Lipoma - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em lipoma

Encontre um especialista em Lipoma na sua cidade:
Luiz Guilherme Oliveira Ximenes

Luiz Guilherme Oliveira Ximenes

Cirurgião geral

Maringá

Leonardo Zakzak

Leonardo Zakzak

Cirurgião plástico

Brasília

Gabriela Pupo

Gabriela Pupo

Cirurgião geral

Rio de Janeiro

Giulianno Castelo Branco

Giulianno Castelo Branco

Cirurgião plástico

Brasília

Marcelo Rabenhorst Mariottini

Marcelo Rabenhorst Mariottini

Cirurgião plástico

Araraquara

Rebecca Marian Monteiro Correia Samaan

Rebecca Marian Monteiro Correia Samaan

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

São Paulo

Perguntas sobre Lipoma

Nossos especialistas responderam a 202 perguntas sobre Lipoma

Dra. Taciana Medeiros
Dra. Taciana Medeiros
Especialista em medicina estética
Rio de Janeiro
Boa noite! Não elimina o lipoma. O único tratamento para o lipoma é a retirada cirúrgica.
Geralmente feita com anestesia local, dependendo do tamanho do lipoma, procedimento seguro e na…
1 respostas

A incidencia do fenómeno de Koebner é variável,alguns estudos falam de algo em torno de 20% ,outros em porcentagem maior.
Depende do seu tipo de vitiligo, e o quão estável ele está.Também…
4 respostas

Boa tarde. Ainda está recente. Cirurgias nesta região costumam desinchar mais lentamente. Mantenha a conduta do seu médico. Caso apareçam sinais locais novos, como aumento da dor, vermelhidão…
2 respostas

Especialistas falam sobre Lipoma

Os lipomas apresentam crescimento lento e costumam ser inofensivos. Raramente, podem ser cancerígenos. Algumas pessoas possuem mais de um. Lipomas ficam logo abaixo da pele e se movem com facilidade quando pressionados. Costumam ocorrer no pescoço, nos ombros, nas costas, no abdômen, nos braços e nas coxas. Geralmente, o tratamento não é necessário. No entanto, se o lipoma for incômodo, doloroso ou estiver crescendo, pode ser preciso realizar uma remoção cirúrgica.

Brunno Rosique

Cirurgião plástico

Goiânia

Agendar uma visita

Lipoma é um tumor benigno que se localiza por baixo da pele. O diagnóstico geralmente é clínico, mas pode-se utilizar exames complementares de imagem dependendo da localização. O tratamento visa a remoção da lesão através de pequena cirurgia. O procedimento pode ser feito em consultório, através de aplicação de anestésico local, incisão da pele e posterior fechamento por pontos cirúrgicos. O paciente pode retornar as suas atividades do dia a dia normalmente, evitando excessos de esforço físico dependendo da localização.

Cíntia Gomes Rocha

Especialista em medicina estética

Brasília

Agendar uma visita

O lipoma é um tumor benigno que costuma aparecer dos 20 aos 50 anos. Os lipomas, nódulos formados por células de gordura que surgem geralmente na idade adulta ,podem ser fonte de grande incômodo.

Valter Simoes Deperon

Cirurgião plástico

Brasília

Agendar uma visita

Os lipomas são tumores benignos formados por células adiposas, ou seja, células de gordura. Estão localizados no tecido subcutâneo e, em geral, são assintomáticos. Raramente podem ser dolorosos à palpação. Uma pessoa pode ter um ou vários lipomas. Como não existe nenhum risco de transformação maligna, indica-se a retirada desses nódulos apenas por questões estéticas. A remoção é feita cirurgicamente, sob anestesia local.

Lipomas são tumores das células de gordura, na maior parte deles são benignos,ou seja, não são câncer, mas só é possivel afirmar isso através da retirada, por cirurgia e biópsia do mesmo. A retirada desses tumores são feitas sob anestesia local e geralmente é um procedimento cirurgico simples, seguro e de fácil recuperação.

Taciana Medeiros

Especialista em medicina estética

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Remoção através de mínimas incisões das leões lipomatosas. Equipe treinada, experiente e atualizada na área.

Victor Lunau Barcellos

Cirurgião geral

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Lipoma?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.