Olá, Gostaria de perguntar sobre como funciona a Sindrome de Burnout, pesquisei e descobri que é psi
26 respostas
Olá, Gostaria de perguntar sobre como funciona a Sindrome de Burnout, pesquisei e descobri que é psicologico, no entanto, o que exatamente ocorre no cerébro para causar todos os sintomas ? Caso você entenda o que tem que fazer e o que tem que mudar (digo em relação aos habitos e rotinas), pórem não consegue visto que sofre de apatia e dessa forma não sente aquele sentimento (assim como todos os outros) de certeza e mudança, a melhor opção é procurar por um medicamento que trate os sintomas de apatia, sendo assim possibilitando a clareza e a transformação ?
Bom dia!!
Ambientes competitivos, com metas desafiadoras e que solicitam um grande desempenho do profissional, podem levar ao Burnout. Cada pessoa lida com essas situações de uma forma diferente e por esse motivo nem todos desencadeiam as crises. Nosso corpo é inundado por emoções. A princípio conseguimos lidar com elas, porém quando as mesmas tem um aumento em sua intensidade, começamos a não encontrar formas de lidar com elas. Nosso corpo é inundado por reações químicas que começam a agir sobre nossas células, desencadeando doenças. Importante que a pessoa tenha um acompanhamento psicológico e psiquiátrico para que possa restabelecer seu equilíbrio.

Tire todas as dúvidas durante a consulta online

Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa.

Mostrar especialistas Como funciona?
Olá. O Burnout é uma síndrome resultante de estresse crônico com origem no ambiente de trabalho. Nosso corpo está preparado para suportar períodos de estresse que são passageiros, quando vivenciados de forma intensa e constante, ocorre um esgotamento de recursos internos e os sintomas do desgaste vem. Diante disso, a depressão pode chegar e junto com ela a apatia, que você descreve, como também sensação de incompetência, de pessimismo, autoestima baixa, entre outros. Não fácil, é muito sofrido realmente e sozinho, sem auxílio profissional, pode agravar mais ainda o estado.

O tratamento com psicoterapia é o mais indicado, porém, antidepressivos e/ou ansiolíticos, prescritos pelo PSIQUIATRA, são a combinação perfeita para um boa resposta de alívio, a depender do caso.

Observar pequenas mudanças que podem ser feitas na rotina para diminuir o ritmo é muito importante. Tirar férias, bem como atividade física, exercícios de relaxamento, respiração, mindfulness, promoverá redução do estresse, controle da doença e até a cura.

A Terapia Cognitvo Comportamental é uma psicoterapia muito eficaz no tratamento de Burnout promovendo um enfrentamento funcional, através de gerenciamento das emoções, pensamentos saudáveis e comportamentos adaptativos para uma melhor qualidade de vida.

Estimo melhoras. Abraços.

O isolamento social, o home office e, agora, a reabertura controversa das escolas, empresas, serviços e comércios, também vêm contribuindo para o agravamento dessa sintomatologia associada ao burnout.

Não acredito que um medicamento vá solucionar sua indagação. Entender o burnout, a partir de que ele acontece quando o ambiente se torna demasiadamente competitivo, estressante, toxico, etc.. É verdadeiro, entretanto temos que observar que em alguns casos também temos a descaracterização de nossa personalidade, através do distanciamento de nossos valores pessoais e Forças de Caráter e Virtudes, e como se o trabalho nos deixasse distancia de nossa essência, e com isto vamos tento menos satisfação em realizar as atividades do nosso dia a dia. Saber quais são seus valares pessoais e Forças de Caráter e Virtudes pode te auxiliar a voltar a ter satisfação no seu trabalho, ou a repensar sobre uma nova forma de atuação.
Fico a disposição para atendimento presencial e online.
Abraço e melhoras!

A Síndrome de Burnout é um distúrbio emocional que tem sintomas como exaustão, estresse e esgotamento físico resultantes de situações de trabalho desgastante, que demandam muita competitividade ou responsabilidade.
A principal causa da doença é o excesso de trabalho, pode ocorrer também quando o profissional tem demandas de trabalho muito difíceis, situações em que a pessoa possa achar, por algum motivo, não ter capacidades suficientes para os cumprir. Pode resultar em estado de depressão grave.
Um dos sintomas da depressão é a apatia, baixos níveis de energia e motivação, o que dificulta, ou até mesmo impede, a pessoa em fazer mudanças, mesmo sabendo quais são as causas do problema e o que pode ser útil para efetivar a mudança. É altamente recomendado que seja feito um tratamento combinado com medicação e psicoterapia. Os profissionais habilitados para esse tipo de tratamento são o psiquiatra, que irá prescrever a medicação, e o psicólogo para realizar a psicoterapia. A abordagem da Psicologia Clínica indicada para tratar esse tipo de problema é a Terapia Cognitivo Comportamental.

Olá! A síndrome de Burnout é distúrbio psíquico caracterizado pelo estado de tensão emocional e estresse provocados por condições de trabalho desgastantes. Vivemos um momento de muita pressão, apesar de você não relatar como está a sua vida profissional. Os sintomas são irritabilidade, depressão, ansiedade, baixa autoestima, entre outros. O tratamento pode ser com medicamento prescrito pelo psiquiatra, mas é importante o acompanhamento psicoterapêutico onde poderá falar da sua dor, reavaliar escolhas, fazer mudanças. Sou especialista em Saúde Mental e fico à disposição para ajudar. Abraço

Boa tarde. A sindrome de burnout necessita psicoterapia (autoconhecimento e mudar padrões de comportamento) e acompanhamento psiquiátrico (medicamento para não piorar o quadro). Ela piora muito sem tratamento adequado podendo chegar a graus incapacitantes. Quanto antes começar o tratamento melhor.

Boa noite! A síndrome de burnout é causada pelo excesso de estresse e as alterações sofridas no seu cerebro são na realidade a produção de hormonios que podem estar altos.A psicoterapia é a principal ferramenta para melhorar o quadro junto a mudanças de hábitos! Se quiser procurar no meu canal do youtube tenho videos falando sobre estresse e burnout: "Psicologa Meire Santos"

Olá, você já deu um grande passo buscando informações sobre a condição que te afeta e identificando possíveis fatores que contribuem para o quadro. Podemos ver a síndrome de burnout como resultado de uma situação de estresse crônico provocado por esse conjunto de fatores que nos atingem no cotidiano. É uma coisinha aqui, outra ali, e quando vemos o copo enche e derrama. Esse estresse acumulado no nosso cérebro leva a mudanças neuroquímicas que podem se manifestar nos sintomas que humor que você mencionou. O tratamento com medicamentos pode ser uma saída para lidar com esses sintomas. Contudo, uma mudança na maneira como lidamos com esses fatores de estresse é o que pode ajudar a evitar que o problema persista. Mas como você mesmo já notou, mudar não é lá muito fácil. Nessa hora, buscar um profissional de psicologia capacitado e de sua confiança pode ser essencial para que você volte a se sentir bem e o quanto antes.

Olá, boa noite!
Sugiro iniciar a psicoterapia para trabalhar as mudanças de padrões no comportamento, o autogerenciamento e o autoconhecimento.
Visto que, a síndrome de Burnout está correlacionada a tensão emocional e estresse crônico no trabalho.
Estamos a disposição para ajudar, melhoras!

Olá, o estresse no trabalho, ambientes extremamente competitivos, carga horaria intensa, pode levar o individuo a desenvolver a síndrome de burnout, isto não significa, que todas as pessoas em ambientes de estresse irão desenvolver, uma serie de fatores irão contribuir para isto.
É importante um acompanhamento com um psicólogo, uma escuta profissional fará muito bem.
Caso o psicólogo, perceba a importância de um acompanhamento com psiquiatra, o mesmo encaminhará, o psiquiatra é o médico responsável pela prescrição da medicação, caso seja necessário.
Abraços!

Aqui está a resposta que vai te ajudar: Terapia EMDR.

Olá!! Burnout é uma síndrome na qual o esgotamento físico e emocional, que normalmente se manifesta no trabalho, faz com que se perca o sentido da sua vida profissional, de forma que as coisas não lhe importam mais e qualquer esforço lhe parece inútil. Daí essa apatia.
Mas a condição psicológica desse esgotamento pode ter efeitos negativos tanto na vida profissional quanto na pessoal.
Tente observar se não estava focando demais sua energia no trabalho e negligenciando outras áreas da vida, esse equilíbrio é fundamental pro bem-estar e qualidade de vida.
O ideal é procurar auxílio de um psicólogo, que poderá te ajudar a identificar a melhor forma de lidar com esta situação.
E se for o caso, poderá sugerir a procura de um psiquiatra pra tratamento medicamentoso em conjunto.

Ola! Como todos acima explicaram de várias formas a síndrome de Burnout, você deve procurar por ajuda psicológica para poder sair dessa situação, tanto do burnout, quanto da apatia. Procure por ajuda, medicamentos não irá resolver sua situação, é simplesmente uma "muleta", que pode ajudar em um momento crítico.

Bournout se caracteriza como um estado de tensão emocional e estresse crônicos provocado por condições de trabalho físicas, emocionais e psicológicas desgastantes. Os efeitos no cérebro e no organismo como um todo, é de proteção, como se nos preparassem para uma "Guerra". O nosso organismo nós prepara para que possamos lutar ou fugir dessa situação que está nos colocando em risco.( Mecanismo de proteção)
O Bournout ocorre devido o nível de demandas, pressão psicológica, sobrecarga de função.
Quando você fala de apatia, entendo que está se sentindo desmotivado para o trabalho e pode estar afetando outras atividades da vida, está sem energia, parece que a vida perdeu o sentido.
Os sintomas do Bournout também podem trazer:
Agressividade, isolamento, mudanças de humor, Irritabilidade, dificuldade de concentração, lapsos de memória, pessimismo, baixa autoestima.
Dica para lidar com o Bournout :
Observe se está acumulando atividades que não dizem respeito a sua função;
Observe se está conseguindo solicitar ajuda;
É importante vivenciar momentos de descontração fora do trabalho , como por exemplo se reunir com os amigos(Skype, celular), com a família, andar de bicicleta, ver filmes, séries, ouvir música, práticas físicas, entre outras.
Quando estamos em situação de estresse laboral nível alto (Bournout) precisamos estar equilibrando com esses momentos.
IMPORTANTE : Busque ajuda profissional para prevenir que haja maiores sofrimentos, pois o Bournout pode evoluir para transtornos de Ansiedade diversos e depressão.

Como muitos já responderam Burnout é esgotamento físico e mental, por isso além do tratamento com medicamento é necessário terapia para mudar o padrão de pensamento terapia cognitivo comportamental é excelente.
Também outras práticas como mindfulness tem resultados excelentes.

Olá, a Síndrome de Burnout está relacionada à um esgotamento físico e mental. Como se identificou com os sintomas apresentados em casos como esse, confio que, nesse primeiro momento, o mais importante é dar início a uma psicoterapia. Torna-se então fundamental cuidar da singularidade de situações, sensações, sentimentos e pensamentos que existem dentro do seu sintoma maior, nominado aqui como Síndrome de Burnout.

A síndrome de Burnout refere-se ao esgotamento profissional .É um distúrbio emocional ligado ao trabalho, com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho desgastantes, as quais demandam muita competitividade ou responsabilidade, ou mesmo desvalorização extrema como por exemplo professores da rede pública muitas vezes humilhados por alunos e desvalorizados pela sociedade, profissionais cuidadores que trabalham em carga horária excessiva, policiais , estão entre os profissionais que mais apresentam essa síndrome. A origem da palavra burnout significa "queimar", ou seja no caso queimar por dentro, os reflexos são: ausências no trabalho, agressividade, despersonalização, isolamento, irritabilidade, dificuldade de concentração, lapsos de memória, ansiedade, depressão, baixa auto estima,etc... O tratamento consiste primeiramente em mudança no estilo de vida, incluindo a prática de exercícios físicos, meditação, diminuição ou eliminação de bebidas alcólicas, e principalmente o indivíduo repensar a respeito de mudanças no trabalho, seja na carga horária, ou até mesmo mudança de carreira de forma que lhe dê mais sentido à sua vida, pois quando você ama o que faz pode extrair de si muitas dificuldades enfrentadas hoje. Sabemos que mudanças nem sempre são fáceis de serem feitas , para isso necessitamos contar com a ajuda de terceiros. Neste caso minha sugestão é você achar um bom profissional de psicologia que o ajude a buscar um sentido à sua vida. Remédios sozinhos sem psicoterapia, não resolvem, apenas camuflam o problema e ainda te intoxicam. Boa sorte!!!!

Para a Psicanálise, a síndrome de burnout é uma explosão de angústia, causada principalmente por dois fatores que agem simultaneamente: primeiro , o gozo do outro (nesse caso, representado pela corporação, pela instituição, etc) que coloca o paciente na posição de objeto desse gozo. O paciente sente-se anulado por esse gozo, descartável ou descartado, invalidado, porque só uma coisa tem valor: o desejo insaciável da empresa de produção contínua e crescente, a exigência permanente de mais esforço. O gozo no sujeito tem esse caráter de "sempre mais um pouco": trabalhar algumas horas a mais, produzir um pouco mais rápido, etc. O segundo fator é a demanda do outro (corporação, empresa, instituição que representam esse outro para o paciente). Trata-se de uma demanda infindável, que o paciente corre para tentar aplacar, na ilusão de que isso é possível. Antes de completar as tarefas da hora ou do dia, muitas outras tarefas de importância crescente se acumulam e o paciente vê-se perdido no meio da engrenagem infernal. O que é mais importante, às vezes ele pergunta ai chefe, somente para ouvir aturdido que tudo é importante. A questão que se coloca é: aonde está o desejo do paciente? Submergido ao desejo do outro. Qual o caminho, a direção da cura? O paciente voltar a ser desejante, entender que jamais conseguirá atender aos desejos e demandas do Outro (seja o (a) companheiro (a), os pais, a sociedade, a empresa. Trata-se de um engodo e nem todos os empregados, gerentes, diretores, etc, caem nessa armadilha, pois ela está inscrita na estória e na visão particular daquele determinado paciente. Entender também que precisa sair da posição de objeto do gozo do outro (isso muitas vezes se observa no próprio cotidiano: alguém que só vê os filmes e programas de TV que o outro quer assistir, que só viaja para os lugares que o outro quer, que abre mão de seus amigos para adotar os amigos do outro, etc). Ou seja, passar do lugar daquele que sofre a ação para o lugar do agente da ação, pelo menos nas situações em que isto for possível. A Ética, o móvel da Psicanálise é o desejo, é o sujeito/paciente entender e seguir seu próprio desejo, tornar-se escritor e principal personagem de sua própria estória e não personagem de uma estória escrita, dirigida e encenada pelo outro.
Convidamo-lo para uma consulta: Psicanálise - R$ 100
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

A síndrome de Burnout é uma doença profissional , em decorrência de ambiente estressante , muitas cobranças , gerando transtornos físicos e psicológicos , por conta do desgaste .Precisa de tratamento logo no início , combinando medicação e psicoterapia .Em alguns casos , afastamento do trabalho , e o sintoma de apatia sinaliza que o tratamento não pode ser adiado .

Olá! Sim, sempre importante antes de se auto diagnosticar procurar um profissional adequado para isso. No caso o psicólogo vem poder te avaliar e propor o melhor tratamento.

A síndrome de burnout é uma reação à tensão emocional crônica e envolve três componentes: exaustão emocional, despersonalização e diminuição do envolvimento pessoal no trabalho.
Situações específicas como: ter muita ou pouca ocupação, ser submetido a exigências conflitantes, distração por problemas familiares, ter responsabilidade sem autoridade e trabalhar para chefes muito exigentes e inúteis também geram aflição emocional
Alguns sinais de presença de distúrbios psíquicos se manifestam como perturbadores do trabalho, e a percepção destes indica que o empregado deve ser encaminhado para avaliação clínica.
Alguns sinais e sintomas de distúrbios psíquicos são: modificação do humor, fadiga, irritabilidade, cansaço por esgotamento, isolamento, distúrbio do sono (falta ou excesso), ansiedade, pesadelos com o trabalho, intolerância, descontrole emocional, agressividade, tristeza, auto estima reduzida, ressentimento por ter que trabalhar, alcoolismo e absenteísmo. Alguns desses quadros podem vir acompanhados ou não de sintomas físicos como dores (de cabeça ou no corpo todo), perda do apetite, mal-estar geral, tonturas, náuseas, sudorese, taquicardia, somatizações, conversões (queixas de sintomas físicos que não são encontrados em nível de intervenções médicas) e sintomas neurovegetativos diversos.
Muitas vezes os profissionais que estão passando por tais problemas, são estigmatizados como irresponsáveis, desmotivados e sem espírito de equipe e muitas vezes acabam sendo isolados tanto pelo gestor quanto pela equipe.

Olá! A Síndrome de Burnout é um distúrbio psicólogico decorrente de ambientes de trabalho competitivos e/ou estressantes, que exigem da pessoa um ritmo de atividade extenuante. Com o passar do tempo, o desgaste físico, mental e emocional gera sintomas que comprometem significativamente a qualidade de vida, podendo desenvolver quadros de adoecimento graves e limitantes se não for devidamente tratado. O tratamento normalmente envolve o uso de medicação e psicoterapia.

Adoro ajudar a encontrar o proposito de vida. Sem nos apaixonarmos pela vida fica realmente difícil viver. A infelicidade profissional, e causa principal dessa sindrome.E tao importante esse encontro com sua missão que gostaria muito de lhe ajudar!
Convidamo-lo para uma consulta: Atendimento online em coaching - R$ 120
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

Síndrome de Burnout ou Síndrome do Esgotamento Profissional é um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho desgastante, que demandam muita competitividade ou responsabilidade.
A principal causa da doença é justamente o excesso de trabalho. Esta síndrome é comum em profissionais que atuam diariamente sob pressão e com responsabilidades constantes. A Síndrome de Burnout envolve nervosismo, sofrimentos psicológicos e problemas físicos, como dor de barriga, cansaço excessivo e tonturas.
O estresse e a falta de vontade de sair da cama ou de casa, quando constantes, podem indicar o início da doença. O psiquiatra e o psicólogo são os profissionais de saúde indicados para identificar o problema e orientar a melhor forma do tratamento, conforme cada caso. O tratamento da Síndrome de Burnout é feito basicamente com psicoterapia, mas também pode envolver medicamentos (antidepressivos e/ou ansiolíticos). Mudanças nas condições de trabalho e, principalmente, mudanças nos hábitos e estilos de vida, são recomendáveis.A atividade física regular e os exercícios de relaxamento devem ser rotineiros, para aliviar o estresse e controlar os sintomas da doença. Após diagnóstico médico, é fortemente recomendado que a pessoa tire férias e desenvolva atividades de lazer com pessoas próximas - amigos, familiares, cônjuges etc.
Precisando de ajuda, entre em contato.

A Síndrome de Burnout também conhecida como a síndrome do esgotamento profissional, se caracteriza como um tipo de esgotamento físico e emocional intenso, e que muitas vezes afasta o trabalhador de suas atividades. O sintoma se dá por uma expressão do sofrimento psíquico e são comuns a insônia, dores de cabeça, sensação de exaustão física, entre outros.
Assim, a apatia como sintoma, estaria relacionada a um esgotamento de recursos para lidar com a frustração pela falta de reconhecimento do seu trabalho, com uma carga horária excessiva, com muito desgaste emocional e dificuldade nas relações interpessoais.
O apoio psicológico é fundamental para melhora do processo, assim como outros recursos terapêuticos, que vai depender da intensidade e especificidade de cada caso. Atividades físicas e de relaxamento regular são importantes.
Buscar uma psicoterapia ajuda o indivíduo a falar sobre esse sofrimento e repensar limitações e vulnerabilidades e tornar compreensível o significado do trabalho em sua vida.

Especialistas

Daniel Duarte dos Santos

Daniel Duarte dos Santos

Psicólogo

São Paulo

Sabrina Soares Bezerra

Sabrina Soares Bezerra

Psicólogo, Psicanalista

São Paulo

Rachel Lacerda

Rachel Lacerda

Psicólogo

Campinas

Angela Cristina Brand

Angela Cristina Brand

Psicólogo

Curitiba

Chris Alex Zaharoff Pontes Luz

Chris Alex Zaharoff Pontes Luz

Psicólogo

Rio de Janeiro

Renata Camargo

Renata Camargo

Psicólogo

Camaquã

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 5 perguntas sobre Síndrome de Burnout

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.