Blefarite - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - blefarite

Lumar Bichara

Lumar Bichara

Oftalmologista

Carangola

Pedro Henrique Largura

Pedro Henrique Largura

Oftalmologista

Carapina

Marcela Costa Cruz Andrade

Marcela Costa Cruz Andrade

Oftalmologista

Bauru

Mariana Caliope

Mariana Caliope

Oftalmologista

Fortaleza

Gilberto Vianna Sanches Junior

Gilberto Vianna Sanches Junior

Oftalmologista

Belo Horizonte

Débora Pinheiro Silva Milhomens

Débora Pinheiro Silva Milhomens

Oftalmologista

Belo Horizonte

Perguntas sobre Blefarite

Nossos especialistas responderam a 95 perguntas sobre Blefarite

Se você não tem nenhum histórico de alergia, não existe restrição.

O uso dde medicação em flaconete pressupõe o descarte logo após o uso, mas na prática, sabemos que é possível ainda manter alguns poucos dias armazenado na geladeira sem problema.

Especialistas falam sobre Blefarite

Doença inflamatória das pálpebras que deixa as pálpebras inflamadas, vermelhas e principalmente com presença de caspas nos cílios deixando os olhos vermelhos, irritados, com sensação de olho seco e sensação de corpo estranho. Pode propiciar ao aparecimento de hordéolos e calázios (mais conhecidos como terçol) e também a queda acelerada dos cílios que podem levar a pálpebra a ficar “careca”.

Monica Rinkevicius Rossi

Oftalmologista

Natal


Inflamação de glândulas na margem das pálpebras muito comum em nosso meio com vários tratamentos para controle dependendo do grau de severidade que esta acometendo o paciente. Pode ser tratado com limpeza, compressas, colírios, pomadas tópicas e até mesmo remédio por via oral! Se seu olho coça, fica vermelho, cria " caspinhas", incha , você pode ter blefarite.

A blefarite é uma inflamação na margem das pálpebra que provoca remelas, crostas e outros sintomas como vermelhidão, coceira e a sensação de ter um cisco no olho. Como se fossem caspas nos cílios . Em torno de 30% por cento das pessoas tem algum grau de blefarite .

Thays Albhy

Oftalmologista

São Paulo

Agendar uma visita

Blefarite é uma infecção nas pálpebras onde há descamação dos cílios com formação de caspas. Está diretamente relacionado ao estresse e tipo de pele, sendo mais comum em paciente com pele oleosa. O tratamento é feito com antibiótico local na forma de pomada e colírios e em casos mais graves os crônicos com antibióticos orais. Às vezes , o paciente precisa usar antibiótico por períodos longos. Higiene das pálpebras com shampoo neutro infantil ou produtos específicos auxiliam no tratamento , melhorando a absorção dos medicamentos . Compressa mornas também são coadjuvantes e uma alimentação com restrição de gorduras saturadas.

Isabella Torres

Oftalmologista

Recife


Inflamação em região palpebral ( cilios) que pode levar a sintomas como: coceira, vermelhidão e sensação de corpo estranho nos olhos.

Gabriela Gouvêa Lopes

Oftalmologista

Rio de Janeiro


A blefarite é uma inflamação crônica das palpebras, perto da raiz dos cílios, não contagiosa que afeta ambos os olhos. Acontece quando as glandulas de secreção gordurosa de meibomius entopem e inflamam, deixando as pálpebras vermelhas, grossas, irritadas, com coceira e crostas nos cílios. Essa alteração da produção de gordura afeta a qualidade da lágrima e gera ardência ocular, lacrimejamento, olho seco e visão embaçada. Alguns fatores contribuem para o aparecimento da blefarite como infecção bacteriana, dermatite seborreica, rosacea e alergias. Em boa parte, a correta higiene dos cílios pode controlar a blefarite. Em certos casos antibióticos e outros tipo de medicamentos são necessários.

Mariana Treu

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Quais profissionais tratam Blefarite?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.