Telangiectasia - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em telangiectasia

Encontre um especialista em Telangiectasia na sua cidade:
Edson Blanco de Oliveira Junior

Edson Blanco de Oliveira Junior

Cirurgião vascular

Cascavel

Thiago Faiad Name Villari

Thiago Faiad Name Villari

Cirurgião vascular, Radiologista

São Paulo

Claudia Stein Gomes

Claudia Stein Gomes

Cirurgião vascular

Curitiba

Adaylton Aragão Correia

Adaylton Aragão Correia

Angiologista, Cirurgião vascular

Fortaleza

Eric Teixeira Gaigher

Eric Teixeira Gaigher

Angiologista, Cirurgião vascular

Vitória

Lorena Medeiros da Fonseca

Lorena Medeiros da Fonseca

Cirurgião vascular

Vitória

Perguntas sobre Telangiectasia

Nossos especialistas responderam a 3 perguntas sobre Telangiectasia

Dra. Helena De Oliveira Santos
Dra. Helena De Oliveira Santos
Angiologista, Cirurgião vascular
Rio de Janeiro
Ola!

O uso de cintas modeladoras e espartilhos provoca um aumento da pressão na barriga e dificulta o retorno do sangue das pernas em direçao ao coração.

Assim,…
2 respostas

Dra. Renata Marques
Dra. Renata Marques
Dermatologista
Rio de Janeiro
Dependendo do diâmetro do vaso, pode ser realizada a luz intensa pulsada ou o laser ndyag. Os vasos mais fininhos geralmente são tratados com a luz pulsada, enquanto os. Mais calibrosas são tratados…
3 respostas

Dr. Alex Lederman
Dr. Alex Lederman
Cirurgião vascular
São Paulo
Infelizmente, a associação de genética e anticoncepcionais leva ao aparecimento destes vasinhos. A melhor alternativa é fazer a secagem destes vasinhos com um cirurgião vascular e escolher um…
3 respostas

Especialistas falam sobre Telangiectasia

Utilizamos o Vein Viewer (Aparelho que permite melhor visibilidade das varicoses e seus ramos que as alimentam). Isso ajuda em uma maior eficiência e melhores resultados estéticos.

Rodrigo Macedo

Angiologista, Cirurgião vascular

Curitiba


As telangiectasias, também conhecidas como "vasinhos" são pequenas veias avermelhadas ou azuladas aparentes nos membros inferiores, com diâmetro que varia de 0,1 mm até 1 mm. Pode acometer as pessoas em qualquer idade, entretanto costumam aumentar de intensidade com o passar dos anos. Os "vasinhos" são um problema estético para muitas pessoas devido a sua aparência e localização. É muito comum que as pessoas mudem seus hábitos e costumes, muitas vezes por conta da aparência desagradável que eles causam. Shorts, saias, roupas de praia, sandálias e sapatos abertos são gradualmente trocados por calças e sapatos fechados. Felizmente, estes "vasinhos" têm tratamento e podem desaparecer.

Rodrigo Bono Fukushima

Angiologista, Cirurgião vascular

São Paulo


Vasinhos ou telangiectasias são veias muito finas, superficiais, bem visíveis, ramificadas em formato de teia de aranha, de cor avermelhada ou violácea. São um desconforto estético, porém apresentam baixo risco à saúde. O problema é que podem surgir combinados com veias maiores já dilatadas e sinuosas, muitas vezes não visíveis. Somente um médico especialista poderá avaliar e analisar se a circulação sanguínea está prejudicada e se necessita de tratamento. Apesar de não aumentarem de tamanho, as telangiectasias se multiplicam, comprometem a estética e provocam da sensação de peso e ardência nas pernas.

Guilherme Jonas Da Silva Ribeiro

Angiologista, Cirurgião vascular

Contagem

Agendar uma visita

Telangiectasias são pequenas varizes a nível da pele e que se parecem com teias de aranha de cor vinhosa. O comprometimento é mais estético, podendo ocorrer queimação local e coceira local. A causa é hereditária e alguns fatores como distúrbios hormonais podem piorar. O tratamento é feito pela escleroterapia (secagem de vazinhos). Existem diversas técnicas de escleroterapia e em todos os casos é necessário uma manutenção para efetividade do tratamento.

Maira Souza

Angiologista, Cirurgião vascular

Aracaju

Agendar uma visita

Teleangiectasias são mais comumente chamadas de "vasinhos". Acometem até 80% das mulheres e são causa de desconforto e constrangimento pelo prejuízo estético que causam. São capilares da pele que se dilatam e ficam aparentes, apresentando coloração avermelhada ou arroxeada. Podem ser tratados de forma eficaz mediante a escleroterapia, ou "secagem", com injeções de glicose ou de espuma de polidocanol, ou com laser, de forma pouco dolorosa e que não prejudica as atividades do paciente após o tratamento, não podendo apenas expor as pernas ao sol.

Fabio S. Dinamarco

Angiologista, Cirurgião vascular

São Paulo


Que tal tratar vasinhos com menos dor? Umas das principais queixas no consultório vascular do tratamento de vasinhos nas pernas é a dor sentida pela picada da agulha. Para tentar minimizar esse desconforto, hoje o que se tem de novo e com melhores resultados é o resfriamento dérmico intenso, ou seja, o uso do frio. Equipamentos de resfriamento de pele de alta eficiência, emitem um jato de ar em baixíssima temperatura, chegando a resfriar o ar até 35ºC negativos. Esta ação provoca uma analgesia temporária, garantindo que o paciente sinta menos dor e desconforto durante o procedimento. O jato de ar é direcionado ao local onde será feita a punção com agulha, que em segundos fica amortecido.

Edgar Meante Dos Santos

Cirurgião vascular

São José dos Campos


Telangiectasias são aqueles famosos vasinhos que aparecem em diversas partes do corpo, mas são mais comuns nos membros inferiores. Trazem bastante incômodo para os pacientes, que pode variar desde o aspecto estético até sintomas como dor, queimor, câimbras e prurido. Atualmente as técnicas de tratamento evoluíram muito e já temos métodos menos dolorosos, mais eficazes e mais acessíveis aos pacientes. É necessária uma consulta inicial com o medico vascular para diagnosticar o seu problema e escolher o melhor tratamento individualizado para cada caso.

Aline Tavares De Lucena Benício

Cirurgião vascular

Recife


Telangiectasias são os famosos e nada queridos vasinhos. São vasos finos dilatados na camada superficial da pele. Geralmente não estão associados a sintomas, a não ser que tenham uma \veia reticular nutriz no local, podendo ser associado a queimação local. O tratamento mais adequado vai depender da extensão da doença venosa e do perfil de cada paciente. podem ser realizadas escleroterapia com glicose, espuma, laser transdermico e associação dessas tecnicas.

Nathalia Cardoso

Cirurgião vascular

São Paulo

Agendar uma visita

A telangiectasia é a denominação de uma pequena veia, ou microvaso, que se torna visível e superficial. É também conhecida como vasinho ou aranha vascular. Esse tipo de varizes traz desconforto para as pernas provocando queimor no local; mas a principal queixa é a estética. O tratamento é a escleroterapia de veias que pode ser química, com a utilização de substâncias esclerosantes na temperatura natural ou geladas (crioesclerose) física, através da radiofrequência e do Laser transdérmico. A escolha do melhor tipo de aplicação é feita pelo angiologista e de acordo com as características das telangiectasias e do paciente.

Teodorico Neto

Angiologista, Cirurgião vascular

Olinda

Agendar uma visita

Telangiectasias são vasinhos superficiais, menores que 1 milímetro de diâmetro e que podem ser desde rosa claro até roxo escuro. Podem estar dispersos ou em aglomerados, sendo esses os mais relacionados às veias nutridoras. Na maioria dos casos são assintomáticos, porém geram desconforto estético. A avaliação especializada e cuidadosa do sistema venoso é fundamental para o diagnóstico das veias reticulares nutridoras das telangiectasias. Com isso, pode-se realizar o tratamento direcionado e eficaz para cada caso, seja por cirurgia, espuma densa ou laser, associado à escleroterapia dos vasinhos.

Jaison Luiz Argenta

Angiologista, Cirurgião vascular

Brasília

Agendar uma visita

Os vasinhos, ou, tecnicamente, telangectasias, são definidos como dilatações permanentes de pequenos vasos sanguíneos (capilares venosos) localizados na derme, camada bastante superficial da pele. Normalmente não causam sintomas, mas, por vezes, podem coçar e eventualmente formigar pouco. Não tem causa definida, mas se sabe que estão relacionados com hormônios (anticoncepcionais, gestação, obesidade, menarca ou menopausa), fatores inflamatórios, genética e insuficiência venosa crônica.

Alexandre De Arruda Martins

Angiologista, Cirurgião vascular

São Paulo

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Telangiectasia?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.