Existe um meio mais fácil ou comum de comunicar a minha terapeuta que estou apaixonado por ela? Sei

27 respostas
Existe um meio mais fácil ou comum de comunicar a minha terapeuta que estou apaixonado por ela? Sei que o ideal e falar sobre esse sentimento com ela, mas não sei como dizer isso sem constrangimentos para as partes.
Além disso, também possuo desejos eróticos com ela, o que dificulta um pouco mais essa comunicação.
Olá, Bom dia! Não existe a maneira ideal de ter essa conversa com sua psicóloga, mas é importante que você diga a ela tudo que sente. Apenas conte da maneira que mais lhe agrada sobre seus sentimentos e sonhos em relação a ela. É importante que ela saiba, pois está em uma posição de acolhimento e ajuda a você, e isso pode muitas vezes ter sido o gatilho que despertou essa paixão em você por ela. É importante que vocês conversem sobre isso, pois a relação profissional dela pode estar sendo confundida como um ato de amor, e por isso lhe despertou sentimentos de desejo. Converse com ela, ela saberá o que fazer.

Tire todas as dúvidas durante a consulta online

Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa.

Mostrar especialistas Como funciona?
É bastante comum a "paixão" atendido-terapeuta, pois é uma pessoa que te dá atenção, não te julga e ainda te acolhe. Você precisa identificar essa "paixão", é algo real ou apenas um gostar muito de alguém que se encaixa perfeitamente no papel de escuta e acolhimento, podendo ocorrer confusão de sentimentos.
Se existir realmente uma paixão, fora do que é confundido em terapia, a verbalização do sentimento deve ocorrer de maneira clara, pois o objetivo inicial, a terapia, pode deixar de trazer os resultados esperados, necessitando de encaminhamento para outra psicóloga.
Olá tudo bem?
Acho importante que seu sentimento seja comunicado a sua psicóloga, pois dessa forma, ela pode te ajudar a identificar se é de fato uma paixão, ou se você está transferindo sentimentos para ela. Como profissional que te atende e te conhece, ela irá compreender os seus sentimentos e poderá te ajudar, pois esse apaixonamento pelo psicólogo é comum, assim como confundirmos a relação profissional com uma grande amizade.
Afinal, vocês precisam resolver esse impasse para que a psicoterapia seja possível. Um grande abraço.
Olá! Seu constrangimento e sua preocupação são compreensíveis. Porém, como já colocado por outros colegas, esse sentimento pela terapeuta pode acontecer. Você não precisa se envergonhar por isso e a profissional que lhe atende saberá conduzir essa conversa da melhor forma possível para ambas as partes. Infelizmente não há outro jeito se não se abrir se com ela aos poucos. Penso que será bem importante para o seu processo psicoterapêutico. Espero ter ajudado. Fico à disposição!
Olá, uma colega passou por essa experiência com um jovem rapaz, em um dos atendimentos semanais, ela percebeu os sentimentos dele, mas não tocou no assunto. então numa manhã, ele tinha atendimento agendado e ao invés de comparecer, ligou e falou que não seria mais possível continuar com o tratamento por motivos pessoais que ele preferia não falar não falar, no que ela respondeu que respeitava os motivos dele e depois disso eles nunca mais tiveram contato. Enfim espero ter ajudado. Abçs!
Olá! Apaixonar-se pelo terapeuta é muito mais comum do que se imagina. É importante que você comunique esse seu sentimento pra ela. Como terapeuta, ela pode te ajudar a identificar o que despertou em você e o porquê disso. Ela não vai te julgar e sim tentar entender o que está acontecendo. Se você não comunicar, corre o risco de comprometer o processo. Espero ter ajudado! Um abraço!
Parece que você está constrangido de dizer isso a ela, você sabe que isto é uma relação terapêutica e imagino que possa ter receio de como ela vai receber esses seus sentimentos. Não existe um jeito ideal de se falar, o melhor jeito é o seu, pense o que quer dizer e fale com ela, quanto mais você prolonga está conversa, mais você prolonga a sua sensação de angústia sobre este assunto. Espero ter ajudado.
Olá, boa tarde.

Esses sentimentos fazem parte do processo terapêutico. Tente falar com sua psicóloga sobre o que sente e juntos vocês podem considerar quais as melhores alternativas para lidar com essa questão.
Durante esse processo terapêutico, pode sim ocorrer uma transferência de sentimentos ou confusão destes, se paixão ou não... Apenas fale, que o(a) profissional saberá agir do modo mais adequado à situação que encontrar, pois isto é algo que pode acontecer, afinal você está sendo ouvido sem julgamentos e por alguém que tem lhe ajudado
Oi
Como você está?
Fique tranquilo, esses sentimentos fazem parte do processo terapêutico, podem acontecer.
Não sinta receio, vergonha ou qualquer coisa semelhante.
Busque falar com sua psicóloga sobre o que sente.
E juntos vocês podem considerar quais as melhores alternativas para lidar com essa questão.

Um abraço e se cuide,
Dentro da minha percepção para que você continue tendo sucesso no seu tratamento, o que ocorre é necessário um passo da sua parte ( uma conversa respeitosa) pedindo para que ela te encaminhe para outro profissional, explicando que não é mais possível dar seguimento ao tratamento devido aos sentimentos que você transferiu para ela.
Olá, boa tarde!! Imagino como deve estar sendo difícil este momento pra ti (falar e como falar). Creio eu, que talvez você já deve ter se apaixonado por outra pessoa e compartilhado seu sentimento. Se foi eficaz, pode utilizar da mesma forma. Se sua psicóloga, é sua primeira paixão, abra seu coração de forma respeitosa. Ela certamente, saberá como agir contigo. Talvez você possa ser encaminhado para outro profissional, que seria o mais eficaz para que seu tratamento obtenha êxito. Mas não se assuste, apaixonar se pelo psicólogo é muito comum. Espero de alguma forma, ter contribuído :) Abs
Esse fenômeno (se apaixonar pela psicóloga) pode ser chamado de transferência e existem relatos de casos semelhantes na literatura científica. Se essa situação não for conduzida de forma adequada, poderá haver comprometimento do vínculo terapêutico e do sucesso do tratamento. Portanto, é importante que você comunique o seu sentimento de forma de forma clara e respeitosa, sem a necessidade de ficar constrangido. A sua psicóloga poderá te ajudar a entender se o que você está sentindo é de fato paixão ou simplesmente uma vontade grande de estar com alguém que está te oferecendo auxílio, algo que você talvez não receba de outras pessoas. Vale notar que, se a profissional avaliar que o seu sentimento por ela pode atrapalhar o processo terapêutico, então, por questões éticas, ela poderá direcionar o seu tratamento para outro profissional, o que em alguns casos é o mais recomendado. De qualquer forma, você não deve esconder o seu sentimento, nem esperar ou exigir reciprocidade afetiva (na forma de paixão) da parte de dela.
Não precise se acanhar em relação a comunicar a sua psicóloga sobre isso, isso acontece e temos treinamento necessário para uma melhor conduta diante desta situação, podendo assim gerar um entendimento sobre o porque disso acontecer e lhe beneficiar em auto-conhecimento e sobre sua maneira de se relacionar...
Olá! Boa noite. Compreendo como se sente! O que acontece com você faz parte do seu processo psicoterapêutico e chamamos de transferência. Isso quer dizer que você se apaixonou, digamos assim, por sua terapeuta provavelmente diante dos afetos do acolhimento e cuidado os quais deve haver na relação de vocês, relação terapêutica. Recomendo que encontre caminhos para poder conversar a mesma sobre como se sente, isso será fundamental na condução da sua psicoterapia. Ela saberá o que fazer. Lembre-se que é importante haver verdade nos seus discursos durante as sessões, do contrário algumas questões do seu autoconhecimento se põem comprometidas.
Esse assunto, dentro da psicoterapia, é mais comum do que você possa imaginar. Apenas fale, da forma que você se sentir mais confortável para se expressar. Sua terapeuta saberá como conduzir esse assunto. Provavelmente, você está apaixonado pela idealização que você faz da sua terapeuta e não pela pessoa que ela realmente é.
Comece dizendo que tem um segredo difícil de dizer a ela, e aos poucos isso vai sendo trabalhado para você se abrir, não garante que ela será sua namorada, mas vai melhorar a psicoterapia, boa sorte!
Olá é muito comum isso acontecer, o ideal seria você comunicar isto para ela, e juntos encontrarem a melhor forma de manejar essa situação, inclusive essa pode ser uma demanda muito rico no seu processo psicoterápico. espero que vocês encontre a melhor forma de lidar com essa situação
Olá! Isso pode acontecer e, inclusive, é um elemento a ser trabalhado no processo. Por mais que lhe cause constrangimento, é importante que você fale, da forma que for possível. O manejo da sessão faz parte do trabalho dela.
Olá, tente contar isso de uma forma mais branda, sem precisar mencionar os desejos eróticos, mas você precisa falar sobre esse apaixonamento por ela, até porque isso deve ser trabalhado nas sessões de vocês! Em psicanálise temos manejos clínicos para quando isso acontece, não sei como é na abordagem da sua psicóloga! Apenas falando sobre isso que você saberá como será a continuidade do seu processo terapêutico. E se precisar, estou à disposição!
A melhor forma é você fazer isso respeitosamente, falar sobre seus desejos eróticos pra uma mulher sozinho numa sala com ela pode ser intimidador e acredito que deixá-la com medo não é sua intenção. Então seja respeitoso, sempre. Beijos
Ola, tudo bem?

Nao é curioso nos sentirmos apaixonados pela figura da nossa terapeuta, mesmo nao sabendo quem ela é para além das nossas sessoes? Isso acontece porque tendemos a colocar nossos terapeutas em alguns lugares subjetivos, de acordo com nossos desejos e fantasias. Portanto, sentir-se apaixonado é mais comum do que parece, e se voce estiver sendo cuidado por uma boa terapeuta, ela saberá trabalhar esse apaixonamento com voce! Portanto, a voce, cabe apenas poder contar! Deixe o resto com ela, ok?

Um abraco!
Olá! Espero que a resposta dos colegas o tenham encorajado a comunicar seu sentimento à sua terapeuta e que você e ela tenham tido a oportunidade de trabalhar isso no setting terapêutico. Compartilhar sobre o que acontece de fato com você na sessão, em relação a ela, pode ter uma relação bem próxima com sua queixa inicial e/ou à sua angústia existencial.
Olá! É natural que os pacientes experimentem diversos sentimentos (bons/ruins) pelo(a) terapeuta, tendo, inclusive, um nome técnico para isso: transferência. Quanto mais honesto o paciente puder ser, melhor, até porque, se esses sentimentos não são vistos e trabalhados em sessão, costumam gerar um grande obstáculo e, dependendo do caso, podem ser motivo para que esse desista do processo psicoterápico.
É importante lembrar que a relação com o terapeuta é um espaço seguro e confidencial para a expressão de sentimentos e pensamentos, inclusive de desejos. No entanto, é importante reconhecer que o terapeuta não pode corresponder ou se envolver em uma relação amorosa ou erótica com o paciente.

Dito isso, é importante que você aborde esse assunto com sua terapeuta de maneira aberta e transparente, mesmo que isso possa ser difícil ou desconfortável. Uma sugestão é começar dizendo que você tem algo importante a compartilhar e pedir que ela ouça sem fazer julgamentos ou dar opiniões imediatas.

A partir daí, você pode expressar seus sentimentos de maneira clara e direta, inclusive sobre os desejos eróticos. É importante que você respeite a posição profissional e ética do terapeuta e esteja aberto a discutir possíveis causas desses sentimentos.

Lembre-se que o objetivo da terapia é ajudá-lo a compreender e lidar com seus sentimentos e comportamentos de maneira saudável e construtiva, e não fomentar uma relação amorosa ou erótica com o terapeuta.

Caso esteja com dificuldades para falar sobre esse assunto com a sua terapeuta, você pode buscar outras opções de ajuda e suporte emocional para lidar com esses sentimentos, como grupos de apoio ou terapias específicas para questões afetivas e sexuais.
Comunicar sentimentos de atração romântica ou desejos eróticos em relação a um terapeuta pode ser uma situação delicada, e é importante abordá-la com cuidado. A relação terapêutica é baseada na confiança, confidencialidade e ética profissional, e o terapeuta deve manter uma postura profissional e imparcial.

Reconheça os sentimentos: É válido reconhecer e validar seus próprios sentimentos e desejos. A atração por um terapeuta pode ser algo comum, conhecido como "transferência", e pode ser exploradora terapeuticamente.

Compreenda os limites terapêuticos: Antes de abordar o assunto com seu terapeuta, é essencial entender que a relação terapêutica é profissional. Terapeutas são orientados sobre manter limites tolerantes e não se envolver romanticamente com seus pacientes.

Fale sobre os sentimentos na terapia: A melhor forma de abordar esse assunto é durante a própria terapia. Isso permitirá que você fale abertamente sobre seus sentimentos com o devido apoio e orientação do terapeuta.

Foque no autocuidado: Enquanto explora seus sentimentos na terapia, foque em seu autocuidado e bem-estar emocional. É importante abordar esses sentimentos de forma saudável e sem prejudicar a si mesmo ou ao processo terapêutico.
Te convidamos para uma consulta: - R$ 120
Você pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão agendar consulta.
Você pode experimentar outras formas de linguagem para comunicar isso a ela, porém, mesmo que aos poucos, será necessário falar sobre o assunto. Boa sorte.

Especialistas

Luar Violeta Perez

Luar Violeta Perez

Psicólogo, Psicanalista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita
Natalia Ventura

Natalia Ventura

Psicólogo

Cachoeirinha

Biancha da Silva Souza Carvalho

Biancha da Silva Souza Carvalho

Psicólogo

São Paulo

Renata Camargo

Renata Camargo

Psicólogo

Camaquã

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 92 perguntas sobre Psicoterapia
  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.
  • Por uma questão de saúde, quantidades e doses de medicamentos não serão publicadas.

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.


Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.