Hipotireoidismo - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é hipotireoidismo?

A glândula tireóide, localizada na parte frontal do pescoço, produz hormônios (hormônios da tireóide) importantes para a regulação do metabolismo do corpo, estimulando o metabolismo celular e, assim, liberar a energia.

Quando a tireóide não consegue produzir o suficiente destes hormônios (tiroxina ou T4 e triiodotironina ou T3) surge uma série de distúrbios em vários sistemas do nosso corpo por uma deficiência do metabolismo celular.

O hipotireoidismo é uma condição que ocorre principalmente em mulheres mais velhas (1,5 a 2% de freqüência em mais de 60 anos). No entanto, este distúrbio também pode ocorrer em pessoas jovens.

Qual é a causa ou causas do hipotireoidismo?

As causas de hipotireoidismo ou diminuição do metabolismo são:

  • Inflamação crônica auto-imune da glândula tireóide, também conhecida como tireoidite de Hashimoto. O mecanismo de doenças auto-imunes é que as células do corpo tornam-se subitamente contra alguns de seus próprios tecidos corporais.
  • Complicações devido ao tratamento do hipertireoidismo, ou com iodo radioativo ou cirurgia de tireóide.
  • Uma condição hereditária que é a falta de pleno desenvolvimento da tireóide.
  • Como resultado do tratamento com certas drogas como o lítio, propiltiouracil, amiodarona, ou carbimazole.
  • Ingestão de grandes quantidades de iodo, tais como alguns xaropes para tosse, ou suplementos dietéticos.

Quais são os sintomas?

A redução do metabolismo pode afetar todos os órgãos do corpo, incluindo cérebro, coração, pele, intestino e os músculos. Os sintomas geralmente aparecem gradualmente ao longo de um período de tempo. Por esta razão, o hipotireoidismo no idoso é muitas vezes confundida com as mudanças que ocorrem naturalmente nesses pacientes.

Os sintomas mais comuns são:

  • Tolerância ao frio diminuiu
  • Depressão e letargia
  • Ganho de Peso
  • Prisão de ventre
  • Pele seca, áspera
  • Endurecimento do aparecimento de características faciais e voz grave
  • Cabelo fino e seco
  • Memória fraca (no idoso muitas vezes é a única característica óbvia de hipometabolismo)
  • Em casos graves, demência,

Como você pode impedir que o hipotireoidismo?

Pessoas que por algum período de sua vida foram tratados para hipertireoidismo têm um risco aumentado de desenvolver uma diminuição do metabolismo, já que os tratamentos envolvem a destruição de tecido tireoidiano. Portanto, é recomendável para essas pessoas que fizeram uma análise da função da tiróide, pelo menos uma vez por ano.

Evitar a ingestão de medicinas alternativas ou suplementos dietéticos que possuem uma quantidade excessiva de iodo na sua composição.

Como é diagnosticado?

Quando o hipotireoidismo é suspeito, o diagnóstico pode ser confirmado através da realização de um exame de sangue que mede a concentração de hormônio estimulador da tireóide ou TSH (um hormônio produzido na hipófise, cuja missão é estimular a tireóide e desempenha um papel muito importante na regulação do metabolismo).

Quando a quantidade de T3 e T4 no organismo é muito baixa, a glândula pituitária libera sinais de TSH da tireóide para ela trabalhar mais e produzir maiores quantidades de T3 e T4. Esta análise aumentada dos níveis de TSH mostra que a glândula tireóide é menos ativa do que deveria e precisa ser estimulada. Na análise, portanto, encontram um baixo nível de hormônios tireoidianos e TSH geralmente alta. No entanto, em alguns casos pode acontecer é que o TSH é baixo demais. Neste caso, o hipotireoidismo é causado por uma deficiência de estimulação da tireóide pela hipófise.

Em outros momentos, pode ser encomendado exames de sangue adicionais para verificar o estado do sistema imunológico, que pode ser alterada (encontrado proteínas anormais, conhecidas como anticorpos antimicrossomais). Esta análise pode ser muito útil no diagnóstico.

Às vezes, principalmente se o paciente tem um bócio (tireóide), também pode ser encomendado um ultra-som da glândula.

Como é hipotireoidismo?

O metabolismo cronicamente diminuído (hipotiroidismo) deve ser tratado com comprimidos para a vida de levotiroxina (hormônio da tireóide, que substitui a falta no organismo). Geralmente é recomendado iniciar com doses baixas, aumentando gradualmente até à dose necessária para uma normalização dos valores dos hormônios tireoidianos no sangue.

Quando você chegar a esta situação, as medições do estado metabólico são realizadas uma vez por ano.

Comprimidos de levotiroxina não tem apenas efeitos colaterais. No entanto, é preciso estar alerta para os sintomas do aumento do metabolismo (o oposto do hipotireoidismo), o que pode ocorrer se a dose for muito alta.

Previsão

Com o tratamento adequado, uma pessoa com hipotireoidismo pode levar uma vida normal.

Especialistas em hipotireoidismo

Encontre um especialista em Hipotireoidismo na sua cidade:
Helio da Nobrega Novais

Helio da Nobrega Novais

Médico clínico geral

Campos Dos Goytacazes

Graciana Guerra David

Graciana Guerra David

Médico clínico geral, Endocrinologista

Montes Claros

Anna Theresa Alencastro

Anna Theresa Alencastro

Endocrinologista

Rio de Janeiro

Nivaldo Mustafa Araujo

Nivaldo Mustafa Araujo

Endocrinologista

Três Lagoas

ALOISIO CARLOS RODRIGUES

ALOISIO CARLOS RODRIGUES

Médico clínico geral

Tobias Barreto

Perguntas sobre Hipotireoidismo

Nossos especialistas responderam a 181 perguntas sobre Hipotireoidismo

Dra. Michele Pochettini Martins Menezes
Dra. Michele Pochettini Martins Menezes
Endocrinologista, Médico clínico geral
Niterói
Boa tarde. A indicacao de retirada de nodulo tireoidiano, independe de ter ou nao hipotireoidismo. Geralmente 'e indicada retirada de nodulo tireoidiano se a puncao da tireoide der resultado…
1 respostas

Dra. Michele Pochettini Martins Menezes
Dra. Michele Pochettini Martins Menezes
Endocrinologista, Médico clínico geral
Niterói
Boa tarde. Se vc tem apenas essas doencas mencionadas e usa apenas o puran, pode vacinar-se contra febre amarela sim, pois essas nao seriam contra indicacoes.
1 respostas

 Michelle Abu Kamel
Michelle Abu Kamel
Reumatologista
Belo Horizonte
Agendar consulta imediatamente com reumatologista
2 respostas

Especialistas falam sobre Hipotireoidismo

A reposição hormonal do hormônio tireoideano em pacientes com hipotireoidismo é obrigatória. Deve ser feita de forma gradativa para que haja adaptação do organismo com os novos níveis hormonais. O objetivo é normalizar os níveis de TSH e T4 Livre no sangue com reposição hormonal perfeita. Hipotireoidismo é uma condição comum e cuja definição é predominantemente bioquímica, causado pela deficiência do hormônio da tireoide e que pode ser fatal quando não tratado. Ocorre mais frequentemente em mulheres e em idosos acima de 65 anos de idade. Os sintomas mais comuns nos adultos são: fadiga, letargia, intolerância ao frio, constipação intestinal, ganho de peso, pele seca, mudança da voz etc.

Walid El Andere

Médico clínico geral, Endocrinologista

Barueri

Agendar uma visita

O hipotireoidismo é uma síndrome clínica caracterizada pela diminuição dos níveis circulantes dos hornônios tireoideanos ou resistência periférica à ação dos mesmos (causa rara). A principal causa de hipotireoidismo é a Tireoidite de Hashimoto, que é uma doença auto imune. Os principais achados clínicos do hipotireoidismo são: fadiga. fraqueza; lentificação generalizada; alteração do humor; depressão; constipação intestinal; pele ressecada; intolerância ao frio; alterações do ciclo menstrual; sono excessivo; queda de cabelo, entre outras. O diagnóstico e o tratamento são fundamentais para a qualidade de vida do paciente.

José Anderson Da Silva

Endocrinologista

Maceió


O Hipotireoidismo é causado, na grande maioria das vezes, pela diminuição da função da glândula tireóide. Os sintomas desse doença são decorrentes da falta da Levotiroxina, hormônio produzido pela tireóide, que está relacionado com o nosso metabolismo. Os sintomas incluem: bócio, inchaço, pele fria, intolerância ao frio, sonolência, desânimo... O tratamento é simples. Se não for por uma causa transitória específica (como medicamentos ou infecções) o paciente deverá tomar para o resto da vida a Levotiroxina, que é a reposição do hormônio que a tireóide não consegue mais produzir. Deve haver sempre o seguimento regular com endocrinologista.

Lorena G. Lima Amato

Endocrinologista

São Paulo


Hipotireoidismo congênito (desde o nascimento) ou adquirido durante a infância e hipertireoidismo são distúrbios comuns entre crianças e adolescentes. O hipotireoidismo congênito geralmente não apresenta sintomas e o diagnóstico é, na maioria das vezes, realizado pelo teste do pezinho. Agitação, insônia, nodulações ou aumento do pescoço, dificuldade escolar, excesso de frio ou calor, alterações no peso, ritmo intestinal e nos batimentos cardíacos são sintomas que podem estar relacionados a doenças da tireoide.

Flávia Corrêa Christensen Adad

Endocrinologista pediátrico, Pediatra

Campinas


O hipotireoidismo se manifesta pela diminuição da produção de hormônios da tireóide, causando ganho de peso, sonolência, falta de concentração, pele ressecada, queda de cabelos, dificuldade em engravidar, depressão e outros. O diagnóstico precoce e tratamento hormonal adequado melhora significativamente a qualidade de vida do paciente, associando a medidas de cuidados integrais da saúde.

Angélica Dias De Barros Cerqueira

Médico clínico geral, Endocrinologista

Rio de Janeiro


É uma síndrome que resulta da deficiência da produção de hormônios tireoidianos. Quando não tratado, o hipotireoidismo causa nas crianças atraso grave do crescimento e retardo mental. Na vida adulta, leva à depressão generalizada das funções orgânicas, além de elevar os níveis de colesterol, que aumentam as chances de problemas cardíacos. A principal forma de prevenir qualquer doença congênita no bebê é se cuidando desde a gravidez. A maioria das vezes, o hipotireoidismo nas crianças não pode ser prevenido, mas sim detectado a tempo. Nesses casos, o diagnóstico precoce é fundamental para começar a tratá-lo o quanto antes com hormônio tireoidiano (levotiroxina).

Thiago Santos Hirose

Endocrinologista, Endocrinologista pediátrico

Ribeirão Preto


O hipotireoidismo refere-se a baixa secreção hormonal pela tireoide. Pode manifestar-se desde o nascimento sendo detectado pelo teste do pezinho ou desenvolver-se posteriormente em crianças maiores. Manifesta-se no período neonatal principalmente com dificuldade de ganho de peso e atraso do desenvolvimento e em crianças maiores com ganho de peso, deficiência de crescimento, sonolência, constipação intestinal entre outros.O tratamento consiste na reposição hormonal e acompanhamento médico para avaliação do crescimento e desenvolvimento.

Dalva Castro De Oliveira

Endocrinologista pediátrico, Pediatra

São Paulo

Agendar uma visita

Tratamento com hormônios bioidênticos em deficiências hormonais como hipotireoidismo, fadiga adrenal, menopausa, melatopausa (sono ruim) e outras pausas hormonais, que prejudicam o emagrecimento e a boa saúde.

Flavia Denigris

Endocrinologista, Nutrólogo

Belo Horizonte


A tireoide é uma glândula muito importante localizada no pescoço, e produz hormônios responsáveis pelo metabolismo, síntese de proteínas, controle da atividade cardiovascular e do e desenvolvimento de todo o corpo e do cérebro. Ela também atua na atividade sexual, no sono, disposição e até nos nossos pensamentos e raciocínio. A tireoide pode sofrer uma série de doenças como hipotireoidismo ( baixa produção de hormônios) hipertireoidismo ( produção excessiva), bem como nódulos e câncer. Tratamos de hipotireoidismo, hipertireoidismo, tumor de tireoide, tumor de paratireoide, etc.

Maria Palmira Ferreira Lusquinos

Médico clínico geral, Endocrinologista

Rio de Janeiro


Patologia muito comum principalmente em mulheres, deve ser investigado e tratado de forma crônica a fim de propiciar melhor qualidade de vida ao paciente.

Isis Mesquita Faria

Médico clínico geral, Endocrinologista

Rio de Janeiro


o hipotireoidismo é uma doença muito comum devido a deficiência na produção do hoemônio da tireóide. Essa deficiência quando não corrigida leva ao ganho de peso, cansaço, prisão de ventre, queda de cabelo, unhas fracas... Procure um endocrinologista para acompanhamento.

Paula Rocha

Endocrinologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

É um síndrome decorrente da redução da concentração ou da ação dos hormônios tireoidianos, resultando em queda do metabolismo e prejuízo de várias atividades biológicas. O primário é o mais comum e cursa com altos níveis de TSH e baixos níveis de T4livre. A principal causa é a auto-imune, conhecida como Tireoidite de Hashimoto. Os sintomas mais comuns são: Cansaço, fadiga, queda de energia, sonolência; Depressão, déficit de memória, de atenção e de concentração; Pele fria e seca, cabelos finos e secos; Fragilidade das unhas; Intolerância ao frio; Irregularidade menstrual. O uso de Levotiroxina (T4) é o tratamento de escolha, pois repõe o déficit hormonal.

Stéphanie Cozzolino

Médico clínico geral, Endocrinologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Hipotireoidismo?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.