição
Cintia Campos

 Laís Mello Nadim
Laís Mello Nadim
Psicólogo
São Paulo
Se há diagnóstico fechado de TDAH é necessário acompanhamento psicologico sim, de preferência na linha cognitivo comportamental, e algumas vezes uso de medicação psiquiátrica. Depende de cada caso.

 Dr. Adilson M. Rodrigues
Dr. Adilson M. Rodrigues
Psicólogo
Curitiba
O acompanhamento com o neurologista e ou psiquiatra se faz necessário, para o paciente ser medicado e estabilizado. O acompanhamento com o psicólogo também se faz necessário para mudar alguns comportamentos inadequados característico do TDAH.

Dr. Rangel Lima
Dr. Rangel Lima
Psicólogo
Chapecó
Em geral é recomendado os dois. Mas primeiro é necessário uma avaliação para identificar, por exemplo, se há necessidade de medicação, etc.

 Sirlei Koti
Sirlei Koti
Psicopedagogo
Campinas
Olá, Para o tratamento ser mais eficaz você precisa fazer acompanhamento com um psicólogo comportamental e também trabalhar com as frustrações, onde vai haver mudanças de comportamento, o Neurologista vai fazer o diagnóstico junto com a equipe Multidisciplinar.

 Anderson Cassol Dozza
Anderson Cassol Dozza
Psicólogo
Passo Fundo
Em geral o tdah vem acompanhado de uma ansiedade importante, mas também de uma desorganização da rotina, o que poderia causar muito estresse e angústia. O ideal é fazer sim uma psicoterapia.

 Rosângela Dagostin
Rosângela Dagostin
Psicopedagogo
Criciúma
O profissional psicólogo ou psicopedagogo irá contribuir no sentido de um melhor aproveitamento da aprendizagem. Com orientações específicas para trabalhar memória, concentração e atenção. Dificuldades inerentes às pessoas com TDAH.

 Marly Tostes
Marly Tostes
Psicólogo
Rio de Janeiro
O acompanhamento psicológico é tão importante quanto o acompanhamento neurológico ou psiquiátrico.

 Márcia Zakur Ayres
Márcia Zakur Ayres
Psicopedagogo
Belo Horizonte
O ideal é fazer o acompanhamento multidisciplinar: psicopedagógico, psicológico e médico, podendo este ser neurologista ou psiquiatra ( no caso de crianças e adolescentes, verifique se é especialista nestas faixas etárias).

 Márcia Mélo da Rosa
Márcia Mélo da Rosa
Psicólogo
Santo Ângelo
Sim deve ter o acompanhamento psicológico com ênfase em terapia cognitivo comportamental.

 Luciane Braga da Silva Magalhães
Luciane Braga da Silva Magalhães
Psicólogo
Rio de Janeiro
O acompanhamento com o psicólogo é de suma importância para o tratamento de pessoas com TDAH. Sempre acompanhado de um profissional da medicina neurologista.

 Priscila Ramos Barbosa
Priscila Ramos Barbosa
Psicopedagogo
Rio de Janeiro
É muito interessante que a criança com TDAH seja acompanhada por neuro, psicólogo e psicopedagoga, cada um em sua especialidade, porém se completando para o melhor desenvolvimento da criança.

 Alcindo Miguel Martins Filho
Alcindo Miguel Martins Filho
Médico acupunturista, Psicanalista, Psicólogo
Niterói
O médico neurologista ou psiquiatra faz o acompanhamento adequando os fármacos a necessidade individual do paciente, o que é útil e necessário, mas a combinação dos fármacos necessários com o tratamento psicoterapêutico é a melhor opção para o sofrente em termos de resultados.

Olá !
O tratamento para indivíduos ( crianças ou adultos), normalmente é feito com terapia e medicamentos, neste caso se faz necessário os dois especialistas e também principalmente em idade escolar é feito acompanhamento com Psicopedagogo pelo fato do TDAH prejudicar a aprendizagem da criança. Espero ter ajudado, boa sorte!

Dra. Rita de Cassia de Souza Sá
Dra. Rita de Cassia de Souza Sá
Psicólogo
São Vicente
O acompanhamento psicológico é fundamental no caso do TDAH, tendo em vista principalmente todo o quadro comportamental característico do transtorno. Inclui baixa autoestima, intolerância à frustração, falta de planejamento e impaciência para realização de tarefas e obtenção de resultados, entre outros traços da pessoa que sofre de TDAH. O acompanhamento com médico neurologista garante a terapia medicamentosa e o acompanhamento com o psicólogo garante a psicoterapia para o paciente e orientação a sua família, especialmente no caso de crianças e adolescentes.
Psicóloga Rita de Cassia de Souza Sá CRP 06/99556

É bem interessante tratar com neurologista e também com Psicologo no caso de TDAH. O médico avaliará a questão medicamentosa. O psicólogo (comportamental) pode auxiliar -e muito- com estratégias que ajudem o sujeito à lidar com suas dificuldades. Muitas vezes estão relacionadas à desorganização, à dificuldades de relacionamento, impulsividade, entre outras.
Portanto, psicólogo poderá ajudar a a conhecer essas limitações e junto com o cliente realizar a mudança comportamental necessária.

 Rita K. A.Costa
Rita K. A.Costa
Psicólogo
São Paulo
O neurologista vai cuidar da parte química, com a prescrição de medicação e dosagem.
O psicólogo vai te ajudar na questão comportamental, ensinando-lhe técnicas para minimizar o impacto do TDAH em sua vida diária e relacionamentos.
Importsnte esse acompanhamento multidisciplinar.
Forte abraço
Rita Costa

O acompanhamento psicológico é essencial para o acompanhamento desses pacientes, melhorando a qualidade de vida dos pacientes.

Boa noite!
O tratamento de condições como o TDAH é importante o acompanhamento tanto do neurologista quanto do psicólogo, o qual pode atuar junto ao paciente a fim de proporcionar melhor compreensão sobre os sintomas, elaboração de estratégias para lidar com as questões da hiperatividade e ou desatenção, além de ser um espaço de fala a fim de dar conta de algum sofrimento relativo às condições causadas pelo transtorno. É interessante que esses profissionais (psicólogo e neurologista) possam trabalhar em conjunto em prol do paciente.
Espero que tenha lhe auxiliado em sua dúvida.

 Luzimar Petrucio
Luzimar Petrucio
Psicólogo
Macaé
Sim, é de suma importância o tratamento psiquiatrico juntamente com o psicológico.

O tratamento do tdh precisa do psicologo, mas muitas vezes tambem do psicopedagogo. O correto seria um psicologo ou psicopedagogo avaliar e orientar para qual profissional seria importante encaminhar .

 Andréa Maria Silva
Andréa Maria Silva
Psicólogo
São Paulo
Sim. É importante que o portador de tdha tenha acompanhamento psicológico, com o objetivo de tratar problemas de comportamento e questões emocionais que estão diretamente ligados ao diagnóstico.

 Eliane Volpe
Eliane Volpe
Psicopedagogo
Curitiba
Olá
Depende o caso, se a criança, adolescente ou adulto for muito ansioso ou tiver outros distúrbios envolvidos é muito importante.

 Júlia Magalhães
Júlia Magalhães
Psicólogo
Fortaleza
É necessário acompanhamento psicológico.

O Transtorno de Déficit de Atenção com hiperatividade é um transtorno neurológico que surge na infância e acompanha a pessoa por toda vida. Suas principais características são a falta de atenção e impulsividade. O acompanhamento deve ser realizado por uma equipe multidisciplinar, que pode englobar fonoaudiólogo, psicólogo, neuropediatra, pediatra e outros profissionais de saúde, depende de cada pessoa.

 Rafaela Bernardo dos Santos
Rafaela Bernardo dos Santos
Psicólogo
Eusébio
Tanto para o diagnóstico como para no tratamento, o apoio do psicólogo é essencial. O transtorno é de ordem psíquica que tem manifestações que afetam o comportamento do indivíduo em várias esferas de sua vida (escolar, familiar e trabalho). O profissional da psicologia irá acompanhar o desenvolvimento emocional/cognitivo e comportamental, levando em consideração o ambiente e a família que ela está inserida.

 Monica Almeida Soares
Monica Almeida Soares
Psicólogo
São Bernardo do Campo
Olá...Bom Dia!
tudo bem?
É diagnosticado(a) com a TDH?
A principio é interessante realizar avaliação psicológica, o profissional levantará as necessidades e fará os devidos encaminhamento.

Espero ter ajudado, fico à disposição.

 Helton Fernando Mota Guerra
Helton Fernando Mota Guerra
Psicanalista, Psicólogo
Belo Horizonte
Olá. Há diversas abordagens para se tratar não só o TDAH como as questões psíquicas como um todo. Há aqueles que recorrem primeiramente à medicação, há os que recorrem a um profissional que possam escutá-lo, e há aqueles casos em que é necessário um acompanhamento tanto medicamentoso, quanto pela via da palavra. Esta via é muito valiosa, desde que bem escutada.

 Juliane Kravetz
Juliane Kravetz
Psicanalista, Psicólogo
Curitiba
Olá, é importante uma avaliação psicológica para averiguar, pois o psicólogo trabalhará a ansiedade e outras questões particulares que decorrem do tdh.

Dra. Luana Darley
Dra. Luana Darley
Psicólogo, Terapeuta complementar
Aracaju
Bom dia!

Para TDAH precisa de avaliação neuropsicologica, para chegar ao diagnóstico.

Marque sua consulta no Instagram
Neuropsiluanadarley

Para quem tem o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é ideal o tratamento combinado, que significa a medicação juntamente com a terapia porque esta vai ajudar na mudança de comportamento do paciente para ter uma melhor qualidade de vida!

Estou à disposição para maiores esclarecimentos!
Abs,
Carolina
Convidamo-lo para uma consulta: - R$ 90
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

Bom dia!É indicado sim! Procure um bom profissional e se permita uma boa escuta psicanalitica.Sucesso

Olá!

O acompanhamento psicológico é algo que pode ajudar muito.
Vários estudos apontam que a desatenção, a hiperatividade ou a impulsividade podem estar ligadas a algum problema na relação da criança/adulto com os outros ao seu redor, ou seja, alguma dificuldade que a criança ou adulto tenham para se relacionar tanto com as pessoas à sua volta como também com o seu mundo.
A terapia pode ajudar a criança ou adulto a entender melhor o que se passa e aí se torna possível encontrar outra maneira de lidar com isso sem que traga sofrimento.

Olá, primeiramente como foi o processo de diagnóstico de TDAH?! Porque em geral, o procedimento correto para o diagnóstico seria o acompanhamento psicológico com finalidade de hipótese diagnóstica, encaminhamento para neurologista ou neuropediatra conforme a idade de que quem possui este diagnóstico, para a realização das demais avaliações necessária e exames. Com a confirmação diagnóstica, o ideal é realizar acompanhamento psicológico, com finalidade de intervenção para auxiliar e acompanhamento com neurologista mensal ou semestral, conforme orientação médica, para reavaliação do caso sempre que necessário e atualização de laudo. No caso se houver orientação de tratamento com medicação, existe a necessidade da continuidade dos atendimento com neurologista ou neuropediatra.

 Eliana Mesquiatti Tayano
Eliana Mesquiatti Tayano
Psicólogo, Psicopedagogo
Ribeirão Preto
Para definir a necessidade de acompanhamento psicológico deve-se avaliar a pessoa portadora do transtorno de forma ampla e detalhada para que se possa elaborar um programa de ajuda e reabilitação em todos os aspectos que se mostraram prejudicados a partir de uma avaliação neuropsicológica. Minha experiência mostra que uma abordagem holística de intervenção (a que busca trabalhar tanto os componentes cognitivos quanto os aspectos emocionais e psicossociais) é a mais eficaz.

Olá!!
O acompanhamento psicológico para quem tem TDAH é importantíssimo. A linha reconhecidamente mais eficaz é a cognitiva comportamental, a famosa TCC.
Para o enfrentamento e superação do TDAH trabalha-se mudança dos comportamentos, adiquirir novos hábitos, motivação,, auto-estima e autonomia. Assim, o dia-a-dia fica mais funcional. Faz toda a diferença.

Fique de olho na qualidade de vida. Ok?
Boa sorte!

 Maria Aparecida Lacerda Ferreira
Maria Aparecida Lacerda Ferreira
Psicólogo
Nova Serrana
Olá, boa tarde. A psicoterapia pode otimizar bastante o resultado do tratamento pq ajuda você a modificar padrões de comportamentos disfuncionais arraigados anteriores ao diagnóstico.Dá consciência dos prejuízos funcionais nas diversas áreas tais como profissional, acadêmica, afetivo-sexual, doméstica, financeira, saúde, trânsito etc.. dentro da sua singularidade. A medicação é bastante efetiva no caso do TDAH. Como vc já está no Neuro, o ideal é associar a psicoterapia. Para adultos e crianças essa pode ser uma boa prática quando necessária ! Abr.

Olá!
É recomendado que o diagnóstico seja feito considerando os aspectos neurológicos, com um médico que investigue clinicamente e/ou através de exames a HD(hipótese diagnóstica), e, aconselha-se um acompanhamento psicológico para a avaliação, orientação, estimulação necessárias para a faixa etária do paciente
O trabalho quando os profissionais trocam informações no âmbito de um acrescentar através de laudos, ou relatorios a atuação dos profissionais envolvidos.
Dependendo da idade inclui-se também neste processo um psicopedagogo.

Att
Camila Marcela

Dra. Louise Mustafá
Dra. Louise Mustafá
Psicólogo, Psicopedagogo
Recife
Olá, para todo diagnóstico de TDAH é necessário sim o acompanhamento psicólogico e também o acompanhamento com o médico; principalmente se há uma necessidade medicamentosa. Em geral se o transtorno é moderado ou grave precisa da medicação que favorece ao indivíduo ter menos prejuízos em suas atividades diárias, além de ajudar tb na terapia, pois ele terá uma condição melhor de foco e compreensão do transtorno. Atenderá tb melhor as intervenções que o psicólogo(a) fará. Isso é válido para crianças, adolescentes e adultos. O tratamento e também o diagnóstico devem ser dado por uma equipe multidisciplinar. Psicólogo, psicopedagogo, médico e até outros conforme a necessidade da pessoa. O transtorno pode também apresentar comorbidade que são patologias que podem aparecer, como exemplo, um transtorno de ansiedade... A medicação tira os sintomas, mas quem ensina a controlar o transtorno é a psicoterapia. A mais indicada e mais rápida é a psicoterapia cognitiva comportamental. É indispensável ir ao médico e ao psicólogo (a) que avaliarão e indicarão outros profissionais conforme a necessidade da pessoa. Abraço.

 Josiana Nogueira Wakabayashi
Josiana Nogueira Wakabayashi
Psicólogo
Itajubá
O acompanhamento e tratamento psicológico vai depender dos prejuízos causados ao paciente, devido ao diagnóstico de TDAH.
O TDAH pode causar uma série de complicações na vida da pessoa, em relação ao seu comportamento, sua cognição, no seu aprendizado e também questões emocionais. A necessidade de tratamento vem daí, muitas crianças e adultos com o diagnóstico precisam de ajuda profissional para organizar seu comportamento, planejar estratégias para auxiliar na escola, no aprendizado e ajudá-lo emocionalmente. Nesse caso o psicólogo se faz necessário! É sempre válido fazer uma avaliação psicológica para verificar quais os prejuízos presentes e possíveis dados que o transtorno pode gerar na vida do paciente, assim poderá realizar o tratamento ideal, e se necessário, um acompanhamento multiprofissional.
Abraço !

 Danilla Lima
Danilla Lima
Psicanalista, Psicólogo
Goiânia
Os dois profissionais exercem funções distintas e complementares no tratamento e diagnóstico. A forma como vai ser conduzida pode variar de acordo com cada caso levando em consideração idade, atividades exercidas, alteração emocional entre outros.

 Rosangela Brandão Leoni
Rosangela Brandão Leoni
Psicólogo
Itatiba
Olá! Muitas vezes o Neurologista ou Psiquiatra faz o diagnóstico e necessita sim de acompanhamento psicológico. em ouro caso , o psicólogo identifica e encaminha para confirmação diagnóstica. A famíla também precisará do que chamamos psicoeducação, receber as orientações corretas sobre TDAH e como auxilar seu filho nessa caminhada.

O acompanhamento com o psicólogo e/ou neuropsicólogo é imprescindível. Através da reabilitação neuropsicológica desta condição há melhora das habilidades cognitivas comprometidas. É possível auxiliar o paciente com TDAH, otimizando o seu nível de concentração e foco, para que ele não se distraia com facilidade. Além disso, através deste treinamento, o paciente também passa a processar as informações externas com mais facilidade e precisão.

Vale ressaltar que você precisa consultar o especialista que a acompanha para que juntos possam traçar a melhor estratégia de tratamento.

 Renata Maria Sapucahy Cavalcante
Renata Maria Sapucahy Cavalcante
Psicanalista, Psicólogo
São José dos Campos
Perfeita a resposta da colega. Sim, o acompanhamento psicológico irá permitir ao paciente ter maior consciência de suas dificuldades, acessar as questões emocionais que estão por trás do transtorno e potencializar as qualidades do paciente para enfrentar suas dificuldades.

O acompanhamento psicológico é necessário para auxiliar o paciente em sua rotina e no controle da impulsividade. Para trabalhar concentração e hiperatividade, na maioria das vezes é necessário uso de medicação prescrita pelo psiquiatra ou neurologista.

Dra. Claudia Calil
Dra. Claudia Calil
Psicólogo, Terapeuta complementar
Vitória
A resposta da Dra. Crisler foi perfeita.
Primeiro o questionamento e a validação do diagnóstico e em segundo o passo a passo para tratamento e acompanhamento.

 Jaqueline Pereira Mayworm
Jaqueline Pereira Mayworm
Psicólogo
Petrópolis
Olá! O neurologista ( originalmente responsável pelo trato de casos voltados para disfunções ou acidentes motores, como: convulsões, Parkinson, AVCs....)acabou assumindo o papel do psiquiatra, até pelo preconceito social anterior...em procurar o profissional adequado a cada situação, temendo-se receber julgamentos sociais. Mas esta ideia jå foi ultrapassada. Hoje, indica-se: psiquiatra e condicionamento/ treinamento ao portador do TDAH na TCC( Terapia Cognitivo Comportamental). Procure bons especialistas e sucesso!!

 Fernanda Castanho
Fernanda Castanho
Psicanalista
Rio de Janeiro
Olá. O ideal é que você faça o acompanhamento também com um psicólogo ou psicanalista, uma vez que o médico normalmente prioriza o tratamento medicamentoso. A importância de investir na psicoterapia é que você terá um espaço onde poderá falar de seu sofrimento e elaborar melhor o que vem causando os sintomas que te incomodam. O TDAH é um transtorno catalogado nos manuais médicos que pode ter uma série de causas, inclusive psíquicas, que muitas vezes não são investigadas pela medicina. O remédio atua amenizando os sintomas. Porém, para tratamento da causa, é sempre indicado procurar um profissional que ofereça uma escuta qualificada, como o psicanalista ou psicólogo.

Para o TDAH também se faz necessário um acompanhamento psicológico. Fico à disposição!

Especialistas em Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)

Hélius Sironi de Moraes

Hélius Sironi de Moraes

Psicólogo

Caxias Do Sul

Erick Gustavo Almeida Alves

Erick Gustavo Almeida Alves

Psicólogo

Volta Redonda

Marcela Dumbra

Marcela Dumbra

Psicólogo

Bauru

Rosi Vidal Cariri

Rosi Vidal Cariri

Psicopedagogo

Crato

Danielle De Freitas Pontes

Danielle De Freitas Pontes

Psicólogo

Uruguaiana

Renata Maria Sapucahy Cavalcante

Renata Maria Sapucahy Cavalcante

Psicanalista, Psicólogo

São José dos Campos

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 230 perguntas sobre Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.