Hipospádia - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - hipospádia

Márcio Eduardo de Castro Corrêa de Marins

Márcio Eduardo de Castro Corrêa de Marins

Cirurgião pediátrico, Médico perito

Belo Horizonte

Sueli Pereira das posses monteiro

Sueli Pereira das posses monteiro

Cirurgião pediátrico

Barueri

Jose Armando Mari

Jose Armando Mari

Cirurgião pediátrico

São Paulo

Maria Lúcia Giolo

Maria Lúcia Giolo

Cirurgião pediátrico

Cascavel

Nancy Passos Molina Reis

Nancy Passos Molina Reis

Cirurgião pediátrico

São Paulo

Geovani Braga

Geovani Braga

Urologista

Salvador

Perguntas sobre Hipospádia

Nossos especialistas responderam a 255 perguntas sobre Hipospádia

Sugiro consultar o médico que o operou para orientar especificamente sobre o caso dele.abraço
1 respostas

Olá
À hipospádia não tem relação com a falta de ereção , ele precisa ser investigado
Att
Dr. Alexandre
1 respostas

É possível que tenha aberto um pequeno orifício na uretra pra baixo novamente, que nós chamamos de fístula. Você deve levá-lo em consulta com o cirurgião responsável pelo procedimento, para ser…
1 respostas

Especialistas falam sobre Hipospádia

É uma das anomalias congênitas mais comuns no sexo masculino. A uretra não é totalmente formada; nota-se alteração na direção do jato urinário e no prepúcio. O tratamento é cirúrgico e a técnica utilizada varia com o grau da hipospádia; o objetivo é deixar o pênis funcional, com micção e ereção normais.

Gilson José Lima

Urologista

Uberaba


A hipospádia é uma malformação da uretra e do pênis, relativamente comum, que ocorre em 1 a cada 300 meninos, na qual a abertura da uretra (por onde sai o xixi) está localizada na parte de baixo do pênis, fora da sua posição habitual na glande. Pode haver encurvamento do pênis para baixo, e malformação da pele do prepúcio. O tratamento cirúrgico é realizado na infância, preferencialmente em idade próxima de 1 ano, e consiste na reconstrução da uretra, na correção do encurvamento e na plástica estética da pele. Considera-se importante o tratamento precoce, a fim de evitar transtornos psicológicos à criança, bem como promover um desenvolvimento sexual normal em longo prazo.

André Luís Fortes Alves

Cirurgião pediátrico

Curitiba

Agendar uma visita

É uma mal-formação da uretra que necessita de tratamento cirúrgico por um profissional especializado na área da urologia pediátrica para o paciente não ter problemas psicológicos, estéticos e de reprodução

A hipospádia é quando a abertura por onde sai a urina no pênis não está na ponta, geralmente acompanhada de encurvamento peniano e excesso de pele como se fosse um capuz. Na operação, crio um caminho para a urina sair pela ponta do pênis como deveria ocorrer, bem como faço a plástica peniana, buscando deixar o pênis o mais próximo de um pênis operado de fimose.

Rafael Miranda Lima

Cirurgião pediátrico

Florianópolis


Avaliação e tratamento das hipospádias distais e proximais. E os defeitos congênitos associados.

Rafael Pauletti Goncalves

Urologista, Cirurgião geral

Natal

Agendar uma visita

Hipospádia é mais comum do que se imagina, mas sempre merece toda atenção e respeito pela doença. A uretra é um tecido de cicatrização difícil e de acordo com a complexidade do defeito, mais de uma cirurgia pode ser necessária. Mãos experientes fazem a diferença.

Luziane Lais Sabino Silva Luna

Cirurgião pediátrico

Recife


Trata-se de malformação congênita do pênis, em que o canal da urina (meato uretral) posiciona-se mais baixo no pênis. Na maioria dos caos ainda há encurvamento do pênis associado, e às vezes anomalias no escroto. Existe variação na apresentação da hipospádia, sendo mais comum o canal da urina posicionar-se na parte mais alta do corpo do pênis, mais pode estar no meio do corpo do pênis, e em casos graves o canal pode estar no meio do escroto ou até mesmo no períneo. O tratamento cirúrgico não é simples, sendo comum a necessidade de cirurgias subsequentes. A cirurgia deve ser feito a partir dos 6 meses de vida, para os casos menos graves e por volta de 1 anos para os casos graves.

Clécio Piçarro

Cirurgião pediátrico

Belo Horizonte

Quais profissionais tratam Hipospádia?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.