Bradicardia - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - bradicardia

Diêgo Albernaz

Diêgo Albernaz

Cardiologista

Itapeva

Carlos Mota

Carlos Mota

Cardiologista

Fortaleza

Leandro Portela

Leandro Portela

Cardiologista

Sobral

Priscila Hallack

Priscila Hallack

Cardiologista

Juiz de Fora

Mariana Sampaio Andrade

Mariana Sampaio Andrade

Cardiologista pediátrico

Presidente Prudente

Leonardo Celeste Mangili

Leonardo Celeste Mangili

Cardiologista

Maringá

Perguntas sobre Bradicardia

Nossos especialistas responderam a 266 perguntas sobre Bradicardia

Apenas se ele estiver com dor no peito, falta de ar, perda da consciência ou a pressão muito baixo (que não parece ser o caso). De qualquer forma, trm que investigar a causa dos batimentos baixos.

Boa tarde, essa comparação não pode ser seguida como regra, podemos ter pressão alta com aumento da frequência cardiaca também. Para melhor elucidação oriento passar por uma avaliação clinica…

O normal dos batimentos cardíacos é ficar entre 50 a 100 batimentos por minuto, quando estamos em repouso é normal ficar mais baixo e quando estamos fazendo atividade física ele sobe.

Especialistas falam sobre Bradicardia

Trata-se dos batimentos cardíacos abaixo de 50 batimentos por minuto. Pode gerar sintomas ou não. Pode ser benigno como também pode ter consequências para a função cardíaca. Pode ser causada por medicamentos, ou ser fisiológica como no coração do atleta, ou ainda pode não ter uma causa conhecida. Todo paciente com bradicardia deve ser avaliado por um cardiologista.

Ocorre quando os batimentos do coração acontecem numa frequência menor que 60 batimentos por minutos. Pode ser uma condição individual, causada por medicamentos ou pelo bom condicionamento físico. Se estiver associada a desmaios e/ou tontura precisa ser bem investigada.

A frequencia cardíaca descrita na literatura como normal varia de 50-100 batimentos por minuto (bpm). Frequencias abaixo de 50 bpm podem ser causados por determinadas medicações ou até mesmo ser normal em alguns perfis de pacientes, como atletas por exemplo. No entanto, algumas doenças cardíacas e não cardíacas podem ocasionar bradicardia e portanto, essa deve sempre ser investigada.

Bradicardia é o termo utilizado para descrever batimentos lentos do coração, nos casos mais extremos pode ser necessário o implante de uma Marcapasso cardíaco.

Vinícius Gago

Cardiologista, Médico clínico geral

São Paulo


Ou bradiarritmia consiste na frequência cardíaca permanecer por períodos paroxísticos ou permanente com valores menores que 60 batimentos por minuto. Nem sempre indicam patologias, podem ocorrer com frequência no sono, mas caso note tontura ou sensação de desmaio com valores de frequência baixo, procure um cardiologista para uma avaliação.

Diogo Da Luz

Cardiologista, Médico clínico geral

São Paulo


Bradicardia é definida pela frequência cardíaca abaixo de 50 batimentos por minuto. Muitas vezes vem acompanhada de tontura, mal estar e desmaios. Deve procurar a causa, pode pode ser reversível. Em situações extremas pode ser necessário o implante de um marca-passo definitivo.

Thiago Pouso De Oliveira

Cardiologista

São Paulo

Quais profissionais tratam Bradicardia?

Pesquisas relacionadas

Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.