Neoplasias hipofisárias - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - neoplasias hipofisárias

Encontre um especialista na sua cidade:
Alyce Castro De Brito

Alyce Castro De Brito

Neurocirurgião

Manaus

Rosamaria Cugola Ventura Conde

Rosamaria Cugola Ventura Conde

Radioterapeuta

Rio de Janeiro

Pedro Paulo Mello

Pedro Paulo Mello

Neurocirurgião

Florianópolis

Arnaldo Escorcio Athayde Netto

Arnaldo Escorcio Athayde Netto

Neurocirurgião, Generalista

São Paulo

Rafael Gullo

Rafael Gullo

Radioterapeuta

Rio de Janeiro

Thiago Oliveira Lemos de Lima

Thiago Oliveira Lemos de Lima

Neurocirurgião

Patrocínio

Especialistas falam sobre Neoplasias Hipofisárias

Adenomas hipofisários são tumores benignos da base do crânio que se originam da glândula hipófise, uma pequena glândula cuja função primordial é controlar todas as outras glândulas do corpo. Apesar de benignas, essas lesões podem gerar distúrbios hormonais severos com as mais variadas repercussões clínicas, além de poder comprimir os nervos da visão, causando perda visual progressiva. Nos últimos anos, o desenvolvimento de técnicas de microcirurgia endoscópica através da cavidade nasal trouxe a possibilidade de tratamento da maioria dessas lesões sem a necessidade da abertura do crânio, o que aumenta muito a segurança do procedimento, desde que o cirurgião tenha a experiência necessária.

Bruno Loyola Godoy

Neurocirurgião

Rio de Janeiro


Adenomas pituitários são tumores benígnos localizados na hipófise, a glândula pituitária. A glândula pituitária controla vários hormônios no corpo. Ela é localizada logo abaixo dos nervos ópticos que veiculam a visão. Assim pacientes com adenomas pituitários podem apresentar distúrbios hormonais ou problemas visuais se o tumor tiver crescido o suficiente para causar compressão dos nervos ópticos. A cirurgia é realizada conjuntamente com um cirurgião otorrinolaringologista que acessa o tumor diretamente através de uma das narinas com o auxílio de endoscopia sem deixar cicatriz aparente. A estada no hospital após a cirurgia trans-esfenoidal é de 2 a 3 dias. A recuperação dá-se em 2-3 semanas

Dr. Helder Tedeschi

Neurocirurgião

São Paulo


O Tumor da Hipófise é o terceiro tumor cerebral mais comum (10-15%), que pode levar a um quadro clínico de dor de cabeça (cefaléia), perda visual e alterações hormonais que levam a perda de libido, hipotireoidismo, acromegalia e aumento de mortalidade. O tratamento cirúrgico está indicado em casos de perda visual moderada a severa e hipersecreção hormonal (GH/ACTH/ TSH). O tratamento cirúrgico endoscópico transesfenoidal maximiza a taxa de ressecção do tumor devido a uma ampla visão proporcionada pela utilização de endoscópios angulados (30 e 45 graus), tornando a cirurgia mais eficaz e segura levando a taxas de cura em torno de 80 a 90% dos casos.

Rodrigo Cavalcante

Neurocirurgião

Goiânia


Neoplasia hipofisárias são tumores localizados na região da hipófise, uma pequena glândula localizada na base do crânio. Em sua imensa maioria, são tumores benignos. O tratamento está indicado sempre que esses tumores assumem um tamanho grande o suficiente para provocar sintomas ( ou mesmo antes de provocar sintomas) ou então quando há produção anormal de hormônios por esses tumores. A depender, o tratamento pode ser feito inicialmente apenas com medicamentos ou necessitar de cirurgia. Graças a evolução das técnicas de endoscopia de base do crânio, a maior parte dessas lesões podem ser ressecadas sem a necessidade de "abrir a cabeça", com a cirurgia sendo realizada por um acesso pelo nariz

Daniel Ronconi

Neurocirurgião

João Pessoa

Agendar uma visita

As neoplasias hipofisárias são em sua maioria doenças benignas. Os tumores de hipófise podem ser secretores de hormônios ou não-secretores. A maioria dos não-secretores são diagnosticados quando maiores e apresentam compressão de estruturas nervosas (como o nervo da visão, levando a perda visual). Já os secretores são diagnosticados geralmente pequenos devidos suas consequências das alterações hormonais. Quando há risco de lesão neurológica ou alta carga hormonal (exceto o prolactinoma), a cirurgia deve ser considerada. Uma possível abordagem e a via endonasal (por vídeo) pelo nariz. Realizo o procedimento por vídeo e caso tenha mais dúvidas, marque uma consulta para melhor avaliação.

Quais profissionais tratam Neoplasias hipofisárias?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.