Flacidez vaginal - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - flacidez vaginal

Encontre um especialista na sua cidade:
Maria Simões Dias

Maria Simões Dias

Fisioterapeuta

Cachoeiro de Itapemirim

Ercília de Nazaré Marques Taveira

Ercília de Nazaré Marques Taveira

Fisioterapeuta

Rio de Janeiro

Nayruz Ahmad Jradi

Nayruz Ahmad Jradi

Fisioterapeuta

Goiânia

Fernanda Torres

Fernanda Torres

Fisioterapeuta

Itaboraí

Jennifer Almeida

Jennifer Almeida

Fisioterapeuta

Belo Horizonte

Antonio Paulo Malmann

Antonio Paulo Malmann

Ginecologista

Curitiba

Perguntas sobre Flacidez vaginal

Nossos especialistas responderam a 4 perguntas sobre Flacidez vaginal

Olá, a flacidez vaginal é uma queixa frequente no consultório, mas não é a única responsável pela dificuldade em ter prazer durante a relação sexual. O ideal é realizar uma consulta inicialmente…
4 respostas


Olá. Sempre siga as orientações do seu médico. Agende a sua consulta de reavaliação e esclareça suas duvidas.
A sua avaliação clínica através da história clínica, suas queixas e exame físico…
5 respostas


Olá. Sempre siga as orientações do seu médico. Agende a sua consulta de reavaliação e esclareça suas dúvidas.
A sua avaliação clínica através da sua história clínica, suas queixas e exame…
5 respostas

Especialistas falam sobre Flacidez vaginal

A frouxidão vaginal é causada pelo processo de envelhecimento (perda de colágeno) e por partos vaginais (distensão do tecido no período expulsivo do feto). Caracteriza-se pela presença de flacidez em grandes lábios e aumento do intróito vaginal, e pode levar a menor sensibilidade durante o coito (relação sexual) e aspecto inestético da região. A qualidade de vida sexual e a auto-estima da mulher podem ser afetadas.

FemTouch é um laser de CO2 fracionado que trata as condições relacionadas com à saúde vaginal como: atrofia, ressecamento, incontinência urinária leve e flacidez, promovendo a remodelação da mucosa. O laser é aplicado ao longo da parede vaginal resultando numa suave ablação controlada e coagulação do revestimento vaginal. Tecido pode ser regenerado e restaurado para um estado de pré menopausa. Tratamento realizado na clínica, indolor e rápido.

Viviane Ferreira Ferling

Ginecologista

São José dos Campos

Agendar uma visita

A região intima é composta por estruturas musculares, a tendência é que essa musculatura fique enfraquecida e flácida. A região íntima feminina é composta por uma estrutura muscular chamada assoalho pélvico. Essa estrutura tender a começar a sofrer alterações a partir dos 30 anos de idade. Ou seja, em média, a partir dos 30 anos de idade, a musculatura vaginal tende a sofrer com a flacidez vaginal. Agora imagine essa situação depois de 40, 50, 60 anos? Agora temos em nossa clínica um aparelho de laser recupera o colágeno vaginal e o tônus vaginal em apenas 3 sessões e sem nenhuma dor. fazendo uma aplicação hoje já pode ter relações após 7 dias que percebe a diferença.

Fabio Leal

Ginecologista

Vitória

Agendar uma visita

A Flacidez vaginal ou frouxidão vaginal é uma queixa que pode ser acompanhada por sensação de flatus vaginalis durante a relação sexual. É provocada por lesão na musculo bulbo-esponjoso e tranverso superficial do períneo, a musculatura de compõe o corpo perineal. Pode estar acompanhado por sensação de prolapso genital de compartimento posterior ou bola na vagina. Os fatores de risco são partos multiplos, partos instrumentalizado, obesidade, doenças neurológicas e musculares. O tratamento da frouxidão vaginal é multidisciplinar e fisioterapia vai ser uma importante parte do tratamento através da reabilitação da musculatura do assoalho pélvico.

O envelhecimento típico da menopausa afeta o organismo como um todo, a vagina inclusive. Como consequência, pode ocorrer um relaxamento vaginal com impacto negativo na vida sexual, portanto na qualidade de vida. Algumas mulheres apresentam ruídos durante a relação sexual, chamados flatus ou garrolitos, criando um constrangimento que se repete. Estes incômodos ruídos podem ser resolvidos por meio de cirurgia ou de Laser ginecológico.

Paulo Batistuta Novaes

Ginecologista

Vitória


Hoje vamos deixar o preconceito de lado e falar sobre a importância da ginástica íntima para a mulher. O assunto já foi tabu, mas não deve ser tratado dessa forma. O objetivo dos exercícios da ginástica íntima é fortalecer a região vaginal com técnicas de contração e relaxamento dos músculos pélvicos. A prática é recomendada por todos os profissionais da saúde, médicos ginecologistas, fisioterapeutas, e educadores físicos. A ginástica íntima é recomendada para mulheres de todas as idades, e não existem contraindicações, pelo contrário, ela é indicada para tratamento e prevenção de muitos problemas relacionados à saúde íntima da mulher, como: frouxidão vaginal.

Carolina Barreto

Fisioterapeuta

Salvador


A região íntima é estruturada por músculos. E sabemos que quando não exercitamos um músculo, ele fica enfraquecido e flácido. Essa região é composta por um conjuntos de músculos chamado de assoalho pélvico, que possui funções de sustentação dos órgãos pélvicos ( bexiga, útero, intestino e reto), função sexual ( proporciona prazer ) e função esfincteriana (evita perdas de urina,, fezes e gases.

Muitas vezes decorrente de partos normais ou até mesmo por falta ou desconhecimento de atividades físicas que podem melhorar estas queixas. Normalmente podem levar a insatisfação sexual de ambas as partes devido a ausência de atrito adequado pênis / vagina, ou até mesmo a eliminação de gases vaginais durante o ato sexual, causando constrangimento a ambos.

Renata Gouvêa

Ginecologista, Especialista em medicina estética

Brasília

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Flacidez vaginal?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.