Artrite reumatóide - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é a artrite reumatóide?

Artrite (reumatóide) é um reumatismo inflamatório crônico que afeta os diversos elementos que compõem as articulações: membrana sinovial, cartilagem e osso (regime comum normal).

É uma doença onde as células da membrana sinovial começam a se multiplicar de forma anormal: "sinovita". Isto leva a um espessamento da membrana chamada pannus sinovial. Este fenômeno é acompanhado por inflamação articular significativa, com conseqüente aumento no volume de líquido articular, responsável por sua vez, por um inchaço da articulação. Se esta condição não for tratada, pode causar danos à cartilagem, ossos, tendões e ligamentos. Estas lesões, então, levam a deformações reais nas articulações.

Esta doença é relativamente comum, afetando 3-4 vezes mais mulheres do que homens. A idade média de início é em torno de cinqüenta. Sua incidência é de 0,2-0,5%.

Qual é a causa?

A artrite reumatóide é uma doença auto-imune.

Tudo acontece como se o corpo não reconhece como seu conjunto próprio. Portanto, reage como se fosse uma agressão estrangeira e ataca seus próprios componentes. A causa exata deste desequilíbrio ainda não foi formalmente identificado.

Esta não é uma doença hereditária, mesmo que casos possam ser observado dentro da mesma família. De fato, há uma predisposição genética. Assim, os genes HLA-DR1 e DR4 são dadas nestas pessoas com alguma frequência. Mas sua presença não é suficiente para causar a doença, é apenas uma predisposição.

Quais são os sintomas?

Como o próprio nome sugere, a artrite reumatóide é caracterizada pela inflamação das articulações múltiplas. Ela afeta principalmente as mãos, pulsos e joelhos. Há outros locais que podem ser igualmente afetados, mas nunca é localizado na coluna torácica ou lombar ou nas articulações sacroilíacas.

As articulações afetadas tornam-se inchadas, dolorosas, diminui o aquecimento e mobilidade. Os dois lados são afetados, em geral, ao mesmo tempo: as duas mãos, ambos os pulsos, ambos os tornozelos ...

A dor quase sempre é noturna, os pacientes acordam na segunda metade da noite. De manhã ao acordar, os pacientes sofrem de rigidez das articulações afectadas com dificuldade para se movimentar. É importante para avaliar a duração da rigidez matinal (se mais de meia hora nesta doença).

Juntamente com a existência desses sinais comuns não são incomuns devido a outras manifestações da artrite reumatóide. Assim, entre os sinais extra-articulares podem ocorrer:

  • Nódulos subcutâneos (pequenas bolas sob a pele, muitas vezes na área do cotovelo).
  • Sensação de secura nos olhos.
  • Fadiga, que é geralmente moderada.
  • Febre, geralmente baixa, quando ele aparece mais como uma febre (temperatura entre 37-38 °).
  • Muito mais raramente os pulmões, o coração ou os nervos podem ser afetados.

Como a artrite reumatóide se desenvolve?

Sem tratamento, a evolução é caracterizada por conta de focos inflamatórios para um agravamento progressivo. O prognóstico é muito variável, dependendo de cada paciente, há formas mais ou menos agressivas. A cura é, no entanto, rara.

A ocorrência de deformação articular é, no entanto, agora bem controlada por uma intervenção terapêutica e precisas informações ao paciente. Com tratamentos supressivos, remissões prolongadas podem ser obtidas com relativa facilidade.

A imagem final da vida numa cadeira de rodas ou ser completamente deformado não é mais comum, a maioria das pessoas afetadas pela artrite reumatóide normalmente vive bem hoje.

Como o médico faz o diagnóstico?

É importante diagnosticar a doença precocemente. Mas o diagnóstico precoce nem sempre é fácil porque os sinais podem indicar outras doenças. Muitas vezes é necessário descartar certos testes biológicos.

  • Usando uma amostra de sangue para posterior análise, o médico irá procurar por sinais de inflamação, tais como elevada taxa de sedimentação e C-reativa taxa de proteína. Há dois testes que sugerem a presença da artrite reumatóide: o teste de látex e reação Waaler Ros. Ambos indicam fatores reumatóide, mas nem sempre positiva, mesmo quando a doença está presente.
  • Inicialmente, as radiografias são geralmente normais e não é, portanto, sinais radiológicos necessários podem ser esperados para estabelecer o diagnóstico.

O médico chega ao seu diagnóstico em um conjunto de argumentos baseados na eliminação de outras possíveis alterações patológicas, ou seja, por exclusão.

Que outras doenças podem ser tratadas?

Todos os reumatismos inflamatórios, especialmente no início de sua evolução pode apresentar um quadro de artrite reumatóide. No entanto, a localização das articulações envolvidas e da presença de certos sinais biológicos em primeiro lugar, e mais tarde radiográfica, permitem excluir.

Quais são os tratamentos?

É essencial tratar todos como a artrite reumatóide possível, para reduzir a dor e impedir o desenvolvimento futuro de deformidades. Os tratamentos são complexos e é importante compreender o lugar e o papel de cada um.

Existem vários tipos de tratamentos cujos objetivos são diferentes e muitas vezes são prescritos juntamente:

  • O chamado sintomático que tem como objectivo aliviar a dor rapidamente (analgésicos) e combater doenças articulares inflamatórias (inflamatória).
  • O chamdo pano de fundo , que vai parar a progressão da doença.

Você precisa entender bem a diferença entre os dois.

Tratamentos sintomáticos

Analgésicos:

pode atuar na sede da dor (articulações, por exemplo) e são chamados analgésicos periféricos.

  • Ácido acetilsalicílico (aspirina) pode ser prescrito como analgésico em doses inferiores a 3 g / dia. Devemos tomar cuidado com a auto-medicação, pois este não é um produto seguro, pode ser responsável por sangramento gastrointestinal.
  • Paracetamol também é muito útil, geralmente bem tolerado, com saídas espaçadas pelo menos 4 horas (e se o paciente não sofre de insuficiência renal ou hepática). Quando os sinais da dor inflamatória diminuir bastante, o médico pode tentar reduzir a dose.

Anti-inflamatórios:

são de dois tipos: aqueles que não contêm cortisona ou não esteróides (AINE) e cortisona, medicamentos chamados.

  • AINEs são úteis para esta doença. Deve ser prescrito pelo médico, mas você tem que tomar algumas precauções, pode ser perigoso para o aparelho digestivo (úlceras do estômago) e não nunca ter que passar a doses prescritas. Hoje AINEs novas moléculas têm aparecido: o anti-Cox 2, que tem um trato de menor risco.
  • Cortisona também pode ser prescrita às vezes, na artrite reumatóide, como pequenas doses diárias parecem ter um efeito benéfico na evolução. Novamente, é o médico que deve determinar a necessidade de corticosteróides e explicar o sistema de vigilância a ser seguido, um regime pouco salgado, pobre em açúcar e rica em cálcio.

É igualmente importante monitorar o aparecimento de qualquer sinal de infecção.

Tratamentos de fundo

É tratamento de ação lenta, ou seja, devemos esperar algum tempo (1-3 meses) para desenvolver a sua eficácia. Portanto, não devem ser removidos muito cedo com o pretexto de que eles não são eficazes. É necessário reduzir ou parar de tomar estes tratamentos em segundo plano quando a artrite reumatóide é melhor, a referência é obtida graças ao tratamento prescrito, mas não persistem além de algumas semanas se for interrompido.

Antecedentes Os principais tratamentos eficazes na artrite reumatóide são:

  • Sais de ouro
  • Antimaláricos sintéticos
  • Salazopyrin
  • Os derivados dos tióis
  • Metotrexato

Recentemente, novos produtos foram encontrados cujos primeiros resultados são muito promissores, como anti-TNF alfa (infliximab) e leflunomida.

Cada um destes tratamentos requer vigilância particular, é fundamental respeitar rigorosamente. O médico irá explicar as modalidades precisas e pode muito bem adaptar o tratamento de acordo com os efeitos obtidos.

Tratamento local complementar

Eles são muitas vezes necessários:

  • Injeções de esteróides: devem ser reservadom para as articulações em que um efeito inflamatório persiste apesar do tratamento correto. Tenha cuidado para não repetir com muita freqüência.
  • O synoviorthesis, injeções intra-articulares que são de uma substância química (corticosteróides retardar, ácido ósmico) ou isótopo (metais radioativos). Sua finalidade é destruir as células sinoviais que se multiplicaram também. Isso é complicado pois os tratamentos devem ser executadas por uma equipe experiente.
  • Sinovectomia têm o mesmo objetivo que synoviorthesis, mas aqui ele é removido cirurgicamente ou por artroscopia, o pannus sinovial.

Cirurgia

Pode ser útil quando você tem que recuperar uma atividade conjunta perdidos como resultado de uma ruptura de tendão ou a destruição da cartilagem significativa. A decisão de intervenção deve ser feita por uma equipe multidisciplinar composto por um reumatologista, cirurgião, radiologista e de reabilitação.

A reabilitação

Tratamento médico abrangente. No caso da artrite reumatóide, que se destina a proteger as articulações e reduzir as conseqüências mecânicas da inflamação. Você deve tentar ter o máximo de uma atividade normal e aprender os gestos prejudiciais para evitá-los. Pode também fazer ortopedia, ou seja, dispositivos destinados a imobilizar durante os períodos de descanso das articulações em boa posição, ou para estabilizá-los durante as atividades.

O que pode o paciente fazer?

É essencial para entender esta doença e os tratamentos de que necessitam. Os pacientes devem desempenhar um papel ativo no controle desta doença:

  • Escrupulosamente seguindo as orientações sobre vários tratamentos médicos e monitoramento.
  • Dando provas de tenacidade, não é incomum que os primeiros tratamentos diversos são testados exaustivamente antes de encontrar no que vai ser eficaz e bem tolerado.

Deve ser entendido, para:

  • Aprender as posturas boas e ruins
  • Saber como usar a função de descanso e órteses
  • Adaptar a sua atividade física de acordo com os estágios de desenvolvimento da doença
  • Aprenda os truques para organizar o seu ambiente e da vida cotidiana.

Também é necessário saber que a pesquisa terapêutica na artrite reumatóide é muito ativa, e hoje tem produtos cada vez mais eficazes.

Especialistas em artrite reumatóide

Encontre um especialista em Artrite Reumatóide na sua cidade:
Emerson Gimenez

Emerson Gimenez

Reumatologista

São Paulo

Herbert Seiiti Kajiura

Herbert Seiiti Kajiura

Reumatologista

São Paulo

Rachel Marina Sá Rosado

Rachel Marina Sá Rosado

Dermatologista, Reumatologista

Rio de Janeiro

Tiago Nardi Amaral

Tiago Nardi Amaral

Médico clínico geral, Reumatologista

Campinas

Sergio Eduardo Arone Filho

Sergio Eduardo Arone Filho

Reumatologista

Bauru

Rodrigo Sepini

Rodrigo Sepini

Reumatologista

Lavras

Perguntas sobre Artrite reumatóide

Nossos especialistas responderam a 89 perguntas sobre Artrite reumatóide

Prof. Otávio Augusto Gomes da Paz
Prof. Otávio Augusto Gomes da Paz
Internista, Reumatologista, Médico clínico geral
Belém
Não há contraindicação, mas é muito importante que seu calendário vacinal este sempre atualizado. E esteja sempre muito atenta a surtos de gripe (sobretudo H1N1, que esta acontecendo agora em…
1 respostas

É possível sim ter uma
Doença Reumatoide com exame negativo
para o Fator Reumatoide. Outros exames devem ser solicitados para elucidação diagnostica.
1 respostas

Olá, infelizmente o corticóide a longo prazo gera uma pele mais fina, deixando mais susceptível à hematomas. O ideal é fazer o desmame.
1 respostas

Especialistas falam sobre Artrite Reumatóide

A artrite reumatóide é uma doença auto-imune, ou seja, quando "o sistema imunológico ataca o próprio organismo da pessoa". É doença inflamatória e potencialmente deformante. Tem curso crônico, marcado por surtos e remissões, mas pode ser tratada de forma a restaurar o bem-estar do paciente e evitar as deformidades articulares resultantes da atividade da doença. O reumatologista é o médico habilitado e experiente no manejo dessa doença.

Leandro Crispim Oliveira Lacerda

Reumatologista

Brasília


É uma doença que inflama varias articulações (=juntas) do corpo e que se não tratado corretamente pode levar a deformidade e perda da função da região afetada. Para tratamento, devemos usar medicações que modificam o curso da doença e evitam que ocorra deformidades e dor. Gosto de basear minha conduta nos consensos Americano e Europeu. Nesses consensos os especialistas de diferentes países chegam, através de estudos e discussões, em um melhor tratamento a ser seguido pela classe médica.

Alexandre Geranutti Serafim

Médico clínico geral, Reumatologista

Sorocaba

Agendar uma visita

A Artrite Reumatoide é uma doença autoimune que ataca as articulações, ou seja, o sistema de defesa atacam as próprias juntas, causando inflamação, inchaço e dor nas juntas. Este quadro é pior pela manhã ou com tempos prolongados em repouso. A doença não tem cura, mas tem tratamento eficiente que devolve a qualidade de vida para os pacientes. Participo de inúmeras pesquisas que mostram a importância de tratar corretamente diversos aspectos da doença.

Luciana Muniz

Reumatologista

Brasília


A Artrite Reumatóide consiste em um "reumatismo" que leva à inflamação das articulações. Esse processo inflamatório é responsável pela dor intensa, inchado das articulações e restrição a movimentação. É uma doença que exige tratamento precoce, uma vez que pode evoluir para destruição e deformidades das articulações. O tratamento é feito com medicações imunossupressoras (remédios que regulam e reduzem a imunidade). Necessita de acompanhamento constante com reumatologista para controle dos sintomas e de possíveis efeitos colaterais das medicações utilizadas no tratamento.

Eduardo Knop

Reumatologista, Médico clínico geral

Itajaí

Agendar uma visita

A artrite reumatóide é uma doença autoimune que causa inflamação das articulações (dor, edema e rigidez) e pode levar a deformidades irreversíveis se não tratada ou se diagnosticada tardiamente. O diagnóstico é feito através da história, do exame físico e da análise dos exames laboratoriais e de imagem. Apesar de não ter cura, existem tratamentos eficazes no controle dos sintomas e que evitam as deformidades permanentes.

Luiz Felipe Dipe

Reumatologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Atendo há 10 anos pacientes com artrite reumatoide no setor de Reumatologia do Hospital Federal dos Servidores do Estado do RJ . Esta experiência gera no cuidado contínuo para os pacientes e publicações científicas. Na consulta individual iremos fazer uma diagnóstico da atividade clínica e laboratorial, programar e efetuar um plano teratêutico e esclarecer dúvidas. Canal aberto para comunicação após consultas ( via telefone ou mensagens).

Leonardo Romeiro

Médico clínico geral, Reumatologista

Rio de Janeiro


A artrite reumatoide (AR) é uma doença inflamatória crônica que geralmente afeta as pequenas articulações das mãos, punhos e pés,geralmente a localização é simétrica, ou seja em ambos lados do corpo. Ela interfere no revestimento dessas articulações (membrana sinovial ), causando um inchaço doloroso que pode, eventualmente, resultar em erosão óssea e deformidade articular. A artrite reumatoide é uma doença autoimune, ou seja, que faz com que o sistema imunológico do corpo ataque os tecidos saudáveis por engano.

Osmel Jesus Gonzalez Mayol

Reumatologista

Caruaru


Dor nas juntas com rigidez matinal edema nas mãos-joelhos e outras articulações pode ocorrer em crianças adultas e idosos.

Vincenzina Santangelo

Reumatologista

São José do Rio Preto

Agendar uma visita

A Artrite Reumatóide (AR) é uma doença inflamatória crônica que pode afetar várias articulações. A causa é desconhecida e acomete as mulheres duas vezes mais do que os homens. Inicia-se geralmente entre 30 e 40 anos e sua incidência aumenta com a idade. Os sintomas mais comuns são os da artrite (dor, edema, calor e vermelhidão) em qualquer articulação do corpo sobretudo mãos e punhos. As articulações inflamadas provocam rigidez matinal, fadiga e com a progressão da doença, há destruição da cartilagem articular e os pacientes podem desenvolver deformidades e incapacidade para realização de sua suas atividades tanto de vida diária como profissional.

Rebeka Paulo Santos

Reumatologista

São Paulo


Artrite reumatoide é uma doença inflamatória crônica de origem autoimune que causa dor e inchaço nas articulações, podendo levar a destruição articular e deformidades. O tratamento é eficaz e deve ser iniciado o mais rápido possível, acompanhado por profissional experiente.

Verônica Mello Maia

Médico clínico geral, Reumatologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Doença inflamatória crônica que pode afetar várias articulações, a causa é desconhecida e acomete as mulheres duas vezes mais do que os homens. Inicia-se geralmente entre 30 e 40 anos. Os sintomas mais comuns são dor, edema, calor e vermelhidão sobretudo mãos e punhos. O diagnóstico precoce e o início imediato do tratamento são fundamentais para o controle da atividade da doença. O tratamento medicamentoso varia de acordo com o estágio da doença,sua atividade e gravidade. Os antiinflamatórios são a base do tratamento, seguidos de corticóides para as fases agudas e drogas modificadoras do curso da doença, a maior parte delas imunossupressoras.

Melissa Nobrega

Reumatologista

Araçoiaba da Serra

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Artrite reumatóide?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.