Coronariopatia - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - coronariopatia

Encontre um especialista na sua cidade:
Adalberto Machado Coelho

Adalberto Machado Coelho

Médico clínico geral, Intensivista

Ariquemes

Francisco Paulino de Brito Filho

Francisco Paulino de Brito Filho

Cardiologista, Médico clínico geral

Juazeiro Do Norte

Ivan Mateus

Ivan Mateus

Cardiologista

Salvador

Antonio Correia Dos Santos Junior

Antonio Correia Dos Santos Junior

Cardiologista

Natal

Danilo Ribeiro de Oliveira

Danilo Ribeiro de Oliveira

Médico clínico geral, Médico de família

Taguatinga

Flavio Alvim Guimaraes

Flavio Alvim Guimaraes

Cardiologista, Médico clínico geral, Intensivista

Rio de Janeiro

Perguntas sobre Coronariopatia

Nossos especialistas responderam a 6 perguntas sobre Coronariopatia

Para quaisquer orientação sobre um dos 3 tratamentos disponíveis para as obstruções coronarianas (tratamento clínico, intervencionista - por cateter, ou cirúrgico) é necessário maior nível de…
2 respostas


Prezada(o),
Atualmente dependendo das condições gerais do paciente, e das características da obstrução coronariana, provávelmente tratar-se-ia de uma indicação preferencial para angioplastia…
2 respostas


Ótimo exame não invasivo (porém não isento de riscos) para avaliar as artérias coronárias!
3 respostas

Especialistas falam sobre Coronariopatia

Pacientes com obstruções das artérias coronárias, que já sofreram um infarto do miocárdio, ou aqueles que já foram submetidos a procedimentos de revascularização (implante de stent, cirurgia cardíaca) são chamados "coronariopatas". A coronariopatia é a principal causa de morte no Brasil, e seu tratamento necessita não só de dispositivos ou procedimentos que visam melhorar o fluxo nas artérias, mas de uma abordagem integral por especialistas no assunto.

Humberto Graner Moreira

Cardiologista

Goiânia


Identificação de fatores de riscos, prevenção primária e secundária, tratamento e acompanhamento.

Gustavo Salatino

Cardiologista, Médico do esporte

Guarulhos


Os fatores de risco para doença coronariana são hipertensão, diabetes, colesterol elevado, cigarro, obesidade, sedentarismo, idade e história familiar. Apnéia do sono e aumento da circunferência abdominal também são situações de risco.

Coronariopatia ou doença das coronárias é uma condição que atinge principalmente as paredes das artérias que nutrem o coração, formando placas que obstruem a passagem de sangue podendo até interromper este fluxo, ocasionando sofrimento, ou perda do tecido se não for revertida em tempo hábil. Neste sentido existem as técnicas de reperfusão de emergência. A técnica mais eficiente em reduzir morte ou sequelas por infarto do miocárdio é a Angioplastia Coronaria, geralmente associada a implante de um ou mais Stents (Próteses intra-coronarianas), que ajudam a manter a artéria que foi desobstruída com fluxo de sangue normal.

Otavio Eboli

Cardiologista

São Paulo


A coronariopatia é a doença das artérias do coração, causada mais frequentemente por obstruções das artérias coronárias por placas ateromatosas (gordura), impedindo o fluxo de oxigênio para determinada região da musculatura cardíaca.

Ana Carolina Lahaud Ramos

Cardiologista, Médico clínico geral

Teresópolis


È uma das doenças cardíacas mais prevalentes na população, consiste em obstruções parciais ou totais das artérias do coração e podem se apresentar de forma assintomática, com angina, de forma abrupta com infarto agudo do miocárdio ou com morte súbita. A partir dos 40 anos, ou se sintomas, procure seu cardiologista para uma avaliação e prevenção da doença.

Diogo Da Luz

Cardiologista, Médico clínico geral

São Paulo


A coronariopatia é uma patologia que acomete as artérias que irrigam o músculo cardíaco causando uma diminuição na oferta de oxigênio que é levado através do sangue ao coração. Diversos fatores de risco que podem levar ao desenvolvimento dessa patologia: Tabagismo, diabetes, dislipidemias, sedentarismo, histórico familiar positivo, hipertensão arterial e idade avançada. Os sintomas podem se apresentar como: Angina (dor no peito) que pode irradiar-se para região de pescoço, mandíbula ,braço esquerdo e ou direito; dispnéia (falta de ar) ou até mesmo sintomas inespecíficos como disfagias e má digestão.

Entupimentos ou dilatações dos casos que levam sangue para suprir o próprio coração.

Wilson Da Silva Gonçalves Junior

Cardiologista, Intensivista

Cachoeiro de Itapemirim

Agendar uma visita

A doença coronariana é uma das principais causas de morte no mundo.A prevenção através de consultas com orientações, diagnóstico precoce e tratamento são a base fundamental para o seguimento da doença. Atualmente dispomos de diversas modalidades de tratamento medicamentoso ou intervencionista com destaque para terapia com stents coronarianos quando bem indicados representam uma intervenção minimamente invasiva através das artéria femorais(região da virilha) ou artérias radiais (na região dos punhos).

Lucas Novaes

Cardiologista, Médico clínico geral

Petrolina

Quais profissionais tratam Coronariopatia?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.