Dislipidemias - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é?

Dislipidemia, que também recebem o nome de hiperlipidemia ou hiperlipoproteinemia, é a doença provocada pela presença de níveis elevados de lipídeos (gordura) no sangue. Embora os lipídeos sejam necessários ao organismo e responsáveis pela produção e armazenamento de energia e absorção de vitaminas, por exemplo, seu excesso pode causar o entupimento dos vasos responsáveis pelo fluxo sanguíneo no corpo.

Qual é a causa?

O aumento do colesterol, das triglicérides ou dos dois juntos gera o quadro de dislipidemia. A Associação Médica Brasileira classifica a doença em dois tipos. A primária teria origem genética, mas seria agravada pelos maus hábitos alimentares e sedentarismo, capazes de desencadear seu surgimento. A secundária seria causada por medicamentos (diuréticos, betabloqueadores e corticosteroides), doenças (hipertireoidismo e insuficiência renal crônica), alcoolismo e uso de altas doses de anabolizantes.

Quais os sintomas?

Muitas dislipidemias são assintomáticas e podem ser descobertas apenas quando surge um problema mais grave como arteriosclerose, angina, infarto do miocárdio, AVC (acidente vascular cerebral) e insuficiência vascular periférica, entre outras doenças.

Como fazer o diagnóstico?

O exame clínico não é suficiente para o diagnóstico, mas pode apontar na direção desse caminho. O médico deve estar atento aos fatores de risco, especialmente em relação à hereditariedade. Um exame de sangue é capaz de confirmar a suspeita.

Qual o tratamento?

O médico pode recomendar a mudança de hábitos alimentares e de vida combatendo o sedentarismo. Porém, na maioria das vezes é necessário utilizar medicamentos para reduzir os índices de gordura (especialmente o colesterol) no corpo.

Especialistas em dislipidemias

Encontre um especialista em Dislipidemias na sua cidade:
Leticia Spricido

Leticia Spricido

Nutricionista

Barueri

Camila Nogara Nunes

Camila Nogara Nunes

Endocrinologista

Itajaí

Carina G. Correa Morellato

Carina G. Correa Morellato

Endocrinologista

Florianópolis

Marylane Christian Feitosa Dantas

Marylane Christian Feitosa Dantas

Cardiologista

Joinville

Melissa Bevervanco

Melissa Bevervanco

Médico clínico geral, Endocrinologista

Mafra

Amanda Chagas

Amanda Chagas

Nutricionista

Macaé

Perguntas sobre Dislipidemias

Nossos especialistas responderam a 9 perguntas sobre Dislipidemias

Há evidências que mostram que um intestino desregulado e inflamado, como a Disbiose intestinal é um fator de risco para o desenvolvimentos de obesidade, diabetes, síndrome metabólica e aumento…
3 respostas

Dra. Ana Gisela Arruda Santos
Dra. Ana Gisela Arruda Santos
Médico clínico geral, Endocrinologista
Cuiabá
Áreas afins podem ser tratadas por ambas especialidades. O endocrinologista irá avaliar associação com pre-diabetes, obesidade, e orientacão geral sobre a dieta . O cardiologista abordará…
3 respostas

Dr. Jairo Maia
Dr. Jairo Maia
Cardiologista, Médico clínico geral
Santo André
Olá. Apenas complementando....
O mecanismo de ação desse grupo de medicamentos (sinvastatina, pitavastatina, atorvastatina, rosuvastatina) é inibir a síntese de uma enzima dentro da célula…
3 respostas

Especialistas falam sobre Dislipidemias

Dislipidemia se caracteriza pela alteração do colesterol e/ou triglicerideos. Em pacientes adultos o tratamento é importante para evitar doenças cardiovasculares (infarto e AVE), principalmente naqueles que já tenham outras doenças como diabetes, hipertensão e obesidade. O tratamento é feito com reeducação alimentar associada a medicaçoes da classe das estatinas, o que permite a redução dos níveis de colesterol. Já para os triglicerideos aumentados, a dieta com redução de carboidratos é o principal aliado. Nas crianças é cada vez mais frequente o diagnóstico de dislipidemia, muitas vezes relacionada a maus hábitos alimentares e obesidade. Mas devemos sempre lembrar dos casos familiares.

Paula Bruna Araujo

Médico clínico geral, Endocrinologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Condição silenciosa onde os níveis de colesterol LDL se encontram acima das metas levando-se em consideração o risco cardiovascular de cada um. Seu tratamento inclui remédios - estatinas e/ou outros - além de mudança no estilo de vida.

A dislipidemia é caracterizada pela presença de níveis elevados de lipídios (gorduras) no sangue. Colesterol e triglicérides estão incluídos nessas gorduras, que são importantes para que o corpo funcione. No entanto, quando em excesso, colocam as pessoas em alto risco de infarto e derrame. Por se tratar de uma doença assintomática, os exames de rotina são de extrema importância, para que se possa fazer o diagnóstico, identificar a causa e iniciar o tratamento o mais rápido possível.

Tatiana Valente

Endocrinologista

São Paulo

Agendar uma visita

Orientações: Triglicérides - Não comer demais. - Fracionar alimentação: café / colação (cerca de 10h30min) / almoço / lanche (cerca 16h30min) / jantar / ceia (antes de dormir). - Manter peso ideal: Índice de Massa Corpórea entre 20-25. ** - Praticar exercícios - Evitar bebidas alcoólicas - Reduzir consumo doces - Reduzir consumo Massas, Bolachas e Macarrão - Reduzir Consumo Batatas, Feijão, Mandioca. - Frutas e Verduras ** IMC: Peso / Altura 2

Jairo Maia

Cardiologista, Médico clínico geral

Santo André

Agendar uma visita

Dislipidemia configura termo técnico na medicina para alterações nos níveis de gordura (colesterol) no sangue. Configura condição com necessidade de investigação aprofundada do funcionamento cardíaco (por meio de diversos exames, a depender de cada caso) e dos níveis de colesterol (como LDL, HDL e triglicerídeos) e de tratamento adequado (com medicamentos ou não) a fim de evitar complicações como Infarto do miocárdio (geralmente por deposito de gordura nas artérias do coração).

Gabriel Luan Queiroz Alves Da Cunha

Cardiologista, Médico clínico geral

Brasília

Agendar uma visita

É caracterizado pelo aumento dos níveis de lipídios (gordura) na corrente sanguínea, os quais tem como importante papel na formação de placa ateromatosa (gordura) no vaso cardíaco, contribuindo para evento coronariano agudo (infarto).

Ana Carolina Lahaud Ramos

Cardiologista, Médico clínico geral

Teresópolis


Orientação nutricional e medicamentosa, alertando para a proteção cardiovascular e minimizando seus riscos.

Isis Mesquita Faria

Médico clínico geral, Endocrinologista

Rio de Janeiro


Dislipidemia é caracterizada por níveis elevados de gordura no sangue, em geral de etiologia hereditária, aumenta em muito o risco de eventos cardiovasculares e acidente isquêmico cerebral. Tem diversas apresentações e níveis de gravidade. Preconizo uma avaliação anual após os 35 anos para identificação precoce e início precoce do tratamento. Cuide-se.

Diogo Da Luz

Cardiologista, Médico clínico geral

São Paulo


Os níveis elevados do colesterol ruim ( LDL) representam um importante fator de risco cardiovascular, aumentando a chance de infarto agudo do miocárdio, AVC , e doenças vasculares periféricas. Controlar o seu colesterol é umas das estratégias com melhor benefício em termos de prevenção em eventos cardiovasculares e redução da morbimortalidade. Importante ressaltar que a maioria das pessoas tem colesterol alto e não sentem nada, e o diagnostico só possível após exames de sangue. Não espere ter um problema para avaliar seu colesterol.

Tatiana Brito Klein

Cardiologista, Generalista

Belo Horizonte

Agendar uma visita

As dislipidemias consistem em alterações no metabolismo dos lípides (colesterol e triglicérides). Estão relacionadas com dieta, mas essencialmente com fatores genéticos e com a idade mais avançada. É importante uma avaliação cardiológica com o objetivo de estimar o risco de cada indivíduo de desenvolver problemas cardíacos, avaliar as metas adequadas e fazer o tratamento correto. O tratamento correto visa diminuir o risco de problemas cardíacos como o infarto, aumentando o tempo e a qualidade de vida.

Rafael Macedo

Cardiologista, Médico clínico geral

Uberlândia

Agendar uma visita

A dislipidemia aumenta a chance de entupimento das artérias (aterosclerose) e de ataques cardíacos, acidente vascular cerebral ou outros problemas circulatórios, especialmente em fumantes. Em adultos, geralmente é relacionada a obesidade, alimentação inadequada e falta de exercícios. A dislipidemia geralmente não causa sintomas.

O que é Colesterol alto? O colesterol nada mais é do que a gordura consumida que fica acumulada nos vasos sanguíneos. Mas, qual gordura? É exatamente aquela gordura que consumimos e sabemos que pode ser prejudicial. Quem não já comeu pizza, sanduíches, pastéis, salgadinhos de festa, a gordurinha da picanha.. com uma dorzinha na consciência por estar comendo algo ruim? Pois é.. sua consciência estava certa, além de estar tentando te ajudar.. todos esses alimentos são ricos em gorduras que ficam acumuladas nos seus vasos sanguíneos. O consumo frequente ao longo dos anos, leva a infarto e derrame. Vamos repensar nossa alimentação? Bons hábitos levam ao envelhecimento saudável.

Érica Renata De Medeiros

Cardiologista, Geriatra

Brasília

Agendar uma visita

Dislipidemias são elevacoes nos níveis de lipídios no sangue, que são o colesterol e os triglicérideos. Pode ocorrer o aumento apenas do colesterol (hopercolesterolemia), apenas dos triglicerídeos (hipertrigliceridemia) ou dos dois. O aumento dos níveis de colesterol, principalmente do LDL, pode levar ao acúmulo de colesterol na parede das artérias e formação das placas de gordura. Essas placas podem crescer, levando à obstrução progressiva das artérias, ou se romperem, provocando eventos agudos como o infarto do miocárdio. Os triglicérideos elevados tb aumentam o risco cardiovascular e em níveis muito altos podem causar pancreatite. Existem diversos medicamentos para o tratamento.

Quais profissionais tratam Dislipidemias?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.