Alopecia - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é?

Alopecia é a redução parcial de cabelos em uma parte do corpo. Popularmente é conhecida como pelada. Quando essa queda acontece com todos os pelos da região, é chamada de alopecia total. Quando evolui e engloba todos os cabelos do corpo passa a ser chamada de alopecia universal. A alopecia pode ser classificada em areata, androgenética, difusa, seborreica e cicatrizal. No primeiro caso, costuma formar círculos no couro cabeludo, mas eles também podem ocorrer em outras partes do corpo. Acontece tanto em homens quanto em mulheres e surge em qualquer idade. Atinge uma em cada mil pessoas. Em alguns casos a alopecia areata pode levar ao desaparecimento de todo o couro cabeludo, porém há uma recuperação parcial algum tempo depois. A alopecia androgenética ocorre em sua maioria das vezes nos homens durante o período da adolescência ou juventude. Afetam os pelos em algumas regiões do couro cabeludo de forma gradual até que eles desaparecem completamente. A alopecia difusa (eflúvio telegênico crônico) é uma perda aguda de cabelo. Não deixa a pessoa completamente sem pelos, mas o cabelo fica liso e escasso. Já a alopecia seborreica tem como origem o mau funcionamento da glândula sebácea. A alopecia cicatrizal é irreversível em sua grande maioria. Há uma má formação ou mesmo a total ruptura da estrutura folicular.

Qual é a causa?

Alguns fatores são apontados como responsáveis pelo desenvolvimento da alopecia. São eles: - estresse (especialmente na alopecia areata)- fatores hereditários - hipotireoidismo ou hipertireoidismo (mau funcionamento da glândula tireoide) - uso de medicamentos (anticoagulantes, anticonceptivos, tratamentos de quimioterapia e psiquiátricos podem levar à queda de cabelos) - má nutrição (deficiência de ferro e zinco)- ansiedade - consumo excessivo de alimentos gordurosos e muito condimentados - uso de produtos capilares inadequados- infecções- tumores- dermatoses

Quais os sintomas?

Normalmente não há sintomas. Eventualmente as pessoas sentem coceira ou queimação na região antes de o cabelo começar a cair.

Como fazer o diagnóstico?

O exame físico e uma entrevista com o paciente são suficientes para diagnosticar a alopecia e também encontrar os possíveis fatores motivadores da doença.

Qual o tratamento?

Não há muitas opções de tratamento para a alopecia. No caso da alopecia androgênica, é possível utilizar um medicamento chamado finasterida para evitar a perda total dos capelos. Nos demais casos é possível recorrer a implantes para cobrir a área atingida. A alopecia não provoca qualquer problema grave de saúde. Os implantes têm finalidade meramente estética.

Especialistas em alopecia

Encontre um especialista em Alopecia na sua cidade:
Edmundo Rocha de Oliveira Júnior

Edmundo Rocha de Oliveira Júnior

Dermatologista

Montes Claros

Janaina Garrido Novaes

Janaina Garrido Novaes

Dermatologista

Salvador

Mariana Scribel

Mariana Scribel

Dermatologista

Pelotas

Mariangela Resende

Mariangela Resende

Dermatologista

Ribeirão Preto

Marcia Ferraz Nogueira

Marcia Ferraz Nogueira

Dermatologista

São Paulo

Perguntas sobre Alopecia

Nossos especialistas responderam a 125 perguntas sobre Alopecia

Bom dia!
Para essa fase, da entrada na menopausa e calor excessivo, o especialista a ser procurado é o endocrinologista ou ginecologista.
No entanto, para a queda de cabelo, o especialista…
2 respostas

Se vc estiver apresentando um quadro de alopecia areata, sim. Existe mta chance de recuperar essa perda. Porem, existem algumas “quedas de cabelos” consideradas “alopecias cicatriciais”, e nesses…
4 respostas

Dra. Helen Mara Lucarelo Gomes Protta
Dra. Helen Mara Lucarelo Gomes Protta
Especialista em medicina estética
São Paulo
Olá! Há inúmeras causas de queda de cabelo. Quando ocorre por ação de algumas quimioterapias tem o nome de Eflúvio Anágeno. Já, alguns tipos de câncer podem tb causar queda de cabelo por serem…
4 respostas

Especialistas falam sobre Alopecia

Uma das queixas mais comuns em consultório é a alopécia ou queda de cabelo. Tem características específicas em homens e mulheres e podem ter causas genéticas, hormonais, medicamentosas, por stress, por agressão química etc. O diagnóstico se faz pelo exame físico, dermatoscopia de couro cabeludo e através de exames de laboratório que podem detectar carências específicas que podem estar causando ou contribuindo para aqueda de cabelo. O tratamento é direcionado para a causa e varia desde medicações tópicas e orais a tecnologias.

Virginia Lucia Brandão De Sales

Dermatologista

Salvador


Queda capilar é muito comum tanto em homens e mulheres, Fazemos o diagnostico e iniciamos o tratamento com laser , microagulhamento , microperfusdão de ativos, e indução de gás. resultados muito bons

Zeisa Teixeira Hohl

Dermatologista, Nutrólogo

Goiânia


A alopecia pode ter diversas causas. A mais frequente talvez seja a forma androgenética (calvície) que pode atingir tanto homens quanto mulheres. Apesar se se tornar mais frequente com o aumento da idade, pode acontecer precocemente, desde a adolescência. O reconhecimento precoce dessa patologia é fundamental no resultado final do tratamento. A tricoscopia é um método de muita utilidade no diagnóstico desta e de outras alopecias. Mais informações no nosso site.

Carolina Lins Lacerda De Melo

Dermatologista

Recife


Alopecia é a queda de cabelos. Várias são as causas. Uma consulta detalhada poderá auxiliar no encontro da causa da alopecia e com isso proporcionar um melhor tratamento. Alguns exames também ajudarão na busca dos fatores agravantes: exames de sangue e do próprio couro cabeludo, como a tricoscopia, realizada com aparelho dermatoscópio manual e ou digital, que aumenta a visualização do couro cabeludo em até 120 vezes. O tricograma digital também ajuda no diagnóstico correto da alopecia. ele pode mostrar a densidade de fios, a contagem dos fios que estão caindo mais entre outros aspectos. O tratamento correto será baseado nos resultados destes exames. São vários os tratamentos.

Luciana Molina

Dermatologista

São Paulo


Experiência no tratamento de alopecia areata placas, total e universal, com uso de medicamentos tópicos, imunossupressores e imunobiológicos.

Roberto Souto

Dermatologista

Niterói

Agendar uma visita

Os cabelos exercem um fascínio tanto em mulheres quanto em homens. Cabelos fartos e saudáveis são objetivos de grande parte das pessoas. A rarefação capilar carrega um peso emocional considerável, em especial no sexo feminino. Cabelos finos, ralos, com o couro cabeludo aparecendo são os sinais de uma patologia dermatológica tão temida e, infelizmente, frequente - a Alopécia Androgenética ou Calvície. Os tratamentos estão avançando rapidamente ao longo dos anos. Hoje temos disponíveis, além do tratamento tópico e oral, a aplicação de ativos diretamente no couro cabeludo. Com essa nova abordagem, conseguimos potencializar o resultado do tratamento.

Daniela Rezende Neves

Dermatologista

Belo Horizonte


A alopécia é o termo usado para redução/queda de pêlos. Na consulta da tricologia fazemos uma anamnese detalhada e um exame do couro cabeludo (tricoscopia) com um aparelho específico. Existem várias causas de perda de cabelos e pêlos e o Dermatologista-Tricologista é o médico mais indicado para esta avaliação.

Luiza De Queiroz Ottoni

Dermatologista

Belo Horizonte


Alopécia significa calvície. Ela pode ser cicatricial ou não. Existem várias causas para queda de cabelo, como genética, doenças sistêmicas, deficiência nutricional, doenças auto-imunes. O tratamento difere de acordo com a causa. Assim, se está com os cabelos caindo, procure um dermatologista e não perca tempo, quanto mais cedo iniciado o tratamento, melhor o resultado.

Essa doença que mexe tanto com nossa auto estima merece todo o zelo em seu manejo e tratamento. Existem diversos exames de sangue necessários para o diagnóstico inicial e posterior suplementação, e com a tricoscopia computadorizada digital podemos proporcionar maior segurança na condução de cada caso dos nossos pacientes.

Danilo Talarico

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Campinas

Agendar uma visita

A queda excessiva dos cabelos tem impacto significativo na aparência, e pode ser fonte de preocupação para homens e mulheres. A alopecia androgenética, também conhecida como calvície, é um problema que pode levar à perda total ou parcial dos cabelos. Embora seja mais comum entre o sexo masculino, também pode afetar as mulheres. Nos homens, a perda de cabelo tende a se concentrar no topo do couro cabeludo. Nas mulheres, é mais difusa. Não se automedique para tratar a perda de cabelo, pois pode colocar sua saúde e sua beleza em risco. Para saber o tratamento mais indicado, procure um dermatologista, o médico especialista em pele, cabelos e unhas.

Gladys Mattei

Dermatologista

São Paulo


Existem muitas causas para queda de cabelo, as causas genéticas em mulheres ou em homem, doenças internas (anemia, doenças da tiroide,deficiência de vitaminas), escovas progressivas com ou sem formol, alguns medicamentos de uso diario, entre outros. O exame medico dermatologico, é o mais importante para descobrir a causa, assim como tratamento especifico.

Existem diversas causas de alopécia (queda de cabelo): desde estresse até doenças inflamatórias e auto-imunes. É necessária uma avaliação bem detalhada do couro cabeludo pelo dermatologista com realização de dermatoscopia e alguns casos exames de sangue ou até mesmo biópsia ajudam a definir o diagnóstico e tratamento.

Fernanda Arêas

Dermatologista

Belo Horizonte


Alopecia significa queda de cabelo excessiva. Entenda por que é importante investigar com dermatologista: 1)Queda de cabelo acima do normal pode ser o 1º sinal de doenças como hipotireoidismo, hipertiroidismo, sífilis e lupus 2)Pode também ser um sinal de que um nutriente esteja em nível baixo no seu corpo. O dermatologista solicitará exames e, se algo estiver baixo, recomendará reposição deste nutriente específico 3)Além da queda de cabelo, você pode apresentar também calvície, que, em estágios iniciais, pode passar despercebida 4)Outra causa de queda de cabelo frequente é a alopecia areata, provocada pelo próprio corpo 5)Há doenças que provocam perda definitiva de cabelos definiva

Fabiana Caraciolo

Dermatologista

Campinas


Alopecia é a queda de cabelos. Pode ser causada por uma simples falta de nutrientes ou até mesmo por uma doença. Para tratar é preciso de um diagnóstico, isto é, saber exatamente qual é a causa da queda, para instituir um tratamento específico e eficaz.

Maria Luiza Fregonazzi

Dermatologista

Vitória


Após identificarmos as possíveis causas da alopecia, com exames laboratoriais e a dermatoscopia do couro cabeludo iniciamos o tratamento. Oral, tópicos, injetáveis. Terapias combinadas que darão resultado tanto no eflúvio telógeno (agudo) como na alopécia androgenética (crônica). O mais importante é manter o tratamento para a manutenção dos resultados obtidos.

Roseli Oliva

Dermatologista

Santos

Agendar uma visita

Existem diferentes formas de alopecia e uma consulta dermatológica é fundamental para o diagnóstico correto e sucesso do tratamento. Além de colher dados com o paciente, é realizado exame do cabelo, couro cabeludo e a dermatoscopia. Todas as consultas são documentadas com fotos para avaliação da evolução de cada paciente. Após, é feito o planejamento de tratamento, geralmente com medicações para uso domiciliar e aplicações no consultório, se necessário. São utilizados em consultório a mesoterapia, LED e microinfusão de medicamentos na pele. Os retornos periódicos garantem avaliar a resposta terapêutica e evolução.

Alopecia, ou calvície, é uma afecção que acomete grande parte da população mundial. Suas causas se devem principalmente à herança genética e ação hormonal. Opções modernas e alternativas para os tratamentos adjuvantes de alopecia androgenética e outras causas de queda capilar tem se mostrado promissoras para um sucesso terapêutico, tais como: microagulhamento com radiofrequência, mesoterapia, entre outros.

Os cabelos são importantes indicadores de características individuais tais como autoimagem, identidade, etnia e saúde, entre outros atributos. Não é de surpreender que doenças que causam perda de cabelos resultem em distúrbios da autoestima e das interações psicossociais Classifica-se didaticamente as alopecias em : cicatriciais ( definitivas) e não cicatriciais. O estudo do couro cabeludo envolve o exame físico, a tricoscopia ( analisar o couro cabeludo com uma lupa especial), tricograma , exames complementares e biopsia. O tratamento é feito com medicações tópicas, orais e procedimentos realizados em consultório, com infusão de ativos no couro cabeludo.

Victor Bechara

Dermatologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

A alopecia refere-se à queda ou redução da quantidade de cabelos. Pode ter diversas causas, devendo ser avaliada e investigada pelo dermatologista. O tratamento depende da causa, e pode compreender medicações via oral, loções e tecnologias como a intradermotarapia e o MMP (microinfusão de medicamentos na pele).

A causa mais comum é a alopecia androgenética, eflúvio telógeno e algumas doenças cronicas que precisam ser excluídas. O importante é fazer um diagnostico correto e não perder tempo.

Quais profissionais tratam Alopecia?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.