Vladimir Tonello de Vasconcelos, Cirurgião vascular São Paulo

Prof. Vladimir Tonello de Vasconcelos

Cirurgião vascular mais

Número de registro: CRM 133895/RQE 51702
1 opinião

Salvar


Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Consultório

Rua Urussuí 125 (Cj 33 e 34), Itaim Bibi, São Paulo
Centro Alliance de Medicina

Este especialista não oferece agendamento online neste endereço

Convênios médicos aceitos neste endereço

Pacientes particulares (sem convênio)

Allianz

Amil

Bradesco Saúde

Mediservice

Omint + 3 mais


Este especialista não fornece todas as informações que você precisa?

Mostrar outros cirurgiões vasculares perto de mim

Experiência

Sobre mim

Possuo graduação em medicina, com residência de cirurgia vascular e doutorado pela Escola Paulista de Medicina – UNIFESP. Formação diversificada com...

Mostrar a descrição completa

Experiência em:

  • Cirurgia Arterial
  • Cirurgia Endovascular

Tratar condições médicas

  • Fístula arteriovenosa para hemodiálisis
  • Pé Diabético
  • Aneurisma da Aorta Torácica
Mostrar mais doenças

Serviços e preços

Os preços são para pacientes sem convênio médico

Rua Urussuí 125 (Cj 33 e 34), São Paulo

Centro Alliance de Medicina

Opiniões dos pacientes

5

Classificação geral
1 opinião

G
Paciente verificado
consulta médica

Pontos positivos
médico super atencioso, gentil, com conhecimento impressionante. Tirou minhas dúvidas e resolveu meu problema com facilidade...
A clinica é bem localizada e equipada

Pontos de melhoria
nada

Prof. Vladimir Tonello de Vasconcelos

Estamos à disposição!!! Grato


Ocorreu um erro, tente outra vez

Dúvidas respondidas

8 dúvidas de pacientes respondidas na Doctoralia


  • Pergunta sobre Aneurisma da Aorta Torácica

    Tenho 62 anos, foi detectado uma ectasia na aorta abdominal, 48mm, é aneurisma, posso continuar praticando futebol?

    Ectasia é uma dilatação discreta do diâmetro do vaso (menor que 50% do diâmetro normal). O aneurisma é uma dilatação mais acentuada, superior a 50%do diâmetro normal desse mesmo vaso. Assim, um diâmetro de 4,8cm para a aorta (tamanho normal de até 3cm), é considerado um aneurisma. Pacientes com dilatações de até 5cm devem ser acompanhados rotineiramente com ultrassom doppler. A linha de corte para a indicação cirúrgica frequentemente é 5-5,5cm para aneurismas de aorta abdominal, mas pode variar conforme outros fatores. Sugiro um acompanhamento com um cirurgião vascular.

    Prof. Vladimir Tonello de Vasconcelos

  • Pergunta sobre Trombose Venosa


    Tive trombose crônica na veia subclávia e subaguda na veia axilar por conta de um PICC feito no hospital. Estou tomando Xarelto há 12 dias, porém fiz um DOPPLER hoje e constatou mais uma trombose subaguda na veia cefálica. É normal eu ter desenvolvido mais uma trombose mesmo medicada?

    O doppler indica que a trombose na veia cefálica não é tão recente (subagudo), assim como a trombose da veia axilar. Já o trombo da veia subclávia é caracterizado como mais antigo (crônico). Porém, os três podem ter iniciado no mesmo período, apenas apresentando características atuais um pouco diferentes um do outro. As veias subclávia e axilar são vasos profundos por onde o cateter passou, já a veia cefálica é superficial, possivelmente o vaso de entrada do cateter. Assim, aparentemente, estamos falando de uma mesma trombose. O tratamento, se não houver contra-indicações, consiste em uso de anticoagulante oral (xarelto), e outras medidas, como manter o membro elevado. Mantenha o acompanhamento com o seu cirurgião vascular, e boa recuperação!

    Prof. Vladimir Tonello de Vasconcelos

Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Sobre mim

Possuo graduação em medicina, com residência de cirurgia vascular e doutorado pela Escola Paulista de Medicina – UNIFESP. Formação diversificada com...

Mostrar a descrição completa

Experiência em:

  • Cirurgia Arterial
  • Cirurgia Endovascular

Tratar condições médicas

  • Fístula arteriovenosa para hemodiálisis
  • Pé Diabético
  • Aneurisma da Aorta Torácica
Mostrar mais doenças

Artigos

Aneurisma da Aorta Abdominal

A Aorta é a maior artéria do corpo, e envia ramos que nutrem cérebro, órgãos no abdômen e membros. O seu diâmetro normal tem cerca de 2 cm no abdômen. O aneurisma é quando há uma dilatação de 50% do calibre do vaso. Assim, um aneurisma da Aorta abdominal (AAA) é quando seu calibre ou diâmetro atinge 3 cm. O AAA é uma doença silenciosa, ou seja, os sintomas são raros e na maioria das vezes é descoberto por acaso. O tratamento do aneurisma tem como objetivo evitar o rompimento da aorta e está indicado quando seu diâmetro atinge 5-5,5 cm, que é o calibre que apresenta maior chance de ruptura. Também é indicado quando há dores abdominais associado ao aneurisma, ou quando há rompimento.


Varizes

As varizes são veias superficiais, anormais, dilatadas, tortuosas e alongadas. Acontecem com mais frequência em mulheres, e está, principalmente, associada à ação hormonal, fatores genéticos e obesidade. As principais queixas dos pacientes são: dor em “queimação” ou em “peso” e inchaço das pernas, que melhoram com a elevação do membro e pioram após um longo período em pé ou sentado, no calor ou próximo à menstruação. As veias doentes não colaboram com circulação, sua retirada melhora a drenagem, amenizando os sintomas. É importante ressaltar que não há relação entre varizes e uso de salto alto ou depilação. Já o exercício físico, desde que não exagerado, pode ser realizado, evitando varizes.


Trombose Venosa

A trombose Venosa Profunda (TVP) é caracterizada pela formação de coágulos (trombos) dentro das veias profundas dos membros. A obstrução do retorno venoso pode levar a dor e inchaço. A TVP está associada a alteração genética, uso de anticoncepcionais, tabagismo, tumores, cirurgias, traumas e imobilizações prolongadas. No início, pode ocorrer desprendimento do trombo que migra para o pulmão, levando a problemas cardíacos e pulmonares, que pode ser fatal. O Tratamento é com anticoagulantes, que impedem a formação e progressão do trombo. O Uso de meia elástica também é recomendado para evitar a Sd. pós-trombótica, caracterizada por aparecimento tardio de varizes, pigmentação da pele, e úlceras.

Veja todos os artigos

Pesquisas relacionadas