Alteração da fala - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - alteração da fala

Encontre um especialista na sua cidade:
Marília Mascarenhas Lima

Marília Mascarenhas Lima

Psicopedagogo

Salvador

Patricia Carvalho Gomes

Patricia Carvalho Gomes

Fonoaudiólogo

Rio de Janeiro

Milene Rocha

Milene Rocha

Fonoaudiólogo

Manaus

Laine Pimentel

Laine Pimentel

Fonoaudiólogo

Salvador

Ione Miwa Higashi

Ione Miwa Higashi

Fonoaudiólogo

São Paulo

Patricia Cadete

Patricia Cadete

Fonoaudiólogo

Lauro de Freitas

Perguntas sobre Alteração da fala

Nossos especialistas responderam a 24 perguntas sobre Alteração da fala

Não é possível fazer um diagnóstico apenas com esse relato. Mas observe como você escuta as pessoas, costuma achar que estão sempre brigando, julgando ou dando ordens. A maneira como você se…
21 respostas


Bom dia! Existem diversos tipos de problemas de dicção, é sempre importante iniciar com um diagnóstico adequado. Sugiro agendar uma consulta com otorrinolaringologista e com fonoaudiólogo para…
11 respostas


Pode, mas depende de inúmeros fatores como: nível de conhecimento prévio (escolaridade, conhecimento de línguas, se esse cérebro era bem estimulado e ativo antes ou não), momento em que começou…
8 respostas

Especialistas falam sobre Alteração da fala

Atraso de linguagem, trocas ou omissões de fonemas na fala são comuns em crianças pequenas. Entretanto, merecem uma avaliação Fonoaudiológica caso se observe dificuldade de comunicação da criança. Espera-se que aos 12 meses as primeiras palavras já sejam faladas de forma isolada, aos 24 meses as primeiras frases e, aos 4 anos e seis meses todos os fonemas, incluindo o R fraco (de hora) já devem ser articulados corretamente.

Karla Correia Simão

Fonoaudiólogo

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Desvío fonético: É um comprometimento motor que possui uma causa de alteração estrutural, ocorrendo uma distorção do som durante à sua produção. Exemplo: Pode ocorrer em respiradores orais, frênulo lingual curto, hipotonicidade da musculatura entre outros fatores. Desvio fonológico: É uma desorganização no sistema de sons da criança, com ausência de anormalidade fisiológica que afete os mecanismos de produção da fala. Caracteriza-se pela fala ininteligível, com linguagem bem desenvolvida. É um distúrbio articulatório dos fonemas (omissões/substituições de fonemas).

Alteração da fala é um sintoma que pode fazer parte de uma grande e complexa variedade de casos clínicos. É através da avaliação clínica foniátrica que o médico otorrinolaringologista com formação em foniatria poderá realizar o diagnóstico diferencial do problema de linguagem e orientar a melhor terapêutica para cada caso.

Vanessa Magosso Franchi

Otorrino

São Paulo


A aquisição da linguagem na criança é processo que demanda tempo, estímulo e também uma boa audição. Ao começar a falar as crianças geralmente trocam algumas letras, em torno dos 3 anos os pais e familiares já compreendem quase tudo que é falado e aos 4 anos a criança já consegue pronunciar quase tudo de forma que todas as pessoas a compreendam. Falta de estímulo, perda auditiva, atrasos de desenvolvimento e doenças neurológicas são diagnósticos diferencias do atraso da fala. Consulte seu otorrinolaringologista.

Crianças com alteração na fala a partir dos 4 anos de idade, sendo elas: trocas de sons (''pola'' ao invés de ''bola''), omissão de sons (''pato'' ao invés de ''prato'') ou inversões de sílabas (''ôbinus'' ao invés de ''ônibus”) podem necessitar de avaliação e intervenção fonoaudiológica para garantir futuramente um bom desempenho na fase de alfabetização, e assim não sofrer prejuízos na leitura e escrita.

Mariana Lima

Fonoaudiólogo

São Paulo

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Alteração da fala?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.