Rosácea - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em rosácea

Encontre um especialista em Rosácea na sua cidade:
Christiane Gonzaga

Christiane Gonzaga

Dermatologista

Rio de Janeiro

Leticia Peres de Barros

Leticia Peres de Barros

Dermatologista

Belo Horizonte

Marcia Ferraz Nogueira

Marcia Ferraz Nogueira

Dermatologista

São Paulo

Dayana Tomio

Dayana Tomio

Dermatologista

Brusque

Marília de Souza Prego

Marília de Souza Prego

Dermatologista

Goiânia

Perguntas sobre Rosácea

Nossos especialistas responderam a 96 perguntas sobre Rosácea

Energéticos que contém cafeína podem desencadear/ piorar quadros de rosácea.
1 respostas

Dra. Ana Carolina Lage
Dra. Ana Carolina Lage
Dermatologista, Especialista em medicina estética
São Paulo
Tudo depende do seu tipo de pele e a indicação. Melhor agendar uma consulta com dermatologista. Um abraço
1 respostas

Botox pode fazer sem problemas.
Agora o laser de CO2 tem que ser avaliado por conta do pós-procedimento, já que pode piorar a vermelhidão da rosácea.
4 respostas

Especialistas falam sobre Rosácea

Os primeiros sinais da rosácea são crises de vermelhidão na face. Estas podem começar cedo na vida, mas dificilmente a doença se manifesta antes dos 30 anos. As crises vão ficando cada vez mais frequentes e duradouras. Com o tempo, algumas áreas do rosto, principalmente bochechas, nariz, centro da testa e queixo, podem ficar avermelhadas, com presença de vasos sanguíneos visíveis, inchadas e com lesões parecidas com acne. Os fatores mais comuns a causar as crises de vermelhidão são: banho quente, mudanças bruscas de temperatura, exercícios, bebidas ou alimentos muito quentes ou apimentados, bebidas alcoólicas e fatores emocionais. Sou portador de rosácea e sei bem como tratá-la.

Andre Lauth

Dermatologista

Curitiba

Agendar uma visita

Avaliação detalhada da pele, condições associadas, escolha dos produtos mais adequados para cada tipo de pele. Associação de medicações por via oral como antioxidantes para auxiliar no controle da Rosácea. Em consultório uso de laser Nd Yag 1064 (Genesis) , Luz Pulsada, com aplicação de medicações tópicas em seguida ao procedimento para melhor penetração. Uso do Biolux para tratamento de lesões inflamatorias .

Ana Cristina Trench

Dermatologista

São Paulo


Rosácea é uma doença inflamatória crônica da pele que se manifesta principalmente nas bochechas, nariz, testa e queixo. É mais prevalente nos adultos entre 30 e 50 anos e apesar das mulheres serem mais suscetíveis, os homens desenvolvem as formas mais graves da doença. As principais causas são: predisposição genética, alterações emocionais e hormonais, mudanças bruscas de temperatura, exposição solar, uso de bebidas alcoólicas, medicamentos vasodilatadores ou fotossensibilizantes, ingestão de alimentos muito quentes. O diagnóstico é clínico e o tratamento pode ser tópico, oral, associado ou não a sessões de laser ou dermoabrasão, de acordo com o grau de evolução da rosácea.

Trata-se de uma doença crônica da pele, que acomente principalmente o rosto de mulheres entre 30 e 40 anos de idade. É caracterizada por vermelhidão (eritema), vasos sanguíneos (telangiectasias) e lesões inflamatórias (pápulas e pústulas), que lembram espinhas. Pode haver ardor e sensação de queimação. Em alguns casos, além da pele, pode haver acometimento ocular. Alguns fatores podem agravar a rosácea, como o sol, calor, vento, alimentos quentes ou codimentados, bebidas alcoólicas e estresse emocional.

Rosácea é uma doença inflamatória crônica da pele. A afecção se manifesta principalmente no centro da face, mas pode expandir-se pelas bochechas, nariz, testa e queixo. O tratamento é indicado de acordo com o grau de evolução do caso com o objetivo de deter ou, quando possível, reverter o quadro. O tratamento pode ser tópico (local), ou sistêmico (com antibióticos por via oral), ou cirúrgico utilizando laser, a eletrocirurgia e a dermoabrasão. O fundamental, porém, é evitar os fatores de risco que favorecem a manifestação da rosácea.

Alessandra Toledo

Dermatologista

São Paulo


Rosácea é uma doença crônica de alteração nos vasos da pele, e mais comum de aparecer na face, nariz e testa. Ela é caracterizada por vermelhidão, podendo apresentar pontos com pus. Apesar de ter causa desconhecida, a rosácea manifesta-se principalmente em mulheres e pessoas com tom de pele mais claro e tendência à oleosidade. Não há uma cura, mas os tratamentos podem evitar a piora de estágio. Pode ser indicado o uso de cremes à base de metronidazol, antibióticos ou isotretinoina oral, e associar procedimentos como laser Nd-YAG e a luz intensa pulsada.

Giselle Sanches

Dermatologista, Especialista em medicina estética

São Paulo

Agendar uma visita

Caracterizada por aquele "vermelhão no rosto" que incomoda muito o paciente, tanto esteticamente como pela sensação de ardência e sensibilidade da pele, caracterizando fase inicial e mais leve da rosácea. Em algumas pessoas esse "vermelhão" quando não tratado pode agravar um processo inflamatório crônico levando a formação de pápulas e pústulas na face, ao redor do nariz, perioral e na região do colo anterior. Esse paciente apresenta dificuldades em utilizar cremes na região, hidratantes e fotoprotetoras por terem uma pele muito sensível. Atualmente, sabe-se que alguns alimentos, a fase pré-menstrual e alguns medicamentos podem desencadear e piorar as crises de rosácea.

A rosácea é uma doença crônica e inflamatória da pele de adultos, que pode parecer acne, porém as lesões aparecem em surtos, acompanhadas de sintomas como queimação, ardência e pinicação. Opções de tratamento: - Medicações tópicas - Medicações sistêmicas

Afecção de pele muitas vezes subdiagnosticadas que acometem principalmente adultos. Existem tratamentos que melhoram a condição da pele. Varia desde um eritema até pápulas e pústulas. Necessita diagnóstico diferencial com outras doenças. Tratamento sempre individualizado.

Gustavo Kutschenko

São José Dos Pinhais


A rosácea é uma doença bastante comum prevalecente entre mulheres de pele clara, na faixa etária de 30 a 50 anos. Ela se caracteriza pela vermelhidão prolongada e inflamação da pele, especialmente nas bochechas, nariz, testa e queixo. Inicialmente pode ser confundida com uma simples queimadura solar, despertando a atenção por se agravar com o tempo. Quando tratada tardiamente pode levar a lesões permanentes. Suas causas são desconhecidas, mas estudos mostram a influência de fatores hereditários e ambientais, aliados ao consumo de álcool, exposição ao sol, estresse, calor excessido, uso de corticoides e vasodilatadores. Entre os tratamentos indicados estão o medicamentoso com produtos tópicos.

Natalia Segatti

Dermatologista

São Paulo

Agendar uma visita

Rosácea é uma doença inflamatória crônica da pele, mais comum em mulheres entre os 30 e 50 anos, sendo mais grave em homens. A doença surge principalmente no centro da face, é multifatorial e esta associada a predisposição genética, alterações emocionais e hormonais, mudanças bruscas de temperatura, exposição solar, uso de bebidas alcoólicas, medicamentos vasodilatadores ou fotossensibilizantes, ingestão de alimentos muito quentes. Sua principal característica clinica é a tendência à ruborização fácil e passageira. Por ser uma doenca crônica, atualmente não há a cura definitiva.  tratamento pode ser tópico (local), ou sistêmico (com antibióticos por via oral), ou cirúrgico utilizando laser.

Fernanda Aguiar

Dermatologista

Curitiba


A rosácea é uma alteração vascular da pele, comum em mulheres de descendência européia. Causa vermelhidão, surgem vasos (telangiectasias) nas regiões do rosto afetadas. Ocorre principalmente nas bochechas, nariz e queixo. Com o passar do tempo essas regiões podem ficar deformadas (devido a alteração vascular da própria rosácea), com a pele grossa e sensível. Se você tem rosácea, aposte em hidratantes calmantes, muito protetor solar e faça um seguimento adequado com sua dermatologista.Apesar da pele ser mais sensível, é tolerável o uso de cremes com ácidos, sob supervisão médica. A Luz Intensa Pulsada é usada no tratamento da rosácea, melhorando os vasos e a vermelhidão da face.

Cinthia Orasmo

Dermatologista

São Paulo

Agendar uma visita

É uma doença vascular inflamatória crônica com períodos de remissões e exacerbações. Caracteriza-se por episódios de vermelhidão e até pústulas podendo ser precipitados por estresse, atividade física , sol, frio extremo, comidas muito temperadas e condimentadas, bebidas alcoólicas . O tratamento é feito com medicações de uso tópico e oral, laser e Luz Intensa Pulsada.

Jomara Estefaneli

Dermatologista

Rio de Janeiro


A rosácea é caracterizada por vermelhidão da face, mais frequentemente das bochechas e nariz. Também pode se manifestar por vasinhos na face, lesões avermelhadas e com pus, com aparência semelhante à acne. Mais comum acometer mulheres de pele clara entre as idades de 30 e 50 anos. Os paciente costumam relatar rubor a vários estímulos, como estresse emocional, bebidas quentes, álcool, alimentos condimentados, exercício, tempo frio ou quente e duchas quentes. Muitas vezes, uma sensação de queimação ou de picadas acompanha o rubor. Existem numerosos agentes terapêuticos incluindo cremes, antibióticos orais, isotretinoína e lasers. Estes tratamentos são dirigidos aos achados específicos da pele.

Rosácea é doença crônica, inflamatória, que geralmente se manifesta com vermelhidão facial persistente, aumento dos pequenos vasinhos do rosto, sensaçao de ardor, calor ou ressecamento da pele, assim como com surgimento de lesões semelhantes a "espinhas" nas bochechas, no nariz, testa, queixo e, em alguns pacientes, pode se manifestar com lesões periorais ( ao redor da boca). Seu tratamento, domiciliar e no consultório médico, propicia controle do quadro, com redução dos sintomas e melhora do aspecto da pele facial. A luz intensa pulsada é um tratamento muito eficaz, reduzindo a inflamação, o número de glândulas sebáceas ativas e os vasos anômalos, melhorando globalmente o quadro da rosácea

Renata Figueira

Dermatologista

Brasília


É uma doença vascular inflamatória crônica, com remissões e exacerbações, também chamada erroneamente de “acne rosácea”, pois a acne é uma doença da glândula sebácea, totalmente diferente da rosácea, seja pela a causa ou idade, ou pelos aspectos clínicos e as características no geral. A rosácea ocorre em 1,5% a 10% das populações estudadas. Ocorre principalmente em adultos entre 30 e 50 anos de idade. É mais frequente em mulheres. A origem da rosácea ainda não é conhecida. A presença de eritemas e telangiectasias na região central da face, acompanhadas de pápulas e pústulas, geralmente não oferece dificuldade no diagnóstico da rosácea. Consulte seu dermatologista e esclareça suas dúvidas.

Victor Bechara

Dermatologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Doença de pele caracterizada por pele sensível, irritada e avermelhada. Acomete homens e mulheres em geral com pele clara. Alguns fatores que pioram os sintomas são o sol, comidas condimentadas, frio, calor e bebidas alcoólicas. Existem vários tratamentos para a rosácea, dependendo da sua gravidade. Em consultório, a luz intensa pulsada é utilizada para melhorar os pequenos "vasinhos" que surgem nas bochechas e no nariz.

Murilo Calvo Peretti

Dermatologista

Presidente Prudente

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Rosácea?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.