Lúpus eritematoso sistêmico - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em lúpus eritematoso sistêmico

Encontre um especialista em Lúpus Eritematoso Sistêmico na sua cidade:
Ingrid De Oliveira Koehlert

Ingrid De Oliveira Koehlert

Reumatologista

Vitória

Angélica de Carvalho

Angélica de Carvalho

Reumatologista

São José do Rio Preto

Sergio Eduardo Arone Filho

Sergio Eduardo Arone Filho

Reumatologista

Bauru

Anna Sylvia G Reis

Anna Sylvia G Reis

Reumatologista

Goiânia

Maíra Marconcini de Lacerda

Maíra Marconcini de Lacerda

Reumatologista

Joinville

Dilson R. Sá Ferreira

Dilson R. Sá Ferreira

Médico clínico geral

São Luís

Perguntas sobre Lúpus eritematoso sistêmico

Nossos especialistas responderam a 157 perguntas sobre Lúpus eritematoso sistêmico

Nos estudos científicos, essa decisão está descrita como “a critério médico”. Ou seja , o médico deve usar seu bom senso para decidir isso junto ao paciente. Eu mesmo, costumo realizar esses…
2 respostas

Dr. Marcelo Pavan Paiva
Dr. Marcelo Pavan Paiva
Médico clínico geral, Reumatologista
São Paulo
Sim, pode comer açaí, a fruta não tem nenhuma interação com a doença. No entanto, o açaí congelado é muito rico em açúcar e lipídeos. Como no lúpus é muito importante o controle da glicemia e…
1 respostas

Não há contra- indicação para uso de estimulantes de apetite como a buclina mas sim terapia de reposição hormonal principalmente estrogênio.
1 respostas

Especialistas falam sobre Lúpus Eritematoso Sistêmico

Doença onde o sistema de defesa do paciente ataca ele mesmo. O Lúpus pode pegar vários órgãos do corpo. Geralmente acomete articulações (juntas) e pele. Seu tratamento é feito com remédios que controla a imunidade do paciente. O objetivo é fazer o lúpus entrar em remissão, ou seja, fazer com que a doença "durma" e não cause mais sintomas.

Alexandre Geranutti Serafim

Médico clínico geral, Reumatologista

Sorocaba

Agendar uma visita

O Lúpus Eritematoso Sistêmico é uma doença crônica do sistema autoimune que pode atingir vários órgãos como a pele, juntas, rins e pulmão. A doença não tem cura, mas felizmente tem tratamento e diversas medicações podem ser utilizadas. Meu doutorado na USP foi focado no Lúpus e identificamos pontos fortes de alguns tratamentos. Acompanhando adequadamente pode-se controlar muito bem a doença, buscando-se uma ótima qualidade de vida.

Luciana Muniz

Reumatologista

Brasília


O LES é uma resposta do sistema imunológico contra suas próprias estruturas, que provoca um ataque a órgãos. Mais comum em mulheres na faixa de 25 a 35 anos, pode causar artrites generalizadas, queda de cabelos, anemia, inflamações nos pulmões, rins, pele e coração. A evolução é muito variável, desde casos mais leves até situações de risco de vida ou de perda de função, como insuficiência renal irreversível. O diagnóstico é baseado no conjunto de sinais e sintomas característicos da doença e alterações laboratoriais. Alerto que o FAN positivo não garante o diagnóstico de LES. Dúvidas com seu diagnóstico? Tem FAN positivo? Preocupada com os efeitos colaterais? Venha conversar conosco.

Otávio Augusto Gomes Da Paz

Internista, Reumatologista, Médico clínico geral

Belém

Agendar uma visita

O Lupus Eritematoso Sistêmico é uma doença inflamatória autoimune que pode acometer diferentes órgãos. Pode cursar com dores articulares, lesões de pele, queda de cabelo, problemas renais ou neurológicos etc... O tratamento é realizado de acordo com o órgão acometido e existem diversos medicamentos capazes de controlar os sintomas.

Luiz Felipe Dipe

Reumatologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

O lúpus eritematoso sistêmico é uma doença autoimune que acomete principalmente mulheres afro-descendentes e em idade fértil. Suas manifestações incluem lesões de pele, como a clássica "asa de broboleta" na face; dor e edema articular; alterações renais; cardíacas; anemia; presença de anticorpos circulantes no sangue, como o FAN (que isoladamente, sem os sintomas clínicos, não é suficiente para fechar o diagnóstico da doença); entre outras. Atualmente, existem algumas opções de tratamento, que deve ser iniciado o quanto antes para obter um melhor desfecho. O acompanhamento próximo com reumatologista é fundamental para a boa evolução.

Marcella Andrade

Reumatologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES ) é uma doença inflamatória crônica de origem autoimune, cujos sintomas podem surgir em diversos órgãos de forma lenta e progressiva (em meses) ou mais rapidamente (em semanas) e variam com fases de atividade e de remissão. Por ser uma doença do sistema imunológico, que é responsável pela produção de de anticorpos e organização dos mecanismos de inflamação em todos os órgãos, quando a pessoa tem LES ela pode ter diferentes tipos sintomas em vários locais do corpo.

Osmel Jesus Gonzalez Mayol

Reumatologista

Caruaru


Lúpus eritematoso sistêmico é uma doença autoimune crônica, potencialmente grave, mais comum em mulheres jovens, que pode se manifestar com alterações na pele e mucosas, queda de cabelo, dores articulares e lesões de diferentes órgãos do corpo. O exame mais classicamente relacionado à doença é o FAN. O seu tratamento deve ser iniciado imediatamente após o diagnóstico e o acompanhamento deve ser feito de forma regular para detectar possíveis agravamentos. O médico reumatologista é o profissional mais capacitado para o tratamento e acompanhamento de pessoas com lúpus.

Verônica Mello Maia

Médico clínico geral, Reumatologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Lúpus eritematoso sistêmico?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.