Tenho depressão, toc, sindrome do panico e tag, e tomo Roxetin 30mg por dia a noite e antes de dormir tomo Frontal 2mg e Venlafaxina 1 noite e outro de manhã tipo de 12 em 12 horas e continuo com sintomas de ansiedade, nervosismo e parecendo que vou enlouquecer, queria saber se isso é normal?
Olá,tudo bem?
Estes sintomas que você relatou são decorrentes das suas patologias psiquiátricas.Caso sua última avaliação psiquiátrica não seja recente sugiro que você procure o seu psiquiatra para uma reavaliação,lembrando que a maioria dos antidepressivos com efeito ansiolítico podem levar até quatro semanas para um efeito significativo.Mas existem ansiolíticos de efeito mais imediato que podem ser utilizados ,por isso é necessária uma reavaliação.

Além dos medicamentos você faz um acompanhamento psicoterapico? O remédio ajuda a suspender os sintomas mas não resolve o que os está causando. Ou seja, de um jeito ou de outro "A coisa" vaza. Sugiro que busque um psicólogo ou psicanalista para conseguir lidar com as causas de seu sofrimento e a partir daí encontrar novas saídas, mais libertadoras para você.

 Carla Hofstetter
Carla Hofstetter
Psicanalista, Psicólogo
Rio de Janeiro
Me parece que algo do seu universo psíquico não vai nada bem, e escapa mesmo ao efeito de todos esses medicamentos.Esses transtornos que você relata ter podem ser a nomenclatura daquilo que chega mais perto do real que você sente, mas tenha a certeza de que eles não te definem, pois sua dor é singular. Talvez esteja na hora de você tentar dizer o que sente nas suas palavras, tendo uma uma escuta profissional, para além da psiquiatria. Associar um tratamento psicanalítico junto ao medicamentoso pode ser muito importante para uma melhora verdadeira.

 Magali Carmelo
Magali Carmelo
Psicólogo
Santo André, SP
O medicamente é algo de uso paliativo, pois ele pode vir a ser alterado ou não de acordo com suas queixas, mas é preciso que junto com o tratamento medicamentoso você faça tratamento psicoterápico para entender de onde vem essas patologias, quais são suas angústias, medos, receios, etc. Te aconselho a buscar o aconselhamento de um psicólogo. Com certeza esse trabalho em conjunto te trará grandes benefícios e melhoras.

 Paulo Renato Oliveira
Paulo Renato Oliveira
Psicanalista, Psicólogo
Rio de Janeiro
Não é o esperado. Você está com uma medicação bastante forte e também com um diagnóstico muito diversificado, com algumas coisas que dificilmente aparecem juntas. Volte ao Psiquiatra que te atendeu ou procure outro. Inicie um tratamento psicoterápico. Procure um Psicólogo Clínico. Todos os transtornos mentais possuem origem psíquica, logo só uma psicoterapia é que pode, ao longo de determinado tempo, ajudar você a mudar suas relações com o mundo, ressignificar suas experiências passadas, rever suas expectativas e frustrações, etc.

 Cíntia Ribeiro Thomaz
Cíntia Ribeiro Thomaz
Psicólogo
São Paulo
A primeira questão é saber que o tratamento medicamentoso às vezes demora um pouco para fazer efeito. Em caso de dúvida, pergunte ao seu médico. E - apesar de não considerar normal - é comum que as pessoas usem somente a medicação e não façam psicoterapia - o que é fundamental para potencializar o efeito dos remédios e para promover mudanças que tornem possível a diminuição ou inclusive retirada dos mesmos.

O Ideal é tu procurar um terapeuta da abordagem Cognitivo comportamental para te ajudar a trabalhar os pensamentos e crenças e te ajudar com técnicas para ansiedade.

Prezado, boa noite. É importante que estas psicopatologias citadas estejam sendo tanto diagnosticadas por equipe de saúde mental especializada, como acompanhadas pela mesmas. A priori, se tem um diagnóstico como mote no processo de cuidado e tratamento do indivíduo. Diante disso, alguns sintomas de outras psicopatologias podem surgir como comorbidades, isto é, sintomas que são presentes em duas psicopatologias e se relacionam no arcabouço psicodinâmico de cada pessoa. Portanto, é importante a avaliação desta quantidade de patologias citadas, para que se tenha, de fato, uma base que auxilie no tratamento de forma mais eficaz. Vale ressaltar que os medicamentos tem função psicoativas e transformam os aspectos dos neurotransmissores. Dito isso, o processo de cuidado em saúde mental não se encontra apenas no âmbito do medicamento. É importante o acompanhamento psicoterapêutico para um cuidado aprofundado e complexo nas demandas da existência humana. Atenciosamente, Wellington Albuquerque.

 Cássia Soares de Almeida
Cássia Soares de Almeida
Psicanalista, Psicólogo
Carapicuíba
Olá! Como já fora informado por outros profissionais, a medicação é necessária para intervir nos sintomas. Porém, sinto que, você está nos contando que está experiênciando um sentimento de caos dentro si, um medo de se perder de si mesma e a medicação por si só não dá conta deste sofrimento. É importante que você possa contar com a ajuda de um psicólogo que possa lhe escutar sobre os seus medos e ansiedades no intuito de ajuda-la a entender e nomear o que sente, bem como encontrar recursos dentro de si para se fortalecer e lidar com este sofrimento.

Especialistas em Depressão

Essência Espaço Psicoterapêutico

Essência Espaço Psicoterapêutico

Psicólogo

Rio de Janeiro

Adriana Franco

Adriana Franco

Psicólogo

Rio de Janeiro

Norma Suely Bezerra

Norma Suely Bezerra

Psicólogo

Nova Iguaçu

Cesar Augusto Savazzoni

Cesar Augusto Savazzoni

Psicanalista, Psicólogo

Ribeirão Preto

Camila Gonçalves de Azevedo

Camila Gonçalves de Azevedo

Psicólogo

Cacoal

Letícia De Souza

Letícia De Souza

Psicólogo

Florianópolis

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 605 perguntas sobre Depressão

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.