Acne - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é acne?

Acne é uma doença muito comum da pele que costuma aparecer no início da puberdade. Ela é causada pela inflamação das glândulas sebáceas pequenas em torno do cabelo em seu rosto e peito. Ocorre principalmente durante a puberdade e adolescência. Na maioria das pessoas a acne tende a desaparecer cerca de 25 anos, mas há muito sensível na medida em que pode continuar até uma idade mais avançada.

Existe uma cura?

Acne não é completamente curada, mas você pode controlar. Devem ser evitadas:

  • Alta umidade e produtos químicos
  • Espremer a acne
  • Algum remédio
  • Alguns cosméticos com gordura

Alterações hormonais relacionadas com o período menstrual e a gravidez podem contribuir para o desenvolvimento da acne. Da mesma forma, irritantes ambientais como a poluição, calor intenso, umidade e frio também são fatores determinantes.

O que causa a acne?

Durante a puberdade, aumenta a produção de hormônios sexuais masculinos (andrógenos) em ambos os meninos e meninas. Esses hormônios estimulam as glândulas sebáceas, produzindo maior quantidade de gordura. Em algumas pessoas, as glândulas sebáceas são extremamente sensíveis aos andrógenos. Estas pessoas podem desenvolver uma acne grave que exige cuidados médicos.

Porque andrógenos, as glândulas sebáceas produzem mais sebo. Simultaneamente há um estreitamento do canal onde deve sair, evitando a sua expulsão para o exterior.

Quando estas glândulas sebáceas são infectados por bactérias comuns da pele (acnes Propionebacterium) que se alimentam de sebo ou óleo em si, é quando ele provoca o aparecimento de espinhas pequenas, que são característicos desse processo. Estas bactérias remover um número de resíduos de produtos que são irritantes para as glândulas sebáceas, causando inflamação.

Quais são os sintomas?

Os primeiros sintomas são simples: pequenas manchas vermelhas que se tornam sensíveis, pontos pequenos que contêm ácidos graxos em decomposição. O inchaço desaparece em poucos dias ou semanas, dependendo da gravidade dos casos.

A acne mais grave pode deixar cicatrizes que nunca desaparecer. Acne também pode causar estresse psicológico e problemas de integração social. Nesses casos, é importante estabelecer um tratamento eficaz.

O que pode fazer acne pior?

  • Trabalhando em um ambiente úmido com produtos químicos óleo, graxa e outros
  • Estresse ou tensão emocional
  • O período menstrual
  • Certos medicamentos e produtos químicos
  • Cosméticos graxos
  • Fator hereditário.

O que podemos fazer em nossa casa?

  • Lavar o rosto duas vezes ao dia com sabão neutro. Certifique-se de lavar o rosto se você estiver suado. Evite esfregar seu rosto, porque você começa a piorar a acne. No entanto, evite lavar muito freqüentes, pois também torna pior.
  • Evite penteados em que o cabelo está constantemente tocando o rosto. Deve manter seu cabelo tão limpo quanto possível, especialmente se é oleoso.
  • Não espremer espinhas. Esta piora a acne e pode causar cicatrizes.
  • Evitar a exposição da pele à luz solar muito quente, muito frio ou muito. A luz solar pode melhorar a acne temporariamente, mas nunca curada. Evite também a exposição ao sol muito, o que pode levar a queimaduras e câncer de pele.
  • Usando não gorduroso hidratantes. Produzido cremes oleosos bloqueiam os poros eo aparecimento de espinhas.
  • Não há nenhuma evidência científica para mostrar que determinados alimentos podem causar acne. No entanto, se percebermos que determinados alimentos aumentam as canelas, devemos evitar ou reduzir a ingestão destes.
  • Ter uma dieta variada e beber muita exercício físico regular. Se a pessoa está bem, a pele também ficará bem.
  • Consultar um bom especialista sobre a melhor maneira de cuidar da pele.
  • Acne leve pode ser tratada. A duração deve ser entre seis e oito semanas para verificar se bem sucedido. Às vezes leva tempo para controlar a acne.

Quando deve consultar um médico?

  • Quando o tratamento não surtiu efeito depois de seis ou oito semanas de tratamento.
  • Quando a acne causar estresse psicológico.
  • Quando as espinhas são grandes (grãos) e dolorosas.
  • Quando há cicatrizes da acne.
  • Quando surgem manchas escuras.

Que tratamento deve ser feito?

Acne não é completamente curada, mas você pode controlar. Por outro lado, a melhoria nunca é instantânea ou permanente, a pele deve continuar tendo o cuidado de evitar a recaída.

Um dermatologista é quem deve indicar o tratamento mais adequado para cada pessoa e cada tipo de acne. Tratamentos não deve ser tomado por iniciativa própria ou por "um amigo ter ido bem." Uma adequada para uma pessoa pode não ser para outros.

O tratamento depende da gravidade da acne. Medicamentos podem ser aplicados diretamente na pele (tratamento tópico) ou por ingestão (tratamento sistêmico). O tratamento é direcionado para os fatores que causam a acne:

  • O aumento da produção de sebo ou óleo, o que leva ao estreitamento dos poros das glândulas sebáceas.
  • As bactérias acne (Propionebacterium acnes).

Você pode continuar com o tratamento em casa descrita acima, enquanto sendo tratados pelo médico. O tratamento geralmente é continuado até que o paciente é de 20 anos.

Tratamento local

  • Um tratamento com ácido azeláico ou benzoíla normalmente ser suficiente. Estes medicamentos ajudam a prevenir o estreitamento dos poros das glândulas sebáceas e diminuir o crescimento de bactérias acne.
  • Em casos graves, a clindamicina é adicionado à medicação anterior. Este medicamento é um antibiótico e deve ser usado por um curto período de tempo, para impedir que as bactérias se tornem resistentes a ela.
  • O adapaleno é prescrito para as pessoas que têm manchas pretas na pele e inflamação da acne moderada. As mulheres devem levar apenas adapaleno se eles estão usando um tipo apropriado de anticoncepcionais. As mulheres grávidas não devem tomar adapaleno.

O tratamento sistêmico

  • Mulheres em desenvolvimento com acne severa podem se beneficiar do tratamento com contraceptivos contendo anti-androgénico. Pessoas com doença hepática não devem tomar.
  • Pessoas com acne inflamatória grave pode ser tratada por períodos de tempo, com tetraciclina ou eritromicina combinado com um dos medicamentos mais antigos. Tetraciclina não é dado a mulheres grávidas que estão a amamentar ou crianças com menos de 12 anos.
  • Para pacientes com acne cística severa que não melhora com os tratamentos acima pode ser administrada a isotretinoína. É essencial que as mulheres tomam este tratamento não está grávida. As mulheres devem usar contracepção adequada durante o tratamento e por um mês inteiro após terminá-la. A isotretinoína não é adequado para pessoas com problemas hepáticos ou renais. Esta droga tem vários efeitos colaterais, por isso deve ser administrado pelo seu médico.

Posso remover cicatrizes?

Cicatrizes causadas pela acne podem ser eliminadas por ambos abrasão dermatológicos, ou  um tratamento a laser.

Especialistas em acne

Encontre um especialista em Acne na sua cidade:
José Justiniano Torrico

José Justiniano Torrico

Médico clínico geral

Rio Branco

William Jofre Almeida de Barros

William Jofre Almeida de Barros

Médico clínico geral, Médico do trabalho

Blumenau

Thiago Cesar Rocha Azevedo

Thiago Cesar Rocha Azevedo

Médico clínico geral

Recife

Alexandre Camara Pecanha

Alexandre Camara Pecanha

Cirurgião plástico

Patos de Minas

Berenice Werlang

Berenice Werlang

Dermatologista

João Pessoa

Perguntas sobre Acne

Nossos especialistas responderam a 353 perguntas sobre Acne

Dra. Érika Maciel Fávero
Dra. Érika Maciel Fávero
Dermatologista
Guarapari
Boa tarde! O quadro de Acne é composto por vários fatores e um deles é a presença de bactérias na pele que causam infecções, que são chamadas de "espinhas", aquelas amarelinhas. A Azitromicina…
3 respostas

Suponho que o que você chama acne nervosa seja a acne escoriada por ação traumática executada pela paciente, que adquire o hábito de espremer as lesões ou usar algum objeto para retirá-las. Esse…
3 respostas

Esta Entidade não existe em livros de literstura médica, a ansiedade e o nervosismo pode levar a escoriações no rosto inclusive na pele acneica. O melhor é discutir isso como seu médico e se…
4 respostas

Especialistas falam sobre Acne

Acne é a queixa dermatológica mais frequente no consultório, juntamente com as manchas. Situação inestética que deixa o indivíduo muitas vezes constrangido com sua aparência, levando-o a um afastamento social desnecessário pois é uma doença que tem tratamento, adequado a cada tipo e gravidade. Durante a consulta avaliamos a necessidade de medicação oral e tópica e quais tratamentos estéticos podem contribuir para cada caso, além de esclarecer sua origem clínica , fundamental na escolha das terapias. Dentre elas, podemos citar uso de antibióticos orais, isotretinoína oral e tópica, peelings, terapia hormonal, microagulhamento , lasers e preenchimentos.

Veruska Da Silva Maciel

Dermatologista, Oftalmologista

Lauro de Freitas

Agendar uma visita

A acne ocorre frequentemente na adolescência, pela maior produção de hormônios, quando o óleo que lubrifica a pele passa a ser produzido em excesso pelas glândulas sebáceas. O sebo se torna mais espesso e se acumula dentro dos poros surgindo o “cravo”. Este sofre a ação de bactérias, inflama-se, e desenvolve-se "espinhas”. As áreas mais acometidas são a face, o pescoço, o dorso e a região anterior do tórax. Para complementar o tratamento da acne podemos realizar limpeza de pele e peeling químico (ácido retinóico) e de cristal. Para tratar as cicatrizes de acne pode se fazer, além do Dermaroller, 3 lasers: pixel, 1340 pro deep ou CO2 fracionado.

Renata Rodrigues Orofino

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Rio de Janeiro


A acne é uma das patologias dermatológicas mais comuns, afetando a maioria das pessoas em algum momento da vida. Sua causa é atribuída a fatores hormonais, genéticos e à presença de uma bactéria denominada P. acnes na pele. Tais fatores combinados em maior ou menor grau, promovem o aumento da produção de sebo, surgimento de "rolhas" que obstruem os poros e inflamação. A acne é classificada em graus de I a V de acordo com suas características e gravidade. Para cada um deles há um tratamento disponível que só o seu dermatologista é capaz de definir. Hoje em dia a acne e suas sequelas podem ser controladas ou curadas através de medicamentos e/ou tecnologias já disponíveis no mercado.

Virginia Lucia Brandão De Sales

Dermatologista

Salvador


É uma doença inflamatória que acomete mais de 90% dos adolescentes e envolve as glandulas sebáceas quando estão se desenvolvendo. Devemos cuidar e tratar dos pacientes acometidos pois as lesões causam grande desconforto e comprometem a auto-estima dos pacientes, podendo deixar marcas para toda vida. Temos hoje um grande arsenal de tratamentos e procedimentos para cuidar da doença e de suas sequelas, melhorando a qualidade de vida dos pacientes.

Condição de pele que ocorre quando os folículos capilares são obstruídos por óleo e células mortas da pele.

Fabricio Oliveira Almeida

Dermatologista

Salvador


A acne é uma das doenças de pele mais comuns, principalmente na adolescência. Quase sempre ocorre cura espontânea antes dos 25 anos de idade, mas não é rara a persistência da doença por mais tempo. Nesta fase as mulheres têm mais lesões na região mandibular e pescoço, o que chamamos de acne da mulher adulta. Homens que tiveram acne muito grave na adolescência e têm pele muito oleosa também podem ter um quadro persistente. Para pacientes com quadros graves ou resistentes de acne, em qualquer idade, existe a opção de tratamento com a isotretinoína (Roacutan), com altas taxas de cura. Tenho muita experiência neste tratamento e em todos os demais.

Andre Lauth

Dermatologista

Curitiba

Agendar uma visita

Condição de pele que ocorre quando os folículos capilares são obstruídos por óleo e células mortas da pele.

Márcia Carioca

Nutrólogo

Manaus


O melasma é uma mancha inestética, geralmente facial, de predomínio feminino e difícil tratamento. Relaciona-se com a exposição solar e, em muitos casos, com a exposição a hormônios femininos como na gravidez e uso de contraceptivos hormonais. Peelings, laseres e microagulhamento fazem parte do arsenal terapêutico mais moderno para essa patologia, mas a fotoproteção solar adequada é o pilar do tratamento. Mais informações no nosso site.

Carolina Lins Lacerda De Melo

Dermatologista

Recife


A acne é o nome dado a espinhas e cravos que surgem devido a um processo inflamatório das glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos. Hormônios sexuais, que começam a ser produzidos na puberdade, são os principais responsáveis pelo surgimento da acne. Além do incômodo das lesões, essas alterações da pele podem afetar a autoestima já que aparecem com mais frequência na face. - Podendo ocorrer também nas costas, ombros e peito. – Por isso, o ideal é tratar a acne o mais cedo possível. O tratamento precoce também é importante para prevenir cicatrizes pela manipulação indevida do paciente. Falando em tratamento... pode variar muito para cada caso, por essa razão o importante é consulta.

Mariana Paixao

Dermatologista

Campinas

Agendar uma visita

Tratamento de Acne com as mais modernas terapias e últimos protocolos europeus respeitando o grau de severidade e a individualidade da apresentação clínica. Marque uma avaliação e melhore sua aparência e confiança.

Rodrigo De Luna Amaral

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

A avaliação do quadro de acne é importante para determinar a melhor opção de tratamento. Os tratamentos realizados vão desde o uso tópico de cremes prescritos para o seu grau que podem ser usados em casa. Aplicação de peelings em consultório. Uso de antibióticos orais associados e em casos graves o uso de isotretinoína oral (Roacutan®).

Cíntia Gomes Rocha

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Brasília

Agendar uma visita

Acne é o termo médico usado para descrever o conjunto de cravos e espinhas. Muito comum na adolescência, mas pode permanecer também na vida adulta. A acne é classificada comedoniana (prevalencia dos cravos) e inflamatória (com espinhas) e esta em leve, moderada ou grave. Dependendo do tipo da acne será escolhido o tratamento. Medicações tópicas (sabonete, gel, loção) ou sistêmicas (comprimidos). A consulta com o dermatologista é importante para um tratamento correto.

Luciana Molina

Dermatologista

São Paulo


A acne deve ser tratada o mais precocemente possível. Não se deve tomar mais a postura de não se preocupar e não tratar a acne por ser considerada “própria da idade”, “de desaparecimento espontâneo com o tempo” ou “de não ser doença”. O controle dessa doença é recomendável não só por razões estéticas (melhora da aparência geral), como também para preservar a saúde da pele e a saúde psíquica, além de prevenir cicatrizes (marcas da acne) tão difíceis de corrigir na idade adulta. Para o tratamento da acne é necessário verificar se a doença apresenta lesões não inflamatórias (“cravos”) e/ou inflamatórias (“espinhas, nódulos, cistos) e/ou cicatrizes.

Bianca Gastaldi

Dermatologista

Joinville


A acne é uma doença da pele extremamente comum. Só quem sofre de acne entende o desconforto estético, social e até psíquico que essa enfermidade tão frequente causa. Graças à ciência, temos disponíveis vários tratamentos para a acne. Dessa forma, quando abordada precocemente, conseguimos evitar / minimizar o aparecimento de manchas e cicatrizes. Há diversos tipos de acne (acne vulgar, acne da mulher adulta...) e o conhecimento acerca da patologia é fundamental no sucesso do tratamento. O segredo para um bom resultado é a persistência já que os tratamentos geralmente são a longo prazo. Sim !! Excelentes resultados são possíveis para quem sofre da tão incômoda acne.

Daniela Rezende Neves

Dermatologista

Belo Horizonte


Muito comum, acne é o nome dado a espinhas e cravos que surgem devido a um processo inflamatório das glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos. Muito frequente na fase da adolescência, sem deixar de ser comum também em adultos, principalmente em mulheres. Além do incômodo das lesões, como na adolescência a aparência é um fator importante, o comprometimento estético determinado por alterações da pele pode atingir o lado psicológico e tornar o adolescente inseguro, tímido, deprimido, infeliz, com rebaixamento da autoestima e com consequências sérias que podem persistir pelo resto da vida.

Juliana Fonte

Dermatologista

Porto Alegre


A acne é uma doença da glândula de sebo, , influenciada pelos hormônios sexuais. Existem tratamentos com cremes, laser e medicações orais. Os tratamentos tópicos ( cremes) agem enquanto o seu uso geralmente irritam a pele não afetam outro órgão, uma vez suspenso há o retorno das lesões. A isotretinoina ( Rocutan ) age diminuindo a glândula de sebo, além do efeito como antibiótico e anti-inflamatório, há efeitos no corpo mas se bem orientada e supervisionado é uma escolha curativa, melhora definitiva da acne, há muito preconceito dos leigos a respeito desta droga. O laser como a luz intensa pulsada é indicação moderna com efeitos na melhora importante na qualidade da pele.

Karen Von Kossel

Médico clínico geral, Dermatologista

São Paulo


Acne é uma doença de pele que causa o aparecimento de espinhas e cravos, principalmente no rosto, pescoço, braços e costas e que na maioria dos casos ocorre devido a alterações hormonais, como adolescência ou gravidez, estresse ou alimentação rica em gordura, por exemplo.A acne ocorre porque se verifica uma obstrução na abertura do folículo dando origem aos comedões e aos cravos, aumentando as chances das bactérias se alojam e provocam espinhas. Existem vários tipos de acne sendo que o tratamento varia com o grau da acne e, pode ser feito com aplicação de pomadas, uso de comprimidos quando predominam as cicatrizes, os cravos e cistos. O tratamento, deve ser iniciado rapidamente.

Luciane Pesqueira

Dermatologista, Especialista em medicina estética

São Paulo

Agendar uma visita

Muito comum, acne é o nome dado a espinhas e cravos que surgem devido a um processo inflamatório das glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos. Muito frequente na fase da adolescência, sem deixar de ser comum também em adultos, principalmente em mulheres. Além do incômodo das lesões, como na adolescência a aparência é um fator importante, o comprometimento estético determinado por alterações da pele pode atingir o lado psicológico e tornar o adolescente inseguro, tímido, infeliz, com rebaixamento da autoestima e com consequências sérias que podem persistir pelo resto da vida.

O tratamento da acne é um grande desafio, devemos fazer sempre uma boa anamnese, em alguns casos exames de sangue para avaliar distúrbios hormonais ou mesmo para avaliar se o paciente é candidato ao tratamento oral com isotretinoina. o uso de medicamentos orais como antibióticos pode ser necessário para acne inflamatória. O uso tópico do ácido retinóis é fundamental, assim como controle da oleosidade. peelings químicos ajudam no controle da oleosidade, da inflamação e das manchas. por último o uso de anticoncepcionais, bloqueadores hormona ais ou isotretinoina oral podem ser fundamental para controle da doença.

A acne pode ocorrer na adolescência e também na vida adulta, principalmente em mulheres. Alterações hormonais contribuem para a acne da mulher adulta e seu tratamento necessita ser diferenciado. O tratamento deve ser realizado o quanto antes a fim de não gerar cicatrizes, que são mais difíceis de reverter quando instaladas. Realizo tratamento tópico e/ou oral para meus pacientes a depender da indicação e grau da acne.

A acne é uma doença inflamatória que acomete a unidade pilossebácea (pelos + glândulas sebáceas) causando o aparecimento dos cravos, espinhas, cistos e nódulos. Muito comum na adolescência, a acne também pode aparecer nos adultos. Seu tratamento baseia-se na boa limpeza da pele, com o uso de sabonetes específicos, e no uso de medicamentos tópicos podendo ser em creme, loção ou gel. Em casos mais graves, utilizamos medicamentos orais como antibióticos e a isotretinoína oral. A associação do tratamento em casa com a limpeza de pele e os peelings feitos em consultório é interessante para evitar o aparecimento das manchas e cicatrizes.

Cintia Guedes Mendonça

Dermatologista

São Paulo


Quando vamos tratar acne, devemos avaliar varios pontos : tipo de lesão predominante, ou seja, se ha mais lesões inflamatorias (espinhas) ou comedões (cravos), tendencia para formação de cicatrizes, grau de olesidade, sensibilidade da pele. Além do tratamento que sera feito em casa que pode ser restrito a produtos de uso local ou associar medicações por via oral ( antioxidantes, seborreguladores, antibioticos ou mesmo isotretinoina), podemos complementar com tratamentos no consultorio. Neste caso : peelings, laser com drug delivery, limpeza de pele com mascara Biolux, entre outros. O tratamento e individualizado, e consiste no tratamento da fase aguda e da manutenção.

Ana Cristina Trench

Dermatologista

São Paulo


Acne é uma condição da pele que acontece quando os folículos pilosos da pele são obstruídos, ficando colonizados por bactérias que geram inflamação. As áreas mais afetadas são rosto, pescoço, peito, costas e ombros. Entre as causas mais comuns estão a superprodução de sebo e concentração de células mortas, porém, existem fatores que podem piorar seu aparecimento: hormônios, o uso de certos medicamentos como os corticoides, além de fatores dietéticos. O tratamento da acne é feito a fim de reduzir a produção de óleo na pele, acelerar a renovação celular, combater à infecção bacteriana e reduzir a inflamação.

Ana Carulina Moreno

Dermatologista

Rio de Janeiro


A acne é uma doença de pele bastante frequente, que acomete a maior parte dos adolescentes, porém não se restringe a eles. É bastante comum em adultos, principalmente nas mulheres. A acne deve ser tratada o mais precocemente possível. Não se deve tomar mais a postura de não se preocupar e não tratar a acne por ser considerada “própria da idade”, “de desaparecimento espontâneo com o tempo” ou “de não ser doença”. O controle dessa doença é recomendável não só por razões estéticas (melhora da aparência geral), como também para preservar a saúde da pele e a saúde psíquica, além de prevenir cicatrizes (marcas da acne) tão difíceis de corrigir na idade adulta.

Lucas Miranda

Dermatologista

Belo Horizonte

Agendar uma visita

Acne é uma doença de pele que acomete as glândulas sebáceas da face, dorso e tórax, principalmente. Comum na adolescência, pode acometer também homens e mulheres adultos. O tratamento das lesões ativas de acne previne o surgimento de cicatrizes, que é uma das principais consequências indesejadas da doença.

Isy Peixoto Figueiredo

Dermatologista

Manaus


A acne é uma patologia bastante frequente em adolescentes e adultos. Na adolescência, as principais modificações que ocorrem na pele estão relacionadas à atividade hormonal. Porém existem vários outros fatores desencadeantes ou de piora da acne. Dentre eles, estão: - estresse; - período menstrual; - medicamentos como os corticoides; - exposição exagerada ao sol; - contato com produtos gordurosos; - hábito de manipular as lesões. O tratamento deve ser precoce, não só por razões estéticas mas também para preservar a saúde psíquica, além de prevenir cicatrizes as quais são difíceis de corrigir na idade adulta.

A acne, popularmente conhecida como espinha, é frequente na adolescência, período de intensa modificação hormonal e tende a ser passageira, porém deve ser tratada precocemente pois pode deixar cicatriz importante que será levada ao longo da vida, além da baixa auto estima provocada numa fase tão importante da vida. Também pode aparecer na vida adulta, principalmente nas mulheres, onde uma investigação laboratorial é importante para avaliar alguma causa associada. Atualmente existem tratamentos eficazes com ótimos resultados. Para as cicatrizes também existem diversos tratamentos como peelings, lasers e microagulhamento que melhoram seu aspecto melhorando a qualidade de vida.

A acne, conhecida também como espinhas e cravos, surgem devido a um processo inflamatório das glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos. Muito frequente na fase da adolescência, sem deixar de ser comum também em adultos, principalmente em mulheres. Além do incômodo das lesões, que podem ser doloridas, a aparência é um fator importante e o comprometimento estético determinado por alterações da pele pode atingir o lado psicológico e tornar o individuo inseguro, tímido, deprimido, infeliz, com rebaixamento da autoestima e com consequências sérias que podem persistir pelo resto da vida. Seu controle é recomendável não só por razões estéticas, como também para preservar a saúde da pele.

Mariana Luchin

Dermatologista

Rio Claro

Agendar uma visita

Fazemos o tratamento de acne, uma das doenças cutâneas mais frequentes. Ela está presente em ambos os sexos, pode apresentar-se desde a infância até a vida adulta, sendo mais comum na adolescência. Clinicamente é caracterizada por "cravos", "espinhas", nódulos, cistos e cicatrizes. Tem tratamento e pode ser curada!

Acne é o termi médico utilizado para as famosas espinhas. Sempre associadas aos adolescentes, hoje sabemos que adultos e principalmente as mulheres são também comumente afetados pelo problema. Cada caso deve ser avaliado de maneira individual para decidir se estamos diante de uma acne habitual da idade ou um problema induzida por outras alterações, como distúrbios hormonais ou exposição a medicamentos, por exemplo. Após isso, o melhor tratamento é escolhido de forma individual.

Dr. Marcio Antonio Haro Adad

Dermatologista

Campinas


Acne é uma doença da unidade pilossébacea. Apesar de ser mais frequente na adolescência, também pode ocorrer na infância e na vida adulta. Os fatores envolvidos são: aumento da secreção sebácea, obstrução do folículo, inflamação e infecção pela bacteria P. acnes. Na mulher adulta, é importante investigar alterações hormonais, como a síndrome dos ovários policísticos. Alguns produtos, alimentos e medicamentos podem piorar a acne. O tratamento adequado melhora a qualidade de vida e evita a formação de cicatrizes.

Espinhas e cravos surgem devido inflamação das glândulas sebáceas e dos folículos pilosos.Acomete desde jovens até adultos. Os sintomas são: oleosidade, comedões (cravos), pápulas (espinhas vermelhas), pústulas (espinhas com pus) e nódulos/cistos (espinhas internas). Uso de corticoide, vitaminas, exposição solar exagerada, uso de produtos gordurosos, stress e o hábito de mexer nas espinhas podem piorar o quadro. O tratamento é variado: em formas leves usado produtos tópicos (sabonetes, ácidos e antibióticos). Casos moderados é associado ciclos de antibiótico oral de 1 a 3 meses. Casos resistentes ou tendência para cicatrizes a isotretinoína ("roacutan") deve ser usado precocemente.

Nivea Godinho Alves De Souza

Dermatologista

São Paulo


A acne ocorre quando os folículos pilosos são obstruídos por sebo e células mortas, o que leva ao aumento da colonização bacteriana e inflamação. Acomete aproximadamente de 80% a 90% da população jovem brasileira entre 13 e 18 anos. Sendo um pouco mais prevalente nas mulheres do que nos homens, apesar de nos homens ser mais grave. Existe também a chamada “acne da mulher adulta”, que acomete mulheres na faixa de 20 a 40 anos. O tratamento deve ser individualizado, seja com uso de medicações tópicas, orais, peelings e lasers.

Paula Amorim

Dermatologista

Rio de Janeiro


A acne mais comum é o tipo que se desenvolve durante a adolescência. A puberdade faz com que os níveis hormonais fiquem elevados. Esses hormônios causam mudanças nas glândulas da pele, que começam a produzir mais óleo (sebo). A acne começa quando o óleo se mistura com células mortas da pele e obstrui os poros, bactérias podem crescer nessa mistura. Se essa mistura vaza para tecidos próximos pode provocar inchaço, vermelhidão e pus. Dependendo da gravidade, a acne pode causar sofrimento emocional e levar a cicatrizes da pele. Existem vários tratamentos eficazes disponíveis e quanto mais cedo eles forem iniciados, menor será o risco de danos à pele e a auto-estima.

Comum em adolescentes e cada vez mais comum em adultos, a acne é um processo inflamatório que provoca lesões na pele do rosto e algumas vezes nas costas, ombros e tórax. Deve ser tratada para evitar a formação de manchas e cicatrizes. O tratamento deve ser individualizado de acordo com o grau de acometimento da pele.

Alessandra Toledo

Dermatologista

São Paulo

Agendar uma visita

A acne é um processo inflamatório que causa cravos ou comedões, pápulas, pústulas (espinhas), nódulos e cicatrizes. Inicia-se nas unidades pilossebáceas, que consistem em glândulas sebáceas, ductos e folículos pilosos rudimentares, encontrados na face, no tórax superior e na região superior das costas. Os folículos da epiderme, nos pacientes com acne, ficam esticados por causa da queratinização anômala, sob a influência de andrógenos. É muito prevalente e atinge um grande número de pessoas, principalmente no período da puberdade. O diagnóstico da acne é clínico e existem vários tratamentos para a acne, como retinoides tópicos, antibióticos tópicos e sistêmicos, isotretinoína e pílulas ACO.

Juliana Ribeiro Gomes Bogado

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

A acne pode acometer qualquer faixa etária. O tratamento varia conforme a etiologia do quadro acnéico. O tratamento pode englobar medicamentos tópicos, orais, aplicações de peelings químicos em consultório e outros. Importante evitar de cutucar as lesões, pois além de inflamar e até infeccionar podem deixar hipercromia pós inflamatória (pele manchada).

Solange Emanuelle Volpato

Dermatologista

Florianópolis


A acne é uma doença em que ocorre inflamação da estrutura do pêlo e da glândula sebácea na pele. Clinicamente o paciente pode apresentar desde poucos cravos até espinhas maiores e mais profundas, formando nódulos e podendo deixar cicatrizes. É muito comum na adolescência mas também pode aparecer na fase adulta, principalmente em mulheres. O ideal é começar o tratamento logo que possível. Existem tratamentos com sabonetes e cremes específicos para os casos mais leves, sendo muitas vezes necessária a prescrição de antibióticos e isotretinoína para os casos mais graves. O tratamento das cicatrizes pode ser feito com laser, microagulhamento, ácidos, preenchimento e procedimentos cirúrgicos.

Fabiana Zarur Seidl

Dermatologista

Rio de Janeiro


A acne é uma doença inflamatória que atinge as áreas do corpo mais ricas em glândula sebáceas como a face, ombros, colo e costas; é muito comum em adolescentes e início da fase adulta. Os principais fatores para aparecer são os hormônios sexuais e a genética familiar. Mas o estresse, exposição exagerada ao sol, período menstrual e até medicamentos com corticoide também contribuem para o aparecimento. Os tratamentos podem ser via oral com antibióticos específicos e local, com ácidos salicílico e retinóico, e laser.

Giselle Sanches

Dermatologista, Especialista em medicina estética

São Paulo

Agendar uma visita

A acne é uma dermatose de alta prevalência, especialmente em adolescentes e adultos jovens. Acomete homens e mulheres, mas geralmente os homens são afetados pelas formas mais graves da acne. Diversas opções terapêuticas estão disponíveis, estas dependem da forma clínica da acne, sua gravidade e algumas características individuais, como adesão ao tratamento. A terapia costuma ser de longa duração, mas bastante efetivas na maior parte dos casos.

Roberta Werlich

Dermatologista, Especialista em medicina estética

São Paulo

Agendar uma visita

Frequente queixa no consultório, é uma condição multifatorial, inflamatória, que afeta a unidade pilosebácea e geralmente surge na adolescência. O quadro clínico é variável, com aumento da oleosidade da pele da face e região central do tórax e dorso, pápulas, pústulas e até nódulos e cistos que podem deixar cicatrizes. Pode ser classificada em graus: - Acne comedoniana: predominantemente comedos abertos e fechados (cravos) - Acne papulopustulosa: predominam lesões inflamatórias com pápulas e pústulas - Acne nódulo-cística: presença de nódulos e pseudocistos, altem de pápulas, pústulas e comedos. -Acne conglobata: forma grave, com muitas lesões inflamatórias, abscessos e cicatrizes importante.

Aline Caixeta Guimarães Véspoli

Dermatologista

Campinas


A acne ou espinha é uma doença do aparelho pilosebáceo que acomete principalmente a pele da face e dorso superior. Quadros leves necessitam de tratamento tópico com ácidos (adapaleno, tretinoína ou acido azeláico), antibióticos (peróxido de benzoíla ou clindamicina), sabonetes anti-oleosidade e filtro solar anti-comedogênico. Quadro moderados a graves necessitam de tratamento sistêmico, como: antibióticos (tetraciclina ou azitromicina) e retinóide oral(isotretinoína/rocutan).

A acne é uma das doenças cutâneas mais frequentes, pois está presente em ambos os sexos e pode apresentar-se desde a infância até a vida adulta. Esta patologia é causada por diversos fatores que estão relacionados com a obstrução e inflamação da glândula sebácea, excesso de produção de sebo e a infecção pela bactéria Propionibacterium acnes. Os indivíduos mais acometidos são os adolescentes, devido à grande influência hormonal sobre as glândulas sebáceas, mas cada vez mais observamos o aumento da prevalência da acne nos adultos, em especial nas mulheres. Os quadros clínicos variam muito, e o tratamento é amplo. É importante salientar que o tratamento da acne deve ser precoce.

Gladys Mattei

Dermatologista

São Paulo


A Acne é uma doença da pele que se apresenta com cravos, espinhas, nódulos e cistos, tem vários graus e é preciso uma avaliação criteriosa para escolha do melhor tratamento para cada caso. Desde uso de tópicos (cremes e pomadas) até medicações via oral, esta é a típica doença em que usar o tratamento do vizinho tem pouca chance de dar certo. O diagnóstico correto do tipo de pele do paciente, seu grau e tipo de acne e acompanhamento permitem ótimos resultados com excelente controle, em alguns casos, cura da doença.

A acne é uma condição muito comum da pele que acomete tanto adolescentes quanto adultos. Embora haja uma grande variação na gravidade, em alguns casos pode trazer dor, vergonha e sofrimento aos pacientes. Causas - Mudanças hormonais: causa mais comum de acne classicamente na adolescência, também é bastante implicada na acne da idade adulta, afetando principalmente mulheres. - Estresse - Exposições químicas ou ocupacionais - Cosméticos Opções de tratamento - Medicamentos orais - Medicamentos tópicos - Peelings químicos É importante consultar o dermatologista e inciar o tratamento da acne, evitando assim a formação de cicatrizes e trazendo melhora na

Acne é uma doença do folículo pilosebáceo devido a 3 fenômenos principais: obstrução dos folículos, proliferação bacteriana e processo inflamatório. O diagnóstico é clínico e existem diversos tipos de tratamento baseados no grau de acomentimento da doença (leve, moderado e grave) além da possibilidade de melhora das cicatrizes, caso já existam.

Fernanda Arêas

Dermatologista

Belo Horizonte


A Acne no adolescente causa um impacto emocional e social muito importante e deve ser tratado de imediato sempre que possível! Existem vários medicamentos e procedimentos que podem ser feitos, dependendo do tipo de acne e do grau de comprometimento, conseguindo-se dessa forma prevenir as marcas e cicatrizes inestéticas tão difíceis de tratar posteriormente.

Terezinha Kanasiro

Dermatologista

Curitiba


A acne é um processo inflamatório, um distúrbio pilossebáceo comum que ocorre 85% das pessoas de 12-24 anos, e 15-35% dos adultos (especialmente mulheres) na faixa dos 30 a 40 anos. As apresentações clínicas podem variar desde quadros leves com comedões até quadros mais graves com erupções nodulares com secreção. Podem deixar cicatrizes causando repercussões psicossociais, como ansiedade, depressão e isolamento social. A relação entre a dieta e acne é controversa, com algumas evidências de associação com consumo de leite e dieta com alto índice glicêmico. Existem diversos tratamentos para acne, desde medicamentos tópicos, orais e até procedimentos como peeling, laser.

Angélica Prado

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Belo Horizonte

Agendar uma visita

A acne, mais conhecida por cravos e espinhas, é muito comum, especialmente na adolescência. O que causa a acne? Existem 4 pilares responsáveis pelo seu surgimento (1) Obstrução: aumento da proliferação de células superficiais da pele (2) Sebo: aumento da produção sebácea (3) Bactéria: colonização pelo Propionibacterium acnes (4) Inflamação Apesar de geralmente não ser um problema grave de saúde, deve ser tratada, pois pode trazer consequências, como manchas, cicatrizes, insegurança e diminuição da auto-estima. Os tratamentos devem agir nos 4 pilares responsáveis pela sua formação. Procure o seu dermatologista e veja o tratamento mais indicado para o seu caso.

Carolina Rocha Barone

Dermatologista

Porto Alegre


Acne é uma doença inflamatória das glândulas sebáceas, mais comum em adolescentes e adultos jovens, que pode trazer importante prejuízo social e psicológico. É fundamental o tratamento precoce e seguimento dermatológico a fim de evitarmos o aparecimento de cicatrizes e estigmas sociais.

Bruna Morassi Sasso

Dermatologista

São Paulo


O tratamento da Acne pode necessitar de cremes ou até de medicações via oral. Existem procedimentos como peelings e laser para amenizar o processo inflamatório e também tratar as sequelas da acne, as temidas cicatrizes.

Moyses Costa Lemos

Dermatologista

São Carlos

Agendar uma visita

Condição cada vez mais frequente entre adultos, especialmente em mulheres. A consulta com o especialista possibilita o controle do problema, restaurando a beleza da pele e evitando o surgimento de sequelas mais difíceis de tratar, como as cicatrizes e manchas. Quanto mais cedo o tratamento começar, menor a chance de surgirem marcas, inclusive aquelas que são irreversíveis.

Thaíssa Araújo

Dermatologista

Brasília


A acne pode se apresentar desde comedões (cravos), pápulas, pústulas (espinhas com pus), e até nódulos (acne nodular). É mais comum na adolescência, mas pode surgir no adulto, principalmente em mulheres, a acne da mulher adulta. De forma resumida podemos dizer que as causas da acne são: alteração da ceratinização, aumento na produção de sebo, infecções bacterianas, alterações hormonais. Como opções de tratamento temos medicamentos tópicos e orais.

A acne é uma doença muito comum e que pode provocar cicatrizes, muitas vezes descritas pelos pacientes como “marcas”, “ondulações” ou “buraquinhos”. As cicatrizes costumam acometer camadas mais profundas da pele, sendo assim, os tratamentos com cremes em domicílio, na maioria das vezes, não são capazes de proporcionar a correção desejada. Após uma avaliação, o dermatologista pode definir as características das lesões e os tratamentos mais adequados. Procedimentos como peelings, preenchimento, IPCA (microagulhamento), subcisão e lasers são algumas alternativas de tratamento usadas. Na maioria dos casos, uma associação de diferentes técnicas será indicada para oferecer o melhor resultado.

Acne é uma patologia cutanea que deve ser tratada assim que seus primeiros sinais forem notados, com o objetivo de prevenir futuras cicatrizes, as quais demandam mais tratamentos para melhora do quadro.

Fernanda Gomes Cattete

Dermatologista

Lauro de Freitas


A acne vulgar é uma doença comum, que afeta as glândulas pilossebáceas. Ocorre aumento da secreção gordurosa, que normalmente não consegue ultrapassar a abertura do poro. Dessa forma se forma os comodões abertos (cravos pretos)  que oxidam e escurecem em contato com o ar, e/ou comedões fechados (cravos brancos). O acúmulo dessa substância retida pela obstrução dos folículos pilosos favorece a infecção por bactérias, especialmente pela Propionibacterium acnes. É uma doenca multifatorial relacionada a hereditariedade, predisposição genética, alterações na produção dos hormônios sexuais, infecção por bactérias e até o estresse emocional. Atualmente há diversos tratamentos disponíveis.

Fernanda Aguiar

Dermatologista

Curitiba


A acne é uma doença não só estética mas de cunho psicossocial cujo tratamento correto não só se obtem a cura como tambem e principalmente devolve a auto estima ao paciente. O tratamento deve ser feito de acordo com o grau da doença que vai desde cremes anti oleosidade e sabões até o tratamento via oral.

Ana Beatriz Arbex Ferreira

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Santos


A acne é uma condição frequente nos atendimentos dermatológicos, seu tratamento dependerá do tipo e gravidade. As intervenções podem variar de uso apenas de medicações tópicas assim como associações com mediações orais. É importante o início precoce para que se evite as temidas cicatrizes. Alguns procedimentos estéticos também contribuem com seu controle que são os peelings químicos e alguns tipos de laser ou luz. A realização da consulta com profissional médico é de grande importância para a definição do tratamento mais adequado para cada caso.

Anne Reis

Dermatologista

Manaus


O problema de Acne e suas sequelas é muito comum. Para um tratamento adequado é necessário saber os motivos que levaram às espinhas: puberdade, Ovário Policístico, medicações, etc. Após essa investigação, que inclui o exame físico dermatológico e, em alguns casos, coleta de exames laboratoriais e de imagem, traçamos um Plano de Tratamento para seu caso. Os tratamentos incluem uso de sabonetes e cremes, algumas vezes são indicados remédios como auxiliares ao tratamento. Uma forma de atingir um controle mais rápido das espinhas é com associação de peelings químicos e tecnologias, como Lasers.

Cinthia Orasmo

Dermatologista

São Paulo

Agendar uma visita

A acne afeta não só adolescentes, mas também adultos, podendo causar constrangimento nas relações de trabalho e da vida pessoal. No consultório, ofereço tratamento para os diferentes estágios da acne, desde os cravos e espinhas, até as indesejáveis cicatrizes. Técnicas como os Peelings Químicos, Preenchimento com Ácido Hialurônico, Indução Percutânea do Colágeno e Microinfusão de Medicamentos na Pele são grandes aliadas no plano de tratamento dos meus pacientes.

A acne é uma doença inflamatória, muito comum principalmente no início da adolescência da fase adulta, na gestação e na pré menopausa, devido á oscilação dos hormônios estrógenos, progestágenos e alterações nos níveis da testosterona, além da influência do stress, da alimentação rica em carboidratos, doces e frituras (dita de alto valor glicêmico), uso de anticoncepcionais ou sua parada, uso de anabolizantes, de suplementos, maquiagem e produtos de sensorial oleoso. Os tratamentos podem variar de pomadas a antibióticos até uso de retinoides (sendo o mais conhecido a isotretinoína oral), a dependendo de grau da acne a da presença ou não de cicatrizes! Procure o tratamento precoce.

Como dermatologista com grande experiência no tratamento da acne, observo que muitas vezes os pacientes não atingem o resultado esperado por não conseguirem completar o tratamento. Irritações na pele, piora das lesões e consequentemente frustração são os principais motivos. Por isso, durante minha consulta, explico cada detalhe de como a doença se manifesta, bem como o que esperar do tratamento. Os protocolos que utilizo são personalizados, levando em consideração o grau da acne, as expectativas do paciente e o comprometimento psicológico que a doença causa. Considero fundamental para o sucesso do tratamento uma boa relação de disponibilidade do médico com o paciente.

A acne é uma patologia muito comum, porém alguns pacientes a depender do grau e extensão da doença podem estar mais propícios a desenvolverem manchas e cicatrizes graves se não tratados corretamente e no período devido. Dentre as opções de tratamento temos sabonetes, acidos, protetores solares, antibioticos, isotretinoina oral, laser, peelings, e para cicatrizes e manchas o microagulhamento combinado com peelings e lasers costumam ser bastante eficientes. Desde que realizados por profissionais qualificados para isso.

Apesar de mais frequente na adolescência, a acne também pode ser um problema na idade adulta. Os responsáveis podem ser o aumento de oleosidade na pele e alterações hormonais. Existem diversos tratamentos para acne, a depender da sua gravidade. É sempre importante o acompanhamento médico e tratamento indicado por um dermatologista para controle das lesões em atividade e evitar o surgimento de cicatrizes.

Consulta médica com a classificação do grau da acne, se acne ativa ou manchas e cicatrizes residuais. Tratamentos para aplicação na pele (formulações para a casa, peeling químico em consultório), prescrição de medicações orais, microagulhamento, preenchimento de cicatrizes de acne com ácido hialurônico, subincisão, luz pulsada, laser de CO2.

Alexandra Peres Paim Pedra E Cal

Dermatologista, Médico de família

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

A Acne pode acometer desde a infância ate a idade adulta e o tratamento vai depender do grau de inflamação e tipo. Pode-se usar apenas medicações no local nos casos mais leves, ate medicações orais , lasers, nos casos mais graves. Uma avaliação com o dermatologista vai determinar o grau e o melhor tratamento.

Fabiana Souto Maior

Dermatologista

Rio de Janeiro


A acne é uma afecção dermatológica muito comum, conhecida como “ cravos ou espinhas”, acometendo tanto adolescentes, quanto adultos, de ambos os sexos. Pode ser observada de modo mais incomum em crianças. Trata-se de condição benigna, mas que pode causar lesões inflamatórias, dolorosas, persistentes, assim como ocasionar o surgimento de manchas e cicatrizes, que afetam sobremaneira a auto-estima do paciente. O tratamento varia conforme a gravidade do quadro, podendo se limitar à aplicação de medicações de uso tópico, ou oral, assim como a procedimentos realizados em consultório. Independentemente do tipo de acne apresentada, sempre é possível melhorar o aspecto e saúde de sua pele.

Renata Figueira

Dermatologista

Brasília

Agendar uma visita

A acne é uma doença inflamatória da pele que aparece principalmente na adolescência, mas que também afeta mulheres adultas. O tratamento envolve cuidados com a pele e em alguns casos associamos medicação oral. O tratamento da inflamação pode ser feito simultaneamente com a correção dos danos estéticos.

Reynaldo Pedrosa

Generalista

Goiânia


A acne vulgar é a doença cutânea mais frequente, afetando 85 a 100% da população em algum momento da vida. É caracterizada por lesões que resultam da ação dos hormônios sobre as glândulas sebáceas da pele, afetando as áreas com maior densidade de folículos sebáceos. Geralmente, tem início na puberdade, situando-se o pico de incidência nas adolescentes entre 14 e 17 anos, e nos rapazes entre 16 e 19 anos. A duração da doença é variável, podendo persistir na idade adulta em 50% das pessoas acometidas, e é possível, em alguns casos, deixar sequelas. Existem várias tipos de tratamentos, como medições tópicas, orais e procedimentos médicos com peelings, lasers e microcirurgias.

Acne, chamada popularmente de espinha, afeta a maioria dos brasileiros. Ela pode ser dividida em 5 graus e o tratamento se baseia nesta divisão. O tratamento vai desde produtos tópicos ate o uso de medicamentos orais como a isotretinoína. O peeling químico também pode ser um aliado no combate desta doença e o microagulhamento é uma ótima opção para a melhora das cicatrizes de acne.

Nathalie Marques Silva

Dermatologista

Belo Horizonte

Agendar uma visita

O diagnóstico do tipo de acne do paciente é muito importante para iniciar um tratamento e atingir bons resultados. Tratamentos tópicos e orais estão disponíveis no mercado, além de tratamentos estéticos como peeling, laser e microagulhamento, para amenizar a doença e suas sequelas, como manchas e cicatrizes.

Isabela Pitta Rodrigues

Generalista

Curitiba


A Acne é uma das doenças mais comuns entre os adolescentes e adultos jovens, popularmente chamada de espinha, sendo uma das principais queixas nos consultórios dermatológicos. A acne deve ser encarada como uma doença, e o tratamento deve ser iniciado o mais cedo possível, principalmente nos casos mais graves, onde é comum deixar sequelas, como cicatrizes, as quais são de difícil tratamento. Cada paciente deve ser avaliado, e realizado o tratamento, individualizado, e conforme a gravidade do seu quadro de Acne.

Bruno Soeiro

Dermatologista

São Paulo

Agendar uma visita

O tratamento da acne exige dedicação por parte do paciente e do médico. Avalio e acompanho o tratamento dos meus pacientes individualmente, com prescrição individualizada de acordo com as necessidades de cada um. Muitas vezes é necessário associar medicamentos via oral e tópicos para um resultado de sucesso e em alguns casos procedimentos estéticos.

A acne é uma patologia de causas multifatoriais, tais como genética, alimentação, alterações hormonais, etc. E o que parece ser uma coisa simples, pode se demonstrar um grande desafio para o dermatologista. Uma Investigação minuciosa e Tratamento global de todos os possíveis fatores que envolvem a acne e suas consequências se faz obrigatório. Produtos adequados para cada tipo de pele também são fundamentais.

O tratamento de acne deve começar o mais cedo possível para evitar o surgimento de cicatrizes na pele. Hoje em dia existem diversos tratamento tópicos e sistêmicos,que podem ser feitos em casa ou no consultório para melhora das lesões. No consultório são feitos peelings, Laser ou luz pulsada que garantem resultado eficaz.

Aline Aarao

Dermatologista

Vitória

Agendar uma visita

O ideal é a acne ser tratada o mais precocemente possível. Está ultrapassada a ideia de que não se deve tratá-la por ser considerada “própria da idade”, “de desaparecimento espontâneo com o tempo” ou “de não ser doença”. Seu controle é recomendável não só por razões estéticas, como também para preservar a saúde da pele e a saúde psíquica, além de prevenir cicatrizes (marcas da acne) tão difíceis de corrigir na idade adulta. E a melhor forma de evitá-las é começar o tratamento adequado o mais cedo possível. Ou seja, a acne tem tratamento e pode ser curada ou controlada !!!! (SBD)

Greice Grabner

Dermatologista

Parauapebas

Agendar uma visita

A acne, mais popularmente conhecida como espinhas e cravos, consiste num processo inflamatório das glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos. Tem grande influência genética, sendo muito frequente na adolescência, podendo também acometer a idade adulta. Pode ter como fatores desencadeantes e agravantes as alterações hormonais, uso de medicações, contato com determinadas substâncias, exposição solar exagerada, época do ano e hábito de manipular as lesões. O tratamento precoce é o mais indicado para prevenir o aparecimento de manchas e cicatrizes, sendo feito de acordo com a gravidade, localização e tipo da acne, respeitando sempre as características individuais de cada paciente.

Após avaliação individualizada e minuciosa, defino qual melhor tipo de tratamento para o seu grau de acne. Existem graus leves, moderados e graves de acne, o que leva a diferentes tipos de medicações no seu tratamento: desde tópicos até medicações orais (antibióticos, retinóides).

Maria Gabriela Gonçalves Coura

Dermatologista

São José dos Campos

Agendar uma visita

A acne acomete homens e mulheres, desde adolescentes a adultos. Para estabelecermos os tratamentos mais indicados (cremes, sabonetes, antibióticos, isotretinoína, peelings, microagulhamento, lasers), primeiro é necessário verificar durante a consulta os tipos de lesões existentes: cravos, espinhas, manchas pós-acne ou cicatrizes.

Murilo Calvo Peretti

Dermatologista

Presidente Prudente

Agendar uma visita

A acne é uma doença crônica com caráter multifatorial. Tem pico de prevalência na adolescência e início da fase adulta, mas pode surgir mais tardiamente. Pode variar desde um quadro leve com presença de comedos até quadros mais severos com formação de nódulos e cistos. O tratamento se faz necessário para melhorar a qualidade de vida e o impacto psicossocial que a doença traz para o jovem. Ainda assim, a acne pode deixar muitas cicatrizes na pele que são de difícil tratamento. O tratamento inclui rotinas de limpeza diária, uso de protetores e pomadas. Em alguns casos se faz necessário uso de antibióticos orais ou uso de isotretinoína.

Andre Cherubim

Dermatologista

São Paulo

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Acne?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.