Doenças desmielinizantes - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em doenças desmielinizantes

Encontre um especialista em Doenças Desmielinizantes na sua cidade:
Alessandra Billi Falcão

Alessandra Billi Falcão

Neurologista

São Paulo

Luiza Silva

Luiza Silva

Neurologista

Cacoal

Jean de Oliveira Ramos

Jean de Oliveira Ramos

Neurologista

Ribeirão Preto

Felipe von Glehn

Felipe von Glehn

Neurologista, Internista

Brasília

Aline Leite Duarte

Aline Leite Duarte

Neurologista

Goiânia

Eduardo H Lauar

Eduardo H Lauar

Neurocirurgião

Belo Horizonte

Perguntas sobre Doenças desmielinizantes

Nossos especialistas responderam a 9 perguntas sobre Doenças desmielinizantes

depende dos recursos em fisioterapia e órteses,manutenção do básico em termos de ventilação pulmonar, hábitos intestinais, evitando-se escaras..
1 respostas

A eletroneuromiografia é capaz sim de definir se uma polineuropatia é de predomínio axonal ou desmielinizante. A polineuropatia de predomínio desmielinizante indica que a bainha de mielina dos…
1 respostas

Dr. Thiago Gomes Martins
Dr. Thiago Gomes Martins
Neurocirurgião, Neurologista
João Pessoa
Bom dia,

Doenças dos neurônios motores acomente ou o primeiro neurônio localizado na área motora do cérebro, ou o segundo neurônio localizado na medula espinhal, ou ambos. Em geral…
2 respostas

Especialistas falam sobre Doenças Desmielinizantes

As doenças desmielinizantes mais comuns são Esclerose Múltipla, Neuromielite Óptica, ADEM, Neurite Óptica, CRION, RION. São doenças raras e que devem ser manejadas preferencialmente por um neurologista especialista em doenças desmielinizantes. Existem exames específicos e os tratamentos são feitos com medicações que atuam no sistema imunológico, muitas vezes enfraquecendo e deixando o organismo suscetível a infecções. O acompanhamento deve ser rigoroso.

Quais profissionais tratam Doenças desmielinizantes?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.