Ronco - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é?

O ronco é uma obstrução parcial das vias respiratórias. Ela ocorre durante o sono. É considerado normal quando a pessoa dorme de costas, porém passa a ser classificado como patológico quando causa grandes vibrações e ruídos mais intensos.

Qual é a causa?

O ronco pode ser causado pelo contato natural entre as paredes da faringe uma vez que, no período de descanso noturno, elas têm seu tônus reduzido. Essa perda de elasticidade pode ocorrer também devido ao envelhecimento. A obstrução nasal pode ser ainda causada pelo aumento do volume das secreções, desvio do septo nasal, rinites, sinusites, pólipos nasais, hiperplasia das amígdalas e adenoides, ganho de massa gordurosa no pescoço e alterações nas vias aéreas superiores. São considerados fatores de risco: pescoço naturalmente mais grosso ou curto, obesidade, ingestão de bebidas alcoólicas, uso de remédios para dormir, dormir de costas, comer demais antes de dormir, refluxo e hábito de fumar.

Quais os sintomas?

Na verdade, o ronco pode ser considerado um sintoma ou mesmo um primeiro passo em direção à SAOS (Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono). Uma doença caracterizada pela parada respiratória durante o sono (ao menos dez segundo em adultos e dois a três segundos em crianças).

Como fazer o diagnóstico?

O diagnóstico deve determinar a causa do ronco para que, então, possa ser feito o tratamento. Na maioria dos casos, um exame físico e a entrevista com o paciente são suficientes. Há também um exame chamado polissonografia que pode ajudar no diagnóstico. O paciente passa a noite com eletrodos ligados ao corpo que emite informações para um computador.

Qual o tratamento?

Nos casos mais simples de ronco e apneia, a simples mudança de posição na hora de dormir pode ser suficiente. Um aparelho chamado retrator de língua também pode ser usado para ajudar a manter a boca fechada. Em casos mais graves, até a cirurgia pode ser recomendada.

Especialistas em ronco

Encontre um especialista em Ronco na sua cidade:
Marina Lourenço de Barros

Marina Lourenço de Barros

Otorrino

Belo Horizonte

Paulo Henrique Luiz de Freitas

Paulo Henrique Luiz de Freitas

Cirurgião buco-maxilo-facial, Dentista

Aracaju

Vinicius Luiz Conte

Vinicius Luiz Conte

Cirurgião buco-maxilo-facial

Jaraguá Do Sul

Cristiano Ruschel

Cristiano Ruschel

Otorrino

Canaã Dos Carajás

Gleyciane Santos

Gleyciane Santos

Dentista

Leandro Morioka

Leandro Morioka

Otorrino

Jataí

Perguntas sobre Ronco

Nossos especialistas responderam a 11 perguntas sobre Ronco

Dra. Priscila Ferraz de Mello Murara
Dra. Priscila Ferraz de Mello Murara
Otorrino
Balneário Camboriú
Olá,
É necessário examina-lo para saber a causa do ronco. Como você mencionou que ele tem rinite pode ser que ele precise fazer um tratamento mais longo com algumas medicações para melhorar…
3 respostas

Dr. João Paulo Toschi
Dr. João Paulo Toschi
Dentista
Florianópolis
O palato , ou céu da boca, também é o assoalho do nariz. A pressão das bochechas fazem com que o palato se eleve e fique com a forma ogival obstruindo a passagem do ar pelo nariz. Mas o palato…
3 respostas

Dra. Naia Tonhá Almeida
Dra. Naia Tonhá Almeida
Dentista
São Paulo
O ronco é a vibração dos tecidos moles nas vias aéreas e é normal acontecer esporadicamente.
No seu caso vc relata ser frequente e isso requer investigação.
Em minha opinião o…
4 respostas

Especialistas falam sobre Ronco

Para o tratamento do Ronco pode ser indicada a realização de uma cirurgia. Existem algumas cirurgias possíveis, que serão indicadas de acordo com o tipo de obstrução, a anatomia do paciente e o grau de apneia. A cirurgia para tratamento do ronco que é mais conhecida é a uvulopalatofaringoplastia. A mesma tem como objetivo retirar o excesso de tecidos moles que vibram no palato e na garganta - entre eles a úvula e o palato mole (final do céu da boca) – e com isso, aumentar a passagem de ar. Para alguns pacientes é indicada a remoção das amígdalas e das adenoides. Já em outros casos, a cirurgia nasal é a mais indicada. O importante é que a cirurgia seja realizada por um médico Otorrinolaringo

Os eventos de ronco, apnéia e hipopnéia reduzem a oxigenação do corpo e podem trazer sérios prejuízos. Além disto, em resposta a parada respiratória, o corpo libera adrenalina para estimular a contração muscular e retomar a respiração. A repetição dos eventos de liberação de adrenalina causam micro-despertares com interrupção do sono e do repouso e efeitos cardiovasculares sérios. Diversas modalidades de tratamento são disponíveis e dependem do diagnostico para que o tratamento correto e efetivo seja estabelecido.

Eduardo Varela Parente

Cirurgião buco-maxilo-facial, Dentista

Florianópolis


O ronco pode estar relacionado a alguma alteração da anatomia das vias nasais e da faringe. Outros fatores como excesso de peso e alterações ortodônticas também podem fazer parte dos fatores causadores dor ronco. Entretanto, além do incômodo estético, o ronco pode esconder uma doença mais grave, que é a apnéia do sono. A apnéia do sono, se não tratada adequadamente pode levar a sonolência excessiva, queda de produtividade e problemas cardíacos, entre eles, arritmias e hipertensão arterial.

Paulo Saraceni Neto

Otorrino

São Paulo


O ronco ocorre quando há vibração da parte mais posterior do céu da boca durante a passagem de ar. Associado ao ronco, às vezes temos a apnéia. Apnéia é quando o paciente deixa de respirar por alguns segundos durante o sono. A causa é a obstrução da passagem de ar devido à uma série de fatores. Nós podemos ajudar no tratamento do ronco e da apnéia através da confecção de aparelhos bucais removíveis e confortáveis para uso noturno que mantém a passagem de ar aberta durante o sono.

Dr. Rowan Vilar

Dentista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Quarenta e cinco por cento da população de adultos normais roncam pelo menos, ocasionalmente e 25% por cento são roncadores habituais. O ronco patológico é mais freqüente em homens e pessoas com sobrepeso ou obesas, e geralmente piora com a idade. Quando um ronco forte é interrompido por episódios freqüentes de paradas da respiração, isto é conhecido como apnéia obstrutiva do sono. Episódios mais sérios duram cerca de 10 segundos cada e ocorrem mais de 7 vezes por hora. Pacientes com Síndrome da Apnéia Obstrutiva podem sofrem 30 a 300 eventos de apnéia por noite. Estes episódios podem reduzir os níveis sanguíneos de oxigênio, levando o coração a bater mais forte.

Ronan Matheus Virgílio Da Silva

Cirurgião buco-maxilo-facial

São Gonçalo

Agendar uma visita

Apneia do sono ou Síndrome de Apneia/ Hipopneia Obstrutiva do Sono (SAHOS) é uma desordem do sono caracterizada pela obstrução das vias respiratórias durante o sono. Ocorre inibição da passagem de ar por pelo menos 10 segundos mais de 5 vezes durante o período de sono. As aferições são feitas por meio de um exame chamado polissonografia. O risco de morte em um episódio isolado de apnéia é mínimo. O grande risco relaciona-se com os despertares súbitos. Para que eles ocorram, o organismo produz grandes quantidades de substâncias como a adrenalina e o cortisol. O efeito desta sobrecarga de estresse é devastador ao longo dos anos, predispondo fortemente a eventos cardiovasculares (Infarto e AVC).

Gustavo Campos

Cirurgião buco-maxilo-facial, Dentista

Recife

Agendar uma visita

45% dos adultos normais roncam pelo menos ocasionalmente e 25 % são roncadores habituais. O ronco pode ser uma indicação de respiração obstruída e não deve ser ignorado. Um otorrinolaringologista pode ajudá-lo a determinar a origem anatômica do ronco, e oferecer soluções para esse comportamento ruidoso e muitas vezes embaraçoso. O ronco pode ser um sinal de uma condição mais grave conhecida como apneia obstrutiva do sono, caracterizada por múltiplos episódios de pausas respiratórias superiores a 10 segundos por vez, devido ao estreitamento ou colapso da via aérea superior. Esta condição está associada a hipertensão arterial, arritmia, acidente vascular cerebral e insuficiência cardíaca.

É o ruído provocado pela vibração das estruturas moles da faringe, que ocorre durante o sono, em pacientes com estreitamento das vias aéreas superiores. O ronco puro é uma questão estética, mas o ronco associado a pausas respiratórias (apneia e hipopneia do sono) gera consequências danosas a saúde do indivíduo. A avaliação deve ser feita através do exame de polissonografia.

Lucia Joffily

Medico do sono, Otorrino

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

O ronco é causado pela obstrução das vias aéreas. A apneia do sono é uma doença grave em que a respiração para repetidamente por tempo suficiente para interromper o sono e, muitas vezes, diminui temporariamente a quantidade de oxigênio e aumenta a quantidade de dióxido de carbono no sangue. Pessoas com apneia do sono frequentemente ficam muito sonolentas durante o dia, roncam alto e ficam ofegantes ou têm episódios de asfixia, interrupções na respiração e despertares súbitos com engasgos. O tratamento consiste no uso de um aparelho (para dormir) que posiciona a mandíbula mais para frente, assim liberando as vias aéreas da faringe, permitindo a passagem de ar e retomada da respiração normal.

André Luis Linhares

Dentista

Goiânia


O tratamento da apneia e do ronco pode ser feito por diferentes metodos, um dele é com a cirurgia ortognatica de avanço dos maxilares para permitir uma melhora da passagem do ar pelas cavidades nasofaringe e orofaringe, diminuindo os episódio de ronco e apnéa obstrutiva do sono.

Leandro Carlos Carrasco

Cirurgião buco-maxilo-facial, Dentista

Ribeirão Preto


O ronco é um ruído provocado por estreitamento ou obstrução nas vias respiratórias superiores durante o sono. Esse estreitamento dificulta a passagem do ar e provoca a vibração dessas estruturas.O ronco pode ser considerado normal, quando a pessoa está dormindo em decúbito dorsal (de costas), por exemplo, porque a musculatura da garganta fica mais flácida e a língua cai um pouco para trás. Mas, é classificado como patológico, quando ocorrem grandes vibrações e ruído intenso. O ronco pode, ainda, ser sintoma da síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS), patologia caracterizada por parada respiratória com duração de pelo menos dez segundos nos adultos, e dois ou três segundos nas crianças.

Paulo Marcos Silva Nunes

Cirurgião buco-maxilo-facial

Rio de Janeiro


O ronco é causado pela obstrução parcial das vias respiratórias pela língua. A obstrução total causa a apnéia (parada da respiração) que pode durar cerca de trinta segundos e causa micro despertares e prejudica a qualidade do sono. Através de um dispositivo intra-bucal que impede a retração da língua, eliminamos o problema em cerca de 90% dos casos.

A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono é uma doença crônica progressiva caracterizada pela completa interrupção do fluxo aéreo durante o sono. Essa síndrome apresenta algumas características especificas como o ronco, cansaço durante o dia, perda de concentração, diminuição da produtividade nas tarefas diárias. O ronco é causado pela causado pela vibração dos tecidos moles da orofaringe durante a passagem do ar. A apneia obstrutiva do sono pode ser agravada por deformidades dentofaciais como por exemplo o tamanho reduzido da mandíbula (micrognatia). A Apneia do sono causa alterações cardiovasculares e pulmonares, o paciente pode desenvolver hipertensão arterial,etc.

Leonardo Morais Godoy Figueiredo

Cirurgião buco-maxilo-facial

Petrolina

Agendar uma visita

A Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono (SAOS) é uma doença que consiste em episódios de pausas respiratórias durante o sono. As pausas geralmente são maiores que 10 segundos e são causadas pela obstrução da via aérea superior. Os principais sinais e sintomas da Apneia Obstrutiva do Sono são sonolência diurna, fadiga crônica, sensação de incapacidade e roncos irregulares intercalados por interrupção da respiração. O diagnóstico é por meio de exame chamado Polissonografia do Sono que é realizado através da monitoração enquanto o paciente está dormindo. Os principais métodos de tratamentos da Apneia Obstrutiva do Sono são a perda de peso, CPAP, aparelhos intra orais e avanço maxilomandibular.

André Luís Bim

Cirurgião buco-maxilo-facial, Dentista

São Paulo

Agendar uma visita

O ronco durante o sono, pode ter diversas causas, como alterações na posição dos maxilares e obesidade. além de poder estar associado a uma doença do sono chamada apnéia do Sono, quando o paciente para de respirar várias vezes durante o sono, de forma inconsciente. Procure seu cirurgião Buco-Maxilo-Facial para tratamento do ronco e Apnéia do Sono.

Marcio Menezes Novaes

Cirurgião buco-maxilo-facial, Dentista

Petrolina

Quais profissionais tratam Ronco?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.