Ametropia, ou erros de refração - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é um erro refrativo?

O olho é um sistema óptico, que, em condições normais, permite que as imagens sejam formadas na retina (membrana que reveste neurossensorial sensível à luz dentro do olho). Cada olho tem um certo poder óptico, chamado poder de refração. Erros de refração são anomalias do poder de refração, o que torna a imagem projetada não clara na retina.

Erros de refração são geralmente constitucionais (congênita), embora em alguns casos pode ser secundária (ou adquirida). Quando os erros de refração são constitucionais, são chamados de ametropia.

Ametropia são miopia, hipermetropia e astigmatismo. Eles são a causa mais freqüente de consulta em oftalmologia.

Por que uma ametropia?

Um erro refrativo pode ser devido a várias anomalias que afetam:

  • O comprimento axial do globo ocular, ou a distância entre a córnea e a retina (axial ametropia). Eles são os mais freqüentes.
  • O índice de refração da lente (a lente que fica dentro do olho), como em erros de refração adquirido (geralmente secundária a outra doença ou olho).

Que tipos de ametropia existem?

Ametropia constitucionais são miopia, hipermetropia e astigmatismo.

Quais são os sintomas de uma ametropia?

Os sintomas dependem do tipo e grau de ametropia. Eles variam de desconforto ocular simples, uma visão à distância diminuiu e / ou visão de perto.

Pode miopia ser um sinal de doença ocular outros?

Em alguns ametropia muito importante pode ser observado com mais freqüência para doenças oculares, como glaucoma, catarata ou doenças da retina.

Em adultos, em certas doenças sistêmicas (diabetes) ou olho (edema, catarata retina podem aparecer ...), alterações visuais relacionadas com uma ametropia adquiridos.

Como oftalmologista ametropia é diagnosticada?

O oftalmologista verifica a acuidade visual para visão à distância e de perto, e controla o poder visual do olho usando um aparelho chamado refratômetro, que lhe permite saber o tipo eo grau de ametropia que têm permitido cada e prescrever correção óptica todos os casos.

O oftalmologista também procura anormalidades da retina ou da lente para verificar se nenhuma outra razão para a perda de acuidade visual.

Em crianças é muito importante estabelecer a formatura o mais cedo possível, e que uma correção adequada dos defeitos que podem ocorrer antes da idade de 9 anos permite um desenvolvimento adequado para os olhos. Defeitos não corrigidos antes que a idade faz com que o olho não esteja totalmente desenvolvido, sendo capaz de causar a ambliopia, que é o que é comumente conhecido como olho preguiçoso. 

  Aque devo prestar atenção especial?

  • Se você perceber que sua visão se deteriora lentamente, verifique se lentes corretivas são bem adaptados para a visão.
  • Se a visão se deteriora rapidamente ou, de repente, consultar um oftalmologista.

Como faço para corrigir um erro de refração?

Não há colírios ou terapia outras drogas para curar ametropia. De acordo com seus próprios desejos de cada um, e dependendo do teste que é feito, o médico pode aconselhar:

  • Óculos
  • Lentes de contato
  • A cirurgia refrativa.

Uma ametropia é obrigatóriamente corrigida?

Correção óptica do erro refrativo é em grande parte uma questão de conforto, exceto nas atividades em que a segurança está em jogo, tais como a condução, onde é obrigatório o uso de óculos.

Especialistas em ametropia, ou erros de refração

Encontre um especialista em Ametropia, ou erros de refração na sua cidade:
Dillian Pereira Dancini

Dillian Pereira Dancini

Oftalmologista

Jundiaí

Urcel Thomas Leroux Ycaza

Urcel Thomas Leroux Ycaza

Oftalmologista

Maringá

Bruna Lana Ducca

Bruna Lana Ducca

Oftalmologista

São Paulo

Gildo Fujii

Gildo Fujii

Oftalmologista

Londrina

Eduardo Yamane Filho

Eduardo Yamane Filho

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Lucas Cambuy

Lucas Cambuy

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Perguntas sobre Ametropia, ou erros de refração

Nossos especialistas responderam a 19 perguntas sobre Ametropia, ou erros de refração

Depende! Do quão fina é sua córnea proporcinalmente a quanto grau tem que ser corrigido nela.
E também de se há algum outro comprometimento estrutural corneano além da espessura, que comprometa…
1 respostas

Dr. Jarbas Pereira de Macedo
Dr. Jarbas Pereira de Macedo
Oftalmologista
Rio Verde
É normal pois a recuperação final da visão após cirurgia refrativa a laser, seja PRK ou Lasik, leva em média de 3 a 4 meses, que é o período em que ocorre a cicatrização total da córnea e tb…
3 respostas

O exame de mapeamento de retina é que vai responder a sua pergunta, em geral poucas moscas volantes não levam a contraindicação da cirurgia.
3 respostas

Especialistas falam sobre Ametropia, ou erros de refração

Os erros de refração são miopia (dificuldade de enxergar de longe),hipermetropia (dificuldade principalmente para perto),astigmatismo (distorção da visão) e presbiopia (conhecida como vista cansada e mais comum após os 40 anos).Podem ser corrigidas com uso de óculos,lentes de contato ou cirurgia.

Ana Carla De Souza Nery Feijó

Oftalmologista

Goiânia


É o "exame de vista" onde o médico verifica os erros de refração e explica os tratamentos para a miopia, astigmatismo, hipermetropia...

Para ver um objeto com clareza, a luz refletida pelo objeto passa através de seu olho e se concentra em sua retina. As necessidades de correção visual ocorrem quando a luz não atinge corretamente sua retina, e então o objeto pra o qual você está olhando parece borrado. Na miopia visão é clara quando vc olhar para objetos que estão próximos a você, mas os objetos que estão mais longe parecem fora do foco ou embaçados. Isso pode lhe atrapalhar quando está dirigindo, praticando esportes Hiipermetropia e astigmatismo são considerados a principal causa de cegueira reversível, uma vez que com a prescrição dos óculos são devidamente corrigidos e assim o paciente restabelece sua visão.

Jarbas Pereira De Macedo

Oftalmologista

Rio Verde


Existem dois principais tipos de cirurgia a laser: o PRK, que consiste na retirada do epitélio para a exposição do estroma (parte central da córnea) e realização da cirurgia; e o LASIK, no qual é feito um retalho ou "flap" corneano, que é levantado para se expor o estroma, onde será aplicado o laser, levando a uma recuperação rápida e indolor. Para a cirurgia refrativa, faz-se necessária uma avaliação prévia. Isso quer dizer que nem toda pessoa poderá fazer cirurgia. No pré-operatório, o oftalmologista irá avaliar se a pessoa tem uma córnea normal, boa espessura e curvatura. Irá avaliar também o limite de correção do grau com o laser.

Carlos Eduardo Nunes

Oftalmologista

João Pessoa

Agendar uma visita

O exame de refração (grau) deve ser realizado por oftalmologista capacitado, capaz de detectar ametropias como a hipermetropia, miopia, astigmatismo e presbiopia (vista cansada). Nosso foco é prescrever o óculos que te propicie a melhor visão possível.

Juliana Rosa

Oftalmologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

As cirurgias refrativas a laser (PRK e LASIK) são as cirurgias hoje mais comuns para a correção de grau. Elas alteram o formato da córnea, a lente mais externa do olho, eliminando a ametropia. O PRK é uma técnica que não utiliza cortes na córnea, mas tem um tempo de recuperação visual relativamente mais longo. O LASIK tem um resultado mais rápido mas implica em realizar um corte na córnea. Ambas tem vantagens e desvantagens e a indicação de cada técnica depende da espessura, da curvatura da córnea e de quantos graus irão ser corrigidos. O implante de lentes intraoculares, promove a correção sem alterar o formato da córnea, podendo corrigir graus elevados e a presbiopia (vista cansada).

Jose Henrique Casemiro

Oftalmologista

Cascavel


Os erros de refração são tratados com uso de óculos, lentes de contato ou cirurgia refrativa.

Ana Gabriela Zum Bach Melo

Oftalmologista

Belo Horizonte

Quais profissionais tratam Ametropia, ou erros de refração?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.