Transtorno obsessivo compulsivo (toc) - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em transtorno obsessivo compulsivo (toc)

Encontre um especialista em Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) na sua cidade:
Maria Tereza Gomes Rosa

Maria Tereza Gomes Rosa

Psiquiatra

Atibaia

Viviane Huruta

Viviane Huruta

Psiquiatra

Jundiaí

Luan Gramelich Pogian

Luan Gramelich Pogian

Psiquiatra

São Paulo

Tatiane Borja

Tatiane Borja

Psiquiatra

Vitória

Lucio Fernandes Pires

Lucio Fernandes Pires

Nutrólogo, Psiquiatra

Teresina

Luis Falivene Roberto Alves

Luis Falivene Roberto Alves

Psiquiatra

Campinas

Perguntas sobre Transtorno obsessivo compulsivo (toc)

Nossos especialistas responderam a 154 perguntas sobre Transtorno obsessivo compulsivo (toc)

Olá , seria legal você fazer uma psicoterapia para trabalhar melhor essas questões, ou seja, não ficar presa a uma categorização.
Hoje você pode apresentar alguns comportamentose, isso…
7 respostas

Bom dia, não existe evidências neste sentido (não existe nenhum dado científico que sugira que tratamento com nutrólogo/homeopatia/ortomolecular traga algum benefício no tratamento do TOC. Por…
2 respostas

Uma possibilidade, em alguns casos, seria transtorno obsessivo compulsivo. Eventualmente, transtornos de ansiedade também podem levar a ruminações e pensamentos recorrentes. Entretanto, os dados…
1 respostas

Especialistas falam sobre Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

O TOC se caracteriza por pensamentos recorrentes dos quais a pessoa não possui controle e são repulsivos, conflitantes com sua moral; e comportamentos que o indivíduo reconhece como absurdos ou exagerados. Pode estar relacionados a checagem, perfeccionismo, superstição, organização excessiva, contaminação de sujeiras, medo de contrair doenças, pensamentos (de conteúdo relacionado a violência, blasfêmia ou sexualidade), repetições (inclusive mentais), acúmulo de objetos sem utilidade. Sabe-se que o neurotransmissor Serotonina está implicado em sua causa e que o córtex frontal e os gânglios da base são regiões cerebrais mais afetadas. O transtorno é tratável com medicação e terapia.

Rafael Ventura Lima

Psiquiatra

São Paulo


Pensamentos que não saem da mente acompanhados de rituais complexos e rígidos comprometem a qualidade de vida de quem tem transtorno obsessivo compulsivo.Trata-se de um quadro de difícil manejo, marcado por pensamentos inconvenientes que invadem a cabeça sem aviso prévio. Eles são seguidos por um rito ou um comportamento repetido, que serve de escape para acalmar a mente.

Vanderlúcia Rosa Cunha Macario

Psicólogo

Florianópolis


Segundo os critérios do DSM-IV, o TOC é descrito como um transtorno psiquiátrico caracterizado pela presença de obsessões e/ou compulsões, capazes de interferir com o funcionamento normal do indivíduo. Essas obsessões ocorrem por no mínimo uma hora por dia, promovendo significativo sofrimento ou comprometimento social para o indivíduo.O tratamento psicoterápico na abordagem da Gestalt-terapia para o portador desse transtorno irá propor por meio de recursos,técnicas criativas e eficientes,facilitando assim,o desenvolvimento do auto-suporte,a capacidade de fazer escolhas, digerir e a organização da própria existência,criando e descobrindo sua própria personalidade.

É uma condição no qual o indivíduo experimenta idéias intrusivas. Está associado a sentimento de medo, angu´stia, e estresse contantes, tornando-se um problema do dia a dia da pessoa, afetando negativamente a qualidade de vida da pessoa. Na psicoterapia o trabalho do sintoma é feito de uma forma mais dirigida, com exercícios práticos a serem realizados durante a semana. Mas poderá haver em alguns casos, situações onde o trabalho de acolhimento seja maior do que o trabalho mais prático.

O Transtorno Obsessivo Compulsivo se caracteriza pela presença de obsessões e/ou compulsões que consomem tempo ou interferem de forma significativa nas rotinas diárias do indivíduo, no seu trabalho, na sua vida familiar ou social, causando muito sofrimento.

Taila Menegate

Psicólogo

São Gonçalo

Agendar uma visita

O transtorno obsessivo compulsivo(TOC) deve ser tratado com uma técnica conhecida com Exposição com Parada de Resposta (EPR). Ela consiste basicamente em expor o paciente à situação que ele evita e trabalhar para que o paciente não caia na tentação de agir compulsivamente. Vamos a um exemplo prático bem reduzido: uma pessoa que tenha compulsão de lavar as mãos sempre que pega em uma maçaneta de porta. Então, com auxílio do terapeuta esse paciente iria pegar na maçaneta e simplesmente não iria lavar as mãos. Ele só poderia lavar as mãos quando não estivesse mais ansioso. Esse tratamento tem sido o mais eficaz para tratar TOC.

Ricardo Daud Amadera

Psicólogo

São Paulo


Para ser caracterizado TOC, é necessário que haja obsessões ou compulsões graves o suficiente para causar um sofrimento ao paciente. Obsessões são pensamentos, sentimentos, ideias recorrentes e intrusivas (ou seja, invasivas, difíceis de controlar). Já a compulsão é um comportamento consciente, como contar, verificar, evitar, feito de forma a diminuir a angústia causada pela obsessão. O TOC é muito mais comum em crianças e adolescentes do que se imaginava. Na população em geral, o TOC é o quarto diagnóstico psiquiátrico mais comum. Para o tratamento, é necessário o uso de medicamentos, orientação familiar e acompanhamento psicopedagógico e psicoterápico para melhorar a autoestima.

O TOC se caracteriza pela presença de obsessões e compulsões. Obsessões são pensamentos, ideias, impulsos ou imagens indesejadas que se repetem constantemente. As compulsões são comportamentos ou respostas mentais repetitivas usadas na tentativa de aliviar o sofrimento. O TOC quando não é tratado pode levar a pessoa a desenvolver outros transtornos e a piorar os sintomas obsessivos.

Nevile Luiz Turatti

Psicólogo, Sexólogo

Sinop

Agendar uma visita

O Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) é caracterizado por ideias, imagens ou pensamentos intrusivos, indesejáveis e recorrentes, ou impulsos que parecem tolos, sobrenaturais, sórdidos, ou horríveis e que causam extrema ansiedade e aflição (obsessões), ou por urgências em fazer algo que vá diminuir o desconforto devido às obsessões (compulsões). As obsessões mais comuns são a contaminação, dúvida, perda e agressividade. As pessoas com TOC se sentem compelidas à executar comportamentos intencionais, repetitivos, propositais, chamados de rituais para equilibrar suas obsessões: lavando-se devido à contaminação, checar, esconder coisas, duvidar, contar, organizar, repetir palavras, etc.

Alexandre Proença

Psiquiatra

Niterói


O transtorno obsessivo compulsivo caracteriza-se pela presença de obsessões (pensamentos repetitivos com conteúdo de dúvida sobre temas diferentes que geram ansiedade) e compulsões (comportamentos realizados em resposta às obsessões com intuito de aliviar a ansiedade gerada). O transtorno causa grande sofrimento e leva a pessoa a consumir até horas de seu dia com os rituais (lavagem das mãos, limpeza, organização da casa, checagem) com grande sofrimento. O tratamento envolve uso de medicação e terapia de exposição com prevenção de resposta. O paciente é exposto ao objeto que gera ansiedade, de maneira gradual e controlada com bons resultados.

Caio Magno Matos De Almeida

Psiquiatra

São Paulo


A questão da neurose obsessiva coloca o sujeito em uma série de rituais de comportamentos, ideias e pensamentos repetitivos que, muitas vezes, o impede de fazer suas atividades regulares e de se relacionar livremente com as demais pessoas. O tratamento recomendado é a psicoterapia/análise com um psicanalista.

Nadir Lara Junior

Psicanalista, Psicólogo

Curitiba

Agendar uma visita

O TOC é um transtorno de ansiedade no qual os aspectos principais são a ocorrência repetida de obsessões e/ou compulsões de gravidade suficiente a ponto de consumir mais de 1 hora por dia e/ou causar sofrimento acentuado ou prejuízo funcional. As obsessões são normalmente associadas a uma elevação da ansiedade, sofrimento e culpa, acompanhadas por uma compulsão que visa reduzir ou eliminar a ansiedade ou desconforto causado pela obsessão. A terapia cognitiva é muito efetiva para o tratamento do TOC, pois ensina o paciente a enfrentar o distúrbio entre as sessões.

Fabio Souza

Psicólogo

São Paulo


O TOC (Transtorno obsessivo-compulsivo) é um dos transtornos de ansiedade mais comuns juntamente com as Fobias e o Transtorno de Pânico. A terapia cognitivo-comportamental ( TCC ) tem se caracterizado como a psicoterapia de maior eficácia no tratamento do TOC.

O Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), é uma doença crônica que tem como sintomas a presença de “manias” e/ou obsessões. Para ignorá-los e neutralizá-los o indivíduo realiza rituais, compulsões ou por meio de evitações. Os tipos mais comuns de obsessão são: preocupação com simetria; sujeira ou limpeza excessiva; germes ou contaminação; fazer verificações; doenças; pecado; culpa entre outros. A psicoterapia tem a finalidade de ensinar o individuo formas diferentes de pensar, se comportar e reagir, elaborando situações que a ajude a sentir menos ansiedade/medo, sem a presença dos pensamentos obsessivos ou compulsivos.

Jack Leite

Psicólogo

São Paulo

Agendar uma visita

Pensamentos intrusivos, recorrentes e que ocasionam em grande angústia, associado, em muitos casos, a atitudes repetidas para que esses pensamentos logo saiam. Assim sente a pessoa portadora do Transtorno Obsessivo Compulsivo - TOC. Erroneamente vinculado a simples atos do cotidiando, como o "excesso de organização", o TOC pode estar presente, inclusive, em crianças, causando desde cedo limitações importantes que necessitam de tratamento com o psiquiatra para serem remitidos e eliminados.

Raphael Luna

Psiquiatra

Belém


O TOC é um transtorno mental incluído no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, quinta edição (DSM-5), da APA.O TOC é um transtorno no qual estão presentes alterações no pensamento (obsessões), no comportamento (compulsões ou rituais e evitações) e emocionais (ansiedade, medo). Também é muito frequente o aumento do foco da atenção nos objetos, nos lugares e nas pessoas que despertam as obsessões ― a hipervigilância ― bem como a indecisão e a lentidão para realizar certas tarefas.

Nesse Transtorno Mental, a pessoa apresenta ideias recorrentes que não quer ter, que independem da sua vontade e das suas crenças e que causam grande desconforto. Um exemplo bem comum é por exemplo achar que não trancou uma porta quando sabe que acabou de trancar, achar que mãos estão sujas quando as vê limpas ou acabou de lava-las. Existem tratamentos que podem trazer alivio dos sintomas, envolvendo psicoterapia, psicoeducação, envolvimento familiar e medicamentos específicos.

Sergio Arruda Brotto

Psiquiatra

São Paulo


As apresentações clínicas do TOC são diversas, algumas vezes bastante particulares. As obsessões e compulsões podem ser preocupações exageradas e atos excessivos de limpeza, organização, contagem ou verificações, por exemplo. Pensamentos e comportamentos relativos a assuntos considerados constrangedores ou vergonhosos também podem ocorrer. No TOC, os pensamentos e comportamentos repetitivos fogem do controle. Ao longo do tempo, isso causa significativo sofrimento íntimo e pode prejudicar o trabalho, interferir na vida social e comprometer a qualidade de vida. Felizmente, a boa notícia é que existem tratamentos eficazes e seguros para o TOC.

Renan Rocha

Psiquiatra

Criciúma


O Transtorno obsessivo Compulsivo - TOC é um transtorno mental que se caracteriza pela presença de Obsessões ( pensamentos , imagens ou impulsos indesejáveis ) e ou Compulsões ( atos físicos ou mentais realizados para de afastar as obsessões). Para que seja caracterizado como um transtorno, é necessário que as obsessões ou compulsões consumam mais de uma hora por dia, causando desconforto e atrapalhando a vida social, familiar, profissional, acadêmica e outras áreas da vida do indivíduo.

O Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) apresenta sintomas como: pensamentos, impulsos ou imagens recorrentes e intrusivos que causam acentuada ansiedade ou sofrimento; a pessoa tenta ignorar os pensamentos, impulsos ou imagens ou neutralizá-los com algum outro pensamento ou ação; comportamentos repetitivos (p.ex. lavar as mãos, organizar, verificar) ou atos mentais (p. ex. orar, contar ou repetir palavras em silêncio) que a pessoa se sente forçada a executar em resposta a um pensamento. A TCC para o TOC visa promover a melhora nos sintomas obsessivos e compulsivos e o alívio da ansiedade através da modificação de crenças errôneas das obsessões, bem como tentativas de controlar a obsessão.

O Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) é uma doença que costuna trazer muito sofrimento para as pessoas que sofrem com esses sintomas. Os pensamentos que invadem e mente sem pedir licença e os comportamentos feitos na tentativa de aliviar a ansiedade causada pelo pensamento são característicos da doença. Normalmente o tratamento farmacológico traz alívio substancial dos sintomas e melhora muito a qualidade de vida de quem sobre com esse problema.

Geraldo Moreira

Generalista

Recife


Até Freud criar a categoria psicopatológica retirando-a do campo da psicose (P. Pinel a definia como "Mania sem delírio"), e introduzir o termo, "Obsessivo" eram até trancados em manicômios. A psicanálise desde então tem tratado a neurose obsessiva com sucesso e remissão de sintomas, até hoje sem necessidade de medicamento. Foi após isso, que a psiquiatria cooptou o termo, criando a sigla TOC, e enquadrando-a na categoria dos transtornos, voltando a receitar medicamento, e reduzindo o tratamento psicológico ao comportamental que não atua sobre a causa psíquica. O método psicanalítico segue eficaz.

Frederico Bernardo De Oliveira Muller

Psicanalista, Psicólogo

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Pensamentos excessivos (obsessões) que levam a comportamentos repetitivos (compulsões). O transtorno obsessivo-compulsivo é caracterizado por pensamentos e medos irracionais (obsessões) que levam a comportamentos compulsivos. O TOC costuma se concentrar em temas como o medo de germes ou a necessidade de organizar os objetos de uma maneira específica. Os sintomas geralmente começam de modo gradual e variam ao longo da vida. O tratamento inclui psicoterapia

Victor Rosa

Psicólogo

Niterói


O TOC se caracteriza por obsessões e/ou compulsões recorrentes que prejudicam muito o funcionamento cotidiano. As obsessões são 'ideias, pensamentos, impulsos ou imagens considerados intrusivos e inadequados, e que geram ansiedade ou aflição intensa. Entre as obsessões comuns, estão pensar repetidas vezes sobre ter prejudicado os outros, sobre contaminações e duvidar sobre ter fechado a porta de casa. As compulsões são 'comportamentos ou atos mentais repetitivos cujo objetivo é prevenir ou reduzir a ansiedade ou a aflição'. Entre as compulsões mais comuns estão lavar as mãos, verificar e contar objetos com demasiada frequência. (Franklin; Foa, 2009).

Igor Costa

Psicólogo

Salvador


O transtorno obsessivo-compulsivo consiste na combinação de obsessões e compulsões. As obsessões são ideias ou imagens que vem à mente da pessoa repetidamente, de maneira insistente e à revelia de sua vontade. Os temas dessas ideias invasivas podem ser extremamente variados, entretanto, em grande número de casos dizem respeito à higiene, contaminação, transmissão de doenças, organização de coisas, catástrofes, pecados etc. As obsessões enraízam-se na consciência da pessoa e parecem ter vida própria, levando às compulsões, que são comportamentos estereotipados, desagradáveis e inúteis, que fazem com que a pessoa fique muito ansiosa se os executar.

Ana Lúcia Pereira

Psicólogo

São Paulo


Realizo infusões de Cetamina para o tratamento do Transtorno Obsessivo Compulsivo que não teve resolução com o tratamento convencional. Faço infusões por veia da medicação Cetamina dentro de ambiente hospitalar com doses ajustadas à resposta da pessoa.

Tiago Gil

Anestesiologista

São Paulo

Agendar uma visita

O Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) é um transt. comum, crônico e duradouro. Obsessões São pensamentos repetidos, impulsos ou imagens mentais que causam ansiedade. (Medo de germes, preocupação excessiva). Compulsões São comportamentos repetitivos que uma pessoa com TOC sente o desejo de fazer em resposta a um pensamento obsessivo. (Lavagem excessiva das mãos, verificar coisas repetidamente). Tratamento A partir do diagnóstico, feito no consultório por meio de uma avaliação, o Psicólogo começa a traçar a rota de recuperação. Se você ou um ente querido apresentam sinais do Transtorno Obsessivo Compulsivo, procure um profissional que poderá ajudá-lo a controlar as obsessões e compulsões.

Quais profissionais tratam Transtorno obsessivo compulsivo (toc)?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.