Doença de crohn - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é a doença de Crohn?

Este nome é uma forma de inflamação intestinal crônica que se manifesta por dor abdominal, diarréia e perda de peso. Produz períodos alternados de atividade e remissão ea inflamação tende a ser localizada. Ela geralmente afeta as últimas áreas do intestino delgado (íleo) e / ou intestino grosso (cólon e reto), mas pode se estender a qualquer parte do trato digestivo, incluindo a boca. As partes afetadas do intestino delgado aparecem avermelhadas e inchadas, mesmo com úlceras. Você pode ver um estreitamento do tubo digestivo por cicatrizes, que podem levar a obstrucção na Doença de Crohn; não tem cura e tratamos apenas os sintomas, tentando períodos de remissão o maior tempo possível.

Qual é a causa da doença de Crohn?

A causa é desconhecida, mas sabe-se que mais frequentemente afecta as famílias de pacientes com esta doença. A doença geralmente se manifesta entre 20 e 30.

Quais são os sintomas?

Os sintomas dependem da gravidade e localização da doença. Em muitos casos, sintomas leves são ignorados por um longo tempo antes de um diagnóstico é feito.

  • Períodos de diarréia com sangue e dor no baixo ventre
  • Perda de apetite (anorexia)
  • Perda de peso
  • Abscessos (bolsas de pus) e fístulas (pequenos tubos que ligam o intestino para outros órgãos ou pele)
  • Envolvimento geral

Como você pode evitá-lo?

Não existem medidas preventivas para a doença. Você só pode tentar prolongar os períodos de remissão.

Como é diagnosticado?

Doença deve ser suspeitada em pacientes com diarreia, dor abdominal e perda de peso por mais de três ou quatro semanas. A combinação de exames de sangue, fezes, colonoscopia e estudos de radiografia de contraste para confirmar ou refutar o diagnóstico. A biópsia da mucosa intestinal durante os estudos endoscópico é útil para o diagnóstico definitivo.

O que fazer em casa?

Procurar por estes sinais que indicam piora e se você tiver, consulte o seu médico:

  • Sangue nas fezes
  • Mudanças ou aparecimento de dor
  • Febre não podem ser atribuídos a outras causas

Atividade

Descanso exigidos durante os ataques agudos, em períodos de remissão, o paciente pode retomar suas atividades normais

Dieta

Geralmente não são impostas restrições, excepto quando tenha havido uma redução no comprimento do intestino (curto), como resultado da cirurgia (devido a complicações). Mas, como em outras doenças intestinais, uma dieta baixa em gorduras pode ajudar a controlar a diarréia.

Quais são as complicações?

  • Sangramento e anemia ferropriva (perda de ferro)
  • Íleo (motilidade intestinal reduzida) ou obstrução (bloqueio parcial ou total do trânsito intestinal)
  • Perfuração intestinal e / ou formação de fístula (comunicação com outra parte do intestino delgado, pele ou outras vísceras)
  • Inflamação do fígado (colangite), articulações (artrite), olhos (uveíte) ou da pele
  • Problemas com a digestão dos alimentos, quer devido à cicatrização do intestino ou porque o seu comprimento é reduzido como resultado da exposição repetida (intestino curto).

Previsão

Os sintomas mencionados acima, embora por vezes graves, permitem levar a maioria dos pacientes uma vida normal.

Como a doença é?

O tratamento depende da gravidade e extensão da doença e o efeito dos mesmos em cada paciente. Na maioria dos casos, a medicação reduz a inflamação, permanece sintomas controlados e reduz a possibilidade de um novo surto.

A ressecção cirúrgica das áreas inflamadas pode ser necessárias em casos complicados (perfuração, fístulas, abscessos, obstrução), mas a doença pode reaparecer em outro lugar.

Ataques severos podem requerer hospitalização

Que medicamentos são utilizados?

  • Anti-inflamatórios: usado para casos com sintomas moderados de inflamação. Não está claro que estas drogas podem prevenir novos surtos.
  • Comprimidos de corticosteróides, anti-inflamatórios hormônios que são utilizados em casos de exacerbação (aumento dos sintomas).
  • Anticorpos: proteínas produzidas por organismos vivos para bloquear outras substâncias, anti-TNF alfa (substância produzida por células inflamatórias) para pacientes com fístulas.
  • Medicamentos enema: para a ação local no reto. Corticosteróides em uma solução introduzido através do ânus (enema) é usado para tratar sintomas leves a moderados no reto e cólon.
  • Imunossupressores são drogas que bloqueiam a divisão celular. Para os casos graves que não respondem a esteróides.
  • Antibióticos para o tratamento de infecções associadas.
  • Vitaminas: quando se mostra a falta dela.
  • Medicamentos para a diarréia: para os casos graves.

Grupos de apoio:

Associação de Crohn e Retocolite Ulcerativa: http://www.accu.es

Especialistas em doença de crohn

Encontre um especialista em Doença De Crohn na sua cidade:
Marília Nery Mischiatti

Marília Nery Mischiatti

Gastroenterologista

São José dos Campos

Oswaldo Luiz Pavan Júnior

Oswaldo Luiz Pavan Júnior

Endoscopista, Gastroenterologista

Vitória

Maria Helena Louzada Pereira

Maria Helena Louzada Pereira

Gastroenterologista

Rio de Janeiro

Daniel Pacheco da Costa

Daniel Pacheco da Costa

Endoscopista, Gastroenterologista

Maceió

Júlia Faria Campos

Júlia Faria Campos

Endoscopista, Gastroenterologista

Belo Horizonte

Nayguel Campos Almeida

Nayguel Campos Almeida

Cirurgião geral

Aracaju

Perguntas sobre Doença de crohn

Nossos especialistas responderam a 224 perguntas sobre Doença de crohn

Dr. Daniel de Castilho
Dr. Daniel de Castilho
Cirurgião geral, Coloproctologista
Bragança Paulista
Boa tarde. Doença de Crohn tem inúmeras variáveis, assim como terapias, inclusive cirúrgica. Sugiro uma conversa detalhada com médico especialista no assunto. Até mais
2 respostas

Dr. Carlos Sérgio Menezes Mendes
Dr. Carlos Sérgio Menezes Mendes
Endoscopista, Gastroenterologista
Rio de Janeiro
A doença de Crohn é crônica, existe tratamentos q possibilitam a remissão de sinais e sintomas. Procure fazer um acompanhamento c médico especialista em doença Inflamatória Intestinal. Sugiro…
1 respostas

Dr. Geraldo Siffert Junior
Dr. Geraldo Siffert Junior
Gastroenterologista
Rio de Janeiro
Dr. Carlos Sérgio resumiu com brilhantismo o drama Doença de Crohn, porém sua pergunta é sobre o problema que surgiu após cirurgia perianal. A região é realmente muito sensível e o que se cobra…
2 respostas

Especialistas falam sobre Doença De Crohn

A Doença de Crohn é uma doença que pode causar lesões em qualquer porção do trato gastrointestinal desde a boca até o ânus, passando pelo esôfago, intestino fino e grosso. O sintoma mais comum é a diarreia crônica mas muitas vezes pode vir acompanhada com dores articulares, dores nos olhos, febre, dor abdominal, presença de estreitamentos da luz intestinal (estenoses) que dificultam a passagem do bolo alimentar ou fístulas que são orifícios que comunicam a pele do paciente com a alça intestinal. Por ser uma doença auto-imune a sem cura seu tratamento deve ser por toda a vida com uso de medicações para controlar a doença e tratamento das suas complicações.

Fabio Luiz Maximiano

Médico clínico geral, Gastroenterologista

São Paulo

Agendar uma visita

Realizo tratamento com medicamentos biológicos que são os mais modernos para tratamento de doença de Crohn.

Renato Hiroaki Yamashita

Cirurgião geral, Coloproctologista

Guarulhos

Agendar uma visita

Inflamação no intestino geralmente acompanhada de alteração no Habito Intestinal ( diarreia ou prisão de ventre). Pode ocorrer sangramento, dor ou estufamento abdominal e emagrecimento. Inflamação na região anal na forma de abscesso ou fístula também podem ocorrer nesta doença.

Arceu Scanavini Neto

Cirurgião do aparelho digestivo

São Paulo


Doença inflamatória intestinal que pode acometer todo o trato gastrintestinal, formando feridas profundas e processo inflamatório intenso. Pode se manifestar com dor abdominal, diarreia, perda de peso, anemia, febre. Seu diagnóstico requer a realização de exames de imagem e biópsia. O tratamento varia com a fase e gravidade da doença.

Bruna França Protásio

Pediatra

Aracaju


A doença de Crohn é uma desordem inflamatória autoimune em que as células de defesa invadem o intestino levando a ulcerações desde a boca até o ânus, podendo inclusive levar a estenoses (fechamento do intestino) ou fístulas (comunicações anormais entre as alças intestinais, pele, vagina, ânus ou bexiga), caso não seja prontamente diagnosticada e tratada. Não tem cura embora haja uma infinidade de medicações para auxiliar no tratamento dessa doença que acomete principalmente pacientes jovens, em sua idade laboral. O acompanhamento endoscópico, por um profissional especializado em d. Crohn permite o adequado diagnóstico e por vezes o tratamento endoscópico como dilatações ou mucosectomias.

Adriana Ribas Andrade

Gastroenterologista

Salvador

Quais profissionais tratam Doença de crohn?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.