Doenças nasais - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em doenças nasais

Encontre um especialista em Doenças Nasais na sua cidade:
Maura Catafesta das Neves

Maura Catafesta das Neves

Otorrino

São Paulo

Marina Ferraz Gontijo

Marina Ferraz Gontijo

Otorrino

Brasília

Bruno Bernardo Duarte

Bruno Bernardo Duarte

Otorrino

Campinas

Mônica Elisabeth Simons Guerra

Mônica Elisabeth Simons Guerra

Otorrino

São Paulo

Telmo Golbspan

Telmo Golbspan

Otorrino

Porto Alegre

Cristiane De Almeida Rolim

Cristiane De Almeida Rolim

Otorrino

Belo Horizonte

Perguntas sobre Doenças nasais

Nossos especialistas responderam a 36 perguntas sobre Doenças nasais

Bom dia. Significa que há certa dificuldade em “captação “ da luz ou “condução “ do estímulo nervoso na região correspondente do campo de visão. Para saber o significado do resultado no seu caso…
1 respostas

Dr. Anderson Castelo Branco
Dr. Anderson Castelo Branco
Cirurgião cranio-maxilo-facial, Otorrino
Salvador
Caro internauta bom dia. O correto é agendar uma consulta com um especialista em Otorrinolaringologia para uma avaliação (exame físico e exames complementares). Qualquer ilação a respeito dessa…
6 respostas

Prezado internauta. Procure um otorrino para avaliar e tratar pois se existe pús será necessário usar antibióticos ou até drenar a secreção.
1 respostas

Especialistas falam sobre Doenças Nasais

Tratamentos para obstrução nasal seja por altetações anatômicas com desvio de septo ou funcionais como rinite alérgica.

As principais doenças que acometem o nariz são as inflamatórias, em especial a Rinite Alérgica, que é uma condição crônica, bem com as Rinossinusites Agudas, que tem etiologia geralmente infecciosa. Ambas possuem vários sintomas em comum, como a coriza, a congestão nasal, os espirros. No entanto alguns dados de história clínica e exame físico permitem ao médico otorrinolaringolgista realizar o diagnóstico diferencial entre elas. Além dos quadros inflamatórios, a região nasal pode ser acometido também por neoplasias e tumores, sendo o mais comum deles o papiloma invertido, que apesar de benigno, pode apresentar uma transformação maligna com o passar dos anos.

Paulo Saraceni Neto

Otorrino

São Paulo


Tratamento de obstrução nasal crônica, sinusite, pólipos nasais, adenóide, rinite alérgica, sinusite crônica, epistaxe, desvio de septo através de minuciosa investigação e escolha do melhor tratamento em conjunto com o paciente para conseguir uma melhor qualidade de vida. Tratamento clínico e cirúrgico.

Yuri Sister

Otorrino

São Caetano do Sul


Entenda um pouco mais sobre as doenças inflamatórias nasais: Rinite Alérgica: doença inflamatória alérgica de manifestação nasal que se caracteriza por resposta imunológica aumentada na presença de microparticulas de poeira, polém, entre outros. Resfriado comum: doença inflamatória de etiologia viral que se caracteriza por uma resposta imunológica a contaminação por vírus como rhinovírus ou outros (mais de 200 tipos possíveis). Gripe: doença inflamatória das vias aéreas causada pelo vírus da gripe (entre eles H1N1) com sintomas específicos que podem comprometer também a respiração pulmonar e levar a quadros mais graves com cansaço, dores no corpo e insuficiência respiratória.

Paula De Oliveira Oppermann

Otorrino

Porto Alegre


O melhor é chamarmos de rinossinusite, pois ela acomete não só os seios da face, mas também o nariz. Trata-se de um processo inflamatório do tapete (mucosa) que reveste o nariz e os seios da face. Essa resposta inflamatória representa uma reação a algum agressor: pode ser um vírus, uma bactéria ou até mesmo um fungo. Geralmente aparece após um quadro de gripe/resfriados e alergias. Quando bem tratada ela desaparece! Os sintomas mais frequentes são: dor de cabeça, dores no rosto, coriza e congestão nasal. Procure sempre um otorrino para um tratamento correto e eficaz.

Quais profissionais tratam Doenças nasais?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.