Queda do cabelo - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Nomes alternativos: Queda capilar.

Especialistas em queda do cabelo

Encontre um especialista em Queda do cabelo na sua cidade:
Lidia Aparecida Franco Gontijo

Lidia Aparecida Franco Gontijo

Dermatologista

Sete Lagoas

Elson Marques Viana Junior

Elson Marques Viana Junior

Dermatologista

Petrolina

Gabrielle Zattar

Gabrielle Zattar

Dermatologista

Florianópolis

Mariana Alvares Penha

Mariana Alvares Penha

Dermatologista

Presidente Prudente

Flávia Seródio

Flávia Seródio

Dermatologista

Rio de Janeiro

Perguntas sobre Queda do cabelo

Nossos especialistas responderam a 90 perguntas sobre Queda do cabelo

Dr. Lucas Miranda
Dr. Lucas Miranda
Dermatologista
Belo Horizonte
Boa tarde!
Sim, Sífilis é uma causa relativamente comum de queda de cabelo.
Ao avaliar a causa de quedas capilares é sempre importante solicitar sorologias para Sífilis.
O tratamento…
1 respostas

Dra. Marcia Regina Monteiro
Dra. Marcia Regina Monteiro
Dermatologista
São Paulo
As alterações provocadas pelo hipotiroidismo levam tempo para melhorar, após a correção da dose do hormônio. Quinze dias ainda é pouco tempo para que todos es efeitos sejam revertidos.
1 respostas

Dra. Marcia Regina Monteiro
Dra. Marcia Regina Monteiro
Dermatologista
São Paulo
E´muito importante procurar um médico dermatologista para avaliar seu caso e diagnosticar a causa da queda dos cabelos.
1 respostas

Especialistas falam sobre Queda do cabelo

Quando alguém se queixa de queda de cabelo, as três causas mais comuns são: 1 - Eflúvio telógeno: o cabelo perde força, qualidade e se desprende com facilidade. Pode durar meses a anos. Frequente após o parto e menopausa, pode ser prevenido nestas condições, inclusive durante a gravidez. 2 - Alopecia androgenética masculina e feminina (calvície): há uma descrição detalhada sobre esta doença nesta mesma seção do site. 3 - Alopecia areata: perda de pelos ou cabelos em regiões arredondadas ou ovais. Doença comum e muito associada ao estresse, na maioria das vezes desaparece sem tratamento em até 6 meses, mas tenho experiência em acelerar esta melhora e também em tratar casos difíceis.

Andre Lauth

Dermatologista

Curitiba

Agendar uma visita

Dra Luanna Portela realiza tratamentos como a técnica Drug Delivery com Intradermoterapia, laser de alta tecnologia, medicamento tópico e oral para combater a queda de cabelo (alopecia androgenética e alopecia areata) e estimular o crescimento e fortalecimento dos fios.

Luanna Caires Portela

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Brasília


A perda dos cabelos é um problema comum e que atinge milhões de pessoas em todo o mundo. Em primeiro lugar é fundamental que se faça uma distinção as variadas causa de queda de cabelo. Diversas são as possibilidades diagnósticas, como alopécia androgenética (calvície), eflúvio telógeno, eflúvio anágeno, líquen plano pilar, lúpus discoide, sífilis, alopécia de tração, alopecia areata, tricotilomania e tinea capitis, dentre muitas outras. Homens, em geral, são os mais afetados pela calvície ou alopecia androgenética, embora muitas mulheres também sofram deste problema. A avaliação pelo dermatologista é fundamental para o diagnóstico correto e a programação do plano terapêutico mais eficaz.

Existem várias causas de quedas capilares. É muito importante se consultar com um médico tricologista para uma melhor avaliação. Um dos quadros mais comuns é o Eflúvio Telógeno. Ele pode ser ocasionado por deficiências nutricionais, variações hormonais, pós parto, por estresse psíquico intenso, infecções, e outras doenças. Na consulta além de exame detalhado do couro cabeludo com a tricoscopia, solicitamos exames específicos para a investigação do quadro.

Luiza De Queiroz Ottoni

Dermatologista

Belo Horizonte


A perda de cabelos atinge milhões de pessoas em todo o mundo e é motivo de grande preocupação para muitas pessoas, especialmente para as mulheres. Com o passar dos anos os fios vão se tornando cada vez mais finos e rarefeitos. No entanto, muitas pessoas apresentam uma perda de cabelos mais acentuada, o que pode ser um sinal de algum problema e a causa deve ser investigada. Dentre as causas estão: doenças da tireóide, deficiência de ferro, período pós-parto, doenças infecciosas e autoimunes, alterações hormonais, tratamento quimioterápico, estresse, entre outras. O tipo de tratamento varia de acordo com a causa da queda do cabelo e deve ser instituído o quanto antes, pelo dermatologista.

O eflúvio telógeno é a causa mais comum da queda de cabelo identificada em consultas dermatológicas. Existem várias causas para o surgimento do eflúvio telógeno (queda de cabelo): infecções e doenças acompanhadas de febre alta, medicamentos, pós-parto, iniciar ou interromper o uso de pílulas contraceptivas ou de reposição hormonal, traumas físicos, problemas emocionais, cirurgias, doenças da tireóide, deficiências nutricionais ou dietas muito restritivas. Os tratamentos são individualizados necessitando da avaliação e acompanhamento de um dermatologista ou tricologista médico.

O ciclo do cabelo é muito sensível e várias causas fazem com que mais cabelos entrem na fase de queda e você comece a notar muitos fios caindo. É preciso excluir alteração hormonal (como pós parto, inicio menopausa, uso de hormônios, alteração da tireóide), anemia, deficiência nutricional (como ferro, zinco, vitamina D), doença auto-imune como lupus e alopecia areata difusa. Outra causa é o estresse, mas esse deve ser diagnóstico de exclusão após avaliada outras possíveis causas. O tratamento consiste em tratar a causa quando possível, reposição de vitaminas se necessário.

Existem diversas doenças que podem cursar com queda dos cabelos, desde a calvície masculina e feminina, alterações vitamínicas, estresse emocional, gestação, entre outras. Na nossa clínica, os pacientes são avaliados de forma individualizada com atendimento clínico e dermatoscópico, visando o diagnóstico preciso de forma a orientar o melhor tratamento para cada caso.

Gláucia Helena Labinas Bertoncini

Dermatologista

São Paulo


Muitas são as causas de queda do cabelo. Predisposição genética, doenças internas, má alimentação e estresse são alguns dos fatores que podem culminar com a perda dos fios. Na consulta médica realiza-se uma entrevista detalhada e exame do couro cabeludo com dermatoscópio (lupa acoplada de lâmpadas especiais) para buscar qual dentre as possibilidades se encaixa mais na situação do paciente. Quando necessário, solicitam-se exames complementares. A partir de um diagnóstico, o melhor tratamento é escolhido, podendo ser prescritos medicamentos e indicados procedimentos no couro cabeludo para estimular o crescimento dos fios.

Marcio Antonio Haro Adad

Dermatologista

Campinas


Causa mais comum de queda excessiva de cabelo é o eflúvio telógeno caracterizado pelo aumento da queda diária de fios (mais de 100 por dia) notando um aumento do " bolo de cabelo". Sua causa está associada a algum evento que aconteceu 3 meses antes do início da queda como:pós parto, fatores hormonais, mudança/parada do anticoncepcional, emagrecimento, carência de ferro/zinco, stress, doenças sistêmicas e infecções. Por esse motivo é necessário investigação com exames.Tem duração de 2 a 4 meses (desde que não haja outra doença associada).O tratamento é feito com tônicos, shampoos e vitaminas. Em consultório: aplicação de medicamentos no couro cabeludo por agulha/ laser, com ótimos resultados.

Nivea Godinho Alves De Souza

Dermatologista

Paulínia


A queda dos cabelos podem ter várias causas, desde doenças do couro cabeludo como dermatite seborreica, a famosa caspa, alopecia areata (perda de cabelo em algumas partes da cabeça) , pode também estra relacionada ao stress, que chamamos de eflúvio telógeno e a alopecia androgêncica que leva a calvice. Problemas relacionados a queda de cabelo diminuem a auto estima e podem levar até a depressão. O melhor é o tratar o mais precoce possível. Temos inumeros tratamentos disponíveis para cada doença. A mesoterapia capilar, que é a aplicação de substâncias no couro cabeludo, é uma grande aliada em alguns tipos de queda de cabelo e resolve de forma satisfatória o problema do paciente.

Taciana Medeiros

Especialista em medicina estética

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

O couro cabeludo tem fios crescendo em diferentes fases. Enquanto uns estão em crescimento, outros estão em fase de queda. É normal uma queda em torno de 60-100 fios de cabelo por dia. Quando a queda excede esses valores, é preciso investigar a causa com exame físico (teste de tração, tricoscopia), exames de sangue e, se necessário, até com biópsia de couro cabeludo.

A temida queda de cabelos traz principalmente as mulheres ao consultório, podendo relacioná-la aos fatores de estresse emocional, cirúrgico, por doenças metabólicas, etc. Atuando no stop da queda para que os fios retomem sua vitalidade em curto tempo teremos restaurada a auto estima do paciente. Temos muitas armas pra lidar com essa doença no consultório, desde medicações por boca, para passar na cabeça ou aplicar no músculo, mas principalmente temos os LED e laser de baixa potência associado com a aplicação diretamente no couro cabeludo de fatores de crescimentos e complexos vitamínicos. Procure seu dermatologista para fazer um tratamento totalmente personalizado e individualizado pra você.

Danilo Talarico

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Campinas

Agendar uma visita

Queda excessiva de cabelo, afinamento dos fios, cabelo mais ralo e o couro do cabelo mais aberto e aparente são sintomas de calvície. Apesar da alopecia ser uma doença genética, a menopausa e o uso de suplementação de hormônios masculinos pode piorar o problema. Há opções de tratamentos para estabilizar a queda e aumentar o volume de cabelo: medicamentos tópicos e orais, laser e técnica de MMP (Microinfusão de Medicamentos na Pele).

Giselle Sanches

Dermatologista, Especialista em medicina estética

São Paulo

Agendar uma visita

Queda de Cabelos Você sabia que a queda de cabelos pode ser um sinal de alerta ou manifestação de alguma morbidade sistêmica? Existe uma perda de fios diária que é normal, porem quando essa perda é muito intensa e persistente podemos estar diante de condições clínicas diversas, desde deficiências nutricionais, dietas restritivas, alterações hormonais, uso de medicamentos, mudança de hábitos e comportamentos, problemas tireoidianos, doenças auto-imunes, fatores genéticos, estresse etc Além dos tratamentos clínicos com medicamentos orais e tópicos, atualmente utilizamos a microinfusão de medicamentos e fatores de crescimento diretamente na “matriz” dos fios, associado a combinação com laser.

Em primeiro lugar é fundamental que se faça uma distinção entre as quedas de cabelo em homens e mulheres. Em alguns casos o bem estar dos fios depende somente de equilíbrio hormonal, nutrição e até fatores psicológicos como stress, depressão e ansiedade. Homens, em geral, são os mais afetados pela calvície ou alopecia, embora muitas mulheres também sofram deste problema. Dependendo da causa, há maneiras diferentes de lidar com o problema. Vamos começar?

Roberta Werlich

Especialista em medicina estética

São Paulo

Agendar uma visita

Existem algumas doenças que podem ocasionar a queda do cabelo. Desde a calvice "comum" (alopécia ogenética), eflúvio telógeno (temporário, sendo uma das causas o stress) até outras mais complexas, doenças auto-imunes, etc. O MMP (microinfusão de medicamentos na pele) é o tratamento mais indicado para o eflúvio telógeno e calvice comum, estando disponível em nossa clínica. Nele sáo injetados por uma maquina especial, vitaminas, fatores de crescimento além de medicaçoes especificas diretamente no couro cabeludo, estimulando os foliculos e o couro, com resultados muito promissores e sem a necessidade de medicaçoes orais.

Queda de cabelo representa uma das queixas mais comuns no consultório de dermatologia. Isso pode ser explicado por sua causa multifatorial. É muito importante deixar explicado que nem toda queda de cabelo e doença(clique na imagem para ler mais...). O fio de cabelo passa por ciclos de vida assim como todo organismo vivo: ????Fase Anágena: corresponde ao crescimento ativo do cabelo. Dura de três a seis anos. ????Fase Catágena: é o período de regressão, ou seja, o cabelo começa a morrer. Dura três semanas. ????Fase Telógena: dura aproximadamente três meses, onde o cabelo morto é empurrado por um novo fio anágeno. O nosso cabelo possui de 80 a 90% de fios na fase Anágena sendo que 50 a 100 fios.

Marilane Fenner

Dermatologista

São Paulo


Cabelo caindo muito? Entenda por que é importante consultar o dermatologista: 1)Queda de cabelo acima do normal pode ser o 1º sinal de doenças como hipotireoidismo, hipertiroidismo, sífilis e lupus 2)Pode também ser um sinal de que um nutriente esteja em nível baixo no seu corpo. O dermatologista solicitará exames e, se algo estiver baixo, recomendará reposição deste nutriente específico 3)Além da queda de cabelo, você pode apresentar também calvície, que, em estágios iniciais, pode passar despercebida 4)Outra causa de queda de cabelo frequente é a alopecia areata, provocada pelo próprio corpo 5)Há doenças que provocam perda definitiva de cabelos e precisam de tratamento precoce

A queda capilar é uma doença muito comum, de causa multifatorial. Em torno de 25% das brasileiras entre 35 e 40 anos apresentam algum grau de calvície por fatores genéticos e hormonais – os fios vão rareando na parte superior da cabeça. Outra causa comum de queda é o eflúvio telógeno, que está relacionado ao stress, anemia, alterações na tireoide, dieta pobre em proteína. Os fios pulam da fase de crescimento para a de repouso, antecipando a queda. Dessa forma, é indicado a alimentação balanceada e rica em ferro.

Fernanda Aguiar

Dermatologista

Curitiba


A queda de cabelo é muito frequente, porém existem algumas situações que causam queda mais intensa. Algumas doenças, como da Tireóide, Diabetes, deficiências nutricionais, alterações hormonais e imunológicas podem estar implicadas na queda de cabelo. Por esta razão a consulta com a médica dermatologista é essencial para o diagnóstico e tratamentos correto para cada caso. A queda de cabelo não é tão simples assim, devemos investigar a fundo suas causas para um tratamento adequado. Inclusive, em alguns casos, é indicada a biópsia do couro cabeludo.

Cinthia Orasmo

Dermatologista

São Paulo

Agendar uma visita

Um dos tipos mais comuns de queda de cabelo é a alopecia androgenética (calvíce) que ocorre principalmente em homens mas também pode acontecer em mulheres. Infelizmente temos observados pacientes cada vez mais jovens com calvíce e também cada vez mais mulheres . O tratamento tradicional já é conhecido, com comprimidos para tomar, tônicos para passar e aplicações em couro cabeludo. É neste último item que tivemos uma inovação recentemente. Em meu consultório aplico uma nova técnica,(desenvolvida por dermatologistas e patenteada para ser aplicada apenas por dermatologistas!) chamada de MMP - microinfusão de medicamentos na pele - que tornou o tratamento mais confortável e eficaz.

Tais Bonilha Alves

Dermatologista

São Paulo


Existem diversas causas para queda dos cabelos, como período pós-parto, cirurgias e doenças recentes, tendência familiar, dentre outras. Um dermatologista com especialização em Tricologia (Doenças dos Cabelos) está capacitado para utilizar ferramentas como a Tricoscopia, o Tricograma e a Biópsia do Couro Cabeludo para investigar cada caso e, assim, oferecer o tratamento mais adequado, que pode incluir a Microinfusão de Medicamentos na Pele, a Laserterapia e o Microagulhamento do Couro Cabeludo.

A Queda de cabelo é um problema extremamente comum no consultório dermatológico. Diversas causas são apontadas, desde cicatriciais até não cicatriciais. Uma das principais é a alopecia androgenética conhecida popurlamente como calvīcie masculina. Cerca de 80% dos homens vão apresentar algum grau de calvície ao longo da vida. Felizmente a maioria dos casos tem tratamento e controle. Procure o seu dermatologista para um diagnóstico e tratamento correto.

Dentre as causas de queda de cabelo podemos destacar: deficiências na alimentação (vitaminas, proteinas, ferro), alterações hormonais, alterações da glandula tireoide, anemia, genética, stress. Dentre todas essas possibilidades devemos investigar o paciente detalhadamente, com a historia, exame físico do couro cabeludo com a dermatoscopia feita em consultório e exames laboratoriais. Cada queda é individual e pode ter mais de um fator associado.

Médico dedicado ao estudo da queda de cabelo, trata todos os tipos de alopécia e realiza mesoterapia capilar.

Anselmo Daolio

Dermatologista

São Paulo

Agendar uma visita

Quando falamos de queda de cabelo o papel do dermatologista é fundamental, visto que há inúmeras causas possíveis para ela acontecer. Primeiramente, muito cuidado com aquele “remédio milagroso” oferecido na TV sem critério algum, pois a definição da causa vai muito além de simplesmente dizer “meu cabelo está caindo”. Mantenha a tranquilidade, procure seu médico para uma avaliação individualizada, ele(a) o(a) examinará, solicitará os exames complementares pertinentes e elaborará o melhor plano terapêutico para seu caso.

O primeiro passo para o tratamento: fazer o diagnostico adequado. Existem inúmeras causas para queda de cabelo: alterações nutricionais, deficiências vitaminicas, dieta desequilibrada, alterações hormonais, estresse emocional, pos operatório, genético entre outras. Durante a consulta vários fatores que possam estar envolvidos ja podem ser identificados e a tricoscopia (analise do couro cabeludo com dermatoscopio) e fator crucial para fechar o diagnostico. Em alguns casos avaliação laboratorial também sera importante. O tratamento pode incluir uso de medicações orais e tópicas domiciliares assim como a associação com procedimentos como microagulhamento, laser e intradermoterapia.

Isis Oliveira

Dermatologista

Belo Horizonte

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Queda do cabelo?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.