Hérnia de disco - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é hérnia de disco?

A coluna vertebral é composta de vértebras, e entre cada um deles existe um disco de cartilagem. Este disco é composto por um tecido conjuntivo circular (anel) com um núcleo gelatinoso (núcleo pulposo). Isto permite que a coluna vertebral seja flexível e ao mesmo tempo, pode atuar como uma estrutura de protecção.

No centro desta coluna de vértebras e discos fica o canal medular, dentro do qual fica a medula espinhal, que se estende desde o tronco cerebral à primeira ou segunda vértebra lombar. De lá, ele continua como um pacote ou feixe de fibras nervosas, chamado de cauda eqüina, que se estende até o sacro, que é uma continuação da coluna vertebral. Espaço intervertebral sai de cada raiz nervosa da medula espinhal conecta a outras partes do corpo.

Pergunte ao seu médico se ...

  • A incontinência urinária é PROBEM
  • têm episódios de paralisia nas pernas
  • nota contrações involuntárias dos músculos certos.

A coluna vertebral (espinha) está dividida em três partes: coluna cervical (pescoço), coluna torácica e da coluna lombar. Na altura  da coluna torácica as vértebras se articulam com as costelas.

O que é uma hérnia de disco?

A hérnia de disco ocorre quando a parte central do disco (núcleo pulposo) move-se através do anel. Ao mover o núcleo pulposo pode causar compressão da medula espinhal ou uma ou mais raízes nervosas.

No entanto, deve-se mencionar que 20% da população tem uma hérnia de disco sem experimentar qualquer sintoma perceptível.

Qual é a causa de uma hérnia de disco?

  • Hérnia de disco é o resultado de uma degeneração do tecido conjuntivo da fibrose do anel, o que normalmente ocorre com a idade. Esta saída enfraquece e provoca conseqüente degeneração da porção central gelatinosa do disco.
  • Hérnias ocorrem principalmente ao nível dos rins.
  • É possível que o trabalho físico intenso aumente a probabilidade de uma hérnia de disco.
  • Também pode ocorrer a partir de trauma, como uma queda ou acidente.

Com que idade é se tem uma hérnia de disco?

A hérnia de disco lombar ocorre mais freqüentemente entre 30 e 50 anos, e na região cervical entre 40 e 60.

Quais são os sintomas de uma hérnia de disco?

A hérnia pode ser assintomática ou pode causar dor devido à compressão exercida sobre as raízes dos nervos, medula espinhal ou cauda eqüina.

Sintomas de compressão radicular

Formigamento, dor e perda de força em certas áreas e grupos musculares do membro superior (braço) ou do membro inferior (perna), dependendo da raiz afetada. Produz dor ciática ou síndrome do membro inferior ciático.

Sintomas de compressão da medula espinhal

  • Espasmo muscular ou formigamento, paralisia e dormência na parte do corpo localizados abaixo do nível de compressão. Por exemplo, uma compressão da medula espinhal na região torácica traz deficiência nas pernas, mas não nos braços.
  • Compressão na medula espinhal também pode causar perda de controle da bexiga.

Sintomas devido à compressão da cauda eqüina

  • Os sintomas incluem perda de controle da bexiga, a anestesia do reto, ânus e parte interna das coxas (anestesia em sela aka) e paralisia de ambas as pernas.

Como é que o médico faz o diagnóstico?

O diagnóstico é feito através da realização de uma história médica adequada (entrevista do paciente) e um exame físico, e muitas vezes pode determinar qual é o disco afetado.

Posteriormente, o diagnóstico será confirmado por exames complementares: um (Magnetic Resonance Imaging) MRI, um CT (Tomografia Computadorizada) ou um mielograma (injeção de contraste radiopaco no disco intervertebral).

O seu médico irá decidir o tipo de exploração que deve ser realizada. É importante diagnosticar corretamente porque existem várias condições que compartilham os mesmos sintomas.

Como é o tratamento da hérnia?

  • Tratamento inicial de uma hérnia de disco deve ser conservador. Ele consiste em repouso por até 5 dias e uso de analgésicos e anti-inflamatórios. A melhor posição de repouso é permanecer deitado com as pernas dobradas metade com um travesseiro sob os joelhos para relaxar o nervo ciático. Evite sentar-se. 50% dos pacientes recuperam a partir do tratamento conservador.
  • Quando não há tratamento eficaz conservador deve ser ponderado a possibilidade de cirurgia por um especialista.
  • Fisioterapia e quiropraxia pode também ser usados como opções terapêuticas.

Os seguintes casos devem ser tratados como emergência médica e devem ser imediatamente levados em consideração:

  • Quando os sintomas indicam uma compressão da medula espinhal ou cauda eqüina, a cirurgia de emergência é necessária.
  • Onde há uma paralisia progressiva das regiões claramente ou de determinado músculo.

Sempre que houver mudanças nos sintomas deve-se consultar seu médico.

Mudanças significativas nos hábitos de bexiga ou a ocorrência de incontinência urinária, o surgimento de uma paralisia progressiva das pernas ou espasticidade muscular (contração muscular involuntária também) deve ser consultado com o seu médico imediatamente.

Especialistas em hérnia de disco

Encontre um especialista em Hérnia de disco na sua cidade:
Anderson Aurelio de Almeida

Anderson Aurelio de Almeida

Ortopedista - traumatologista

Rio Negro

Fabiano Fonseca Rodrigues de Souza

Fabiano Fonseca Rodrigues de Souza

Ortopedista - traumatologista

São Paulo

Saulo Terror Giesbrecht

Saulo Terror Giesbrecht

Ortopedista - traumatologista

Belo Horizonte

Sergio da Silva Costa

Sergio da Silva Costa

Neurocirurgião, Neurologista

Igrejinha

José Marcondes da Silveira Junior

José Marcondes da Silveira Junior

Ortopedista - traumatologista

Marília

Thanguy Gomes Friço

Thanguy Gomes Friço

Ortopedista - traumatologista

Vila Velha

Perguntas sobre Hérnia de disco

Nossos especialistas responderam a 265 perguntas sobre Hérnia de disco

Dr. Gustavo Borges Laurindo de Azevedo
Dr. Gustavo Borges Laurindo de Azevedo
Ortopedista - traumatologista
Rio de Janeiro
A descrição de sua ressonância é de uma hérnia de disco volumosa que está comprimindo suas raízes nervosas. Este problema cursa com muita dor durante um período porém a grande maioria dos pacientes…
1 respostas

Pode haver uma reabsorção da protusão discal pelo próprio organismo. O difícil é estimar o tempo necessário de cada organismo
1 respostas

Dr. Renvik Demauir
Dr. Renvik Demauir
Neurocirurgião
Rio de Janeiro
Olá. Existem diversos sintomas que podem estar relacionados às hérnias discais. Uma das queixas mais comuns é a dor, porém em casos mais avançados, com compressão importante de uma raiz nervosa,…
1 respostas

Especialistas falam sobre Hérnia de disco

Existem três formas de Hernia de Disco : Abaulamento, Protusão Discal e Hernia Extrusa. A Hernia de Disco Extrusa( hernia clássica), inicialmente tento um tratamento não Cirúrgico(analgesia, Fisioterapia, Acupuntura,Fortalecimento), e se não melhorar , indico Cirurgia( Microdiscectomia). Nas outras Hernias( Abaulamento e Protusão),também trato sem cirurgia, porém se não melhorar, indico Infiltração Foraminal e Cirurgia a Laser( procedimentos Percutâneos e que não requer Internamento Hospitalar- vai para casa 2 horas após o procedimento).

Francisco Valmir Fernandes

Ortopedista - traumatologista

Fortaleza

Agendar uma visita

Existem várias técnicas para a cirurgia de hérnia de disco como a microcirurgia, a cirurgia "minimamente invasiva", endoscópica, etc. O ideal é que o médico domine todas essas modalidades para poder escolher qual a que é mais indicada para cada paciente.

hérnia de disco, lombalgia, lombociatalgia, cervicalgia, esporão de calcâneo, tendinite, fascite plantar, ansiedade, depressão, insônia, apnéia do sono, espasticidade, contratura muscular, fibromialgia, gonalgia, gonartrose, artrose, espondiloartrose, paralisia cerebral, encefalopatia crônica da infância, amputado, prótese, cadeira de roda, órtese, tala, imobilizador, andador, muleta, médico em casa, consulta em domicílio, cuidado paliativo, treino de cuidador, curso de cuidador, treino familiar, dificuldade de aprendizagem, atraso escolar, déficit de atenção e hiperatividade, TDAHA, retardo mental, deficiência intelectual, laudo médico, deficiente, deficiência física, portador de necessidad.

Ana Luiza S. Goes

Especialista em medicina física e reabilitação, Neurologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Existem muitos tipos e aparências de hérnia de disco: protrusões, extrusões e sequestro de fragmentos do disco. A lesão do ânulo é um defeito que permite o escape do material nuclear da porção central do disco, que se move para fora, para a periferia (protrusão).O material nuclear pode ser espremido parcialmente para além dos limites do disco (extrusão), ou completamente para se tornar um fragmento livre (sequestro). A lesão anular e a movimentação do núcleo pulposo através da fissura para a periferia do disco, explica porque inicialmente ocorre a dor nas costas; isto pode ser a primeira coisa que as pessoas sentem antes de sentir dor nas pernas.

Marlon Sudario De Lima E Silva

Endoscopista, Ortopedista - traumatologista

Belo Horizonte


A coluna vertebral é formada pela parte óssea chamada vértebras, pelo canal onde passa a medula e as raízes neurais e por discos que são estruturas cilíndricas compostas de um ânulo fibroso-parte externa mais resistente e do núcleo pulposo (parte interna) porção mais gelatinosa ou fibroelástica e por ligamentos e músculos que colaboram na sustentação e equilíbrio biomecânico. Os discos têm como função amortecimento de impactos e evitar que uma vértebra sofra impacto direto contra outra vértebra. Continue Leitura no site.

Robson Prudêncio Silva Lima

Especialista em dor, Neurocirurgião

São José dos Campos

Agendar uma visita

A hérnia de disco é o deslocamento focal de um dos seus componentes (núcleo pulposo e/ou ânulo fibroso) além da margem formada pelos corpos vertebrais. Ocorre principalmente nos níveis inferiores da coluna e são responsáveis por grande parte das dores ciáticas e das lombalgias. A ciática é causada pela compressão mecânica de uma raiz nervosa pela hérnia, associada a um processo inflamatório intenso, que promove alterações no funcionamento dos nervos. O paciente pode apresentar alteração na sensibilidade (dormência, choque) e diminuição da força nos músculos das pernas. O exame mais importante é a ressonância. O tratamento depende do tempo, da intensidade da dor e da função neurológica.

Daniel Ferreira Ghedini

Ortopedista - traumatologista

Belo Horizonte

Agendar uma visita

Existem muitos tipos de tratamento cirúrgico para as hérnias de disco, mas nem sempre uma técnica pode ser aplicada à todos os tipos distintos de hérnia. Estamos em constante atualização para que possamos oferecer o tratamento mais atual, efetivo e menos invasivo possível.

Franz Onishi

Neurocirurgião

São Paulo

Agendar uma visita

Hérnia de disco é o nome dado quando há uma ruptura do ânulo fibroso e extravazamento do núcleo pulposo de um dos discos intervertebrais. Os discos ficam entre as vértebras como se fossem "amortecedores" de impacto. Este fragmento deslocado pode gerar compressão (pinçamento) de nervos, causando dores que podem irradiar-se pelo corpo, dependendo do local da hérnia e do nervo comprimido. Grande parte das Hérnias discais são tratadas sem a necessidade do tratamento cirúrgico. Quando há a necessidade do tratamento cirúrgico existem diversos tipos possíveis, desde os menos agressivos até os mais invasivos. A melhor opção será identificada pelo especialista em cirurgia de coluna.

Carlos Eduardo Narciso Sakai

Ortopedista - traumatologista

São Bernardo do Campo


A hérnia de disco é caracterizada pelo abaulamento do disco intervertebral, que pode levar a sintomas como dor, formigamento, sensação de queimação ou de dormência. Ela é mais frequente na coluna cervical e na coluna lombar. Quanto mais cedo for realizada a fisioterapia, mais rápida a recuperação dos sintomas.

Carina Bezerra Rocha

Fisioterapeuta

São Paulo


A hérnia de disco é definida pelo alargamento do disco intervertebral, no qual os sintomas vão desde dor nas costas, sensação de queimação ou de dormência. O seu tratamento é possivel através de medicamentos, fisioterapia ou cirurgia, e, pode ser curada, mas sempre o que depende é o tamanho da gravidade. A cirurgia é aconselhada quando os sintomas, principalmente a dor, não melhoram com os outros tratamentos, atrapalhando a vida cotidiana do paciente.

Joao Luis Cabral Junior

Especialista em dor, Neurocirurgião

Santos

Agendar uma visita

Hérnia de disco pode ser lombar, torácica ou cervical. Nem todas precisam de cirurgia. Cada paciente precisa ser avaliado individualmente para definir o melhor tratamento. Este pode ser através de medicamentos, fisioterapia, procedimentos minimamente invasivo e a cirurgia convencional.

Dener Zandonadi

Neurocirurgião, Neurologista

São Luís

Agendar uma visita

Bloqueios Anestésicos O procedimento é realizado no centro cirúrgico com anestesia local e se necessário uma leve sedação. Agulhas são introduzidas na coluna vertebral, nos níveis previamente determinados, com auxílio de fluoroscopia ( Raio X instantâneo). Em seguida é injetado uma pequena quantidade de contraste para confirmarmos o posicionamento da agulha e após a injeção de substancias anestésicas e anti-inflamatórias. Esse é um procedimento seguro com raríssimas complicações.

Eduardo Piassi

Neurocirurgião, Especialista em dor

Campos Dos Goytacazes

Agendar uma visita

A hérnia de disco tem por definição ser uma extrusão do conteúdo discal para fora dos seus limites. Na maioria das vezes, cerca de 80-90%, os pacientes respondem bem ao tratamento clínico. Porém nos casos refratários, a cirurgia se torna imperativa, devido o risco de comprometimento neurológico das raízes neurais e potenciais sequelas.

Fabio Soares Segall

Ortopedista - traumatologista

Petrópolis


A Hérnia de disco lombar é a patolgia que mais comumente provoca dores nas costas e alterações de sensibilidade para coxa, perna e pé. Às vezes o material gelatinoso do disco desloca-se de sua posição normalcaracterizando a hérnia de disco. Se o disco toca e pressiona uma raiz nervosa a pessoa sente dor em uma das pernas (dor ciática). Ocasionalmente a dor pode irradiar para as duas pernas. A hérnia de disco lombar é um problema na coluna vertebral que felizmente tem cura.

Isaias Fiuza Cabral

Neurocirurgião, Neurologista

Macapá


O disco é formado por 2 camadas. Uma externa chamada anel fibroso mais rígida e outra interna chamada núcleo pulposo mais mole. A hérnia de disco acontece quando a camada externa apresenta algum defeito ou se rompe e permite que a camada interna saia podendo comprimir estruturas nervosas ( medula ou raízes nervosas). Isso causa dor e pressão local, levando muitas vezes a dor irradiada para algum braço ou perna (cervical ou lombar, respectivamente), dependendo do disco acometido.

Breno Frota Siqueira

Ortopedista - traumatologista

Brasília

Agendar uma visita

Entre os ossos da coluna vertebral, chamados de vértebras, existem discos formados por cartilagem cuja função principal é amortecer impacto. Com o envelhecimento, esses discos podem sofrer um processo degenerativo e comprimir o canal medular ou a raiz dos nervos, causando a dor ciática. Esse tipo de lesão pode ocorrer em qualquer região da coluna: cervical, torácica ou lombar, sendo mais comum na região lombar. O tratamento cirúrgico da hérnia de disco envolve a remoção do disco que está causando a compressão dos nervos e, em casos selecionados, a fixação das vértebras acometidas.

Hérnias de disco lombar é a ruptura da capsula do disco (anulo fibroso) com extravasamento do núcleo e compressão de uma raiz nervosa, pode causar dor nas costas mais frequentemente dor intensa em membro inferior mais comum abaixo do joelho, pode levar a dano permanente do nervo se não tratada de forma adequada. Ocorre com mais frequência em pacientes mais jovens e esta associado a dor de inicio súbito principalmente após alguma atividade física como levantar peso com dor irradiando para o membro inferior normalmente a perna seguindo o trajeto do nervo comprometido. Apesar da dor intensa mais de 90 % das hérnias terão resolução sem tratamento cirúrgico.

É o prolapso da área central de um disco intervertebral. A ruptura causa dor, espasmo muscular e quando o disco pressiona uma raiz nervosa causa dor, alterações de sensibilidade e fraqueza na distribuição da raiz afetada, como a ciática, por exemplo. Confirma-se com a RM ou TC. O tratamento dos casos leves é feito com analgésicos e fisioterapia. Os pacientes com déficits neurológicos progressivos, dor que não melhora ou disfunção de esfíncter podem necessitar de cirurgia, hoje em dia, feita com técnicas menos invasivas, como endoscopia.

A hérnia de disco é uma condição relativamente comum e pode ocorrer em toda a coluna, porém os locais mais comuns são a coluna lombar e cervical devido a maior mobilidade nessas regiões. Quando nos referimos ao termo "hérnia de disco" queremos dizer que a estrutura responsável por ser um "amortecedor" entre as vértebras, saiu do seu lugar habitual. Esse deslocamento do disco pode comprimir os nervos da coluna e causar dor. Os discos deslocados (ou herniados) geralmente são causados por esforço excessivo ou trauma. Entretanto, alguns pacientes podem desenvolver hérnia de disco devido ao envelhecimento natural da coluna e fatores genéticos.

Andre Luiz Pagotto Vieira

Ortopedista - traumatologista

Imperatriz


A coluna é formada por um conjunto de ossos (vértebras) empilhados sendo que entre eles existe uma estrutura não óssea chamada de disco intervertebral. A Hérnia de disco é a saída ou extravasamento do conteúdo mais interno do disco intervertebral para fora. Ela causa mais problemas quando este conteúdo vaza para a região posterior (de trás) aonde passam os nervos e a medula, pois pode comprimir ou irritar estas estruturas e assim causar sintomas ou perda da função.

José Antonio Mancuso Filho

Ortopedista - traumatologista

São Paulo


Tratamos das hérnias discais com o que há de melhor em tecnologia e segurança para o paciente, desde cirurgias abertas ou endoscópicas. Tudo isso com acolhimento do paciente e de sua família, que é ponto chave neste momento de fragilidade.

Luiz Antonio Araujo Dias Júnior

Neurocirurgião

Ribeirão Preto


Hernia descreve uma anormalidade do disco intervertebral. Este processo ocorre quando o núcleo pulposo do disco intervertebral projeta-se para fora através da camada externa do disco. Provoca dor nas costas e se o disco saliente comprime um nervo pode irradiar para pernas ou braços. O tratamento para a maioria dos pacientes normalmente não inclui a cirurgia, 85 % dos pacientes respondem ao tratamento conservador com medicamentos, repouso e fisioterapia. O tratamento é mais eficaz quando o paciente e o seu médico tem um bom relacionamento, compreendendo a lógica por trás do tratamento prescrito. Quando indicado tratamento estão entre as opções a microdiscectomia e a cirurgia videoendoscópica.

Anderson Alves Dias

Ortopedista - traumatologista

Uberaba

Agendar uma visita

Nâo cirúrgico. A través de mesa importada do Canadá de alta tecnologia controlado por computador. Propicia a distração gradual com carga e angulação. O calculada 20 sessões de 30 min, diariamente, com intervalo máximo recomendado de 2 dias (Spinemed). Cirúrgico: 1 - Bloqueio com medicamentos: Infiltração de medicamentos no local comprometido da coluna. 2 - Radiofrequência: Semelhante ao bloqueio porem utiliza equipamento de RF para lesar estruturas neurais que sensibilizam a dor. 3 - Microdiscectomia: Retirada cirúrgica da hérnia discal por técnicas minimamente invasivas com ou sem endoscopia. 4 - Artrodese: Fixação do segmento com parafusos e hastes quando existe instabilidade do segmento alem da hernia

Antonio Sergio Castelo Branco Guimarães

Neurocirurgião, Neurologista

Palmas


O tratamento clínico da hérnia de disco dura na grande maioria dos casos de quatro a oito semanas. O tratamento geralmente envolve uma combinação de terapia física, como fisioterapia analgésica e medicações para aliviar a dor. Mais de 90% das pessoas melhoram em até 3 meses. Se sem melhora após medicamentos e fisioterapia, pode ser necessário uma cirurgia. Entretanto, um micro cirurgia por Microscópio ou por Video pode ser realizado atualmente! Não necessitando de "parafusos"e permitindo uma recuperação mais rápida.

Clóvis Castanho

Ortopedista - traumatologista

São Paulo

Agendar uma visita

Endoscopia de Coluna A discectomia endoscópica lombar é um tratamento seguro, minimamente invasivo e indicado para pacientes com dores na coluna – entre moderadas e severas – causadas por uma hérnia de disco. Tem como principais vantagens: Uma diminuta incisão na pele, técnica praticamente atraumática e rápida recuperação. Pode ser feita com o paciente acordado apenas com sedação sem necessidade de internação hospitalar.

Bruno Brasil Do Couto

Ortopedista - traumatologista

Belém

Agendar uma visita

A hérnia de disco é uma das condições mais temidas quando se trata de coluna. Infelizmente coloca-se a hérnia como um problema grave, o que não é verdade. Na sua maioria são problemas resolvidos com exercícios específicos, auxiliando o próprio corpo a reabsorver boa parte do disco herniado. Devolvendo assim a função e flexibilidade fazendo com que o paciente, na maioria das vezes, volte a fazer tudo que fazia antes sem restrições. Através de movimentos específicos e educação sobre o problema, mais de 90% dos problemas de coluna podem ser resolvidos sem cirurgia.

Glycon Ribeiro De Castro Filho

Fisioterapeuta

Florianópolis


A hérnia discal é muito frequente. A hérnia de disco lombar pode causar sintomas de dor em um ou ambos os membros inferiores. Em casos mais graves, há alterações inclusive de sensibilidade, força e até mesmo controle de urina. A hérnia discal cervical pode causar dor em membros inferiores, quando há compressão de raiz cervical ou dificuldade de andar nos casos com compressão da medula cervical. o Tratamento deve ser o cirúrgico nos casos mais graves, que cursam com alteração de força, e nos pacientes em que o tratamento com antiinflamatórios não reduziu a dor.

Egmond Alves

Neurocirurgião

São Paulo

Agendar uma visita

A "hérnia de disco" refere-se à doença do disco intervertebral em que há a saída da parte mais interna do disco (núcleo pulposo) através de uma ruptura das fibras externas do disco (ânulo fibroso). As hérnias de disco são mais comuns na coluna lombar, porém também podem ocorrer na coluna cervical e torácica. Pode haver compressão de estruturas neurológicas pelos fragmentos do disco, ocasionando dor, alterações de sensibilidade, reflexos e até mesmo diminuição de força. A maioria dos casos de hérnia pode ser manejada de forma não cirúrgica, com resolução total dos sintomas. Porém, dependendo de fatores como intensidade da dor, duração e alterações neurológicas, pode ser necessário cirurgia.

Gustavo Borges Laurindo De Azevedo

Ortopedista - traumatologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

É a lesão que ocorre nos discos intervertebrais (estrutura de suporte e "amortecimento do movimento", presente entre as vértebras da coluna) causada por maus hábitos, esforços físicos e pela degeneração do próprio disco. Apresenta sintomas de dor na região acometida (cervical, torácica ou lombar) e irradiada para o trajeto do nervo acometido, podendo ser sentida ao longo do braço e perna, semelhante a queimação e choques. Casos mais graves podem cursar com fraqueza e dormência do membro. O tratamento é individualizado caso a caso, devendo ser procurado um médico especialista que irá avaliar a possibilidade de tratamento conservador, bloqueio da dor ou cirurgia.

Daniel Bedran De Castro

Ortopedista - traumatologista

São José do Rio Preto

Agendar uma visita

O disco intervertebral é uma estrutura que fica entre as vértebras. O disco funciona como um amortecedor entre os ossos, diminuindo o impacto e mantendo a mobilidade da coluna vertebral. Eventualmente, o disco intervertebral pode deslocar-se de seu lugar, situação a que chamamos de hérnia de disco e pode ocorrer em todos os seguimento da coluna. O tratamento, quando necessário, geralmente é feito com medicamentos por via oral, orientações de estilo de vida e fisioterapia. Em casos infrequentes quando o tratamento não cirúrgico falha, ou em casos raros em que há comprometimento neurológico importante, o tratamento cirúrgico pode ser indicado.

Paulo Alvim Borges

Ortopedista - traumatologista

São Paulo


Hérnia de disco é a saída de conteúdo discal que normalmente comprime um nervo relacionado, causando dor, formigamento ou até perda de força de um ou mais membros. O seu tratamento deverá ser analisado caso a caso, tendo o objetivo de individualizar as diversas modalidades de tratamento. O paciente deverá receber tratamento diferenciado sendo que a preservação de estruturas nervosas é imprescindível para que o paciente obtenha o melhor resultado.

Carlos Zicarelli

Neurocirurgião

Londrina


Os discos intervertebrais separam cada uma das vértebras da coluna, permitindo o movimento e conferindo estabilidade entre elas. O disco é formado por um anel fibroso e um núcleo de tecido mais mole. Quando há uma degeneração do disco, o anel fibroso pode romper, havendo extravasamento do material interno do disco. Esse processo configura a hérnia discal. A dor lombar provém do desgaste e instabilidade. E quando esse fragmento herniado comprime os nervos que passam logo atrás dos discos, pode haver dor irradiada para o membro correspondente, bem como dormência, formigamento, queimação ou outros sintomas neurológicos. Na maioria das vezes, o tratamento da hérnia de disco pode ser conservador.

Marcelo Botelho Soares De Brito

Ortopedista - traumatologista

Belém

Agendar uma visita

Entre duas vértebras vizinhas na coluna existe uma estrutura chamada disco intervertebral que funciona como um amortecedor, como forma de diminuir o impacto e a sobrecarga de uma vértebra sobre a outra. Na porção central do disco há um material mole chamado de núcleo pulposo e que é circundado por um tecido mais resistente, que é o anel fibroso. Em algumas situações em que o disco torna-se enfraquecido ou quando ocorre uma sobrecarga da coluna (exemplo: carregar peso) há uma ruptura do anel fibroso e o núcleo pulposo ultrapassa os seus limites, sofrendo uma herniação. Surge aí uma hérnia de disco. Os locais mais frequentes são a região lombar e a cervical.

É um dos principais causadores de dores nas costas. Aproximadamente 80% das pessoas vão ter dor lombar em algum momento de suas vidas. A hérnia de disco afeta, em média, 2 a 3% da população entre os 40 e 50 anos de idade. Só no Brasil, ela atinge cerca de 5,4 milhões de pessoas. Em geral, pessoas do sexo masculino e acima dos 35 anos sofrem mais com a doença. Ela pode ser causada por desgastes e traumas diretos na coluna vertebral. É importante exames para avaliação da doença que possui diversos tratamentos, sendo realizados desde fisioterapia, acupuntura, infiltrações, medicações e até cirurgia em alguns casos mais graves. Neurocirurgião deve ser consultado para avaliação

Adailton Arcanjo Dos Santos Junior

Neurocirurgião

Cuiabá


A hérnia de disco é uma das principais causas de dor na coluna. Esta hérnia pode se localizar na região cervical (pescoço), torácica e/ou lombar. As regiões cervical e lombar são as mais acometidas, pelo maior grau de movimento quando comparadas com a região da coluna torácica. O sintoma clássico da hérnia discal é a dor irradiada para membros. No caso da região cervical, a dor é no pescoço e irradia para um ou ambos os braços.Já na região lombar, a dor é na porção mais baixa da coluna e irradia para uma ou ambas as pernas. Esta dor característica pode vir acompanhada de sintomas como dormência, formigamentos, sensação de queimação e até perda de força.

Victor Barbosa Caixeta

Ortopedista - traumatologista

Goiânia

Agendar uma visita

A hérnia de disco é uma doença que pode acontecer em qualquer parte da coluna, sendo mais comum na cervical (pescoço) e na região lombar (parte baixa da coluna). Ela nada mais é do que a saída do "gel" que existe entre as vértebras e amortece os movimentos entre elas em direção aos nervos que saem da coluna em direção aos membros. Pode causar dor nestes locais onde acontece, mas mais frequentemente no território do nervo que está comprimindo, o que gera dor no braço quando na região cervical e na perna quando na região lombar. A hérnia também pode causar comprometimento dos movimentos e o médico especialista deve ser consultado para solicitação de exame orientação do tratamento adequado.

Eloy Rusafa Neto

Neurocirurgião

São Paulo


As hérnias de disco podem ser lombares, dorsais e cervicais, são doenças do disco vertebral que pode comprimir raízes nervosas que levam a intensa dor com irradiação para os membros, como a dor ciática e a cérvico braquialgia, são de tratamento inicialmente e de preferencia não cirúrgicos , exigindo repouso, fisioterapia ,corticoides injetável, relaxante muscular e anti-inflamatórios.

Romulo Scelza

Ortopedista - traumatologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

A hérnia de disco é patologia comum da coluna acometendo mais homens, geralmente adultos jovens. A hérnia pode comprimir a raiz nervosa e quando isso ocorre na coluna lombar ocorre a dor ciática. Nem toda hérnia discal necessita tratamento cirúrgico, existem critérios rigorosos para cirurgia.

Leandro Vinícius Vital

Ortopedista - traumatologista

Belo Horizonte

Agendar uma visita

Os discos intervertebrais funcionam como "amortecedores" naturais da coluna, impedindo o impacto entre as vértebras durante nossas atividades diárias. Por motivos diversos (traumatismos, alterações hereditárias...), o disco intervertebral pode se danificar, perdendo sua consistência elástica e sua capacidade de amortecimento. Quando isso acontece, o disco intervertebral se deforma, causando a hérnia de disco. Dependendo do local da hérnia de disco, pode haver compressão de estruturas nervosas. Diversos tratamentos são possíveis, dependendo das características de cada hérnia de disco; o tratamento cirúrgico se restringe à minoria dos casos.

Marina Hirschle Galindo

Ortopedista - traumatologista

Recife


Os discos são estruturas cartilaginosas localizadas entre todos os ossos da coluna. Estão muito próximos dos nervos e da medula. O rompimento dessa cartilagem, por esforço, degeneração ou fragilidade do próprio paciente, pode causar compressão das estruturas vizinhas e causar dor intensa e até perda de força. O diagnóstico é feito por exames de imagem e o tratamento pode ser desde o acompanhamento com fisioterapia, perda de peso e remédios para dor, até a retirada cirúrgica da hérnia, com descompressão dos nervos e/ou da medula.

O que é? A hérnia discal ou hérnia do núcleo pulposo é o termo utilizado para descrever a condição em que a parte central do disco (núcleo pulposo), que se encontra rodeado por uma camada fibrosa começa a emergir a partir de sua posição central podendo comprimir estruturas nervosas. A degeneração progressiva destes discos se deve a um processo de envelhecimento normal ou por um fator genético. Outras causas de danos para o disco podem ocorrer por traumas ou forças exercidas sobre os discos, enfraquecendo e predispondo a esta patologia.

Joao Paulo Machado Bergamaschi

Ortopedista - traumatologista

São Paulo

Agendar uma visita

A hérnia de disco cervical ocorre quando uma parte do disco intervertebral sai de sua posição normal e comprime as estruturas nervosas da coluna. O disco intervertebral é um amortecedor, absorvendo os impactos que a coluna sofre diariamente. Pessoas que trabalham exercitando a região cervical acabam sobrecarregando o pescoço, ao fazer movimentos de flexo extensão de repetição, podendo evoluir com cervicalgia. A hérnia de disco pode ser dolorosa e incapacitante e os sintomas mais comuns são dor na região do pescoço com irradiação para os braços. A maioria das pessoas apresentam melhora dos sintomas com medicamentos e FST. Poucos pacientes tem indicação de cirurgia.

Daniel Alexandre Parreira Braga

Ortopedista - traumatologista

Goiânia

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Hérnia de disco?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.