Ressonância Magnética em Campinas: clínicas y especialistas

Informações sobre Ressonância magnética em Campinas

  • Quanto custa a ressonância magnética em Campinas?

    Por mais que a ressonância magnética já tenha se tornado um procedimento relativamente comum, ela ainda exige equipamentos avançados e um time de profissionais capacitados para operá-los e fazer a leitura dos resultados. Devido a este motivos, o preço da RM em Campinas, e em qualquer cidade, costuma ser superior aos demais exames de imagem. Como a região metropolitana de Campinas (RMC) é o terceiro maior centro industrial do país, atrás apenas das regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro, naturalmente abriga uma grande variedade de instituições de saúde para oferecer os devidos cuidados à população. Logo, o valor da ressonância magnética em Campinas varia bastante. Dependendo principalmente da parte do corpo examinada e da necessidade ou não da aplicação do contraste, o preço da RM parte de 350 reais e chega a quase 2 mil. A ressonância magnética do abdome superior ou RM da cabeça, por exemplo, costumam ser mais baratas, enquanto a ressonância da coluna total tem o valor mais elevado. A média de preço, todavia, gira em torno de 600 reais.

  • A ressonância magnética, ou RM, é uma das modalidades mais avançadas de exame de imagem. Por meio de um aparelho chamado magneto, que gera um intenso campo magnético combinado com pulsos de radiofrequência – similar a um grande ímã – são geradas imagens em alta resolução, com alterações bem visíveis indicativas de doenças e alta definição da anatomia em partes do corpo variadas. Por avaliar qualquer órgão interno, inclusive músculos, cartilagens e ossos, sem emitir radiação e de forma indolor e não invasiva, a ressonância é frequentemente recomendada por médicos de diferentes especialidades. O principal objetivo é detectar doenças neurológicas, cardíacas, abdominais, ortopédicas e cervicais, desde os estágios mais iniciais. É comum que a RM sirva como um complemento ao diagnóstico feito com o apoio de outros procedimentos, como o raio-X e a tomografia computadorizada.

  • O nível de precisão das imagens geradas pela ressonância magnética tornam o procedimento bastante relevante para médicos de diversas especialidades, mas principalmente neurologistas, cardiologistas e ortopedistas. Vale mencionar que além de diagnosticar uma série de doenças, a ressonância também serve para acompanhar o desenvolvimento e a eficácia dos tratamentos. Entre as patologias comumente examinadas pela RM, podemos destacar: tumores nos ossos, cérebro, medula espinhal ou articulações, meningite, hérnias de discocistos na coluna, tendinites, Alzheimer, Parkinson, esclerose múltipla, AVC (acidente vascular cerebral), infecções, inflamações no nervo ciático, ou articulações, lesões, fraturas, traumas, coágulos.

  • A ressonância magnética pode ser realizada em pacientes de todas as idades, quantas vezes for preciso e tem poucas contra indicações. Como o aparelho de RM funciona como uma grande ímã, a principal contra indicação é relacionada a objetos de metal. Não é recomendado que pacientes com implantes eletrônicos, como marca-passo cardíaco ou cerebral, clip de aneurisma cerebral, stent, pinos, parafusos e demais dispositivos implantáveis realizem uma ressonância. Até mesmo tatuagens devem ser analisadas previamente, pois algumas tintas apresentam ferro em sua composição. O procedimento também não é indicado para gestantes ou mulheres com suspeita de gravidez. Além disso, pessoas que sofrem com claustrofobia ou têm dificuldade em se manter imóveis, como crianças ou pacientes com doenças motoras, podem apresentar dificuldades, visto que qualquer movimento durante a captação das imagens é capaz de comprometer a qualidade dos resultados. Nestes casos, é possível que a clínica recorra a sedativos ou anestésicos. É importante mencionar ainda que o contraste utilizado na ressonância magnética é à base de gadolínio e raramente provoca reações alérgicas, diferente do contraste iodado aplicado na tomografia computadorizada.

  • Quem está em dúvidas sobre onde fazer ressonância magnética em Campinas pode ficar despreocupado, pois a cidade conta com opções de qualidade espalhadas pelos principais bairros. Centro, Jardim Santa Genebra, Vila Itapura, Botafogo, Taquaral, Cambuí, Vila Embare, Jardim Giannini e Barão Geraldo são exemplos de regiões onde você pode encontrar clínicas, hospitais e centros de diagnóstico confiáveis para fazer uma RM.

  • Sim, é possível realizar uma ressonância magnética em Campinas gratuitamente pelo SUS - Sistema Único de Saúde. Para isso, é importante que o paciente vá até uma unidade pública de saúde e faça uma consulta com um dos médicos disponíveis, que determinará se a ressonância magnética é de fato necessária. Mas vale mencionar que, apesar de essencial para garantir a saúde da população de Campinas, é comum que o SUS enfrente superlotação e que exames concorridos, como é o caso da ressonância, tenham filas de espera de semanas, ou até meses. Portanto, se a situação for urgente, utilize plataformas como a Doctoralia para identificar clínicas que oferecem RM particular a preços acessíveis.

  • Embora não seja possível afirmar que todos os planos de saúde cobrem ressonância magnética em Campinas, este é um procedimento amplamente aceito por grande parte dos convênios. É claro que a questão financeira faz do convênio médico uma alternativa atrativa, porém existe um outro fator que deve ser levado em consideração no momento de agendar uma ressonância magnética: a urgência pelos resultados. Devido ao processo burocrático adotado pela maioria dos planos de saúde, que levam até 5 dias úteis para aprovar a solicitação do exame, os pacientes que dependem da precocidade do diagnóstico para garantir o sucesso de seus tratamentos ou aqueles que enfrentam dores agudas podem optar por fazer a ressonância de forma particular para agilizar o procedimento. A rapidez no agendamento e, muitas vezes, a praticidade do agendamento online tornam a RM particular a alternativa ideal para quem tem pressa. Para encontrar a clínica com melhor custo benefício, uma boa dica é pesquisar a média de preços de ressonância magnética em Campinas pela Doctoralia.

  • Quem precisa agendar uma ressonância magnética em Campinas pode resolver esta questão em poucos minutos, a qualquer hora do dia e até mesmo em finais de semana e feriados pela Doctoralia. E o melhor: sem cobrar nada a mais por isso. Com o objetivo de reduzir o tempo de dor dos pacientes, a plataforma facilita a busca pela instituição de saúde ideal e diminui as barreiras no agendamento. Para garantir o horário do seu exame, basta acessar a Doctoralia, digitar o procedimento e a cidade (neste caso, “ressonância magnética” e “Campinas”) e escolher entre as opções listadas. Informações como endereço, média de preços e avaliações de pacientes auxiliam na escolha. Assim que a data e a clínica forem selecionadas, é só concluir um cadastro simples e pronto!

Static Map Image