Cirrose hepática - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em cirrose hepática

Encontre um especialista em Cirrose Hepática na sua cidade:
Volner Siqueira

Volner Siqueira

Gastroenterologista

Juiz de Fora

Guilherme Andrade

Guilherme Andrade

Gastroenterologista, Médico clínico geral

Uberlândia

ANDRÉ TORRES

ANDRÉ TORRES

Gastroenterologista

Teresópolis

Danielle Lira

Danielle Lira

Gastroenterologista

Brasília

Juliana Rosseto

Juliana Rosseto

Gastroenterologista

Boa Vista

Vincent Dall'Oglio

Vincent Dall'Oglio

Gastroenterologista

Porto Alegre

Perguntas sobre Cirrose hepática

Nossos especialistas responderam a 24 perguntas sobre Cirrose hepática

Dr. Fabio Damiao
Dr. Fabio Damiao
Fisioterapeuta, Terapeuta complementar
Rio de Janeiro
Olá, o ideal é que você procure o seu médico para que este possa orientá-lo sobre a substância e a dosagem.
Att.
Fabio Damião
16 respostas

Sim pode sim quasar alterações na função renal é chamada "sindrome hepato-renal"
2 respostas

Dr. Ivan Correa da Cruz
Dr. Ivan Correa da Cruz
Médico clínico geral, Endocrinologista
Rio de Janeiro
Aldactone, furosemida e propronolol são medicamentos utilizados em pacientes com cirrose.
O uso de levotiroxina em pacientes com hipotireoidismo está indicado e não há contraindicações…
3 respostas

Especialistas falam sobre Cirrose Hepática

A cirrose hepática é o estágio final de uma série de doenças que acometem o fígado. Ao contrário do que se pensa, embora o uso abusivo de bebidas alcoólicas seja frequente causa de cirrose hepática outras podem ocorrer como hepatitespor vírus,medicamentos (atualmente pouco comum), distúrbios do metabolismo (alteração que vem se tornando a principal causa nos dias atuais), doenças auto-imunes, entre outras. O tratamento consiste em tratar a causa que levou o paciente a ter cirrose, quando possível, e monitorização e tratamento das complicações decorrentes desta doença como hemorragias encefalopatia e ascite.

Fabio Luiz Maximiano

Gastroenterologista

São Paulo

Agendar uma visita

A cirrose pode ser causada por diversas doenças do fígado, como aquela relacionada a ingestão de bebidas alcoólicas, hepatites virais B e C e esteatose hepática ("gordura no fígado"). Pode não levar a sintomas por vários anos, até o surgimento de complicações como olhos e pele amarelados (icterícia), acúmulo de líquido no abdome (ascite), sangramento digestivo e alterações do sono e confusão mental (encefalopatia hepática). O atendimento do paciente com cirrose e voltado para identificar e tratar sua causa, pesquisar a presença de complicações e tomar medidas para tratá-las e preveni-las e avaliar a necessidade de transplante de fígado.

Rafael Oliveira Ximenes

Gastroenterologista

Goiânia


Toda inflamação ou agressão no fígado sem tratamento estimula a produção de colágeno e vai lentamente causando fibrose no fígado, que é graduada de 0 a 4, sendo o grau 4 é a cirrose. Diferente do que se imagina, o consumo crônico do álcool não é a única causa de cirrose hepática. Muitas outras condições estão associadas, como hepatites virais, hepatite autoimune, doenças do metabolismo do cobre e do cobre e do ferro, lesões por medicamentos, doenças nas vias bilares e uma causa importante, que tem sido muito subvalorizada: esteatose hepática. Todas essas doenças causam lentamente a cirrose se não forem bem tratadas. Não espere ter sintomas. Procure um gastro/hepatologista para seguimento.

Marlone Cunha

Gastroenterologista

Campinas


Cirrose é uma doença crônica do fígado que se caracteriza pela cicatrização inadequada e formação de nódulos que bloqueiam a circulação sanguínea no fígado, associado a redução de sua função. Pode ser causada por inflamação crônica decorrentes de gordura no fígado, vírus da hepatite C e B, autoimunidade e doenças genéticas. Por muito tempo, pode evoluir sem sintomas, porém, manifesta-se principalmente, através de desenvolvimento de sangramento digestivo secundário a varizes no esôfago, líquido na cavidade abdominal (ascite), confusão mental, pele e olhos amarelados (icterícia), aumento das mamas nos homens (ginecomastia), redução (atrofia) dos testículos, fadiga inchaço (edema) das pernas.

Os sintomas de cirrose hepática que é a degeneração do fígado podem incluir: Fraqueza, Falta de apetite, Perda de peso, sem causa aparente, Pele e olhos amarelados, Coceira por todo o corpo, Abdômen inchado, Vômito com sangue devido ao sangramento das varizes do esôfago, Insuficiência renal, Desnutrição, em casos avançados, Atrofia muscular, Rubor das palmas das mãos, Flexão dos dedos das mãos, Aranhas vasculares: veias em forma de aranha sob a pele;Aumento das mamas nos homens, Aumento das glândulas salivares localizadas ao nível das bochechas, Atrofia testicular, Neuropatia periférica que é a perturbação das unções do sistema nervoso.

Marcia Cristina D'elia

Médico clínico geral, Gastroenterologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Cirrose hepática?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.