Transtornos de déficit de atenção e do comportamento disruptivo - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é?

Transtorno de déficit de atenção foi uma definição médica criada para descrever crianças sem foco, que quebram as regras e não conseguem direcionar sua vida. Porém, como esse comportamento não é exclusivo das crianças foi criada uma nova classificação internacional para enquadrar, por exemplo, os adultos que cometem crimes e fazem o uso de drogas a partir de transtornos da infância que não foram tratados de forma adequada. Essa disfunção foi nomeada de comportamento disruptivo, que tem suas principais ramificações no transtorno de conduta, transtorno do uso de substâncias e no transtorno desafiador de oposição. Ou seja, as crianças que não se enquadram nos modelos pré-estabelecidos tornam-se adultos que também são incapazes de se encaixar nos comportamentos sociais considerados adequados.

Transtorno do déficit de atenção

É um padrão apresentado por pessoas extremamente distraídas e com um estado de agitação além do comum. Normalmente acontece em crianças com idades entre seis e 12 anos podendo persistir até a vida adulta.

Transtorno de conduta

Por vezes é chamado de delinquência. Caracteriza-se por um padrão repetitivo de conduta social agressiva e desafiadora. Isso deve acontecer por ao menos seis meses para que o quadro possa ser diagnosticado dessa maneira. Trata-se de uma avaliação relativamente difícil, pois é subjetiva. Baseia-se em conceitos de moral e ética.

Transtorno do uso de substâncias

O comportamento agressivo e desafiador leva o paciente à dependência de substâncias químicas.

Transtorno desafiador de oposição

É um transtorno caracterizado pelo padrão de desobediência, desafiador e de comportamento hostil. Os pacientes discutem com todos à sua volta, não aceitam ordens e regras. Perdem facilmente o controle se seus desejos não forem atendidos.

Qual é a causa?

Não existe uma causa apontada como geradora desses comportamentos. Acredita-se que exista um fundo genético e biológico aliado ao fator ambiental.

Quais os sintomas?

Os principais sintomas presentes em todos os transtornos citados acima são a grande frequência de comportamentos agressivos e as violações habituais das regras.

Como fazer o diagnóstico?

Não há qualquer exame laboratorial ou de imagem que auxilie no diagnóstico, que deve ser feito com o exame clínico.

Qual o tratamento?

Psicoterapia e medicamentos são as opções disponíveis. Geralmente devem ser utilizadas em conjunto.

Especialistas em transtornos de déficit de atenção e do comportamento disruptivo

Encontre um especialista em Transtornos de déficit de atenção e do comportamento disruptivo na sua cidade:
Viviane Huruta

Viviane Huruta

Psiquiatra

Jundiaí

Sandra Chies

Sandra Chies

Psicólogo, Psicopedagogo

Passo Fundo

Celso Socorro Oliveira

Celso Socorro Oliveira

Psicólogo

Bauru

Angela Cherubini

Angela Cherubini

Psicólogo

Florianópolis

Fabrícia da Silva Pereira

Fabrícia da Silva Pereira

Psicólogo

Araranguá

Perguntas sobre Transtornos de déficit de atenção e do comportamento disruptivo

Nossos especialistas responderam a 15 perguntas sobre Transtornos de déficit de atenção e do comportamento disruptivo

 Mariana Pavani
Mariana Pavani
Psicanalista, Psicólogo
Campinas
Pode ser sim o famoso TDAH mas pode também não ser. Visite um bom psiquiatra infantil que avalie o seu filho e possa fazer um diagnóstico seguro. Também sugiro que você procure um bom Psicólogo…
5 respostas

 Luciana Dias Nascimento
Luciana Dias Nascimento
Psicólogo
Salvador
Olá! O TDAH é um transtorno de aprendizagem. Ou seja, ele pode impactar negativamente na vida escolar da criança. Sendo assim, após concluído o diagnóstico é importante avaliar os níveis de prejuízos…
5 respostas

Como essa dificuldade de concentração é algo que está te incomodando e talvez te trazendo prejuízos, recomendo que busque avaliação com psiquiatra para averiguar do que se trata:
-É uma…
7 respostas

Especialistas falam sobre Transtornos de déficit de atenção e do comportamento disruptivo

O processo começa com uma entrevista com os responsáveis pela criança/adolescente para verificar a queixa e as principais informações que possam estar influenciando nos problemas. Em seguida, entra-se em contato com a escola para mais informações. Escalas de comportamento são administradas aos responsáveis e professores. A seguir, a avaliação neuropsicológica é realizada por meio de testes e atividades lúdicas. Em seguida redige-se o laudo em que se reúne as informações, se faz o diagnósticos e se elabora um plano de intervenção junto com a família e a escola.

Diego Maciel Lima

Psicólogo

Curitiba

Quais profissionais tratam Transtornos de déficit de atenção e do comportamento disruptivo?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.