Qual a diferença do transtorno boderline e do disruptivo? e qual a melhor medicação?
De acordo com a explicação dos colegas.

Forte abraço!!!

Dra. Maristela V. Botari
Dra. Maristela V. Botari
Psicólogo, Psicopedagogo
São Paulo
Explicando de forma bem suscinta: O TPB (Transtorno da Personalidade Borderline) e o Disruptivo são diferentes, tanto nas suas origens ( que podem ser genéticas e/ou ambientais), bem como nas suas manifestações. O TPB apresenta afetividade desequilibrada, geralmente com demonstrações exageradas, tanto de amor, quanto de ódio. Os TD's (Transtornos disruptivos) como o nome sugere, são classes de transtornos, que têm em comum a agressividade exagerada e ausência de culpa.
No que concerne à medicação, aconselho a buscar um Psiquiatra para avaliação adequada. Abraços

 Joacil Luis de Oliveira
Joacil Luis de Oliveira
Psicólogo
João Pessoa
O transtorno borderline caracteriza-se por um misto de emoções inconstantes, relações problemáticas, falta de habilidade em envolver-se emocionalmente. Geralmente pode ser visto ou diagnosticado em pessoas acima dos 18 anos. Um transtorno disruptivo pode ser observado em crianças com comportamento "rebelde", agressivo e de enfrentamento. No primeiro caso poderá ser necessária uma interação entre medicação e psicoterapia. No segundo, é provável que o acompanhamento psicológico seja suficiente.

Dr. Marcelo Marui Biondo
Dr. Marcelo Marui Biondo
Psiquiatra
São Paulo
Transtorno disruptivo é um transtorno de comportamento, ligado a comportamentos disfuncionais como desobediência, mentiras frequentes, roubos etc. Transtorno Borderline é um transtorno de personalidade ligado a vazio crônico, instabilidade emocional e automutilação. O tratamento medicamentoso entre os dois transtornos é diferente, depende de pessoa para pessoa, o tratamento deve ser individualizado. Abraço!

 Renata Alves Paes
Renata Alves Paes
Psicólogo
Rio de Janeiro
Os dois transtornos foram bem diferenciados nas respostas anteriores. Quanto a medicação depende do nível de comprometimento social, ocupacional. Uma terapia cognitivo comportamental auxilia muito em ambos os casos.

A melhor medicação será aquele que atue em sintomas alvo.

As respostas supracitadas estão muito bem elaboradas estou apenas complementando.

Att.

 Verônica Ditiuk
Verônica Ditiuk
Psicólogo
Embu das Artes
As resposta anteriores distinguem bem o diagnóstico e de forma bem clara. Quanto a medicamentos somente um psiquiatra para avaliar qual o melhor para o caso do paciente.

Especialistas em Transtornos de déficit de atenção e do comportamento disruptivo

Jéssica Guimarães

Jéssica Guimarães

Psicólogo

Salvador

Raíssa Paschoalin Palmieri

Raíssa Paschoalin Palmieri

Psicólogo

Maringá

Luciana Mancio Balico

Luciana Mancio Balico

Psicólogo

Caxias Do Sul

Aline Debatin

Aline Debatin

Psicólogo

Rio de Janeiro

Júlia S. Gasperin

Júlia S. Gasperin

Psicólogo

Porto Alegre

Giovanna Sales

Giovanna Sales

Psicólogo

Barueri

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 16 perguntas sobre Transtornos de déficit de atenção e do comportamento disruptivo

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.