Síndromes mielodisplásicas - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - síndromes mielodisplásicas

Júlia Leite

Júlia Leite

Hematologista

Jacareí

Dalton De Alencar Fischer Chamone

Dalton De Alencar Fischer Chamone

Hematologista

São Paulo

Virgilio da Costa Farnese

Virgilio da Costa Farnese

Hematologista

Uberlândia

Giancarlo Fatobene

Giancarlo Fatobene

Hematologista

São Paulo

Ana Lúcia Ippolito Carbonell

Ana Lúcia Ippolito Carbonell

Hematologista

Jacareí

Leila Maria Magalhães Pessoa Melo

Leila Maria Magalhães Pessoa Melo

Hematologista

Jacareí

Perguntas sobre Síndromes mielodisplásicas

Nossos especialistas responderam a 11 perguntas sobre Síndromes mielodisplásicas

Boa noite, quem deve responder esta sua pergunta é o hematologista que está cuidando de você. Obrigado pela pergunta!
1 respostas

Podem sim! A ABHH (Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia) lançou um guia de vacinação em pacientes com doença hematológica. Entre no site da sociedade e acesse a coletânea Covid.
1 respostas

Boa tarde , deve ser avaliada por uma hematologista , pois tais alterações podem ser observadas em doenças benignas ( como deficiência de vitamina b12 ) , como em doença onco hematológica .
1 respostas

Especialistas falam sobre Síndromes Mielodisplásicas

Síndromes mielodisplásicas (SMD) formam um grande e heterogêneo grupo de doenças da medula óssea. Já foram chamadas de "pré-leucemia" no passado, pois às vezes progrediam para leucemias agudas. Nem todos os casos, no entanto, evoluem dessa forma. O diagnóstico requer biópsia e aspirado de medula óssea, e é necessário classificar adequadamente a SMD, para estimar sua gravidade e decidir qual o melhor tratamento. Casos mais leves podem requerer apenas transfusões periódicas. Formas intermediárias podem necessitar de quimioterapia. Formas avançadas, de alto risco, podem necessitar de transplante de medula óssea. A decisão é complexa, e cabe ao Hematologista discutir as opções com o paciente.

Alexandre Mello De Azevedo

Hematologista

Arujá

Quais profissionais tratam Síndromes mielodisplásicas?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.