Prisão de ventre - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é constipação?

Falamos sobre a constipação quando as fezes são difíceis de remover, ou quando a freqüência de fezes é muito baixa. Na maioria dos casos não é particularmente perigoso, mas pode ser um sintoma no contexto de outras doenças, que podem muito bem ser escondida em primeiro lugar. Se uma pessoa com mais de 40 anos desenvolvendo uma constipação permanente (ou qualquer outra mudança nos hábitos intestinais) devem consultar um médico para um diagnóstico preciso.

Quais são as causas da constipação?

A maioria dos casos de constipação é causada por uma dieta pobre que não tem fibra e água suficientes. Este tende a ser agravada por um estilo de vida sedentário ou baixa atividade física.

Outras causas menos comuns da constipação são:

  • Certos medicamentos, como analgésicos com codeína, derivados da morfina, bloqueadores dos canais de cálcio e bloqueadores beta (medicamentos para tratar a hipertensão e problemas cardíacos certos), antidepressivos e anti-ácidos.
  • A síndrome do intestino irritável
  • Hipotireoidismo
  • Dor nas costas
  • Insuficiência renal crônica
  • Câncer de cólon
  • Excesso de cálcio no sangue (hipercalcemia)
  • Doenças neurológicas como a demência, a doença de Alzheimer, lesões na medula espinhal ou de outros
  • Estadias prolongadas na cama após lesões cirurgia ou trauma
  • Distúrbios de movimento do intestino ou músculo da pelve responsáveis ??pela deposição.

Quais são os sintomas de constipação?

  • Cólicas e dor com as evacuações
  • Sensação de evacuação incompleta do intestino
  • Sensação de inchaço na área do estômago

Quais são as complicações da constipação?

  • Hemorróidas
  • Dependência de laxantes
  • Hérnia Umbilical ou inguinal (saída do conteúdo abdominal através de áreas onde enfraqueceu a parede abdominal). Isso aumenta com o esforço.
  • Prolapso uterino ou no reto (saída do reto ou do útero através do ânus)
  • Ocorrência de divertículos do cólon (pequenas bolsas que se formam na parede do cólon pela dificuldade de passar fezes)

Como posso evitar a constipação?

  • Uma dieta equilibrada, rica em fibras, incluindo frutas, farelo e vegetais
  • Beba pelo menos 8 a 10 copos de água por dia
  • Bebidas quentes como café, chá ou água quente pode estimular os movimentos intestinais
  • Ameixas, kiwis ou suco de ameixa também pode ser benéfica
  • Comer menos o pão branco e comer o tipo integral, menos açúcar
  • Exercício regular melhora a digestão e reduz o estresse. Habituar-se a ter hábitos intestinais regulares. O melhor momento é normalmente uma hora depois do café. Não seja apressado. É preciso sentar-se, pelo menos, 10 minutos, independentemente de fezes virem ou não.
  • Imediatamente ir ao banheiro em caso de necessidade

Quando devo consultar um médico?

Embora a constipação é uma doença muito comum e, geralmente, devido a alterações na dieta e inconseqüente, às vezes pode ser o primeiro sinal de doença grave ou devido a alterações no intestino que necessitam de tratamento, por vezes, cirúrgico, para resolução. Então consulte o seu médico se a constipação não for resolvida pelas medidas descritas acima, ou se uma constipação persistente foi desenvolvida de uma forma inesperada. O médico irá avaliar a importância e gravidade da constipação e pode aconselhar sobre o tipo de drogas que podem ser utilizadas e que são basicamente:

  • Laxantes. Eles aumentam o volume das fezes e torná-as mais lubrificadas, facilitando a eliminação.
  • Laxantes estimulantes para ajudar a trabalhar os músculos do intestino. Há muitas combinações diferentes de laxantes disponíveis sem receita médica, mas é prudente ser o médico quem defina a decisão sobre qual usar.

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - prisão de ventre

Encontre um especialista na sua cidade:
Ederson Sales

Ederson Sales

Médico acupunturista

Fortaleza

Carla Simone Freitas Ferreira

Carla Simone Freitas Ferreira

Médico acupunturista

Rio de Janeiro

Sunderbir Singh Christiano Alberto

Sunderbir Singh Christiano Alberto

Médico acupunturista, Médico de família

Belo Horizonte

Aline Pietrobom

Aline Pietrobom

Terapeuta complementar

Curitiba

Patricia Carvalho Correa

Patricia Carvalho Correa

Médico acupunturista

São José do Rio Preto

Thiago Cezar Rocha Azevedo

Thiago Cezar Rocha Azevedo

Médico clínico geral

Recife

Perguntas sobre Prisão de ventre

Nossos especialistas responderam a 97 perguntas sobre Prisão de ventre

Ola! Nunca use medicacao sem indicacao medica. Sugiro que seja avaliada pelo pediatra ou cirurgiao que operou, assim avaliam se é apenas constipacao ou alguma alteracao pos operatoria.
1 respostas


A constipação precisa de implementação de ingesta de 02 litros de água diariamente e consumo de fibras na forma de vegetais folhosos e frutas como mamão e ameixa. Busque reavaliação do cirurgião…
1 respostas


O óleo mineral funciona como um emoliente, podendo ser usado como laxante em pacientes constipados. Atenção especial deve ser dada a pacientes idosos e/ou com problemas de deglutição e engasgos,…
1 respostas

Especialistas falam sobre Prisão de ventre

Você sabia que em cada 10 pacientes, 4 apresentam prisão de ventre. Este distúrbio é uma alteração na motilidade do intestino e causa um sofrimento intenso para criança evacuar. A criança se contorce e se priva de evacuar, retendo as fezes e dificultando ainda mais o seu tratamento. Geralmente elas têm erros alimentares, com pouca ingestão de fibra dos alimentos e de água o que leva a formação de fezes duras que machucam a criança. Isto também causa um sofrimento psíquico dos pequenos. Se seu filho evacuar com esforço menos de 3 vezes na semana, fezes duras e grossas que chegam a entupir o vaso e escapam fezes na roupa, procure ajuda com o pediatra ou gastropediatra.

Jessé Rodrigues Galvão

Pediatra

São Paulo

Quais profissionais tratam Prisão de ventre?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.