Estou com problemas de arrotos constantes, há um mês e meio, sem qualquer problema no estômago, intestino, conforme exames já realizados (endoscopia).
Tenho ansiedade e iniciei tratamento com psicoterapeuta cognitivo comportamental para auxílio, porém faz apenas uma semana. Desta forma, tenho emagrecido muito devido à sensação de plenitude constante.
Os arrotos iniciam já de manhã, sem comer qualquer coisa, e seguem até à noite. A cada 10 minutos tenho necessidade de arrotar.

Sugerem consulta com psiquiatra ou mantenho por um tempo com terapia? Uso de antidepressivo ou ansiolítico tendem a resolver a situação?

Obrigada desde já pela atenção.
 Nathália Moraes da Silva
Nathália Moraes da Silva
Psicólogo
Nova Iguaçu
Olá. Como você disse que sofre de ansiedade, eu te indico procurar um psiquiatra sim, para ele verificar a necessidade de medicação ou não. Mas continue também com o tratamento psicológico, pois vai te ajudar muito no manejo da Ansiedade. Persista!
Um abraço!

Olá, a avaliação psiquiátrica é necessária quando causa prejuízo significativo na vida escolar, profissional, familiar... A psicóloga juntamente com você abordará essa necessidade, se necessário. Melhoras!

Olá. Primeiramente, não entendi quando disse "plenitude contante". Séria uma falará de apetite, ou uma sensação de bem-estar que impede você de comer por impulsão, e consequentemente emagrecer? Sugiro que você deve sim procurar esclarecimento, mas dê preferência ao seu terapeuta, e pergunte se poderia ser uma questão psiquiátrica.

 Beatriz Soares de Araujo Ferreira
Beatriz Soares de Araujo Ferreira
Psicólogo, Psicanalista
Rio de Janeiro
Boa noite! Por conta do seu quadro de ansiedade parece que você já está tendo prejuízos em sua vida. Seria importante, junto com o atendimento psicológico você buscar uma avaliação psiquiátrica.

 Renato Rocha
Renato Rocha
Psicólogo
Florianópolis
Primeiro é preciso entender que a psicoterapia é a terapia protagonista no tratamento da ansiedade. A medicação é importante quando há perdas significativas na qualidade de vida e principalmente quando os sintomas cognitivos estão muito severos, impedindo a organização, tomada de decisão e diminuindo sua capacidade de insight.
Se você não enxerga o seu psicólogo como a fonte mais segura de informação você deve informa-lo para tratarem também disso. Suas inseguranças, medos, até mesmo dúvidas sobre o uso de medicação e a indicação de um psiquiatra de confiança deve ser discutido com seu psicólogo.
Entregue-se mais as sessões e menos as facilidades da internet.

Olá...
Converse com o seu terapeuta, o psicólogo percebendo a necessidade de psiquiatra vai fazer o encaminhamento. Como relata que faz apenas uma semana que iniciou a terapia, o profissional ainda conhece pouco sobre você.
Nem sempre casos de ansiedade é necessário o uso de ansiolitico, por isto é importante exclarecer a terapeuta todas as angustias que vivência.
Abraços!

Boa noite, se este problema começou faz um mês e meio e antes não existia, e não tem causas físicas já que foram feitos todos os exames sem evidenciar nada, o que resta é ter um acompanhamento psicológico para individuar o problema que está por traz desses arrotos constantes. Precisa indagar o que quer sair de dentro de você e não encontra palavras para se expressar e ou trava na garganta. É interessante descobrir as causas que estão provocando este incomodo que fica travado sem conseguir tomar formas em palavras.

A Terapia Cognitivo-Comportamental associada com medicação , para casos de eructação supragrastrica realmente apresentam resultados de qualidade. Gostaria de saber se alem da sensação de estomago cheio e emagrecimento vc apresenta outros sintomas como; ,regurgitação, vômitos, queimação, dor abdominal , febre, anemia, isso tb é um alerta para doença orgânica o que pede uma avaliação medica mais criteriosa.

OLA
Ja tem alguns sintomas fisicos.
Eu oriento a fazer psicoterapia, nutricionista ou nutrologo e fazer exercicios fisicos todos os dias de 15 a 30 minutos.
Talvez seja adequado mudar sua alimentacao e rotina. Verificar desde quando estes sintomas comecaram exatamente e oque houve . Voce chama atencao que sabe exatamente a ocasiao que isso comecou este quadro.
Podemos levantar algumas sugestoes juntos .

 Paulo Renato Oliveira
Paulo Renato Oliveira
Psicanalista, Psicólogo
Rio de Janeiro
Pode ser um problema exclusivamente orgânico, como refluxo, que dá exatamente esta sensação. O suco gástrico retorna à parte alta do sistema digestivo e causa esse tipo de sensação. Consulte um Gastroenterologista e jamais tome medicação psiquiátrica se não for absolutamente necessário.

 Cleide Marchiotti
Cleide Marchiotti
Psicólogo, Psicanalista
Maringá
Olá! Deves procurar esgotar as possibilidades de problemas físicos, sob orientação médica, que poderá ser um gastro. Como você descreve, tem ansiedade e provavelmente em decorrência dela, se apresentam esses sintomas. Acredito muito no resultado da psicoterapia, para tratamento da causa do sintoma. Continue a Psicoterapia e evite medicação psiquiátrica, que não me parece o caso.

Olá, pode ser que o ansiolítico ajude sim com esse sintoma, mas não resolve sozinho. A ação do remédio é acabar ou minimizar aquele sintoma, sintoma que é gerado por algum incômodo que você tenha. Então só com o remédio, o incômodo pode permanecer, entende?

Uma possibilidade é conversar com a/o psicoterapeuta sobre sua dúvida em ir ao psiquiatra. Fazer isso pode te ajudar a clarear essa questão pra você e pode te ajudar a tomar uma decisão.

Sugiro uma avaliação médica mais criteriosa. Abs.

Dra. Jamiriemar Vaz  Tavares
Dra. Jamiriemar Vaz Tavares
Psicólogo
Rio de Janeiro
Segundo relato pode ser Refluxo,maturação biológica..Sugiro procurar um gastro.E quanto ao Tratamento Psicológico, conversar mais com seu terapeuta,sendo necessário a procura de outros profissionais..

Você está no inicio da terapia. Posteriormente será trabalhado manejo da ansiedade através de respiração diafragmatica, relaxamento e outros exercícios. É importante que você vá até um psiquiatra para avaliação. Caso se verifique o nível.de ansiedade elevado existe a possibilidade de uso de medicamento.

 Michele Gouveia
Michele Gouveia
Psicanalista, Psicólogo
São Paulo
Bom dia. Considero importante ter mais uma avaliação médica sobre os arrotos para ter certeza que de fato não é nada orgânico, caso não seja, considero importante entender o que é essa sensação de plenitude que surge junto com este sintoma?
Ela parece em seu relato interligada a perda de peso que surge do fato de não conseguir comer nada por causa do arroto, é isso? Se for, esse sintoma que tanto incomoda pode está interligado a um ganho “a sensação de plenitude” que é prejudicial, visto que está afetando também seu bem-estar. É comum casos em que do ponto de vista consciente o paciente busca eliminar o sintoma, mas que isto se torna difícil porque, do ponto de vista inconsciente pode ser que o sintoma traga alguma satisfação que desconsidera o fato disso ser prejudicial para seu bem-estar. É nesse sentido que um processo psicoterapia pode ajudar a entender a origem do sintoma que não tem explicações orgânicas e neste processo encontrar alternativas mais saudáveis de obter satisfação, que nunca será plena, mas que pode ser mais possível de viver sem estar em um desconforto que prejudica sua rotina e te incomoda tanto. Por fim, vale conversar com o seu psicoterapeuta sobre o seu interesse em intercalar o tratamento medicamentoso à psicoterapia, pois, isto pode ajudar ou mesmo não ser necessário. É por meio de uma avaliação clínica que vocês (você e o psicoterapeuta) podem avaliar as melhores alternativas, riscos e vantagens dessa possibilidade de intercalar os tratamentos.

Dra. Vera Marinho Maschio
Dra. Vera Marinho Maschio
Psicólogo
Porto Alegre
O processo psicoterápico não deve ser interrompido pelo fato de ir ao médico .
Existem medicamentos que tratam as compulsões, converse a respeito com seu médico. Faca psicoterapia em conjunto. Fica mais integrado. Um abraço!

 Claudia Goes
Claudia Goes
Psicanalista, Psicólogo
Guarulhos
Olá!!!
Realmente uma semana é pouquíssimo tempo de terapia e sim, medicamentos como, ansiolíticos... antidepressivos... podem ajudar sim. Converse com seu terapeuta, certamente ele poderá te responder com mais propriedade se é o caso de consultar um médico para entrar com medicação.
Att
Cláudia

Especialistas em Ansiedade

Andréa de Cristo

Andréa de Cristo

Psicólogo

Portão

Amaryllis Schvinger

Amaryllis Schvinger

Psicólogo

Rio de Janeiro

Aliene Lago

Aliene Lago

Psicólogo

Ribeirão Preto

André Antunes da Costa

André Antunes da Costa

Psicólogo

São Paulo

Luciana Salotto

Luciana Salotto

Psicanalista

Vinícius Sales Sampaio Lopes

Vinícius Sales Sampaio Lopes

Psicólogo

São Paulo

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 303 perguntas sobre Ansiedade

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.