Alopecia androgenética (calvície) - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é isso?

Alopecia androgenética, também conhecida como calvície comum em homens e mulheres  é uma característica comum a partir do ponto de vista genético, produzida por andrógenos em homens e mulheres sensíveis a eles. É a causa mais comum de perda de cabelo em homens e mulheres.

Ela começa na adolescência ou início da idade adulta, em ambos os sexos, muitas vezes expressa em torno de toda a 40 anos de idade.

De acordo com várias estatísticas, afeta cerca de 25% dos homens entre 25 e 35, e 40% daqueles com 40 anos e 50% das pessoas acima de 50 anos, aumentando a percentagem a que se considerarmos os grupos idade mais avançada. Em mulheres podem ser afetadas cerca de 28%, embora não haja estudos abrangentes sobre o assunto.

No passado, a calvície era considerada infelicidade ou ser indesejada. No entanto, esta atitude tem mudado ao longo dos anos e hoje, a cabeça raspada é muitas vezes considerada também como algo moderno e atraente.

Qual é a causa e como ele é produzido?

Na alopecia androgenética, o fenômeno fundamental, tanto em homens como em mulheres, é a miniaturização progressiva dos folículos pilosos em determinadas áreas do couro cabeludo, apenas transformando de pêlo terminal (cabelo de 3 - 4 meses de idade, resultante da transformação de pêlos no corpo após o efeito dos andrógenos) para cabelo, e finalmente desaparece. É uma situação espontânea e irreversível e que geralmente começa a partir da adolescência, devido ao aumento do número e da atividade de andrógenos. Andrógenos vários podem agir sobre os folículos com diferentes níveis de atividade, a dihidrotestosterona hormônio mais ativo.

O padrão de alopecia androgenética em homens varia de acentuação das entradas, a perda difusa no meio acima da testa e / ou a coroa, para a perda de todo o cabelo, exceto nas margens localizado costas e os lados da cabeça. A diferença fundamental com as mulheres é que eles não permanecem completamente careca. As mulheres têm perda de cabelo difusa, muitas vezes com mais envolvimento na central superior, sem recuo de cabelo cabelo, couro cabeludo e pode ser visível.

Portanto, em alopecia androgenética é um encurtamento e afinamento do cabelo, chamado de cabelos miniaturizados. Estes pêlos apresentam uma perda significativa de diâmetro e comprimento e são a característica definidora de alopecia androgenética. Cabelo calvície torna-se longa, cabelo grosso, pigmentadas em multa, mais leve e fofo.

Como é diagnosticado?

  • Para realizar um diagnóstico adequado e bem sucedido alopecia androgenética, é essencial que o seu médico realizar um exame adequado do pessoal possível e história familiar.
  • Também tenha em mente a possibilidade de alopecia androgenética estar associada a outros transtornos parece capilares.
  • Pode haver outras formas de alopecia aparecer com alopecia androgenética.
  • Outros tipos de alopecia que podem elevar a confusão com alopecia androgenética é o eflúvio telógeno, o eflúvio anágena, tração alopecia, síndrome de anágenos, induzida por drogas alopecia, alopecia areata difusa, e assim por diante.

Qual é o tratamento da alopecia androgenética?

Tratamento de alopecia é um dos maiores desafios enfrentados pela humanidade. Ironicamente principalmente um processo de tinturas cosméticas, despertam preocupação tão profunda entre os homens.

Os tratamentos mais utilizados são:

Produtos Placebo

Placebo dizer com substância que, na falta de ação em si mesma terapêutica, a cura tem efeito se o receptor está convencido de que a substância realmente possui tal ação. Embora não sejam placebos, no sentido estrito, o mercado está saturado com preparações de vitaminas e substâncias vitais que tendem a fortalecer o cabelo. A sua utilidade é mais do que duvidosa, já que realmente só beneficiar de seu uso aqueles secundário a um déficit alopecias determinado.

Minoxidil

Ele funciona através do aumento da espessura do fio de cabelo, bem como redução da percentagem de cabelos em fase de decadência. Ele é usado em diferentes concentrações e é por vezes associada a outras substâncias para aumentar a sua eficácia.

Finasterida

É uma droga administrada por via oral, que bloqueia a testosterona em dihidrotestosterona, o hormônio responsável pela maioria dos alopecia androgenética. Ele também é usado no tratamento da hiperplasia prostática benigna. Tem sido demonstrado parar a perda de cabelo grande, e em uma proporção significativa de homens, estimula o crescimento de novos cabelos.

Antiandrogens Oral

Nas mulheres pode-se usar antiandrogens oral: o acetato de ciproterona ou flutamida. Reduzir a queda e seborréia.

Os tratamentos cirúrgicos

Você pode realizar transplantes de cabelo, que são implantados na parte posterior ou lateral da cabeça do paciente mesmo. Existem outras técnicas que variam de acordo com a localização e extensão da alopecia.

Que medidas podem ser tomadas em casa?

Todos devem decidir como influenciar alopecia em sua vida. Alopecia androgenética afeta uma grande parte da população masculina e cada pessoa reage de forma diferente.

É importante tentar aceitar este tipo de alopecia. Alopecia é um processo biológico e, como tal, pode ser interrompido ou atrasado, mas nunca curada.

Especialistas em alopecia androgenética (calvície)

Encontre um especialista em Alopecia androgenética (calvície) na sua cidade:
Amanda Medeiros

Amanda Medeiros

Dermatologista

João Pessoa

Marilusia Maia Costa

Marilusia Maia Costa

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Salvador

Geane Argolo

Geane Argolo

Dermatologista

São Caetano do Sul

Patricia Brasil

Patricia Brasil

Dermatologista

Fortaleza

Sídia Holanda

Sídia Holanda

Cirurgião plástico

Fortaleza

Tatiane Watanabe

Tatiane Watanabe

Dermatologista

Criciúma

Perguntas sobre Alopecia androgenética (calvície)

Nossos especialistas responderam a 78 perguntas sobre Alopecia androgenética (calvície)

Precisa reavaliar seu caso. Se respondeu apenas com Pantogar pode ser outro diagnóstico de queda capilar.
1 respostas

O Pantogar é para auxiliar no crescimento dos fios de cabelos. Deve ser combinado a outros medicamentos específicos AAG.
1 respostas

Em casos de piora repentina no padrão de queda capilar, é importante investigar as possíveis causas (que podem ser as mais variadas) para, a partir daí, fazer um tratamento específico.
3 respostas

Especialistas falam sobre Alopecia androgenética (calvície)

A queda de cabelos tem várias causas possíveis e a eficiente identificação da causa da queda é o segredo do sucesso no tratamento. O exame de Tricoscopia é parte fundamental desta investigação e é realizado no próprio consultório. Os tratamentos capilares têm, em geral, resposta lenta porque o ciclo de renovação dos cabelos também é lento, mas apresenta boa resposta com o tratamento indicado pelo resultado da investigação de sua causa.

Adriana De Carvalho Correa

Dermatologista

Rio de Janeiro


A calvície é uma doença hereditária de herança poligênica, isto é, vários genes diferentes determinam sua extensão e gravidade, o que explica diferenças entre familiares. Poucos fatores externos influenciam neste problema. Atualmente destaco o uso de anabolizantes, que pode acelerar o processo, já predeterminado geneticamente. Outro fato curioso é o surgimento desta doença em cerca metade das mulheres após a menopausa. Distúrbios hormonais também podem levar a um quadro semelhante à calvície. Em se tratando de perda de cabelos, quanto mais precoce o tratamento melhores os resultados. Casos com menos de 5 anos de evolução costumam responder bem melhor que casos com mais de 10 anos.

Andre Lauth

Dermatologista

Curitiba

Agendar uma visita

Temos uma equipe treinada e preparada pra realizar diagnóstico precoce e terapêuticas específicas para casos de alopécias e queda capilar. Para isso realizamos exames específicos e tratamentos individualizados.

Angelica Pimenta

Dermatologista

Guarulhos

Agendar uma visita

A alopecia androgenética é uma doença crônica. Os tratamentos visam retardar a progressão do quadro mas deve ser mantidos de forma contínua. A consulta visa fazer o diagnóstico corretamente através de avaliação clínica e laboratorial. O tratamento pode ser feito tanto com a utilização de medicamentos em casa quanto com a aplicação de medicamentos em consultório. (Intradermoterapia).

Cíntia Gomes Rocha

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Brasília

Agendar uma visita

A causa mais comum de calvicie é a alopecia androgenética que chega a afetar cerca 40% da população sendo o quadro mais pronunciado nos homens. O que ocorre é a parte superior e/ou central do couro cabeludo em muitas pessoas são mais susceptíveis à ação hormonal do DHT (di-hidrotestosterona) onde progride com o afinamento dos fios e posterior perda capilar de muitos deles. Os tratamentos para alopecia androgenética consiste nos tratamentos cirúrgicos e clínicos sendo utilizados : medicamentos sistêmicos (via oral) ,tópicos , luz led , mesoterapia capilar , MMP e transplante capilar , sendo este último procedimento no qual os folículos capilares são retirados e colocados na própria pessoa.

A calvície caracteriza-se pela rarefação e afinamento progressivo dos fios. Pode ocorrer em até 80% dos homens e 40% das mulheres. Na consulta fazemos uma avaliação detalhada do couro cabeludo para dar um diagnóstico preciso e correto. Existem atualmente várias opções de tratamento para calvície: desde agnetes tópicos, orais, injetáveis, lasers e o implante (transplante) capilar.

Luiza De Queiroz Ottoni

Dermatologista

Belo Horizonte


Conhecida popularmente conhecida como calvície, tal problema pode afetar homens e mulheres. O principal sintoma é a queda e afinamento do cabelo, deixando áreas do couro cabeludo visíveis. Sua causa pode ter relação com a hereditariedade e os hormônios masculinos, uma vez que ambos promovem a atrofia dos folículos (bulbos) capilares e aceleram a queda definitiva; o excesso de oleosidade; aplicação exagerada de produtos químicos; distúrbios da tireoide; má alimentação; carência de vitaminas; certos medicamentos e o estresse.

Ana Carulina Moreno

Dermatologista

Rio de Janeiro


A calvície, também chamada de alopecia androgenética, é uma condição de perda gradual e progressiva dos cabelos por fatores hereditários e genéticos. A testosterona é transformada em diidrotestosterona (DHT) no couro cabeludo, causando o afinamento e encurtamento dos fios de cabelos. Com o passar do tempo, as falhas no couro cabeludo ficam maiores e mais evidentes. A calvície acomete tanto homens (mais comum) quanto mulheres, podendo começar já na adolescência. Ainda não existe cura para a calvície e o tratamento baseia-se no uso de xampus, loções no couro cabeludo e medicamentos orais. Além disso podemos fazer aaplicação de medicamentos diretamente no couro cabeludo para estimular os fios.

Cintia Guedes Mendonça

Dermatologista

São Paulo


Os tratamentos contra a alopécia androgenética (calvicie) estão cada vez mais avançados e eficazes. Além do tratamento usado em casa pelo paciente (minoxidil, finasterida, dutasterida), associamos infiltrações no couro cabeludo - MMP (realizadas no consultório). A Microinfusão de medicamentos ou MMP® vem apresentando ótimos resultados no tratamento da calvície (alopecia androgenética). Além disso, associamos tecnologias como o LED e o Laser capilar.

Minha mãe tem cabelos rarefeitos: eu vou ter também? É muito comum essa preocupação no consultório de tricologia. Essa rarefação na mulher pode estar associada a alopecia androgenética (calvície), um quadro com característica hereditária. Contudo, não será necessariamente manifesto em todos os filhos. Portanto, se a sua mãe tem perdido volume e densidade capilar ao longo dos anos, de forma a tornar o couro cabeludo mais aparente, vale a pena ficar atenta e procurar um tricologista se perceber redução progressiva do seu volume capilar também. A detecção precoce torna o tratamento mais eficaz, uma vez que pode evitar a progressão dessa alopécia desde as suas manifestações iniciciais.

Thaissa Oliveira De Almeida Coelho

Dermatologista

Belo Horizonte


A perda de cabelo (alopecia) tem várias causas e tratamentos e nossa equipe realiza desde os tratamentos clínicos como o transplante capilar pela técnica FUE sem cicatriz de corte no couro cabeludo

Victor Albuquerque

Cirurgião plástico

Cuiabá


A alopecia androgenética é a forma mais comum de alopecia em ambos os sexos. As diferenças clínicas entre os padrões masculino e feminino são bem definidas, porém há peculiaridades da fisiopatogenia em cada sexo. Uma alteração do ciclo folicular, com encurtamentoda fase anágena, é responsável pelo processo de miniaturização, transformando cabelos terminais (penugem). Na calvície masculina, a perda dos cabelos geralmente ocorre na parte superior e frontal da cabeça. Na calvície feminina, a queda se concentra na parte superior e na coroa da cabeça. A queda de cabelos em mulheres geralmente começa na parte central e se expande, sem afetar a linha frontal. Medicamentos podem prevenir essa perda

Cristiane Camara Alves

Médico clínico geral, Dermatologista

Belo Horizonte

Agendar uma visita

A alopecia androgenética (calvície), como o próprio nome diz está ligada a fatores genéticos (herança do pai, mãe, avós...) e por ser desse caráter, o qual ainda não podemos modificar, o seu tratamento é continuo e o ideal é que seja iniciado o quanto antes. Existem diversas modalidades de tratamentos desde aplicação de produtos localmente, passando por medicações orais até os mais atuais como infusão de medicamentos diretamente na pele, o microagulhamento e o laser.

Alopecia androgenética masculina (calvíce) é uma manifestação fisiológica que ocorre em indivíduos geneticamente predispostos (a herança genética pode vir do lado paterno ou materno) levando à “queda dos cabelos”, que sofrem um processo de miniaturização(diminuição e afinamento do fio). Se apresenta pela perda de cabelo na região frontal, entradas laterais e/ou vertex, a evolução pode ser lenta ou rápida, quando se inicia na adolescência, a evolução é mais rápida e a calvíce pode atingir quase todo o couro cabeludo. O tratamento mantem a vida útil dos folículos pilosos retardando ou interrompendo o processo de queda dos cabelos.

A alopecia androgenética( calvície ) é um quadro geneticamente determinado, ocorre principalmente em homens , é caracterizado pela perda e diminuição progressiva dotamanho dos folículos pilosos em que os fios do couro cabeludo vão afinando e perdendo volume ao longo dos anos em decorrência da ação dos hormônios masculinos. Seu tratamento deve ser iniciado o mais precocemente possível para uma melhor resposta terapêutica. Inclui o uso de shampus adequados, polivitamínicos específicos, loções capilares a base de minoxidil e fatores de crescimento. Um tratamento muito eficaz consiste na infusão de complexos de medicamentos diretamente no couro cabeludo com resultados satisfatórios.

Cintia Otsubo

Dermatologista

São Paulo


A alopecia ou calvice é a condição em que o paciente apresenta queda dos cabelos, que vão inicalmente afinado e caindo gradativamente, a causa é genética. É bem comum ocorrer tanto em homens quanto em mulheres. A queixa mais frequente é que os cabelos vão ficando mais ralos e o couro cabeludo mais 'aberto" o que muitas vezes gera no paciente problemas psicológicos e de auto estima. Há alguns tratamentos disponíveis, quando mais cedo se tratar melhor é o resultado. O tratamento que eu mais gosto e que obtenho mais resultados são medicação via oral, tratamento tópico e a mesoterapia capilar, que são aplicações no couro cabeludo de substâncias que fazem os fios voltarem a crescer.

Taciana Medeiros

Especialista em medicina estética

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

A mais prevalente no consultório, é essa doença que através do hormônio DHT (diidrotestosterona) conectado ao receptor no foliculo capilar promove o desligamento das células de crescimento do cabelo. Assim os fios ficam todos miniaturizados, sem força pra crescer necessitando de ajuda para retomarem a sua vitalidade. Isso proporcionamos com a injeção diretamente no couro cabeludo de fatores de crescimento e antiandrógenos associado com LED e laser de baixa potencia. Além desse tratamento basal, vamos dispor do transplante fio a fio para reparar a área que não tem mais folículos (cabelo) crescendo. Também podemos usar essa técnica para reparar as falhas das sobrancelhas, barba, etc.

Danilo Talarico

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Campinas

Agendar uma visita

A alopécia androgenética causa a miniaturização (afinamento) progressivo dos fios de cabelo. Com o passar dos anos, os cabelos vão afinando cada vez mais até que param de nascer. É uma condição herdada geneticamente, mas que pode ser influenciada por outros fatores individuais. Não tem cura e por isso o tratamento deve ser contínuo. Atualmente, além dos tratamentos já bem conhecidos, existem procedimentos que podem auxiliar na melhora clínica como a mesoterapia e o microagulhamento.

Doença com componentes genéticos, hormonais e moleculares.Novidades em tratamentos combinados com mesoterapia, microagulhamento, laser e led que estimulam o crescimento capilar e estabilizam a perda dos fios. Portanto, tem tratamento e resultados eficazes. Quanto mais precoce for iniciado, melhores os ganhos em cabelo.

Marina Valente Maia Abinader

Alergista, Dermatologista

Manaus


A alopécia(calvície) tem várias causas, mas a principal é a chamada Alopecia androgenética. O tratamento no início pode ser clinico, através de loções, pomadas cremes etc, mas em poucos casos resolve definitivamente o problema, uma vez que a causa hormonal e genética se sobressai, o tratamento definitivo é através do transplante capilar, onde o fio é retirado de uma área que não é sensível a ação deletério do hormônio, e transplantado na área calva, levando consigo a resistência ao hormônio causador. A cirurgia geralmente é realizada com sedação e anestesia local, e na maioria dos casos o paciente recebe alta no mesmo dia com orientações. O cabelo novo começa a crescer após 3-4 meses.

Tiago Miolo

Cirurgião plástico

Barbacena


Após diagnóstico correto do tipo de queda de cabelos, várias opções de tratamento podem ser prescritas de acordo com o caso. Modernamente, o uso intralesional de medicações estéreis no couro cabeludo tem atingido ótimos resultados e, associado ao tratamento padrão, podem ser boa alternativa para controle da queda e recuperação dos fios.

Um dos diferenciais da clínica é oferecer a tecnica de MMP (Microinfusão de medicamentos na pele) onde injetamos medicamentos (minoxidil, finasterida), vitaminas, fatores de crescimento diretamente no couro cabeludo, estimulando o crescimento dos fios e até recuperando áreas de calvice com foliculos viáveis.

A Calvície não é um processo de queda de cabelo como a maioria das pessoas pensam e sim uma miniaturização do fio e seu posterior desaparecimento. Além de medicações para o tratamento contamos com procedimentos avançados para tratar esse processo de perda progressiva dos cabelos.

Moyses Costa Lemos

Dermatologista

São Carlos

Agendar uma visita

A alopecia androgenética, também conhecida como calvície, é a principal causa de perda de cabelos em homens e mulheres e, frequentemente, causa grande impacto na autoestima e qualidade de vida. Esta alopecia é chamada de androgenética porque, na sua origem, ocorre a interação de 2 fatores: Andro: hormônios androgênicos ou "hormônios masculinos", que as mulheres também possuem. Genética: predisposição genética Atualmente, estão disponíveis também algumas técnicas para ajudar no tratamento de pessoas que não alcançam uma boa melhora da calvície apenas com tratamento clínico ou que não podem usar tais medicações. Dentre esses procedimentos, destaca-se microinfusão de medicamentos na pele.

A alopecia androgenética ou calvície é uma manifestação fisiológica que ocorre em indivíduos, homens e mulheres, geneticamente predispostos, levando à “queda dos cabelos” por um processo de miniaturização. A herança genética pode vir do lado paterno ou materno. É resultado da estimulação dos folículos pilosos pelo hormônio testosterona. Ao atingir o couro cabeludo de pacientes com tendência genética para a calvície, a testosterona sofre a ação de uma enzima, a 5-alfa-redutase, e é transformada em diidrotestosterona (DHT). A DHT vai agir sobre os folículos pilosos promovendo a sua diminuição progressiva, tornando-os menores e mais finos a cada ciclo. O resultado final é a calvice.

Fabíola Firmino

Fisioterapeuta

Belo Horizonte


É uma das queixas mais comuns nos consultórios, tanto por mulheres, quanto por homens, que afeta a auto-estima de muitos pacientes. Atualmente, ha algumas opções de medicações preventivas e terapêuticas para este quadro, assim como procedimentos que buscam estimular o crescimento de novos fios.

Fernanda Gomes Cattete

Dermatologista

Lauro de Freitas


A alopecia androgenética ou calvície é uma forma de queda de cabelos geneticamente determinada. É relativamente frequente na população, sendo que homens e mulheres podem ser acometidos. Os cabelos tornam-se cada vez mais finos, ralos e progressivamente o couro cabeludo se torna mais visível. O tratamento baseia-se em estimulantes do crescimento dos fios e bloqueadores hormonais. Lasers de baixa potência e mesoterapia capilar podem ser utilizados em paralelo no tratamento.

Mayume Dias Shibuya

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Salvador

Agendar uma visita

A alopécia androgenética é uma das principais causas de queda de cabelo crônica tanto em homens quanto em mulheres. Tem caráter genético e hormonal necessitando de tratamento e acompanhamento contínuo. Hoje em dia temos diversas opções de tratamento, desde medicações tópicas e orais para uso domiciliar , até laser e mesoterapia realizadas em consultório. A mesoterapia consta na aplicação injetável localmente de um mix de substâncias para melhorar a vascularização local, o crescimento e fortalecimento dos fios, além é claro, de diminuir a queda.

Jomara Estefaneli

Dermatologista

Rio de Janeiro


Essa é uma condição crônica e progressiva. Portanto, se não for tratada de forma contínua, a tendência é que os fios afinem gradativamente até deixarem de existir de forma permanente, por isso os cuidados devem ser iniciados precocemente.

Joana Mendes Bretas

Dermatologista

Belo Horizonte


A medicina vem crescendo cada vez mais e tornando possível o tratamento da calvície com técnicas novas e que tem se mostrado cada vez mais eficientes, como a mesoterapia capilar. Que consiste em injetar através de agulhas o produto na raiz do pelo, o que faz com que ele seja absorvido quase que de forma total por não haver metabolização sistêmica como ocorre com as medicações orais e as soluções(ex minoxidil) que perdem grande parte do seu princípio ativo até chegar na área a ser tratada. esse procedimento é realizado no próprio consultório com agulhas muito finas que tornam a percepção a dor muito sutil.

A Alopecia Androgenética possui influência genética, hormonal e ambiental, causa uma alteração na estrutura dos fios, deixando-os mais finos e reduzindo sua densidade. Isso causa grande desconforto estético. Existem tratamentos diversos para o controle da progressão da Alopecia.

A calvície é uma das grandes queixas vistas nos consultórios dermatológicos. Acometendo em sua maioria os pacientes do sexo masculino, causa grande incômodo para alguns, do ponto de vista estético. Porém, vale lembrar que gera maior exposição solar do couro cabeludo, o que pode aumentar o risco de cânceres de pele. Atualmente, a Dermatologia apresenta uma ampla gama de recursos com o intuito de tratar/controlar a progressão da calvície, incluindo medicações de uso local, oral e intradérmico, microagulhamento, laser, etc. Por ser uma área de grande interesse dentro da Dermatologia, novos estudos e pesquisas estão em andamento, podendo, trazer, futuramente, ainda mais opções de tratamento.

A calvície genética afeta tanto homens como mulheres. Muda apenas o padrão. No homem aparece como "entradas" e na mulher é generalizada. Inicia-se o tratamento a partir do diagnóstico correto, feito por exclusão de outras causas. Começamos um "tratamento de ataque", mais intensivo, para recuperação da maior parte possível do que já foi perdido. Quanto mais precoce o início do tratamento, melhor. Esta 1ª etapa dura de 4 a 6 meses e vários recursos podem ser utilizados. Os mais comum são: intradermoterapia, microagulhamento e fototerapia. Como a causa é genética, é necessário um tratamento de manutenção, que será mensal ou bimestral, dependendo de cada caso.

Reynaldo Pedrosa

Generalista

Goiânia


A queda de cabelos é queixa muito frequente, em homens e mulheres! As opções de tratamento são muitas: uso de medicamentos, aplicação de produtos, shampoos, laser, aplicações de medicações, microagulhamento...... com acompanhamento, conseguimos muita melhora!!!

Samantha Maia

Cirurgião plástico, Dermatologista

Uberlândia


Alopecia androgenética ou calvície é uma doença crônica que para ter um bom resultado no tratamento demanda muita persistência. o tratamento muitas vezes e insatisfatório mas se associado com alguns procedimentos estéticos consegue ter um resultado satisfatório. o Paciente é avaliado individualmente para que um bom resultado seja atingido.

A alopecia androgenetica conhecida popularmente como calvície pode atingir tanto homens quanto mulheres. É uma doença de caráter crônico, que evolui com o tempo, se não tratada. Apesar de ainda não haver cura definitiva, é possível através dos tratamentos médicos diminuir a progressão e até reverter parcialmente o processo. Quanto mais cedo for diagnosticada, maiores serão as chances de sucesso terapêutico.

Juliana Spektor

Dermatologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Umas das principais causas de queda de cabelos é a alopecia androgenética, ou calvície. A calvície é uma doença hereditária que pode acometer homens e também mulheres.

Nicole Perim

Dermatologista

Belo Horizonte

Agendar uma visita

Queda de cabelos afeta homens e mulheres com grande impacto. Quando associada à calvície, ou alopecia, ocorre afinamento dos fios, com o couro cabeludo visível. Caso a caso, será indicado o tratamento, que inclui produtos tópicos para aplicar no couro cabeludo, medicamentos via oral, e procedimentos em consultório, que incluem intradermoterapia (aplicação de vitaminas) e microagulhamento para estimular o crescimento de novos fios.

Murilo Calvo Peretti

Dermatologista

Presidente Prudente

Agendar uma visita

Realizamos técnicas de microinfusão de medicação / MMP e laser para couro cabeludo, bem como mesoterapia , microagulhamento e outros, com excelentes resultados.

André Borges

Dermatologista

São Paulo

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Alopecia androgenética (calvície)?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.