Como superar um término, ao ter sido abandona de um dia pro outro ?

29 respostas
Como superar um término, ao ter sido abandona de um dia pro outro ?
Oi amada, eu imagino sua dor. O primeiro passo para superar o término é a técnica de contato zero, parar de ficar stalkeando por exemplo. O segundo passo é começar seu processo de fortalecimento! eu trabalharia com você autoestima e dependência emocional. O fortalecimento das suas bases são muito importante para lidar com essa dor do abandono. Seria importante começar a terapia

Tire todas as dúvidas durante a consulta online

Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa.

Mostrar especialistas Como funciona?
Primeiramente, sinto muito pela sua dor. Não existe uma fórmula mágica para superar acontecimentos dolorosos. Em busca de respostas coerentes, em tentar se sentir bem, as vezes passamos muito tempo "dentro da nossa cabeça" ruminando o que aconteceu e isso pode levar a mais sofrimento. Aprender a se relacionar com esses sentimentos e pensamentos difíceis que o termino desencadeou através da psicoterapia é importante para que você consiga sair desse ciclo.
O processo é de luto mesmo, como se fosse a perda de alguém muito próximo na sua vida. É importante saber respeitar a decisão do outro e, apesar de ser contra o que vc gostaria, buscar entender os motivos de isto ter acontecido. De qualquer forma, é necessário legitimar o que está sentindo, dar voz a estas angústias e entender bem o abandono! Não se precipitar em sair rapidamente desta condição e buscar esquecer, pois a mente não funciona assim. Se puder, marque uma consulta com um psicólogo para conversar melhor sobre esta separação e como lidar com ela. Bom caminho!
Olá! Imagino que esteja sendo muito difícil lidar com isso. Não existe receita para lidar com o sofrimento, cada pessoa busca a sua maneira de lidar com a dor, e às vezes, o que funciona para o outro pode não funcionar pra você. O sofrimento não tem hora, por isso, a terapia não impede que você sofra, mas te proporciona um lugar para cuidar da sua dor.
Olá! O término de um relacionamento é vivido como se fosse um luto, tenha paciência, compaixão por você... é um processo que irá superar. O sentimento de abandono pode surgir, mas procure focar em você, se cuidar... se precisar procure ajuda de um psicólogo.
Olá! Como vai? Superar um término é algo que requer tempo e investimento em nós mesmos. O processo de superação é como um luto, há de se começar a buscar o que fica de nós agora sem a outra pessoa, sem poder continuar escolhendo ou imaginando um futuro com ela (por isso é um processo tão doloroso, muitas vezes). Invista em si mesma! Retome seus hobbies e interesses. Busque respeitar seu tempo de luto, verificando que possibilidades de vida sobram para você, sem o parceiro(a). Se a dor for muito difícil, procure alguém com quem falar sobre.
Olá, boa tarde. Tudo bem?
Imagino o quanto deves estar sofrendo, términos nunca são tão simples quanto gostaríamos.
Vou te dizer uma coisa, o fim de uma relação pode ser sentido de diversas formas por uma mesma pessoa. Seria interessante conhecer um pouco mais de ti e dessa relação, da sua história de vida. Assim eu poderia te ajudar de forma mais consistente.
Tu estás me falando de uma perda, mas o que exatamente essa perda representa para ti, eu ainda não sei.
Poderia lhe dizer muitas coisas teóricas e bonitas, mas a verdade é que para lhe ajudar, não existe formula mágica, precisaria lhe conhecer melhor e entender o que funciona tendo você como parâmetro.
Um grande abraço querida, espero poder lhe ajudar ainda mais. Fico a disposição.
Te convidamos para uma consulta: Teleconsulta - R$ 200
Você pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão agendar consulta.
É extremamente importante vivenciar e elaborar o luto por essa perda e para isso é muito bem vindo o acompanhamento psicológico para o manejo dos sentimentos e emoções emergidas desse processo...
O término pode ser vivenciado de forma semelhante ao luto. Sinto muito por ter experienciado essa situação de maneira inesperada, se possível busque apoio psicológico para compreensão dos seus sentimentos e pensamentos! Abraço.
Olá,
Como os colegas já comentaram, vc está passando por um luto. Importante viver o momento e construir novos e melhores alicerces. Resgate suas forças e aproveite para se dedicar a vc mesma!
Abraço!
Sinto muito por seu término, acredito que buscar rede de apoio (em bons amigos ou familiares), praticar atividades de lazer, exercício físico podem contribuir, buscar se reconectar com sua individualidade. Persistindo o sofrimento, ou em caso de sofrimento muito intenso, buscar atendimento psiquiátrico ou com psicólogo.
Términos abruptos de relacionamento podem provocar muito sofrimento emocional, que se assemelha a um luto. É importante trabalhar esse luto ao mesmo tempo em que se aumenta a frequência de comportamentos de autocuidado. Se esse sofrimento perdurar e interferir de forma significativa no seu funcionamento, é importante buscar auxilio profissional para regulação emocional.
Olá, cada um tem sua maneira de superar e enfrentar um término, mas por meio da fala e do acompanhamento psicológico é possível abordar essas questões, lidar com a falta que esse outro causou, bem como pensar em sua própria maneira de superar esse sofrimento e redirecionar o sentimento ruim para outros lugares, dando novas formas à eles.. Espero ter ajudado. ;)
Olá, a dor do término de um relacionamento é comparado ao luto da morte. É muito dificil lidar com a perda; são inúmeros sentimentos; choque; tristeza, raiva, medo; indignação; desilusão, etc. Assim como o luto, existem fases pelas quais as pessoas que passam por um fim de relacionamento enfrentam; negação (isso não está acontecendo, não pode ser verdade); raiva (essa pessoa nao deveria ter feito isso comigo); barganha (busca soluções mágicas ou não para lidar com a questão, busca razões; tenta mudar para que a pessoa volte); tristeza (sente a falta da pessoa e toda a dor do amor perdido) e por último a aceitação. Essas fases podem se misturar ao longo do processo. Cada pessoa vai ter um tempo para lidar com isso e não tem fórmula mágica. Em primeiro lugar você não deve negar ou tentar fugir dos sentimentos, chore, converse com os amigos, desabafe, não sinta vergonha e nem medo dos seus sentimentos; resgate sua autoestima, cuide-se, faça coisas que gosta, organize sua rotina; faça novos planos e por último se puder invista em uma psicoterapia, isso vai te ajudar a superar esse trauma mais rapidamente e de uma forma mais saudável pra vc. Abraço.
Olá, uma separação e sempre dolorosa, quando de forma abrupta a situação se agrava ainda mais, sua dor e legitima e a forma de supera-la e muito singular, o ideal seria acolher essa dor que chega, para isso você precisa entender como funciona as suas emoções e reconhecer alguns recurso para lhe dar suporte neste processo, um psicólogo pode te ajudar.
Olá, vivenciar uma separação é uma experiência muito dolorosa. Todas as perdas significativas que vivenciamos geram luto. A superação dessa dor ocorre com a elaboração do luto. É necessário um tempo para que nossa mente e nossas emoções se reorganizem e se coloquem de novo no ritmo da vida que gostamos de viver. Procure apoio nas pessoas queridas e nas atividades que te fazem bem. Talvez seja preciso também dar uma atenção especial a autoestima, que pode ficar abalada em situações onde nos sentimos abandonadas. Neste caso, procure apoio psicológico para te auxiliar a superar esta fase.
Um dos grandes desafios da vida é lidar com o imprevisível, aceitar que as coisas não estão no controle. É um trabalho difícil, pois traz à tona vulnerabilidades e angústias.
Talvez seja interessante você buscar um profissional nesse momento, para te ajudar desenvolver caminhos para lidar com essa perda e com questões outras que surgirem a partir disso.
A dor que uma pessoa 'abandonada' sente é baseada na frustração de sentir como 'desperdiçado' todo seu investimento emocional...
Na verdade, o 'abandono' ocorre ANTES disso: Quando investimos muito da nossa energia no outro, abandonamos a nós mesmos, tratamos a nós mesmos como menos importantes que o outro.

Talvez o seu caminho é encontrar o que vc já havia abandonado antes desta relação. Descubra isso na sua terapia... E desjo melhoras
George OliSan é Dr. em Saúde Mental e professor universitario
Olá!
Imagino o quão difícil deve estar sendo passar por essa experiência. Se faz importante validar sua dor e os sentimentos que surgem a partir disso. Não existe um passo a passo, mas o tempo certamento ajuda e faz com que a poeira baixe e que seja possível visualizar com maior clareza os acontecimentos. Indico muito o processo psicoterapeutico para que juntos (você e o psicólogo/a) consigam entender e ressignificar essa experiência dolorosa.
Fico a disposição!
Oi ...
Términos é atravessar um processo processo é de luto, é importante saber respeitar a decisão do outro e, apesar de ser contra do que você gostaria, buscar analisar os motivos de isto ter acontecido.
Também é necessário entender o que está sentindo, dar voz a estas angústias e entender bem o abandono.
Não se precipitar em sair rapidamente desta condição e buscar esquecer, pois a mente não funciona assim.
Se possível busque ajuda de um psicólogo para elaborar esse termino e entender o que sente e colocar isso tudo em ordem.
Abraço, e se cuide.
Olá, recomendo que procure um psicologo para dar inicio a sessões de psicoterapia.
O fim de um relacionamento, como muitos já devem ter vivenciado, é um momento bastante difícil. É comum que a separação traga uma dor que vai além da emocional. Muitas pessoas relatam, nesse momento, sensações físicas como falta de ar, dores no peito, alterações no apetite, no peso, no sono, entre outras. Estes sentimentos surgem pois, diante do rompimento, o indivíduo sofre um luto, reagindo à perda do objeto de amor. O luto pode ser definido por um estado de espírito penoso, em que o interesse pelo mundo externo diminui e os pensamentos costumam girar em torno deste objeto perdido. Apesar de ser doloroso, o luto é um processo natural e necessário, que não deve ser visto como patológico, a menos que se estenda por um longo período.
Te convidamos para uma consulta: Psicoterapia psicanalítica - R$ 100
Você pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão agendar consulta.
Olá, como está? Não existe uma resposta pronta para a pergunta feita, porém, é preciso elaborar este processo de luto que está vivendo. O término de uma relação é sentido de forma diferente por cada pessoa. É importante validar teus sentimentos e te fortalecer neste momento. Qualquer dúvida, estou à disposição.
Att. Letícia Andrade.
Te convidamos para uma consulta: Psicoterapia adulto
Você pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão agendar consulta.
Psicoterapia, arte, relacionamentos sociais, estudo, trabalho, esperar pois é normal fical mal, esporte, etc.
É difícil mesmo. Afaste-se por um tempo e saia com outras pessoas para se divertir.
Olá! Imagino que não seja fácil vivenciar essa situação. A separação é também um luto e, portanto, deve ser vivenciado e não ignorado. Acredito que se respeitar e buscar autoconhecimento nesse momento pode aliviar a situação, mas sobretudo tenha paciência com seu processo. Abraço!
Olá, boa tarde!

Nao existe uma resposta concreta para sua dor, já que cada pessoa sente a perda de acordo com suas próprias marcas e defesas. Mas o luto envolve um trabalho a ser feito por aquele que perde algo: poder falar, ressignificar, aceitar.....sao passos que devem acontecer pra que possamos seguir em frente.
Uma boa escuta pode te ajudar nesse trabalho a ser elaborado.

Um grande abraco
Na perspectiva psicanalítica, superar um relacionamento sério, especialmente quando ocorre de forma abrupta e inesperada, envolve explorar e compreender as emoções e processos complexos que acompanham essa experiência. Invista em uma análise ou terapia e permita-se entender o que aconteceu.
Te convidamos para uma consulta: Teleconsulta - R$ 120
Você pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão agendar consulta.
Olá querida, espero que esteja bem. Pelo seu relato parece que você estar vivendo um processo de luto com o termino do relacionamento afetivo. Sugiro procurar fazer uma psicoterapia para abordar as questões do luto com o fim do relacionamento, assim como seu enfretamento e superação da decepção amorosa. Fique bem! Um afetuoso abraço.
Olá. Não conheço nenhuma forma de fazer isso de um dia para outro.
Se estiver disposta ao processo que isso requer, investir em autoconhecimento, atividades que você gosta, boas cias e contruibuir para a vida das pessoas. Boa sorte.

Especialistas

Luar Violeta Perez

Luar Violeta Perez

Psicólogo, Psicanalista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita
Natalia Ventura

Natalia Ventura

Psicólogo

Cachoeirinha

Biancha da Silva Souza Carvalho

Biancha da Silva Souza Carvalho

Psicólogo

São Paulo

Renata Camargo

Renata Camargo

Psicólogo

Camaquã

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 92 perguntas sobre Psicoterapia
  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.
  • Por uma questão de saúde, quantidades e doses de medicamentos não serão publicadas.

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.


Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.