Tenho 29 anos e sou virgem ainda. Não consigo me entregar por medo do rapaz não me procurar mais e eu descobrir que fui usada. Meu ex terminou comigo um namoro de quatro meses, ele alega que foi devido ao meu ciúmes, desconfiança e baixa autoestima, mas temo que a falta de sexo influiu. O que faço?
 Khristian B. F. de Sequeira
Khristian B. F. de Sequeira
Psicólogo
Rio de Janeiro
Oi!

Conforme citado em seu relato, você consegue se dar conta do medo que te aflige mas, seria importante que você buscasse trabalhar seus medos para que, com isso, busque compreender o que desejas.

Um processo terapêutico seria interessante para que você possa realizar um processo de auto-conhecimento.

Entendo que neste momento de sua vida, você está sentindo necessidade de se compreender e entender seus desejos, suas vontades e escolhas.

Se você é ciumenta, desconfiada ou está com baixa autoestima, não sabemos de fato. Isso foi uma alegação de seu ex. A proposta terapêutica neste caso, seria buscar seu entendimento do que de fato faz sentido pra você.

Seria rico que você se conectasse contigo mesma e buscasse entendimentos do que você realmente quer. E, se desenvolver neste sentido.

Inicie uma jornada pelo caminho terapêutico, busque um psicólogo que possa acolher suas questões e seja feliz!

Na nossa sociedade ainda é muito comum essa visão de que a mulher é um objeto (um corpo que se usa). No entanto, quando falamos em relação sexual está suposto - ou pelo menos deveria estar - que se trata de duas pessoas, as duas com desejo uma pela outra. Se você tem dificuldade de se ver como alguém sexualmente desejante é mais fácil que você mesma se coloque (sem querer) nesse lugar de objeto (do desejo de outra pessoa). Logo, o medo que você tem de ser usada e jogada fora pode estar mais relacionado a forma pela qual você mesma se vê. É importante que você possa lidar com pensamentos como esse, ainda mais se você cresceu ouvindo frases que explicita ou implicitamente indicavam que sexo é algo indecente, impuro e coisas do tipo. Seria muito bom que você mesma pudesse se confrontar com seus desejos!

 Natalia Marques Antunes
Natalia Marques Antunes
Psicólogo
São Paulo
Cara

No mundo de hoje onde os meios de comunicação mostram as intimidades de um casal de todas as formas, fica mais difícil encontrar alguém com sensibilidade para entender seu ponto de vista.

Recomendo buscar ajuda de um Psicoterapêuta para entender a origem e od fatores emocionais que não a deixam se entregar e a questão do controle através do ciumes.

O autoconhecimento pode levar a um maior equilíbrio emocional.

Abraços

 Jacqueline Ap Cosmo Bobato
Jacqueline Ap Cosmo Bobato
Psicanalista, Psicólogo
Ribeirão Preto
Olá, penso que seja importante vc procurar entender o que acontece que acontece que no laço amoroso vc nao consegue confiar e sente insegura. São muitas questões que estao em jogo, duvidas, inseguranças, ciumes,feminilidade, medo da perda, que estão impedido de vc se fazer um laço amoroso e construir um relacionamento prazeroso.

Dra. Glauce Thais Barros
Dra. Glauce Thais Barros
Psicólogo, Psicopedagogo
Nós, mulheres, não deixamos de ser mais mulheres ou menos mulheres por causa do sexo. Pelo seu relato, pode-se perceber uma baixa estima que precisa ser trabalhada com dedicação. Quando você perceber a sua beleza interior e exterior, e for seu próprio suporte, essas dúvidas se extinguirão. E além disso, as opiniões das outras pessoas só serão opinião de outras pessoas. Procure ajuda de um psicólogo, pois vai te ajudar substancialmente e você terá maior autoconhecimento para lidar com esses tipos de questões. Boa sorte! Um abraço!

Dra. Priscila Diniz
Dra. Priscila Diniz
Psicólogo
Fortaleza
Acredito que o primeiro passo à ser dado é resgatar ou desenvolver sua autoestima. Cuidar mais de si mesma fará com que você tenha condições de se relacionar com outra pessoa de modo mais leve, seguro e feliz.
Faça terapia para se conhecer melhor, para destacar suas potencialidades.

abraços fraternos,

 Dr. José Dilson Ferreira Maciel
Dr. José Dilson Ferreira Maciel
Psicanalista, Psicólogo
Nova Iguaçu
Aconselho não tomar uma decisão sem se sentir pronta para tal.
Procure ajuda de um Profissional (Psicólogo), cada um tem o seu tempo de viver ativamente a sua vida sexual.

Dr. Enéas Cassiano dos Santos
Dr. Enéas Cassiano dos Santos
Psicólogo
Nova Iguaçu
Pelo seu relato, é importante você buscar ajuda para melhorar sua autoestima. O relacionamento sexual só vai ser plenamente compensador se você estiver bem consigo mesma e na entrega houver um interesse mútuo em atender ao outro e não uma busca egoísta... procure ajuda de um profissional psicólogo para desenvolver sua autoestima.

 Dirk Albrecht Dieter Belau
Dirk Albrecht Dieter Belau
Psicanalista, Psicólogo
São Paulo
Desculpe-me por comentar só uma palavra na sua pergunta: "me entregar." Parece que você adere a uma visão bastante tradicionalista do papel da mulher que você é frente ao homem. Como se você fosse um objeto que se livra igual a uma pilha de roupa que vem da passadeira.

Isto, para a maioria dos homens urbanos de hoje em dia cria constrangimentos. Eles precisam sentir o desejo da mulher. Precisam se sentir desejados. O seu ciume é só o espelho da sua passividade. Quem acha que não presta tem medo dos que parecem prestar mais.

Se você mesma não está sentindo o seu desejo suficientemente, recomendo você procurar ajuda profissional para se livrar da sua inibição.

Espero ter sido útil para você.

Não ter tido uma relação sexual com esta idade não significa que você vai passar a vida inteira sem ter esse prazer. Cada pessoa faz a sua própria interpretação sobre o ato sexual, mas o aprendizado que teve com sua família, a religião que pratica, a cultura da sociedade em que vive, etc., podem ter influenciado o seu comportamento atual. Não se preocupe em tentar adivinhar a causa de sua dificuldade, procure um psicólogo ou médico especialista em sexologia clínica (terapia sexual) para um diagnóstico e tratamento.

Pelo que você relata, acho muito importante você trabalhar sua auto estima e sua falta de segurança em si mesma. Se você se entregar ao sexo e entender que este é um momento de comunhão com seu parceiro, não há porque se sentir usada, uma vez que neste estágio, o sexo será fruto do amor cultivado na relação.

 Ana Cristina Machado
Ana Cristina Machado
Psicólogo
Salvador
Olá!

Concordo com a opinião dos especialistas acima. Parece que é bom procurar uma ajuda terapêutica para trabalhar a sua autoestima. Quado nos valorizamos, gostamos de nós mesmo, fazemos escolhas que sejam boas para nó. Não ficamos aceitando migalhas e depois nos sentindo "usadas", não "precisamos" do outro e sim compartilhamos o que temos de bom. A autoestima é o primeiro passo e depois se ainda tiver questões com a sexualidade também serão trabalhadas na terapia. Mas acredito que quando estiver confiando em você mesma, com certeza escolher a "pessoa certa", o momento certo e o prazer de uma relação por inteiro. Você pode começar a trabalhar sua estima cuidando de você e o lado emocional e um bom começo. Não perca esse momento! Um abraço

Cristina

 Thais Lopes
Thais Lopes
Psicólogo
Santo André
Olá! Primeiramente você precisa sentir vontade e estar disposta a essa experiência. Contudo, pelo seu relato, você tem algumas questões que precisa resolver consigo mesma, como esse medo de se sentir usada. Não há como termos controle e nem saber se um relacionamento dará certo ou se irá terminar por esse ou aquele motivo. Seria interessante buscar um psicólogo para lhe auxiliar a entender melhor esses receios e descobrir o seu tempo para as coisas acontecerem.

Boa sorte!

 Bruna Rafaela De Assis Ortiz
Bruna Rafaela De Assis Ortiz
Psicólogo
São Leopoldo
Ciúmes, desconfiança e baixa autoestima. São fatores relevantes para problemas de relacionamentos. A autoconfiança é fundamental para uma autoestima saudável, e esta para evitar o desenvolvimento de doenças emocionais e psicológicas importantes, a longo prazo. O término de seu namoro pode ser um relevante sinal de que você necessita de apoio psicológico para compreensão de suas reais demandas. E o fator sexual pode ser mais um sinal externo de alerta. Se quiser saber mais sobre isto estou a disposição.

 Tatiana Corinaldesi
Tatiana Corinaldesi
Psicólogo
Cotia
Olá, acredito que suas questões são mais profundas, que necessita de uma investigação maior em sua história de vida, quero dizer que seu ciúme, desconfiança, baixa auto estima, dificuldade de manter um vinculo e o relacionamento sexual esta relacionado há outros fatores ocorridos no decorrer na sua vida como criação, relacionamento com os pais, religião, crenças, traumas, entre outros. É necessário sem dúvida iniciar uma terapia para se auto conhecer, entender seu feminino, entender seus medos e como lidar com eles, se valorizar e se fortificar para um relacionamento. Invista em você agora, independente da opinião das pessoas, é necessário uma mudança interna, o tempo passa muito rápido, não espere.

A relação sexual é um contato bastante íntimo e para que ela ocorra, vc tem q estar bem consigo. Recomendo procurar um psicólogo para resolver essas questões que te incomodam.

Olá, primeiro você precisa começar a se conhecer e depois numa relação a dois poder descobrir as necessidades de cada um, mas isto se dará a partir do momento que você começar a cuidar e a respeitar a si mesma e compreender seus medos e dificuldades, depois procure ajuda com sua ou seu médico(a) ginecologista, também compartilhe com pessoas que você possa confiar e expor seus problemas e também iniciei um processo de psicoterapia para você começar a compreender a si mesma.

Especialistas em Dificuldades no relacionamento

Renata Camargo

Renata Camargo

Psicólogo

Camaquã

Luis Falivene Roberto Alves

Luis Falivene Roberto Alves

Psiquiatra

Campinas

Ana Larissa Marques Perissini

Ana Larissa Marques Perissini

Psicólogo, Sexólogo

São José do Rio Preto

Tiago Lenz De Brum

Tiago Lenz De Brum

Psiquiatra

Concórdia

Andressa Mara Netto

Andressa Mara Netto

Psicólogo

Cristiany Moura Oliveira Lisita

Cristiany Moura Oliveira Lisita

Psicólogo

Goiânia

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 48 perguntas sobre Dificuldades no relacionamento

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.