Como posso ajudar alguém que já teve depressão e tá voltando a beber todos o s dias?

26 respostas
Como posso ajudar alguém que já teve depressão e tá voltando a beber todos os dias?
Delicado, sempre a busca da ajuda principal deve vir de quem sofre o problema. Porém no seu caso, fique próximo, indique profissionais, ouça a pessoa que está sofrendo.

Tire todas as dúvidas durante a consulta online

Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa.

Mostrar especialistas Como funciona?
Conversar numa boa com a pessoa sobre o que você está enxergando, e oferecer ajuda a ela. Indicar bons profissionais e grupos de apoio.
Acolhimento nesse momento é importante e demostrar que para o momento será necessário ajuda de profissionais para ajudá-lo.
Olá boa tarde!
Primeiramente é importante que você entenda que a sua ajuda pode ser fundamental para a melhora do outro, porém não é fácil ajudar nesses casos, então fique firme, entenda que depressão e alcoolismo são doenças e que precisam de tratamento, por isso fique por perto dê acolhimento, converse sem julgamentos e indique bons profissionais para ajudá-lo também. Existem grupos de apoio que podem ser bem importante nesse momento. Seria muito bom se esta pessoa fizesse um acompanhamento psicológico, uma vez que está em recaída, para ficar bem e não voltar a ter. Me coloco á disposição. Até mais!
Olá! Infelizmente, não temos o controle sobre o outro... não tem como efetuar alguma mudança na vida da pessoa se ela não quiser mudar. Então, o seu papel é somente acolher, conversar e oferecer ajuda para quando precisar e aceitar. Enquanto isso, cuide de você! Assim, quando esse momento chegar estará forte e preparada!
Acho que você pode incentivar essa pessoa a se ajudar, diga pra ela procurar um profissional. Não sei seu envolvimento com essa pessoa, mas caso queria ajudar demais, vai acabar se machucando. É melhor ela mesma decidir em procurar ajuda, talvez sua parte você já fez.
O primeiro passo é não julgar, incentive a buscar ajuda, acolha a pessoa e demonstre empatia. Indique profissionais ou grupos de apoio. Qualquer dúvida, estou a disposição!
A pessoa deprimida muitas vezes faz uso de álcool como uma forma de aliviar seu sofrimento. No entanto, o álcool pode levar a dependência e agravar ainda mais o quadro. Ofereça acolhimento e uma escuta sem julgamentos. Procure conversar em momentos que a pessoa esteja sóbria e mais receptiva. Acompanhe-a a um local de atendimento especializado. Não desista até que ela consiga chegar e se vincular ao tratamento. Não desanime, pois é provável que ocorram recaídas até que ela encontra a estabilidade. E se isso estiver afetando a sua saúde mental, não deixe de procurar ajuda para vc também.
Qualquer vício é extremamente desafiador, seja para o adicto, seja para quem está próximo dele. Além do acolhimento, a psicoeducação pode ajudar ambas as partes. Mas, antes de qualquer coisa, cuide de você primeiro. A psicoterapia poderá te ajudar a se fortalecer. Espero que a situação se resolva em breve.
Entendo que o auxílio que podemos dar a alguém é o acolhimento e se mostrar disponível. Porém, é necessário ficar atenta ao querer salvar alguém do quadro que apresenta. A própria pessoa precisa encontrar o seu caminho. E entendo o quanto é desafiador para quem está próximo. Então o melhor a fazer é buscar terapia para si, se fortalecer, aprender a ficar somente com sua responsabilidade e devolver do outro a dele.
Olá, como você está?
Quando você demonstra essa preocupação com esta pessoa fica evidente o seu sentimento de acolhimento e como fornecer este auxílio. Porém, é importante que tenha um acompanhamento psicológico para lidar com a demanda do outro, e esta pessoa possa ter acompanhamento de um equipe multidisciplinar.
Não assuma um papel de alto risco!
Olá! Enquanto núcleo familiar e de amizade de pessoas que encontram-se em algum sofrimento psíquico, podemos oferecer o nosso apoio em forma de acolhimento, sem julgamento, ouvindo o que essa pessoa tem a dizer, motivando-o a fazer atividades que lhe proporcionem prazer.
Também é importante motivar que ele busque um acompanhamento profissional. Porém precisamos entender que essa vontade precisa partir dele em primeiro lugar.
Como dito pelos colegas não existe resposta única ou mágica, é interessante estar acompanhado a pessoa e quando possível conversar com ela sobre a possibilidade de fazer ou continuar o tratamento
Olá! É importante acolher, ouvir. Mas em primeiro lugar, é necessário que a pessoa queira e aceite a ajuda. Faça terapia e converse com o outro sobre essa e outras possibilidades. Entendo como você se sente perante o sofrimento alheio, mas precisamos respeitar os limites do outro e nossos também. Um abraço!
Você pode buscar conversar e saber como a pessoa se sente, sugerir uma programação diferente que não envolva álcool, falar de outros hobbies, indicar que a pessoa faça psicoterapia... Há algumas ideias que você pode propor. No entanto, uma questão importante ao se disponibilizar a ajudar alguém é se manter consciente de que o máximo que você pode fazer é a "sua parte", mas que isso não vai ser determinante caso o outro não esteja disposto a aceitar ajuda, ou a fazer seu próprio movimento para trilhar um caminho diferente, ta? Caso queira tirar outras dúvidas, pode me mandar mensagem privada. Estou à disposição.
A depressão, e os problemas relacionados à ela, é um dos males que mais aflige a população. É comum que pessoas próximas a quem apresente esses sintomas, na tentativa de aliviar a dor da pessoa querida, tenham um comportamento protetor. Elas tendem a propor atividades e a cobrar comportamentos que a pessoa apresentava antes, o que leva a pessoa depressiva a maximizar o sentimento de culpa e isolamento. Existem outras formas de dar suporte e se aproximar da pessoa querida, seguem 4 coisas para dizer a elas: eu estou aqui; sim, eu sei que isso é péssimo; faça um elogio; e indique que a mesma procure ajuda profissional.

Incentive a buscar auxilio profissional, pode ser um psicólogo ou um psiquiatra. A terapia pode ajudar muito a entender o processo depressivo e como lidar. A bebida poderá ppotencializar tudo isso, então dependendo do estagio que está é importante que busque auxilio profissional o quanto antes.
Espero ter ajudado.
Um abraço.
O que será que pode estar acontecendo na vida dessa pessoa para que ela recorra a bebida?
Ela percebe que vem bebendo com frequência?
Ao ser questionada sobre o comportamento de beber como ela reage?

Muitas pessoas encontram na bebida uma válvula de escape para o estresse, cansaço ou mesmo para evitar situações que podem estar gerando algum incômodo. Há também aqueles que bebem para conseguirem socializar ou relaxar.

O acompanhamento psicológico pode ajudar a pessoa a identificar qual tem sido a função da bebida para ela, como também ajuda-la a identificar como está a vida e o que é possível modificar para que se tenha maior qualidade de vida.
Te convidamos para uma consulta: Psicoterapia - R$ 250
Você pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão agendar consulta.
Levando esta a pessoa para o psicólogo para ajudar a entender a relação que esta pessoa tem com a bebida e autoconhecimento.
Bom dia,
Essa é uma situação delicada, mas acredito que a melhor forma de auxiliar alguém próximo que atravessa um momento de dificuldade, é estando bem e cuidando de si próprio, pois só assim você conseguirá oferecer o suporte necessário.
Sugiro que você se fortaleça emocionalmente com o acompanhamento de um profissional.
Espero ter ajudado.
Olá. Ajudar outras pessoas não é tarefa fácil, principalmente para leigos, pois, geralmente, são pessoas cheias de boa vontade mas também muito envolvidas emocionalmente com quem desejam ajudar. Isso, por si só, já embaralha a visão. Sugiro que converse amorosamente com a pessoa, lembrando que já teve depressão e que bebida e depressão não combinam, uma vez que a bebida deprime logo após o efeito eufórico que costuma dar. Em segundo lugar, diga a essa pessoa que ela está precisando de ajuda profissional para equilibrar seus sentimentos, pensamentos e comportamentos. Se você não conseguir convencê-lo (la), procure se perguntar por que sente que deve se responsabilizar pela saúde de uma pessoa adulta e que não quer ajuda? Reveja. Boa sorte!
Te convidamos para uma consulta: Consulta psicologia - R$ 190
Você pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão agendar consulta.
Olá! A primeira coisa é acolher a pessoa estando ao lado, ouvindo-a e sem qualquer tipo de julgamento. A pessoa precisa saber que pode encontrar ajuda e auxilio para o seu sofrimento com profissionais e sendo assim ajuda-la a encontrar um profissional que possa auxiliar no tratamento que a pessoa precisa.
Te convidamos para uma consulta: Consulta psicologia - R$ 150
Você pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão agendar consulta.
Você pode ajudar sendo uma rede de suporte para ela. E nesse caso, é essencial que você a encoraja a buscar ajuda profissional. O psicólogo durante as sessões irá auxiliar para que ela fortaleça sua rede de suporte e irá direcionar para a realização de outras atividades terapêuticas também. Parabéns por ter o interesse em realizar essa ajuda. Será fundamental para quem precisa do seu apoio nesse momento tão delicado ! Att
Te convidamos para uma consulta: Telemedicina - R$ 120
Você pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão agendar consulta.
Primeiramente, é importante ouvir, acolher e validar o sentimento da pessoa, sem emitir críticas ou julgar o comportamento dela. Na sequência, você pode incentivá-la e ajudá-la a procurar auxílio profissional especializado. É importante notar que essa tentativa de auxílio pode ser desgastante e frustrante para você, que também deve cuidar dos próprios sentimentos para que o seu envolvimento seja saudável.
Envolva mais pessoas no problema
Se mais amigos próximos e familiares estiverem empenhados em ajudar, é possível que a pessoa ouça mais, comece a dar maior importância para a questão, reconheça o vício e aceite um tratamento. No entanto, é fundamental saber conversar sem julgar, sem criticar, no lugar e momento certos. Sugiro um acompanhamento psicológico e psiquiátrico.
Olá! Nesses momentos é indispensável o acolhimento, fique próximo, mostre-se preocupado e indique profissionais. Espero que tudo fique bem, estou á disposição!

Especialistas

Cristina Mostardinha

Cristina Mostardinha

Psicólogo

Rio de Janeiro

Caroline Mochnacs de Arruda

Caroline Mochnacs de Arruda

Psicólogo

São Paulo

Verônica Capella

Verônica Capella

Psicólogo

Rio de Janeiro

Hanna Pinheiro Rocha Felix

Hanna Pinheiro Rocha Felix

Psicólogo

Itabuna

Eliane Oliveira

Eliane Oliveira

Psicólogo

Recife

Renata Camargo

Renata Camargo

Psicólogo

Camaquã

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 942 perguntas sobre Depressão
  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.
  • Por uma questão de saúde, quantidades e doses de medicamentos não serão publicadas.

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.


Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.